Publicidade />

Motoristas de ônibus do Recife entram em greve nesta terça-feira.Federal e Rural suspenderão aulas


Em coletiva de imprensa na manhã desta segunda-feira (13), na sede do Sindicato dos Rodoviários, no bairro de Santo Amaro, área central do Recife, a categoria confirmou a decisão tomada na última sexta-feira (10) de paralisar os serviços a partir das 0h desta terça-feira (14). O sindicato afirma que 30% dos serviços serão mantidos, mas ainda não esclarece se será da frota ou dos trabalhadores.

Devido à greve, não haverá aulas nas Universidades Federal de Pernambuco (UFPE) e Federal Rural (UFRPE), que decidiram suspender todas as atividades acadêmicas nesta terça-feira (14). Na UFPE, a determinação vale para os três turnos apenas no câmpus Recife. O Restaurante Universitário também não funcionará amanhã.

Na UFRPE, a suspensão é para os câmpus de Recife e do Cabo de Santo Agostinho, além do Codai, que funciona em São Lourenço da Mata. Vale para os turnos manhã, tarde e noite. Nos câmpus de Garanhuns e Serra Talhada as atividades acadêmicas e administrativas acontecerão mormalmente.


O sindicato ainda garante que haverá o mínimo de ônibus nas ruas, somente o essencial para atender à população. A informação é de que eles vão fazer piquetes em frente às garagens da empresas. A categoria frisou que está aberta a negociações. No Recife e Região Metropolitana, são cerca de 18 mil rodoviários, distribuídos entre motoristas, cobradores e fiscais.

Os rodoviários são contra a proposta salarial do sindicato patronal de 9,5% de aumento no salário, auxílio funeral e indenização por porte ou invalidez. Com isso, os salários dos motoristas sobem de R$ 1.765 para R$ 1.933, dos cobradores varia de R$ 812 para R$ 889 e o dos fiscais muda de R$ 1.141 para R$ 1.250. Além disso, um tíquete de R$ 220 pago também nas férias.


Do JC Online
Com informações de Margarida Azevedo

Comentários

Publicidade