sábado, 10 de abril de 2021

Caso Henry Borel: Saiba como a polícia teve acesso a mensagens de WhatsApp apagadas por casal


Após mais de um mês, a morte do garoto Henry Borel Medeiros, de 4 anos, continua a chocar o país, mesmo cercada de contradições e perguntas não respondidas.

Um dos principais caminhos nesta busca por respostas é um sofisticado programa de computador israelense, que permitiu à polícia do Rio de Janeiro desbloquear aparelhos e resgatar mensagens de texto e imagens que teriam sido apagadas dos celulares do vereador Dr. Jairinho (recém-expulso do Solidariedade) e de namorada, Monique Medeiros, mãe de Henry.

O software, chamado Cellebrite Premium, tem uso restrito para autoridades e já foi usado no Brasil em investigações importantes como a operação Lava Jato e os assassinatos da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes, em março de 2018.

O acesso aos conteúdos dos celulares foi autorizado após quebra de sigilo telefônico decretado pela Justiça do Rio de Janeiro durante as investigações. Pelo menos 11 aparelhos - entre telefones e computadores - estão nas mãos da polícia.

Dr. Jairinho e Monique Medeiros foram presos temporariamente pela Polícia Civil no Rio de Janeiro na quinta-feira (08/04). Investigadores afirmam que eles tentaram atrapalhar as investigações sobre a morte do menino, que aconteceu no dia 8 de março de 2021.

Henry foi encontrado morto no apartamento onde vivia o casal, com diversas lesões graves pelo corpo. A mãe do menino e o vereador, padrasto da criança, disseram à polícia que o garoto teria sofrido um acidente doméstico no dia, mas o laudo do IML (Instituto Médico Legal) aponta que o menino sofreu diversas lesões graves em diferentes partes do corpo.

A perícia apontou ainda que a causa da morte foi uma hemorragia interna e uma laceração no fígado causada por uma "ação contundente". Isso levou a polícia a descartar um acidente como a causa da morte.

"Para auxiliar o esclarecimento do caso, o Governo do Estado adquiriu recentemente para a Polícia Civil um software israelense de última geração chamado Cellebrite Premium, que recupera mensagens ou imagens apagadas em qualquer equipamento eletrônico, como celulares", informou, em nota, a assessoria de comunicação da polícia civil do Rio de Janeiro.

"O dispositivo foi fundamental para a descoberta de conversas trocadas entre o Dr. Jairinho, a mãe de Henry e, inclusive, a babá do menino. As investigações seguem em andamento", continuou o órgão.

Depois de ganhar relativa notoriedade no Brasil a partir da Lava Jato e do caso Marielle, o Cellebrite Premium volta a chamar atenção no Brasil na complicada investigação sobre a morte do menino Henry.

"(O programa) Contribuiu de maneira muito importante para a investigação", disse o delegado Antenor Lopes, diretor do DGPC (Departamento Geral de Polícia da Capital), principal porta-voz das investigações junto ao também delegado Henrique Damasceno, titular da 16ª Delegacia de Polícia do Rio de Janeiro.

Em entrevista coletiva no dia 8 de abril, Lopes afirmou que o celular da mãe de Henry foi uma das peças-chave no quebra-cabeças que se transformou a investigação.

"Nós encontramos no celular da mãe prints de conversa que foram uma prova extremamente relevante, já que são do dia 12 de fevereiro. E o que nos chamou a atenção é que era uma conversa entre a mãe e a babá que revelava uma rotina de violência que o Henry sofria. A babá relata que Henry contou a ela que o padrasto o pegou pelo braço, deu uma rasteira e o chutou. Ficou bastante claro que houve lesão ali. A própria babá fala que o Henry estava mancando."

Segundo o Lopes, o programa de computador israelense permitiu que a polícia resgatasse as mensagens. que se podem se tornar provas técnicas na apuração.

"Hoje temos todos os elementos probatórios e podemos sim afirmar que temos provas que essa criança foi assassinada e não foi vítima de um acidente doméstico", disse Lopes.

"O Cellebrite foi uma prova técnica essencial, muito forte, onde o delegado embasou seu pedido de prisão, que é corroborado pelo Ministério Público e acabou sendo deferido pela juíza do 2º Tribunal do Júri", afirmou, em referência ao mandado de prisão expedido pelo colega Damasceno contra o casal.

"As mensagens que foram obtidas através de uma prova técnica de fato comprovam que essa criança vinha sofrendo agressões dentro do apartamento. Agressões praticadas pelo vereador e médico Dr. Jairinho. Todas as provas técnicas serão juntadas ao inquérito policial, mas neste momento podemos afirmar sim que houve toda uma arquitetura incompreensível caso fosse um acidente, a combinação de depoimentos. Algo que não se espera de uma família enlutada. Todas as provas técnicas estão sendo finalizadas", continuou Lopes.

O delegado também mencionou o programa israelense agradecendo ao governador em exercício do Rio de Janeiro, Claudio Castro.

"O governador nos ajudou com o Cellebrite, sendo muito importante", disse.

Software israelense foi comprado pela polícia do RJ no dia 31 de março, cinco dias após a apreensão dos celulares de Dr. Jairinho e Monique Medeiros.

O programa israelense foi comprado pela secretaria da Polícia Civil do Rio de Janeiro no dia 31 de março, cinco dias após a apreensão dos celulares de Dr. Jairinho e Monique Medeiros.

Segundo os fabricantes, o programa seria o "único disponível no mercado a permitir recuperar senhas, fazer desbloqueios e realizar uma extração completa de arquivos de celulares da Apple".

O sistema também funciona com aparelhos Android e é capaz de acessar conteúdo guardado em aplicativos de outras empresas: Facebook, WhatsApp, Telegram e "muitos outros".

"Com Cellebrite Premium você pode burlar bloqueios e fazer uma extração física em diversos aparelhos", diz a companhia.

A lista de funções impressiona e põe em xeque o discurso de total privacidade por meio de dados encriptados que frequentemente é citado por diversas empresas de tecnologia.

"Acessando aplicativos de terceiros, senhas salvas e tolkens, conversas de bate papo, dados sobre localização, anexos de e-mails, registros de sistemas, bem como conteúdo apagado, o serviço aumenta as suas chances de encontrar provas incriminatórias", diz a Cellebrite.

A companhia se apresenta como uma empresa de soluções forenses, "que ajuda agências de segurança em todo o mundo a acessar dados de centenas de dispositivos".

"Recupere e examine evidências que você poderá apresentar em tribunais", diz o fabricante.

À imprensa, no último dia 8, outra delegada que participa das investigações afirmou que o casal lançou celulares pela janela quando a polícia se aproximou, em uma suposta tentativa de eliminar provas.

"O casal tentou se desfazer dos aparelhos celulares que estão utilizando atirando os mesmos pela janela. Obviamente nós conseguimos arrecadar esses celulares, mas houve uma tentativa de dispensá-los", disse a delegada Ana Carolina Medeiros.

Segundo o delegado Henrique Damasceno, hoje o casal é investigado por homicídio duplamente qualificado. Isso porque teria sido usada tortura e por emprego de recursos que causaram impossibilidade de defesa da vítima, segundo ele.

O delegado disse que a babá do garoto, que tinha um vínculo estreito com o casal, mentiu durante o depoimento. Isso indica, segundo ele, que houve uma interferência dos investigados.

A investigação também identificou, por meio de capturas de tela de celulares, que a criança sofria uma rotina de sofrimento e agressão.

A Polícia Civil disse que o casal deve ser indiciado e, caso o promotor aceite a denúncia, os dois serão denunciados e levados a julgamento.

De acordo com a polícia, Dr. Jairinho também é investigado por agredir a filha de uma ex-namorada dele.

O delegado disse em entrevista coletiva à imprensa nesta quinta que foram "reunidas provas fundadas" que apontam o casal como responsável pelo crime. Os dois foram encontrados no momento da prisão em um endereço que eles não tinham informado no inquérito.

O delegado responsável pelo caso revelou ainda conversas trocadas no dia 12 de fevereiro (pouco menos de 30 dias antes da morte do garoto) entre a babá e Monique, a mãe de Henry. No diálogo, a funcionária relata agressões cometidas por Dr. Jairinho contra a criança.

Em um dos diálogos, a funcionária conta que Dr. Jairinho e Henry ficaram trancados no quarto por alguns minutos com a TV ligada com um volume alto. Quando a criança saiu do cômodo, teria contado a ela que levou chutes e uma rasteira, além de reclamar de dores no joelho e na cabeça.

Segundo o delegado Henrique Damasceno, isso prova que a babá mentiu no depoimento, já que ela disse que a relação entre eles era muito boa.

"Está bastante evidenciado de que ela mentiu. Ao invés de narrar qualquer incidente dentro daquela residência, ela disse que era uma relação harmoniosa. Verificamos que testemunhas estavam sendo influenciadas. Foi urgente a prisão porque havia um prejuízo nas investigações com a liberdade dos investigados", afirmou Damasceno.

Mesmo sabendo das agressões, o delegado diz que a mãe de Henry não procurou a polícia e também não afastou a vítima do agressor. No dia da morte do garoto, a babá não estava no apartamento.
De acordo com o delegado, Dr Jairinho não queria que o corpo do menino fosse para o IML e pediu para que o atestado de óbito fosse liberado ainda no hospital. O argumento que ele deu em depoimento foi de que ela queria "virar logo essa página".

Mas um "executivo da área da saúde", segundo o delegado, negou o pedido.

Por BBC News

Petrolândia: Novo boletim informativo aponta que subiu de 8 para 10 o número de pessoas contaminadas pelo novo coronavírus; confira o quadro completo


Boletim informativo da Secretaria de Saúde da prefeitura de Petrolândia, divulgado neste sábado (10), com data de 09/04/201) informa que subiu de oito para dez o número de pessoas contaminadas pelo novo coronavírus, em comparação com o último boletim divulgado na quinta-feira, 08/04/2021. confira abaixo o quadro completo

Também informa que ainda existe 25 pessoas  com a suspeita do vírus.

Entre os casos ativos, 6 estão em isolamento e 4 em internamento.

Para maiores informações e esclarecimentos, entre em contato com a vigilância epidemiológica pelo número (87) 9646-5830

A TENÇÃO!
A secretaria de saúde do município faz apelo à população: Se puder fique em casa, se precisar sair, use máscara.

VEJA ABAIXO O QUADRO COMPLETO


 Confira abaixo locais com os casos ativos




Confira abaixo o quadro comparativo com o último boletim divulgado na quinta-feira 08 de abril de 2021.





Redação do Blog de Assis Ramalho


Em surto, policial militar armado se tranca em loja em Paulista-PE e faz ameaças; ninguém ficou ferido


De acordo com a PM, policial "estava de posse de arma de fogo, em um momento de surto psicológico". — Foto: Reprodução/WhatsApp

Moradores do bairro de Maranguape II, em Paulista, no Grande Recife, foram surpreendidos, na tarde deste sábado (10), pela movimentação de equipes do 17º Batalhão de Polícia Militar (PM), do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) e do Corpo de Bombeiros. As equipes foram acionadas para conter um policial militar que, de acordo com a PM, "estava de posse de arma de fogo, em um momento de surto psicológico".

Segundo a PM, as equipes do 17º BPM foram até o local, um estabelecimento comercial, na Avenida A, fizeram o isolamento do perímetro e iniciaram as negociações até a chegada do Bope, que finalizou a ocorrência.

Vários vídeos enviados à TV Globo mostram a interdição da Avenida A e a grande movimentação de curiosos e de viaturas policiais.

"A ação exitosa resultou na entrega da arma de fogo e munições por parte do policial militar envolvido. Ele foi conduzido para o Hospital da Polícia Militar para receber os cuidados médicos necessários", informou o comunicado.

Moradora do bairro, Cristina Silva, 38, disse que todos ficaram assustados e aliviados com o desfecho do caso. "Todo mundo ficou muito assustado porque a movimentação de policiais era muito grande e ninguém sabia como terminaria, ele ameaçava se matar. Mas a família estava presente e conseguiram retirar ele de lá e socorrer", disse.

Por G1 PE

Ex-vice-prefeito e deputado, Alberto Sextafeira morre de Covid-19 em Maceió



Alberto José Mendonça Cavalcante, o Alberto Sextafeira, morreu de Covid-19 em um hospital privado de Maceió neste sábado (10). A informação foi confirmada pela família.

Sextafeira foi vice-prefeito de Maceió e deputado estadual. Ele nasceu em Maceió e completou 67 anos no mês de março. Era engenheiro civil, e antes de entrar para a política, foi diretor geral da então Escola Técnica Federal de Alagoas.

Alberto Sextafeira deixa três filhos

Por G1 AL

Pela primeira vez desde o início da pandemia, Jovens na UTI já são maioria e necessidade de ventilação mecânica bate recorde



Pela primeira vez desde o início da pandemia da Covid-19, as internações em UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) de pessoas com menos de 40 anos são maioria absoluta.

Houve ainda um salto expressivo no número de pacientes graves com necessidade de ventilação mecânica e que não apresentam nenhuma comorbidade (como obesidade ou diabetes).

Os dados sugerem não apenas uma mudança do perfil dos doentes que necessitam de UTI, mas um agravamento do quadro geral dos pacientes em relação aos meses anteriores.

Em março, 52,2% das internações nas UTIs do Brasil se deram para pessoas até 40 anos; e o total de pacientes que necessitaram de ventilação mecânica atingiu 58,1%.

Ambas as taxas são recordes, segundo dados da plataforma UTIs Brasileiras, da Amib (Associação de Medicina Intensiva Brasileira).

No caso da necessidade de aparelhos de ventilação, houve salto de quase 40% em relação ao patamar do final do ano passado.

Entre setembro de 2020 e fevereiro deste ano, o total de internados em UTIs que necessitavam desse tipo de equipamento variou entre 42% e 48%.

Já os pacientes graves sem comorbidades que agora acabam na UTI são praticamente 1/3 do total –até fevereiro os doentes graves sem condições adversas prévias eram 1/4 dos casos.

O novo marco da epidemia no Brasil sugere pelo menos três conclusões, segundo Ederlon Rezende, coordenador da plataforma UTIs Brasileiras e ex-presidente da Amib:

1) as novas variantes do vírus devem ser mais agressivas; 2) a falta de cuidado de parcelas da população pode estar afetando sobretudo os mais jovens; e 3) a imunização dos mais velhos tem ajudado a conter os casos graves entre os idosos.

Segundo a pesquisa, antes de os jovens serem a maioria dos internados nas UTIs em março, entre dezembro de 2020 e fevereiro último os até 40 anos representavam 44,5% do total -percentual quase idêntico ao de setembro a novembro.

De lá para cá, o aumento das internações nessa faixa mais jovem foi de 16,5%.

Como a imensa maioria dos brasileiros tem menos de 40 anos, o incremento, embora possa parecer modesto, engloba milhões de pessoas. A tendência sugere ainda que há espaço para um agravamento da situação.

No mesmo período de comparação (e na contramão), as internações de pessoas acima de 80 anos despencaram 42%. Elas representam agora apenas 7,8% do total, pouco mais da metade do que vinha sendo registrado anteriormente.

Na faixa de idades intermediárias, as internações em UTI permaneceram mais ou menos no mesmo patamar, somando cerca de 40% do total.

O levantamento da Amib é feito a partir de uma amostra expressiva, englobando 20.865 leitos de UTI no país, o que representa cerca de 25% de todas as unidades, sendo 2/3 privadas e 1/3 públicas.

"Embora os dados mostrem que a vacina pode estar tendo o efeito esperado entre os mais velhos já imunizados, eles também revelam que, ao se acharem imbatíveis, os jovens, muitos sem qualquer comorbidade, são agora as maiores vítimas da epidemia", afirma Rezende.

Além de estarem se expondo mais em baladas e reuniões, há levantamentos e relatos de médicos na linha de frente dando conta de que os mais jovens, quando na UTI, ocupam por mais tempo os leitos -diminuindo o giro de vagas e contribuindo para saturar o sistema, como tem-se visto.

Com as novas variantes do vírus (como a P1), no entanto, não só as festas, frequentemente apontadas como as principais vilãs, podem estar por trás do aumento da infecção entre os mais jovens.

Com o fim do auxílio emergencial pago em 2020 (e que voltou só em abril e em proporção muito menor), muitas pessoas foram obrigadas a circular novamente atrás de alguma renda, sobretudo os informais -cerca de 34 milhões de pessoas, ou quase 40% da força de trabalho.

Em 2020, o auxílio emergencial foi pago entre abril e dezembro (R$ 600 ao mês a 66 milhões de pessoas) e foram empregados R$ 293 bilhões. A nova rodada (R$ 250 a 45,6 milhões) está prevista para durar apenas quatro meses e somar R$ 44 bilhões -15% do valor do ano passado.

No final de 2020, o contingente de informais na economia ainda era de 4,7 milhões de pessoas a menos do que um ano antes. Isso pode ser explicado porque, em função do auxílio emergencial robusto, muitos não estavam precisando sair de casa atrás de alguma renda.

Neste começo de 2021, isso mudou dramaticamente, levando milhares de informais a circularem novamente no pior momento da epidemia no Brasil.

Por Fernando Canzian, Folhapress

Boletim deste sábado [10/04/2021]: Pernambuco confirma mais 2.354 casos de Covid-19 e 58 mortes de pacientes com a doença



Mais 2.354 casos de Covid-19 e 58 mortes de pacientes com o novo coronavírus foram confirmados pela Secretaria Estadual de Saúde (SES) neste sábado (10). Com os novos registros, Pernambuco passou a totalizar 368.700 pacientes infectados e 12.744 óbitos, confirmados desde março de 2020.

Do total de novos casos registrados, 163 (7%) são de pacientes que desenvolveram a Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag) e precisaram ser internados. O total desses quadros, desde o início da pandemia, chegou a 37.552.

Os outros 2.191 (93%) pacientes tiveram casos moderados ou leves. Nessas ocasiões, não é necessário internação. Há, também, casos em que as pessoas são assintomáticas ou que descobriram terem sido infectados depois que estavam curadas. São, ao todo, 331.148 casos desse tipo.

O governo também informou que as mortes confirmadas neste sábado (10) ocorreram entre 26 de setembro de 2020 e a sexta-feira (9).

Por G1 PE

Candidato na CHAPA 2, Welber Santana se manifesta sobre o cancelamento da eleição para nova direção da UVP - União dos Vereadores de Pernambuco


Nobres vereadores e vereadoras do nosso pernambucano, é de conhecimento de todos que nesta segunda-feira, dia 12 de abril, iria se realizar as eleições da diretoria da UVP, a qual, por motivos de intervenção da Secretaria Estadual de Justiça e Direitos Humanos, fora suspensa.

Nosso empenho e desejo de fazer uma gestão comprometida, do sertão ao litoral, tratando todos os vereadores com respeito e equidade, nos trouxe o sentimento de união e de vontade de mudança, abraçada pelos vereadores que acreditam na CHAPA 2.

O desespero e despreparo da chapa adversa, a expõe ao ponto de se rebaixar a alegações sem provas e sem nexo. O nosso respeito as demais chapas sempre foi presente, no entanto, a recíproca não foi verdadeira.

Assim como todos, nós ficamos surpresos com a suspensão das eleições, no entanto, entendemos ser necessária, todavia, o adiamento prejudicou a todos os colegas vereadores, que adiaram seus compromissos particulares para participar das eleições. Desta forma, esperamos que a próxima data, ainda a ser definida, respeite as determinações estaduais e os cuidados com a pandemia.

Do mesmo modo deixo meu acalanto para a cidade do Cabo de Santo Agostinho, a qual sediaria a eleição, e com esta suspensão sentirá o impacto econômico que estava previsto para acontecer neste dia 12.

Esta suspensão nos propicia abraçar a oportunidade da criação de locais de votação no agreste e no sertão, agindo assim com a devida DEMOCRACIA, evitando a aglomerações e cumprindo com o recomendado pelas normas sanitárias.

A CHAPA 2 Tem sua campanha trabalhada sob o alicerce do RESPEITO, da VERDADE e da DEMOCRACIA, com o pensamento de união do Sertão ao Litoral.

Pernambuco, 09 de abril de 2021.

Atenciosamente,
Welber Santana
Candidato CHAPA 2 UVP

Petrolândia: Campanha de vacinação contra gripe começa na próxima segunda-feira (12)



Campanha Nacional de Vacinação Contra a Influenza (gripe) em Petrolândia

De 12 de abril a 09 de julho estaremos vacinando a população contra a gripe (Influenza), dividido em três etapas.

Confira abaixo o informativo completo.





Blog de Assis Ramalho
Informação: Secretaria de Saúde de Petrolândia

Produtor da TV Record é assassinado a tiros na Bahia




O produtor da TV Record Luís Pitangueira Bonfim, 43 anos, foi morto com vários tiros nesta sexta-feira, 9, no bairro da Federação, em Salvador. O caso aconteceu por volta das 7h50, na rua Manoel Marques.

De acordo com a Polícia Militar, equipes da 41ª Companhia Independente (CIPM/Federação) foram acionadas e encontraram o corpo já sem vida no local. Os militares isolaram a área e acionaram o Departamento de Polícia Técnica (DPT) para realizar a perícia e a remoção do corpo.

Testemunhas relataram que os disparos foram efetuados por ocupantes de um carro branco que, após a ação, fugiram. Luís era produtor da Record TV Itapuã e estava indo para o trabalho no momento do assassinato. Ele deixa esposa e um filho.

Procurada, a Polícia Civil informou que a autoria e a motivação do crime serão apuradas pela 1ª Delegacia de Homicídios (DH/Atlântico), e ainda não tem mais detalhes sobre o caso.

Por A Tarde-Salvador

Governo de Pernambuco dispensa do comando de batalhão da PM coronel que trocou agressões com deputado estadual

Deputado estadual e policial militar trocaram agressões em Jaboatão dos Guararapes — Foto: Reprodução/WhatsApp

A Secretaria de Defesa Social (SDS) dispensou o coronel Alexandre Tavares de Oliveira Silva do comando do 6º Batalhão da Polícia Militar (6º BPM). A decisão foi publicada no Boletim Geral da pasta nesta sexta-feira (9), um dia após o policial militar trocar agressões com o deputado estadual Joel da Harpa (http://PP).

O G1 procurou a SDS e a Polícia Militar de Pernambuco para falar sobre essa decisão, mas não obteve resposta até a última atualização desta reportagem.

A confusão entre o militar e o deputado estadual ocorreu durante a vacinação contra a Covid-19 de policiais na sede do Complexo Policial de Jaboatão dos Guararapes, na Estrada da Batalha, no bairro de Prazeres.

VEJA MATÉRIA COMPLETA DO G1  CONTENDO O VÍDEO >> Governo dispensa do comando de batalhão da PM coronel que trocou agressões com deputado estadual

As imagens enviadas à reportagem mostram o momento em que os dois se empurram e discutem (veja vídeo acima). O deputado disse que queria entrar no auditório do local, onde estava ocorrendo a vacinação dos policiais, para fiscalizar a imunização, mas o comandante do batalhão não permitiu a entrada.

No vídeo, é possível ouvir o deputado questionando se o policial iria removê-lo do local e a confirmação do comandante. "Vai me tirar?", perguntou Joel. "Vou", disse Alexandre. Outros policiais tentam apartar a briga e se colocam em meio aos dois.

Na gravação, Joel da Harpa aparece sem máscara. Ele disse que a proteção caiu do rosto depois de outras tentativas de remoção dele do local. O deputado contou, ainda, que registrou uma queixa contra o policial na Corregedoria da Secretaria de Defesa Social, visando à abertura de um Procedimento Administrativo Disciplinar contra o servidor.
No comunicado enviado na quinta-feira (8), a PM afirmou que Joel da Harpa, "sem utilização de máscara para prevenção à transmissão de Covid-19, tentou entrar na sala de vacinação instalada na sede do 6º Batalhão, em Prazeres, e foi impedido em respeito à normas sanitárias".

Ainda no texto, a PM disse que, "sem comunicação prévia e sem utilizar máscara, o deputado chegou à unidade militar e foi permitido seu acesso à área externa e algumas dependências do batalhão, onde pode realizar filmagens".

Também no comunicado, a PM contou que "o parlamentar quis entrar na sala onde estava ocorrendo a vacinação dos militares contra a Covid-19, que estava com acesso permitido apenas para o pessoal que iria tomar a vacina e os técnicos responsáveis pela aplicação do referido imunizante, de modo a evitar aglomerações ou tumultos, além da exigência de equipamento de proteção individual".

A Polícia Militar finalizou a nota afirmando que, "após os ânimos se exaltarem, tudo foi esclarecido entre as partes".

pOR g1 pe

Petrolândia: Vereador Fabrício Cavalcante solicita ao prefeito Fabiano Marques implantação do programa Jovem Aprendiz


Fotos: Assis Ramalho/BlogAR

Na Sessão Ordinária da Câmara Municipal de Petrolândia [ legislatura 2021/2024], realizada na manhã de quarta-feira, 07 de abril de 2021, o vereador Fabricio André Cavalcante Rodolfo (PTB) apresentou indicação para solicitação ao prefeito Fabiano Marques que viabilize as providências que fizerem necessária, para que seja implantado no âmbito municipal o programa Jovem Aprendiz, atrelando a estes mecanismos de qualificação profissiona, e neste sigmentos que possam ser abertas vagas nos setores do poder executivo, através de parcerias com instituições estaduais, federais e privadas, respeitando-se as disposições legais que versem sobre o assunto.

De acordo com o vereador, a indicação se faz necessária, pois visa disponibilizar oportunidade aos jovens do município, no tocante a uma capacitação profissional condizente, possibilitamdo-lhes assim a inserção no mercado de trabalho, amplamente treinados e capacitados.

Cabe salientar, ainda de acordo com o vereador Fabrício, que uma aquisição desse porte, virá proporcionar desenvolvimento social ao município, agregando ainda, mecanismos de apoio, cujo poder público estará com isso, incentivamdo as políticas da juventude, o empreendedorismo e diminuindo o índice de desemprego dos jovens.


Redação do Blog de Assis Ramalho

Notícias relacionadas à reunião do dia 07 de abril de 2021 - Clique para ver

Petrolândia: Com presença do presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco, Câmara realiza reunião ordinária na manhã desta quarta (07/04/2021); Confira!





Presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco, Eriberto Medeiros acompanha sessão na Câmara de Petrolândia e defende oxigenação da política



Redação do Blog de Assis Ramalho
Fotos e vídeos: Assis Ramalho/BlogAR
 

CPI da Covid também investigará estados e municípios, diz Alvaro Dias

O senador Álvaro Dias (Podemos-PR) (09.abr.2021)O senador Álvaro Dias (Podemos-PR) (09.abr.2021)Foto: Reprodução/CNN

A CPI da Covid, que o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Carlos Barroso ordenou que o Senado instale, não deve se limitar apenas ao Governo Federal ao examinar possíveis desvios de recursos destinados ao combate da pandemia, na avaliação do senador Alvaro Dias (Podemos-PR).

"Quando se fala que estados e municípios não serão investigados, mostra-se não conhecer CPI. Os fatos são conexos. Os recursos saíram do governo federal: se foram desviados, haverá sim investigação envolvendo estados e municípios. Nosso partido protocolou requerimento para deixar isso claro, vamos sim procurar investigar o desvio de recursos por estados e municípios também", afirma.

Ele acredita que não existe momento certo ou errado para se abrir uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI). "Todo momento é bom para combater a corrupção. Há fato determinado indicando a existência de corrupção, de omissão. Há vidas perdidas em razão dessa irresponsabilidade. A corrupção com recursos da saúde é um crime hediondo, mais do que roubo é um assassinato. Há pessoas morrendo já que os recursos foram desviados".

Dias evita dizer quando e se a CPI será aberta. "Não me arrisco a apostar que ela vá começar, porque o governo vai agir para retirar assinaturas. Depois, quando começa, você não sabe quando termina".

Produzido por Rudá Moreira, da CNN em Brasília

BNB apresenta linhas de crédito para  Assentamento em Floresta - PE




O Banco do Nordeste realizou palestra, nesta sexta-feira (09/04), na sede da Associação dos Pequenos Agricultores de Paus Pretos e Região, projeto de Assentamento do PNCF - Programa Nacional de Crédito Fundiário no município de Floresta, Sertão de Itaparica, em Pernambuco. O evento visou apresentar as linhas de crédito para investimentos produtivos para os assentados, no âmbito do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (PRONAF-A), incluído no Plano Safra 2020-2021. A palestra ministrada pelo Gerente do Pronaf, Welton Ramos, contou com apoio do Agente de Desenvolvimento, Adelmo Azevedo, que consistiu no debate de projetos de investimentos para atividades produtivas, crédito orientado, como fonte de sustento na geração de renda para os assentados do referido programa.

O Gerente do PRONAF, Welton Ramos, destacou que os projetos produtivos englobam investimentos de etapas consideradas relevantes para o pleno desenvolvimento das unidades produtivas, inclusive, assistência técnica para os assentados. A previsão é atender 09 famílias de assentados com investimentos previsto de R$ 238,500 (duzentos e trinta e oito mil e quinhentos reais).

O Agente de Desenvolvimento do BNB, Adelmo Azevedo, ressaltou as novidades sobre os benefícios do PRONAF-A, programa que oferece excelentes oportunidades para financiamento e custeio da produção dos agricultores familiares, com juros de 0,5% ao ano, descontos de 40% nas parcelas pagas em dia.

Benefícios do Pronaf A:

Investimento em atividades agropecuárias e não agropecuárias.

Até R$ 25.000,00 por agricultor. Esse valor poderá ser elevado para R$ 26.500,00 quando contemplar verba para Assistência Técnica.

Juros: 0,5% ao ano.

Prazo para pagamento: até 10 anos, incluídos até 3 anos de carência.

Bônus: 43,396% se houver assistência técnica, ou de 40% quando esse serviço não for financiado.







As informações e fotos são do Agente de Desenvolvimento Adelmo Azevedo, da Agência Floresta - PE, que atende os municípios do Sertão de Itaparica.

Mãe de Henry chora durante boa parte da primeira noite na prisão; Dr. Jairinho passou mal e foi atendido em uma UPA


Em sua primeira noite na cadeia após a prisão por suspeita de envolvimento na morte do filho, a professora Monique Almeida Medeiros, mãe de Henry Borel, de 4 anos, chorou por toda a noite. Ela ficará isolada em uma cela por 14 dias.

Na quarta-feira (7), a juíza Elizabeth Louro, do 2º Tribunal do Júri decretou a prisão, por 30 dias, de Monique e do vereador Dr. Jairinho, suspeitos de assassinato do menino Henry. Na quinta-feira (8) pela manhã, o casal foi preso em uma casa em Bangu, na Zona Oeste do Rio. Mais tarde, passariam a primeira noite presos, em cadeias diferentes.

Monique faz uso de remédios controlados. Mesmo assim, segundo o G1 apurou, passou a madrugada muito nervosa e chorando boa parte do período.

Diferente da chegada ao presídio em Niterói, na Região Metropolitana do Rio, quando aparentava tranquilidade, Monique não resistiu e caiu no choro.

Após receber um pacote com sandálias, camisa, calça, toalha e kit higiene, a mãe de Henry foi encaminhada à cela onde passou a noite.

O G1 apurou que Monique pode ficar mais tempo afastada de outras detentas, além do isolamento em uma cela pela quarentena que precisa fazer por causa da Covid. O motivo é que ela corre risco de ser agredida pelas outras presas.

Detalhes da cela onde Monique Medeiros está presa — Foto: Reprodução/TV Globo

Jairinho é levado a UPA

Em sua primeira noite, no Complexo Penitenciário de Gericinó, na Zona Oeste do Rio, o Dr. Jairinho também chorou e aparentava muito nervosismo.

Durante o dia, ele chegou a ser levado à uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) no interior do complexo. A Secretaria Estadual de Administração Penitenciária (Seap) não informou o estado de saúde de Jairinho.

Ele passará esses primeiros 14 dias preso em isolamento por causa da Covid.


Por G1