terça-feira, 3 de dezembro de 2019

Petrolândia: Homenagens e reencontro familiar marcam enterro de Dona Dedé, da Agrovila 01 Bloco 01

Maria José de Souza (Dona Dedé): * 28/02(ou 03)/1938 - 02/12/2019


No final da manhã desta terça-feira, 03 de dezembro, foi sepultado no Cemitério São Francisco, em Petrolândia, o corpo de Dona Dedé (Maria José de Souza), falecida ontem aos 81 anos, no Hospital Municipal Dr. Francisco Simões de Lima. De origem humilde e humildade de caráter, a ex-sindicalista, moradora da Agrovila 01 do Bloco 01, recebeu modestas, porém, sinceras homenagens em seu funeral. 

O velório do corpo foi iniciado na casa onde residiu, na Agrovila 01 do Bloco 01, Projeto Barreiras. Na manhã de hoje, o velório foi transferido para a sede do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Petrolândia, no centro da cidade, onde antigos companheiros prestaram homenagem à memória de Dona Dedé.

Durante o último adeus, Maria Helena, ex-nora e mãe de um dos netos da falecida matriarca, leu uma breve biografia de Dona Dedé, baseado em texto de Lúcia Xavier, feito para a nota de falecimento.


Momentos antes do enterro, Assis Ramalho conversou com lideranças do Sindicato dos Trabalhadores Rurais que acompanharam o último adeus à líder comunitária Dona Dedé.

Ao sepultamento, compareceram familiares, parentes e amigos que, entristecidos pela partida de Dona Dedé, mostraram-se conformados diante do intenso sofrimento de seus últimos dias. A despedida foi uma reunião de congraçamento entre parentes que não se viam há anos, em um momento parecido com os diversos reencontros realizados em sua casa, sempre aberta a todos.


Parentes da família de Dona Dedé  se reúne para uma fotos momentos após o sepultamento - alguns vinheram de cidades distantes

Uma curiosidade Dona Dedé, detentora de excelente memória, levou consigo: apesar de seus documentos pessoais indicarem a data de nascimento 28 de fevereiro, seu aniversário era comemorado em 28 de março.

Mais fotos abaixo:







Redação do Blog de Assis Ramalho
Fotos: Assis Ramalho/BlogAR

Águas do Rio São Francisco chegam ao Ceará no final de março de 2020’, diz ministro


A chegada das águas do Rio São Francisco, ao Ceará, tem data definida, de acordo com o ministro do Desenvolvimento Regional (MDR), Gustavo Canuto. Conforme Canuto, as águas do “Velho Chico” chegarão ao estado no final de março de 2020, segundo divulgou em vídeo publicado pela pasta.

A expectativa do ministro é encher o reservatório de Negreiros, em Salgueiro, ainda neste ano, de lá, a água segue até a barragem Milagres, ainda em território pernambucano. Com a estrutura preenchida, o recurso hídrico será transportado até a barragem de Jati, no Cariri cearense, onde será captada pelo Cinturão das Águas do Ceará e levada até o Açude Castanhão.

“Em março a água chega a Jati e vai para a grande Fortaleza”, diz o ministro Canuto. Quando concluída, a transposição das águas do São Francisco deve beneficiar cerca de 4 milhões de pessoas no Ceará.

Atualmente, o Eixo Norte apresenta mais 97% de execução física. Em 30 de agosto foi reiniciado o bombeamento da água do Rio São Francisco e, a partir da terceira estação de bombeamento do Eixo Norte (EBI-3), segue até as próximas estruturas, que contemplam 60 quilômetros de extensão.

Na época em que foi detectado o vazamento, 35 famílias que vivem na Vila Produtiva Rural de Negreiros tiveram que ser retiradas de suas casas por segurança. Desde então, a estrutura recebe serviços 24 horas.

Caminho das águas
A prioridade da Secretaria de Recursos Hídricos do Ceará (SRH) é concluir as obras de proteção do chamado “eixo emergencial”, que possui 53 quilômetros de extensão e será responsável por levar a água do Eixo Norte do Projeto de Integração do Rio São Francisco (Pisf) até o Açude Castanhão, que abastece a Região Metropolitana de Fortaleza (RMF).


O recurso hídrico do São Francisco, captado na Barragem de Jati, seguirá por gravidade até o município de Missão Velha, onde será direcionado ao Riacho Seco, seguindo pelo Rio Salgado até desaguar no Rio Jaguaribe, onde cairá no maior reservatório do Ceará.

Por G1 CE

Eufórico, Bolsonaro acredita que economia vai lhe garantir a reeleição


O presidente Jair Bolsonaro ficou extremamente eufórico quando foi comunicado sobre o resultado do Produto Interno Bruto (PIB), que registrou crescimento de 0,6% no terceiro trimestre, ante estimativa de 0,4% do mercado financeiro. Para ele, a recuperação da economia lhe garantirá a reeleição.

Bolsonaro vinha mostrando um certo desconforto em relação à demora da reação da economia, inclusive com fortes cobranças sobre a equipe do ministro Paulo Guedes. Ele chegou a dar um prazo para que a atividade deslanchasse, o que obrigou Guedes a promover mudanças entre seus auxiliares.

A maior preocupação de Bolsonaro com o fraco desempenho da economia, sustentando um elevado índice de desemprego, era que as ruas do Brasil começassem a replicar as manifestações vistas no Chile. Esse temor, por sinal, fez com que o presidente adiasse o envio da reforma administrativa ao Congresso. Ele não queria uma rebelião dos servidores.

Popularidade

Agora, com o PIB do terceiro trimestre mostrando força, o presidente já fala em melhora da sua popularidade nas próximas pesquisas e acredita que um dos argumentos usados pelo ex-presidente Lula para atacá-lo, a economia fraca, será esvaziado. “Veio em boa hora”, disse Bolsonaro aos repórteres que lhe indagaram sobre o PIB. Ele sabe do que fala.

A determinação do presidente é ampliar suas falas com temas econômicos, sempre ressaltando o sucesso de medidas tomadas pelo governo, como a liberação dos saques do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e do 13º para o Bolsa Família. O consumo das famílias, reforçado por esses recursos, puxará a atividade nos próximos meses.

Menos pressionada, a equipe econômica espera que Bolsonaro também encampe as reformas que estão no Congresso, voltadas para a reestruturação do Estado. Com resultados melhores da economia, acreditam auxiliares de Paulo Guedes, o presidente ficará mais “pró-reformas”.

Bolsonaro sabe que uma economia mais forte reduz parte das críticas que vem recebendo e pode lhe garantir ainda mais apoio dos grupos conservadores, uma vez que ele não abrirá mão de seu discurso ideológico, que lhe garante pelo menos 20% dos votos em todos as pesquisas eleitoras. Com a economia melhor, Bolsonaro acredita que a eleição de 2022 “está no papo”.

Por Correio Brasizliense

MPPE, Polícias Civil e Militar e Secretaria da Fazenda deflagram operação contra organização criminosa responsável por sonegação e receptação de combustível roubado


Equipes do Ministério Público de Pernambuco (MPPE), por meio do Grupo de Atuação Especializada de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco), Secretaria Estadual da Fazenda, Polícias Civil e Militar de Pernambuco estão cumprindo, na manhã desta terça-feira (3) seis mandados de prisão e 17 mandados de busca e apreensão nas cidades do Recife, Olinda, Jaboatão dos Guararapes, Paulista e Glória do Goitá. O trabalho está sendo realizado no âmbito da Operação Reditus, que conta com um histórico de seis meses de investigação contra pessoas físicas e empresas do ramo de combustíveis.

De acordo com as informações levantadas pelo MPPE e Fazenda, o grupo atua de forma coordenada para sonegar impostos estaduais e promover receptação de caminhões de combustível roubados. Também há suspeitas de que os envolvidos fazem a "encomenda" dos roubos de cargas, adulteração do combustível, lavagem de dinheiro e uso de laranjas para encobrir os nomes dos proprietários.

Os 17 mandados de busca e apreensão foram cumpridos em residências e diversos postos de gasolina da Região Metropolitana do Recife (RMR). O principal deles, localizado no bairro do Janga, no município do Paulista, foram apreendidos documentos, talonários, equipamentos eletrônicos, entre outros.

Foi no posto de gasolina da bandeira Federal, na avenida Carlos Gueiros Leite, que se originou o esquema de sonegação fiscal, receptação qualificada, lavagem de dinheiro, além da ocultação de documentos de crimes graves. A estimativa da Fazenda Estadual é de que os débitos tributários desses postos cheguem a R$7,1 milhões.

Modus operandi - os seis postos alvos da operação faziam a venda do combustível roubado sem emissão de notas fiscais e não tinham um funcionamento contínuo, ou seja, abriam geralmente aos finais de semana para comercializar o produto roubado. A Secretaria da Fazenda informou que as empresas já haviam sido alvo de diversas autuações por irregularidades fiscais e que a análise dos documentos apreendidos permitirá um levantamento mais preciso dos prejuízos causados pela organização criminosa à arrecadação estadual.

Por MPPE

Governo lança guias e habilita 66 novos serviços para deficientes


A primeira-dama Michelle Bolsonaro e o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, no Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, hoje, em Brasília (José Cruz/Agência Brasil)

O Ministério da Saúde anunciou hoje (3) - Dia Internacional da Pessoa com Deficiência - a habilitação de 66 novos serviços de odontologia e ortopedia com atendimento especializado a pessoas com deficiência. A medida deverá beneficiar mais de um milhão de pessoas.

Para qualificar o atendimento a esse público, o ministério também lançou dois guias com orientações para os profissionais de saúde que atuam nas áreas de odontologia e ortopedia da Rede de Cuidados à Saúde da Pessoa com Deficiência (RCPD). Os materiais estão disponíveis na Biblioteca Virtual de Saúde.

Durante evento no ministério, em Brasília, o ministro da Saúde, Henrique Mandetta, falou sobre a importância do atendimento especializado, mas destacou os desafios no atendimento odontológico para pessoas com deficiência na atenção básica.

“Para isso a atenção bucal está partindo para a capacitação, a formação e a sensibilização dessa rede, para podermos fazer uma boa primeira abordagem desses pacientes”, disse.

Para o ministro, a prescrição de órteses e próteses é “outro drama no Brasil”. “A nomenclatura é assimétrica, os profissionais fazem cada um de um jeito. Então, os dois guias que estamos colocando hoje acho que vêm para ficar e acho que vai ser apropriado para essa rede”, ressaltou Mandetta.

A primeira-dama Michelle Bolsonaro, presente na cerimônia, destacou o progresso do Ministério da Saúde em prol das pessoas com deficiência, síndromes e doenças raras em todo território nacional.

“Hoje é uma data para lembrarmos que leis não bastam. Precisamos de ações verdadeiramente transformadoras para tornarmos nosso país mais acessível”, disse ela.
Novos serviços

Segundo o Ministério da Saúde, todos os pedidos pendentes de habilitação de serviços para pessoas com deficiência foram atendidos e, agora, as equipes poderão iniciar o atendimento à população. As novas estruturas custarão R$ 70,1 milhões por ano ao Sistema Único de Saúde (SUS).

Do total dos 66 novos serviços, serão 20 Centros Especializados em Reabilitação, que receberão R$ 41 milhões por ano; oito Centros Especializados para Pacientes com Doenças Raras, com custeio de R$ 17,6 milhões por ano; sete Oficinas Ortopédicas, que receberão R$ 4,5 milhões ao ano; e 31 Centros de Especialidades Odontológicas, destes, 14 integrarão a Rede de Cuidados à Saúde da Pessoa com Deficiência e receberão incentivo a mais de R$ 2,2 milhões ao ano.

Atualmente, a rede conta com 230 Centros Especializados em Reabilitação, que realizam diagnóstico, tratamento, concessão, adaptação e manutenção de tecnologias (próteses). Também fazem parte da rede 37 Oficinas Ortopédicas e 244 Serviços de Reabilitação de Modalidade Única.

Na atenção odontológica, o SUS conta com mais de 27 mil Equipes de Saúde Bucal (ESB) que também atendem pacientes com deficiência. Além disso, dos 1.161 Centros de Especialidades Odontológicas, 579 já aderiram à RCPD. Os centros que se credenciam à rede precisam ter uma cadeira odontológica exclusiva para 40 horas de atendimento de pessoas com deficiência, entre outros critérios. Essas unidades recebem 20% a mais de custeio mensal.
Guias de orientação

O Guia para Prescrição, Concessão, Adaptação e Manutenção de Órteses, Próteses e Meios Auxiliares de Locomoção traz as melhores práticas aos profissionais de saúde e visa dar maior segurança, efetividade e integralidade de atenção à pessoa com deficiência e mobilidade reduzida.

O Guia de Atenção à Saúde Bucal da Pessoa com Deficiência tem o foco em algumas deficiências específicas, consideradas as que mais apresentam demanda nos consultórios odontológicos, como deficiência intelectual, demência, Doença de Parkinson, paralisia cerebral, Síndrome de Down e Transtorno do Espectro do Autismo.

No material, são apresentadas as condições bucais mais comuns, além de orientações sobre o uso de meios que facilitem a higienização bucal e que promovam a prevenção de problemas odontológicos.

Por Agência Brasil

Jatobá-PE: Alunos da Escola de Ensino Médio de Itaparica homenageiam o professor Edilson Diniz morto vítima de acidente na manhã desta terça (03/11)


Por meio de redes sociais, alunos da Escola de Ensino Médio de Itaparica (EREMI), em Jatobá (PE), homenagearam o professor Edilson Diniz que morreu na manhã desta terça-feira (3/12), vítima de acidente.

O educador morreu após ser atropelado enquanto andava de bicicleta na pista de acesso a entrada da cidade Jatobá, sertão de Pernambuco. As circunstâncias do acidente ainda são desconhecidas. O corpo está sendo velado na escola em que trabalhava.

Veja abaixo, algumas das homenagens







Da Redação do Blog de Assis Ramalho
Imagens/Portal Jatobá

Jatobá: Velório do Professor Edilson Diniz será na EREM de Itaparica


O velório do Professor Edilson Diniz que morreu na manhã desta terça-feira (3/12), vítima de acidente, será realizado na EREM de Itaparica. Segundo informações o professor será sepultado em Jatobá, pois era um desejo do mesmo.

Anvisa aprova venda em farmácia de remédios à base de maconha, mas rejeita cultivo


BRASÍLIA — A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) decidiu por unanimidade, nesta terça-feira, regulamentar o registro de medicamentos à base de cannabis. A norma entrará em vigor 90 dias após a publicação no Diário Oficial e deverá ser revista três anos.

A diretoria da agência decidiu, no entanto, arquivar a proposta de resolução que previa autorizar o plantio de maconha por empresas para fins medicinais . A proposta do relator foi rejeitada por três votos a um. O único conselheiro a votar a favor foi o diretor-presidente, William Dib.

A discussão sobre o tema começou em 2014 na agência, mas só chegou ao plenário da Diretoria Colegiada neste ano. O debate foi concluído após interrupção temporária, depois que dois conselheiros, Fernando Mendes e Antonio Barra, pediram vista. Relator das propostas, William Dib já havia votado a favor da regulamentação desses temas.

Durante os três anos ao longo dos quais a regra estará valendo, os compostos feitos com cannabis serão enquadrados em uma classificação especial chamada "produtos à base de cannabis", sujeitos à regulação da Anvisa.

Segundo a agência, eles ainda não podem ser definidos como "medicamentos", porque não há comprovações científicas suficientes sobre a eficácia e a segurança desses produtos.

O diretor Fernando Mendes propôs um texto substitutivo para a medida de regulamentação incluindo esse modelo alternativo para a classificação desses produtos com o objetivo de evitar a fragilização no processo de autorização de outros tipos de medicamentos.

Mendes argumentou que os medicamentos à base de cannabis atendem aos critérios exigidos para os demais medicamentos, mas, como os produtos à base da planta ainda não foram objeto de estudos clínicos consistentes, classificá-los nesse grupo poderia acabar abrandando os critérios para autorização de outros tipos de remédios.

THC abaixo de 0,2%

De acordo com a proposta aprovada pela Anvisa, os medicamentos produzidos à base da planta devem ter percentual abaixo de 0,2% de THC. Esses medicamentos só poderão ser comprados com receita médica.

No caso de produtos com percentual de THC acima de 0,2%, a prescrição é autorizada somente a pacientes terminais "que tenham esgotado as alternativas terapêuticas".

As empresas produtoras devem apresentar plano de gerenciamento de risco e estudos clínicos sobre o produto com apresentação de resultados positivos. A norma impede a produção de cosméticos, alimentos e cigarros do rol de produtos permitidos.

— A atuação da Anvisa na garantia do acesso da população a medicamentos de qualidade, eficazes e seguras, passa por analise técnica, a partir da realização de pesquisa clínicas e análise da segurança e eficácia (do medicamento) — afirmou Mendes.

Para ter registro autorizado, as empresas interessadas em produzir esse tipo de remédio deverão garantir, segundo a resolução, controle de qualidade. É necessário ainda que haja base técnica e científica para justificar a formulação do medicamento.

Os produtos só poderão ser comercializados em farmácias, com exceção das de manipulação, e deverão ser vendidos por um farmacêutico. Para produzir os medicamentos, as empresas poderão importar a cannabis "semielaborada", ou seja, não será permitida a importação da planta, e sim do substrato da cannabis.

Além disso, os estabelecimentos devem estar registrados no Sistema Nacional de Gerenciamento de Produtos Controlados (SNGPC).

A proposta prevê que a Anvisa implementará um programa especial de monitoramento desses produtos. Caso ocorra algum incidente relacionado ao medicamento, a empresa produtora do remédio deve informar a Anvisa em até 72 horas. A embalagem dos produtos também será submetida a regras específicas.

Esses produtos deverão ter uma faixa preta horizontal. No caso de medicamentos com índice inferior de 0,2% de THC, a caixa deverá trazer os dizeres "Venda sob prescrição médica"e "só pode ser vendido com retenção de receita". Para os produtos com percentual superior a 0,2%, além da exigência de prescrição, a caixa deve conter a mensagem "Uso desse produto pode causar dependência física ou psíquica".

O Globo

Grupo Pajeú inaugura mais uma unidade no município de Serra Talhada, PE


O Grupo Pajeú abriu mais uma unidade em sua na terra natal, Serra Talhada. A rede varejista e de atacado inaugurou o novo estabelecimento nessa segunda-feira, 2, nas proximidades do Pátio da Feira.

Segundo informações do site Farol de Notícias, a abertura da nova unidade gerou mais de 50 empregos diretos, além de ampliar as opções de compra para os serra-talhadenses e moradores de municípios vizinhos.

Essa é a 5ª loja do Pajeú em Serra Talhada e a 15ª no Estado de Pernambuco. O grupo também possui uma unidade em Salgueiro e vai construir uma loja própria em 2020.

Via  Blog Alvinho Patriota

Jatobá-PE: Professor da Escola de Referência em Ensino Médio de Itaparica (EREMI) Edilson Diniz morre após ser atropelado enquanto pedalava

Professor Edilson Diniz. Foto: Leitor PA4.COM.BR

Morreu na manhã desta terça-feira (3/12), vítima de acidente, o professor de Química da Escola de Referência em Ensino Médio de Itaparica (EREMI) Edilson Diniz.

O educador morreu após ser atropelado enquanto andava de bicicleta na pista de acesso a entrada da cidade Jatobá, sertão de Pernambuco. As circunstâncias do acidente ainda são desconhecidas. O corpo está sendo velado na escola em que trabalhava.

Em nota a coordenação regional do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco (SINTEPE) lamentou a perda:

Nota de pesar

A coordenação regional sub médio São Francisco do Sindicato dos trabalhadores em educação de Pernambuco (SINTEPE) lamenta profundamente a morte do companheiro Edilson Diniz, professor de Química na unidade escolar EREM de Itaparica.

Pai amado, professor querido, profissional respeitado, valoroso militante da educação pública de qualidade e aguerrido companheiro na luta dos direitos das trabalhadoras e trabalhadores em educação sua ausência será sentida, mas seu legado é eterno.

Nossos sentimentos a familiares, amigos, estudantes.

Professor Edilson!

PRESENTE

Por PA4.COM.BR

Prefeitos se mobilizam em Brasília contra extinção de municípios



A praticamente duas semanas do recesso parlamentar, mil prefeitos movimentam Brasília nesta terça-feira (03). Com as malas cheias de pedidos para deputados e senadores, eles estão reunidos no auditório Petrônio Portela, no Senado.

Desta vez, o ponto principal da mobilização tem a ver com a chamada Proposta de Emenda à Constituição (PEC 188/129) do Pacto Federativo. A PEC, enviada pelo governo ao Congresso, propõe a extinção de municípios que não atingirem, em 2023, o limite de 10% dos impostos sobre as receitas totais e que tenham população de até cinco mil habitantes.

Desde que chegou ao Senado, o texto e os critérios propostos para a medida, têm sido criticados pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM). A entidade realizou um estudo para avaliar os impactos da proposta.

De acordo com o levantamento, os municípios com até 50 mil habitantes correspondem a 87,9% do território, sendo responsáveis por grande parte da produção brasileira. Os que têm população de até cinco mil habitantes são 1.252, ou seja, 22,5% das cidades. Desses, 1.217 (97%) não atingiriam o limite de 10% dos impostos sobre suas receitas totais.

Senadores ouvidos pela Agência Brasil, no entanto, avaliaram como nulas as chances de a proposta avançar na Casa ainda este ano ou em 2020, de eleições municipais.

Outras demandas
A lista de demandas de prefeitos no Congresso é extensa. Só no Senado, ela incluiu ainda a votação da proposta que trata da execução direta de emendas individuais parlamentares e a Nova Lei de Licitações.

No caso das emendas individuais, a expectativa é que a medida reduza a burocracia e as taxas, que, segundo a CNM, chegam a 12% da gestão dos convênios de repasse das emendas parlamentares individuais impositivas. Sem necessidade de convênio ou instrumento semelhante, o recurso poderá ser transferido diretamente para os municípios e os estados.

Os prefeitos defendem que a distribuição dos valores fundo a fundo garante maior transparência, efetividade e qualidade nos gastos. Eles argumentam ainda que as emendas levam, em média, 36 meses para serem executadas. Se aprovadas, os gestores esperam que, com as mudanças, o dinheiro chegue aos municípios mais rapidamente.

Já a Nova Lei de Licitações (Projeto 1.292/95 e apensados) - aprovada na Câmara - é outra matéria que os municipalistas querem apoio e celeridade no Senado. O texto cria modalidades de contratação, exige seguro-garantia para grandes obras, tipifica crimes relacionados ao assunto e disciplina vários aspectos do tema para as três esferas de governo (União, estados e municípios).

Pela proposta, o administrador poderá contar com modalidades de licitação diferentes das atuais, e a inversão de fases passa a ser a regra: primeiro são julgadas as propostas e depois são cobrados os documentos de habilitação do vencedor.

Câmara
Na lista de cobranças à Câmara está a votação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 133/2019 - a chamada PEC paralela da Previdência. Entre outros pontos, a medida inclui estados e municípios na Reforma da Previdência. Pelo texto aprovado no Senado, estados, Distrito Federal e municípios podem adotar integralmente as mesmas regras aplicáveis ao regime próprio de Previdência Social da União por meio de lei ordinária.

Há ainda o acréscimo de 1% do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) nos Impostos de Renda (IR) e Sobre Produtos Industrializados (IPI) de setembro. A proposta foi aprovada em comissão especial da Câmara em junho e, na mobilização de setembro dos prefeitos, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), se comprometeu a pautar a PEC.

Como não sofreu modificações, o texto precisa apenas ser aprovado no plenário da Casa e, se não houver mudanças, vai direto para promulgação. Se ocorrer ainda neste ano, passa a valer em 2020 de forma escalonada: 0,25% no primeiro e no segundo ano; 0,5% no terceiro; e 1% a partir do quarto.

Estimativas apontam que o Fundo de Participação dos Municípios pode crescer até R$ 5,6 bilhões a partir de 2023.

Por Agência Brasil

Jatobá: Posto do TRE-PE é inaugurado e já está em pleno funcionamento; confira os serviços


Após muito esforço e dedicação por parte da gestão do município de Jatobá e empenhos dos Deputados Alberto Feitosa e Augusto Coutinho, a população jatobaense foi contemplada com um Posto de Atendimento do TRE-PE.

A inauguração contou com a presença de várias autoridades, entre elas a Prefeita Goreti Varjão (SD), Deputado Estadual Alberto Feitosa (SD), Vereadores, Representando a 4ª CIPM 2º Sargento Seninval, Presidente Desembargador Frederico Ricardo de Almeida Neves, Vice-Presidente: Desembargador Márcio Fernando de Aguiar Silva (Substituto), Corregedor Regional Eleitoral Desembargador Márcio Fernando de Aguiar Silva, Diretoria Geral Orson Santiago Lemos, colaboradores municipais e população em geral.

O Posto do TRE-PE já está em pleno funcionamento na Rua Buique em frente a ENSA de segunda a sexta das 08hs as 14hs e oferece os seguintes serviços a população:

-EMISSÃO DE TÍTULO ELEITORAL;

-TRANSFERÊNCIA;

-REVISÃO;

-CERTIDÃO DE QUITAÇÃO ELEITORAL.

ASCOM PMJ/ Portal Jatobá

Paulo Afonso (BA): Mãe e bebê morrem durante trabalho de parto no hospital Nair Alves de Souza

Edilane Rocha (Vítima) e a mãe da vítima dona Edilene. Foto: Leitor PA4.COM.BR

As mortes de uma mãe e seu bebê ocorridas nesta segunda-feira, dia 2/12/2019, durante trabalho de parto realizado no Hospital Nair Alves de Souza, em Paulo Afonso, continua repercutindo em toda região e também em nível estadual. O site do renomado apresentador Raimundo Varela publicou uma matéria sobre o caso. Veja abaixo:

Uma mãe e um bebê morreram durante trabalho de parto no Hospital Nair Alves de Souza, no município de Paulo Afonso, no norte da Bahia. A família acusa o médico de negligência.

De acordo com informações enviadas por familiares, Edilane Rocha da Silva, de 28 anos, estava indo a unidade de saúde desde a última quinta-feira (28) para receber o bebê, mas não conseguia ser internada. No domingo (1°), retornou ao local e finalmente conseguiu a vaga. No entanto, na tarde da última segunda-feira (2), por volta das 14 horas, ela veio a óbito, após complicações.

De acordo com depoimento emocionada de Edilene Rocha, mãe da vítima, a gestante informou que estava passando mal, porém foi tratada com descaso pelo médico e enfermeira.

“Ela disse: ‘mãe, eu to passando mal. Eu não estou enxergando, estou ficando cega’. Eu gritei a enfermeira e ela veio falando que é normal, que todo mundo que vai parir tem eclampsia. Eu disse que não era normal. Aí eu falei: ‘doutora, chama o médico’ e ela, quando viu que eu estava certa, chamou o médico. Eles ficaram mexendo pra lá e pra cá e quando falei que minha filha estava morrendo, o médico disse: ‘você não sabe de nada, não é médica'”, disse.

No vídeo obtido pelo Varela Notícias, dona Edilene lamentou a morte da filha e reforçou que desde quinta que tem buscado a internação da filha, que tinha 9 meses e 10 dias de gestação.

“Agora está aí meus dois netinhos sem mãe. É muito assistir sua filha morrer sem poder fazer nada”. E completou. “Foi quinta, sexta, sábado e somente no domingo que internaram ela”, desabafou Edilene.

O Hospital Nair Alves de Souza, gerenciado pela Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf), tem sido alvo de diversas críticas de moradores locais por conta da qualidade dos serviços prestados e falta de estrutura.

A Chesf, por meio de uma nota de esclarecimento à sociedade, informou que as atividades do Hospital Nair Alves de Souza-HNAS não sofreram solução de continuidade. Companhia ainda revelou que deflagrou processo licitatório visando a contratação da empresa prestadora de serviços médicos, uma vez que o contrato em vigor, se expiraria às 23h59 do dia 30 de novembro.

Confira:

“O processo licitatório deflagrado e ora em curso, já tem empresa habilitada, porém, ainda não foi concluído em razão da interposição de recursos administrativos pelas demais licitantes em face da decisão administrativa de habilitação, o que, por força do rito legal a ser observado, impediu a sua conclusão até o momento.

Diante desse cenário, a Chesf preocupada em garantir o atendimento de saúde à população, decidiu deflagrar procedimento administrativo para contratação de empresa prestadora de serviços médicos, mediante dispensa de licitação em caráter emergencial, sendo que o contrato daí derivado vigorará até a conclusão do processo licitatório em curso, respeitado o limite máximo fixado em lei para esta modalidade de contratação.

É oportuno salientar que, uma vez tendo a Chesf, por dever de cautela, optado pela contratação emergencial, buscou-se, em um primeiro momento, contratar a empresa com a qual a Companhia mantinha relação contratual até a data de ontem, entretanto, para a iniciativa da Chesf de realizar a contratação emergencial por um prazo necessário à conclusão do processo licitatório, não houve concordância da empresa prestadora do serviço.

Em razão disso, a Chesf, para fins de contratação emergencial, contatou a empresa que foi habilitada no processo licitatório em curso, consultando-a acerca de eventual interesse em contratar mediante dispensa de licitação, bem como se teria condições de assumir o serviço, tão logo fosse celebrado o contrato, evitando-se, assim, a descontinuidade e os graves prejuízos dela decorrentes.

Com a concordância formal dessa empresa, de imediato, a Chesf adotou todos os esforços necessários à conclusão da contratação emergencial. Por sua vez, a empresa, ora contratada, visando valorizar o corpo médico existente no HNAS, iniciou tratativas no tocante à contratação desses profissionais médicos.

Os contatos foram intensificados e as contratações sendo realizadas de modo que se evitou a descontinuidade dos serviços.

Cumpre registrar que a Chesf, durante todo esse processo, dada a emergência da situação, agiu de forma a oportunizar o contato entre a Contratada e o corpo médico, acompanhando em tempo integral o desfecho das negociações visando garantir o fechamento das escalas dos plantões médicos.

Todo o acima exposto, evidencia o compromisso da Chesf no sentido de garantir a continuidade e a normalidade da prestação dos serviços médicos do HNAS, não tendo ocorrido a alegada suspensão das atividades, infeliz e equivocadamente, veiculadas para a sociedade, o que se mostra uma conduta preocupante e de consequências danosas, além de não contribuir para melhoria da saúde do município de Paulo Afonso e região.

Saliente-se que, durante todo esse processo de contratação emergencial, a Chesf interagiu com o Ministério Público Federal- MPF em Paulo Afonso, o qual está ciente de todas ações adotadas para a garantia da continuidade das atividades médicas do HNAS, assim como a Secretaria Municipal de Saúde que, através de seu Secretário visitou na data de hoje o Hospital, buscando informações acerca de todo o processo acima exposto.

Por fim, é importante registrar para a sociedade que a Chesf continua garantindo a manutenção dos serviços médicos em respeito à população e à decisão judicial, bem como espera que estes esclarecimentos tranquilizem a população, vez que as equivocadas notícias que circulam não foram obtidas perante os órgãos administrativos desta Companhia, os quais sequer foram consultados previamente.”


Por Varela Notícias
Foto: Portal PA4

PIB cresce 0,6% no terceiro trimestre, revela IBGE


O Produto Interno Bruto (PIB), que é a soma de todos os bens e serviços produzidos no país, cresceu 0,6% no terceiro trimestre deste ano, na comparação com o trimestre anterior.

O resultado foi divulgado hoje (3), no Rio de Janeiro, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (BGE). Na comparação com o terceiro trimestre de 2018, o PIB teve crescimento de 1,2%.

No acumulado em quatro trimestres terminados no terceiro trimestre de 2019, o crescimento é de 1,0%, na comparação com mesmo período anterior.

No acumulado do ano até setembro, o PIB cresceu o mesmo percentual em relação a igual período de 2018.

Em valores correntes, o PIB atingiu R$ 1,842 trilhão no terceiro trimestre de 2019. Do total, R$ 1,582 trilhão se refere ao Valor Adicionado e R$ 259,7 bilhões aos Impostos sobre Produtos Líquidos de Subsídios.

A agropecuária apresentou a maior alta e registrou 1,3%. Na sequência, ficou a indústria, que subiu 0,8%. Nos serviços, a elevação ficou em 0,4%, todos os percentuais na comparação com o trimestre anterior.

De acordo com o IBGE, o crescimento da indústria foi provocado pela expansão de 12% no setor extrativo, com destaque para o bom desempenho da extração de petróleo, e de 1,3% na construção.

No entanto, a atividade de eletricidade e gás, água, esgoto, atividades de gestão de resíduos caiu 0,9%. Queda também na indústria de transformação: (1%).

Nos serviços, as grandes contribuições ficaram por conta dos resultados positivos das atividades financeiras, de seguros e serviços relacionados (1,2%), do comércio (1,1%), da informação e comunicação (1,1%), das atividades imobiliárias (0,3%) e das outras atividades de serviços (0,1%).

Já as atividades de transporte, armazenagem e correio registraram recuo (-0,1%), como também na administração, defesa, saúde e educação públicas e seguridade social (-0,6%).

Por Agência Brasil

Da Redação do Blog de Assis Ramalho

Confira manchetes dos principais jornais do país nesta terça-feira, 03 de dezembro de 2019













Nesta terça-feira 03 de dezembro de 2019, o Blog de Assis Ramalho publica as manchetes dos principais jornais do país; confira abaixo

Jovens mortos em baile funk de Paraisópolis eram de outros bairros


Jovens mortos na madrugada de domingo(1), durante uma ação da PM em um baile funk na comunidade de Paraisópolis, na Zona Sul de São Paulo. Credito das fotos :Arquivo pessoal e Reprodução

Jovens mortos em baile funk de Paraisópolis eram de outros bairros

Veja quem são os jovens mortos em Paraisópolis


Clique e veja a matéria completa

Veja quem são os jovens mortos em Paraisópolis

Por Agora/Folha de S. Paulo

Petrolândia: Em nota enviada ao Blog, Associação de moradores do bairro Nova esperança reclamam da falta de iluminação pública "que olhem mais para os necessitados''




Prezado Assis Ramalho, nós que fazemos a diretoria da associação do bairro Nova Esperança, nesta cidade, viemos através do representante autorizado (presidente) Jucélio Mangueira, desta associação do bairro Nova Esperança, E desde já confiando que seremos atendidos, por meio deste meio de comunicação, solicitar com urgência aos responsável do setor de iluminação pública do município, por mais uma vez, que seja atendida Nossa solicitação, que seja colocada algumas lâmpadas nos lugares críticos,  sabemos que uma pequena quantidade de lâmpadas foram colocadas, ficando pontos mais críticos sem nenhuma lâmpada, Como estão vendo nas imagens, visto que há muito tempo temos sentido muitas dificuldades por parte desta Secretaria,  Dificultando a solução do problema,fazendo a população sofrer no meio da escuridão, causando transtornos a crianças, adolescentes, jovens, adultos e anciãos, mas sabemos que temos direitos, pois pagamos a taxa de iluminação pública, e que até hoje não tomaram nenhuma Providência. confiamos neste meio de comunicação  do (blog de  Assis Ramalho) e da serenidade que o mesmo transmite as notícias. a população do bairro Nova Esperança, agradece ao blog por divulgar esta nota, e esperamos do setor responsável que olhe mais para os necessitados.

 Atenciosamente.

Jucélio Mangueira: Presidente da Associação de Moradores do Bairro Nova Esperança.

Ver mais fotos abaixo

Bacurau e Itacuruba: A história se repete. A primeira como fixação, ambas como tragédia


Bacurau, filme de Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles, dá nome à cidade fictícia em que o enredo se desenvolve. A distopia trata de desigualdade, descaso político, morte, resistência, mas, principalmente, ilustra a atual polarização brasileira: os que lutam para sobreviver e os que lutam pelo direito de matar.

Itacuruba, município do sertão de Itaparica, Pernambuco. Pouco mais de 4 mil habitantes. Desde a década de 80 a receber “boas novas” sobre um progresso excludente.

As semelhanças entre vida e arte ora são explícitas, ora se revelam nas diversas camadas que permeiam a trama.

Partindo do cenário temos o mesmo sertão semiárido e a ambígua convivência entre alta tecnologia com a mais profunda desigualdade social. Acesso à internet é mais fácil que acesso à comida e água, no retrovisor do caminhão pipa vemos drones… as contradições soariam caricaturas exageradas da ficção, não fossem caricaturas da vida real.

Às camadas que exigem mais do olhar temos a primeira semelhança (ou profecia dos cineastas?): assim como Bacurau, Itacuruba pode “sumir do mapa”.

Caso a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) do Pacto Federativo seja aprovada municípios com menos de 5 mil habitantes deixam de existir.

ITACURUBA POSSUI CERCA DE 4.369 HABITANTES E, SEGUNDO A PEC, PASSARIA A SER INCORPORADA AOS VIZINHOS BELÉM DE SÃO FRANCISCO OU FLORESTA, DEIXANDO DE EXISTIR ENQUANTO CIDADE, IDENTIDADE, CULTURA, HISTÓRIA, POVO. E, TRISTEMENTE, NÃO SERIA A PRIMEIRA VEZ.

Itacuruba, no final da década de 80, foi inundada para a construção da usina hidrelétrica Luiz Gonzaga (conhecida como Usina Hidrelétrica de Itaparica) e obrigou a transferência dos moradores dos seus lugares de origem.

O desenvolvimento tecnológico, econômico e social, prometido com o empreendimento, não veio. As desigualdades sociais foram aprofundadas e os altos índices de depressão e suicídio, em todas as faixas etárias, são reconhecidos nacionalmente.

A nova proposta consegue ser ainda mais cruel, pois lhe nega a condição de identidade.

NOVOS ATAQUES, VELHAS MENTIRAS

Em abril, no Rio de Janeiro, durante uma articulação mundial de empresas nucleares através da “World Nuclear Spotlight” (WNA), foi apresentado um plano de expansão de usinas nucleares, onde o Ministério de Minas e Energia declarou um Plano Nacional de Energia 2030 (PNE 2030) que prevê a construção de quatro a oito usinas nucleares no País.

Itacuruba foi apresentada como um local já estudado e apto a receber propostas para construção de um Sítio Nuclear com 6 reatores, ao custo inicial de 120 bilhões de reais.


A não emissão de carbono é apontada como pressuposto de uma “energia limpa”, não revelando que a cadeia do urânio, o combustível das usinas, seu processo de extração e “enriquecimento” são extremamente poluentes.

Os custos da desmontagem, descontaminação e armazenamento das usinas são altos e não são considerados nos custos totais da obra, o que implica ao final em riscos de abandono do sítio nuclear e aumento das tarifas de energia para arcar com os custos do descomissionamento.

A nova investida, portanto, traz os clichês de sempre: promessa de geração de empregos, desenvolvimento social e econômico à cidade e região, omissão de dados acerca dos impactos do empreendimento, protagonistas e antagonistas clássicos.

PERSONAGENS

A poderosa corporação estrangeira, os arautos das “boas novas”, lobistas, a resistência…todos os elementos estão tanto no filme quanto na história de Itacuruba.

Tal qual a personagem interpretada por Thardelly Lima, o prefeito inescrupuloso Tony Júnior, que vende seu próprio povo aos interesses escusos de estrangeiros, o deputado estadual Alberto Feitosa (partido Solidariedade), acompanhado por um time de especialistas pró-usina nuclear, se tornou o principal lobista a “abrir caminho” ao empreendimento nuclear.

A comissão antinuclear, formada por lideranças de povos tradicionais, sindicatos, movimentos sociais, com apoio de parte da igreja católica, resiste. Campanhas e mobilizações permanentes de conscientização dos riscos e impactos trazidos por um modelo de energia que já é descartado em diversos países apontam também caminhos sustentáveis de geração de energia como a solar e eólica, abundantes na região.

Entre os paralelos da ficção com a realidade ficam as incertezas de quantas almas mais serão sacrificadas até que a resistência dos que lutam para continuar a existir sobressaia-se aos que impõem seus anseios em destruir em nome do lucro.

Por Daniel Filho, mestre em psicanálise na educação, Pós-Graduado em Programação do Ensino de Língua Portuguesa pela Universidade de Pernambuco, Especialista em Filosofia pela Universidade Federal de Pernambuco, professor da rede estadual de ensino de Pernambuco.