terça-feira, 2 de março de 2021

Paulo Câmara visita fábrica da Sputnik V no Brasil para negociar compra de vacinas


O governador Paulo Câmara visitou, nesta terça-feira (02.03), a fábrica da União Química, em Santa Maria, Distrito Federal, onde é produzida a vacina Sputnik V, da Rússia. Ao lado de outros governadores, Paulo Câmara conheceu as instalações e participou de reunião com o CEO da União Química, Fernando Marques, e o diretor de Negócios Internacionais da empresa, Rogério Rosso, além do embaixador da Rússia no Brasil, Sergey Akopov. A intenção dos governadores é negociar com a fábrica a compra direta da vacina, caso o governo federal não tenha condições de atender os Estados na distribuição do imunizante.

“A documentação da Sputnik V foi entregue à Anvisa e, havendo autorização, já deveremos ter, a partir do mês de abril, a fabricação desse imunizante no Brasil. Isso vai nos ajudar a acelerar o processo de vacinação da nossa população, juntamente com a produção dos laboratórios Butantan e Fiocruz, para termos mais opções de vacinas. Até porque, a quantidade de vacinas, hoje, ainda está bem aquém do necessário para garantirmos uma cobertura satisfatória para a população brasileira”, afirmou Paulo Câmara, lembrando que a Sputnik V apresentou um nível de eficácia acima de 90% contra o novo coronavírus na última etapa de testes no seu país de origem.

Primeira vacina contra a Covid-19 registrada no mundo, ainda em agosto do ano passado, a Sputnik V já começou a ser aplicada na Argentina, país vizinho ao Brasil, com sucesso. A União Química garantiu aos governadores que a Rússia dispõe de 10 milhões de doses da vacina para enviar ao Brasil assim que obtiver a aprovação na Anvisa, que ainda não ofereceu uma previsão de data para a conclusão desse processo. Ainda segundo a empresa, até dezembro, a Rússia teria condições de produzir e enviar ao Brasil outras 150 milhões de doses.

VETOS – Após a visita à fábrica da união Química, o governador também externou sua preocupação com os vetos do presidente Jair Bolsonaro a trechos da Medida Provisória das Vacinas. Principalmente o que dificulta a compra de imunizantes diretamente pelos demais entes federativos. Segundo Paulo Câmara, o Ministério da Saúde já havia sinalizado a favor, deixando claro que caso houvesse oportunidade a compra poderia ser feita, com a garantia do ressarcimento de recursos aos entes federativos.

Da mesma forma, o governador criticou o veto ao dispositivo que dava prazo de cinco dias para a Anvisa aprovar o uso emergencial de vacinas. “Se os organismos internacionais, que têm tanto critério na liberação de vacinas em outros países, estão liberando o uso, por que não haver um procedimento mais célere também no âmbito da Anvisa? Precisamos agilizar o plano de vacinação, com toda a segurança necessária, mas infelizmente o governo federal tem barrado iniciativas legislativas que são fruto de muita discussão no Congresso Nacional”, lamentou Paulo Câmara.

APOIO DE LIRA – Ainda em Brasília, Paulo Câmara participou de uma videoconferência do Fórum dos Governadores do Brasil com o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, para discutir um estreitamento de relações entre os Estados e o Legislativo Federal no enfrentamento da pandemia e na celeridade do processo de imunização. Lira se colocou à disposição dos governadores para fazer avançar essas pautas de interesse maior no Congresso Nacional. “Nós também solicitamos ao presidente da Câmara agilidade na implantação do novo auxílio emergencial e de outras pautas federativas que possam ajudar nesse ambiente que estamos enfrentando de pandemia e, ao mesmo tempo de desemprego e recessão econômica”, completou Paulo Câmara.

Por Assessoria do Governo de Pernambuco

Definidos os confrontos da primeira fase da Copa do Brasil 2021; Confira


A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) realizou na tarde desta terça-feira (2) o sorteio dos confrontos da primeira fase da Copa do Brasil de 2021. Os 80 clubes que ingressam no torneio nessa etapa foram divididos em 8 potes. Nove times que estão na Série A do Brasileiro de 2021 começam a disputa nesta etapa: América-MG contra o Treze-PB, Cuiabá pegando o Sergipe, o Bahia enfrentando o Campinense-PB, Sport jogando contra o Juazeirense-BA, o Fortaleza pegando os gaúchos do Caxias, o Bragantino enfrentando o Mirassol, Corinthians contra o Salgueiro-PE, Atlético-GO enfrentando o Galvez-AC e Juventude que terá pela frente o Murici-AL.

Os jogos iniciais da Copa ocorrerão nos dias 10 e 17 de março. Na primeira fase, as eliminatórias serão em jogo único com o mando de campo dos clubes de pior ranking da CBF e com os visitantes tendo a vantagem do empate.

Nessa temporada, a competição terá uma mudança importante no regulamento. As equipes que, até 2020, entravam diretamente nas oitavas de final agora começam a disputa na terceira fase. Estão nesse grupo os oito classificados à Libertadores (Atlético-MG, Internacional, Flamengo, Palmeiras, São Paulo, Fluminense, Grêmio, Santos), o nono colocado do Brasileirão (Athletico Paranaense), os campeões da Série B (Chapecoense), da Copa do Nordeste (Ceará) e Copa Verde (Brasiliense).
Confrontos da primeira fase:

Treze-PB x América-MG
Porto Velho-RO x Ferroviário
Sergipe x Cuiabá
4 de Julho-PI x Confiança-SE
Moto Club-MA x Botafogo
Rio Branco-ES x ABC-RN
Guarany de Sobral-CE x CSA
Esportivo-RS x Remo
Campinense-PB x Bahia
Jaraguá-GO x Manaus
Gama-DF x Ponte Preta
Marília-SP x Criciúma
Boavista-RJ x Goiás
Picos-PI x Atlético-AC
Palmas-TO x Avaí
Cascavel-PA x Figueirense
Juazeirense-BA x Sport
Castanhal-PA x Volta Redonda
Murici-AL x Juventude
Atlético-BA x Vila Nova
Galvez-AC x Atlético-GO
Santa Cruz-RS x Joinville
Águia Negra-MS x Vitória
Rio Branco-ES x Sampaio Corrêa
Salgueiro-PE x Corinthians
Retrô-PE x Brusque
Goianésia x CRB
Madureira x Paysandu
Caldense-MG x Vasco
Nova Mutum-MT x Tombense
Cianorte-PR x Paraná
Ypiranga-AP x Santa Cruz
Caxias-RS x Fortaleza
Peñarol-AM x Ypiranga-RS
Mirassol x Bragantino
Uberlândia x Luverdense
São Raimundo-RR x Cruzeiro
Real Brasília-DF x América-RN
União Rondonópolis-MT x Coritiba
Juventude-MA x Operário-PR

Por Agência Brasil

Bolsonaro prepara pronunciamento para defender isenção de diesel e criticar lockdown; fala acontecerá na noite desta quarta (3) em cadeia nacional


O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) prepara um pronunciamento em cadeia nacional para esta quarta-feira (3) no qual pretende defender a isenção de impostos sobre o diesel e criticar as medidas de restrição por causa do aumento de internações pelo coronavírus.

A ideia inicial era de que a fala em cadeia nacional fosse transmitida nesta terça-feira (2), mas o presidente decidiu adiá-la.

Segundo assessores palacianos, ele preferiu aguardar a aprovação de projeto de lei, que deve ser votado nesta terça-feira (2), que autoriza a compra de vacinas contra o coronavírus pela iniciativa privada.

O texto do pronunciamento começou a ser escrito nesta manhã pela equipe do presidente e a expectativa é de que seja gravado ainda nesta terça-feira (2).

A ideia é que ele aproveite a fala para explicar as medidas tributárias adotadas pelo governo que afetam o setor de combustíveis, bancos e cooperativas de crédito.

Para compensar a queda de receita após o corte de tributos sobre diesel e gás de cozinha, o governo propôs um aumento da taxação sobre bancos até o fim do ano. A medida também afeta cooperativas de crédito e corretoras de câmbio.

O presidente publicou na noite de segunda-feira (1º) uma medida provisória alterando a alíquota da CSLL (Contribuição Social sobre o Lucro Líquido) para empresas do setor financeiro.

Uma medida provisória tem efeito imediato, mas precisa de aprovação na Câmara e no Senado em até 120 dias para se tornar lei e não perder a validade. Mas, no caso de aumento de tributos, o impacto ocorre após cerca de 90 dias, a chamada noventena.

Em transmissão ao vivo pelas redes sociais há menos de duas semanas, o presidente afirmou que o PIS/Cofins sobre o diesel seria zerado por dois meses, a partir desta segunda. Na mesma data, segundo ele, também passaria a valer uma isenção definitiva dos mesmos tributos sobre o gás de cozinha.

Nesta terça, em conversa com apoiadores, Bolsonaro disse que, nos próximos dois meses, a equipe econômica estudará a possibilidade da redução se tornar permanente.

"Quando zera o imposto, pela Lei de Responsabilidade Fiscal, tem de arranjar recurso em outro lugar. Esses dois meses são um prazo para a gente estudar como a gente vai conseguir, de forma definitiva, zerar impostos federais sobre o diesel", afirmou.

Os caminhoneiros vêm fazendo pressão sobre o governo e ameaçam entrar em greve, o que traria forte impacto à economia. Até o momento, no entanto, o movimento grevista não avançou e não houve paralisação nacional.

Enquanto o corte no tributo do diesel valerá nos meses de março e abril, não há previsão de fim do corte referente ao gás de uso residencial.

Além do aumento da cobrança para os bancos, o governo apresentou outras medidas para compensar a queda de receita ao zerar o PIS e Cofins sobre o óleo diesel: a redução de incentivos do setor petroquímico e de carros adaptados para pessoas com deficiência.

De acordo com o governo, as diminuições nos impostos terão impacto de R$ 3,67 bilhões em 2021. Nos dois anos seguintes, a redução na tributação do gás terá impacto na arrecadação de R$ 922 milhões e de R$ 945,1 milhões, respectivamente.

Nos últimos dias, o presidente iniciou um embate com os governos estaduais e municipais que adotaram restrições de delocamento e fechamento de comércios por causa da piora do quadro de saúde em decorrência do coronavírus.

Bolsonaro tem defendido que a atividade econômica não pode ser afetada pelas medidas de saúde, correndo o risco de o número de miseráveis aumentar no país.

O Brasil completou nesta segunda 40 dias com mais 1.000 mortes de média móvel. O valor da média também foi recorde, pelo terceiro dia consecutivo, chegando a 1.223.

Por Folhapress

Petrolândia: Dermatologista Dr. Paulo Elísio atende na MedClinic nesta quarta-feira (03/03); marque já a sua consulta

 


A MedClinic Clínica Especializada informa que o Dermatologista Dr. Paulo Elísio Lustosa vai atender nesta quarta-feira (03/03/2021), a partir das 8h00 da manhã.

Agende sua consulta pelos telefones: 87 9.9946-1544 - 87 38511879

A MedClinic está localizada na Av. Deputado Milvernes Cruz Lima, 292, na Orla de Petrolândia.
Orla da cidade.
 
 
 
 

Redação do Blog de Assis Ramalho
Com informações da MedClinic

Petrolândia: Nutricionista Iara Nogueira atende na MedClinic nesta quarta-feira (03/03); marque sua consulta

 


A MedClinic - Clínica Especializada informa que a nutricionista Iara Nogueira atenderá nesta quarta-feira, 03 de março de 2021.

Agende sua consulta pelos telefones: 87 9.9946-1544 - 87 38511879

A MedClinic está localizada na Av. Deputado Milvernes Cruz Lima, 292, na Orla de Petrolândia.


Blog de Assis Ramalho
Com informações da MedClinic

Após aglomeração, três senadores são diagnosticados com covid-19



Após "romaria" de prefeitos no Congresso em busca de recursos para emendas, três senadores anunciaram esta semana terem recebido o diagnóstico positivo para covid-19. São eles: Major Olimpio (PSL-SP), Alessandro Vieira (Cidadania-SE) e Lasier Martins (Podemos-RS).

O líder do PSL na Casa, Major Olimpio, divulgou nesta terça-feira (2/3) ter sido infectado pelo vírus. Por causa disso, está em isolamento domiciliar apenas com sintomas leves.

Contudo, o parlamentar ponderou que, por causa da quarentena, não poderá participar das sessões semipresenciais do Senado nas próximas duas semanas, mas continuará trabalhando de forma remota para a Casa legislativa.

O líder do Cidadania no Senado, Alessandro Vieira, foi diagnosticado com a covid-19 e também só apresenta sintomas leves.

Já o senador Lasier Martins está com dores no corpo e coriza. Mas deve participar, de casa, das sessões de forma online.

Lockdown no DF

Por causa do aumento significativo do número de casos de covid-19 no Distrito Federal, o Congresso Nacional está, atualmente, com a circulação de visitantes restrita. Mas, nas duas últimas semanas, prefeitos e assessores se aglomeravam em gabinetes de parlamentares em busca de recursos para o Orçamento de 2021, em discussão no Parlamento.

Dois senadores já morreram em decorrência de complicações da covid-19: José Maranhão (MDB-PB), aos 87 anos, e Arolde de Oliveira (PSD-RJ), aos 83 anos.

Por Correio Braziliense

VÍDEO! Bolsonaro diz que o governo vai estudar se é possível manter de forma definitiva medida que zerou as taxas de PIS/Cofins sobre o óleo diese

O presidente Jair Bolsonaro disse, nesta terça-feira (2/3), na saída do Palácio da Alvorada, que o governo federal vai estudar se é possível manter, de forma definitiva, a medida que zerou as taxas de PIS/Cofins sobre o óleo diesel.

Inicialmente, a providência adotada valerá por apenas dois meses, de março a abril deste ano. A Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) estipula que reduções de impostos devem vir acompanhadas de uma compensação, pois implicam queda de arrecadação. Para atender a essa norma, o governo editou uma medida provisória aumentando a tributação sobre instituições financeiras.

 


“O que acontece, quando você zera imposto, pela Lei de Responsabilidade Fiscal? Você tem de arranjar recurso em outro lugar. Então, fizemos no limite. Esses dois meses é o prazo para a gente estudar como mantém, como a gente vai conseguir, de forma definitiva, o zero de impostos federais em cima do óleo diesel”, explicou o presidente a apoiadores.

A redução de impostos federais sobre o diesel atende a uma demanda de caminhoneiros, que pressionam as autoridades contra as altas nos preços dos combustíveis. Base de apoio do governo, a categoria ameaça com paralisações nacionais.

Uma segunda medida adotada pelo governo esta semana é a redução dos impostos federais sobre o gás de cozinha. Nesse caso, a regra é permanente e não possui data para que deixe de vigorar.

A diminuição do PIS/Cofins no diesel e do gás de uso residencial implicará redução da carga tributária de R$ 3,67 bilhões em 2021 neste setor – para 2022 e 2023, serão R$ 922,06 milhões e R$ 945,11 milhões, respectivamente.

“As duas medidas buscam amenizar os efeitos da volatilidade de preços e as oscilações da taxa de câmbio e das cotações do petróleo no mercado internacional”, afirmou o Ministério da Economia em comunicado.
Postos de combustível

Na semana passada, o mandatário do país também assinou um decreto que obriga os postos a indicar a composição do preço final dos combustíveis, com discriminação por tipo de imposto. O ato normativo deve entrar em vigor apenas no fim de março – assim, os estabelecimentos terão tempo para se adequarem.

“Você vai chegar ao posto de combustível, vai ver lá o preço do diesel na refinaria, imposto federal zero, vai ver o imposto estadual e vai ver também a margem de lucro dos postos, bem como a margem de lucro das distribuidoras, para a gente começar a apurar os verdadeiros responsáveis pelo preço alto do combustível”, disse Bolsonaro nesta terça.

“Isso não é interferência. Isso é transparência, coisa que não tínhamos e vamos passar a ter agora, a partir dos próximos dias.”A conversa de Bolsonaro com apoiadores foi registrada em vídeo por um canal no YouTube simpático ao presidente.

Por: CNN
Vídeo: Foco do Brasil

Reportagem da CNN mostra mansão comprada por Flávio Bolsonaro que provocou polêmica; assessoria do senador divulga nota

 Flávio Bolsonaro comprou mansão por R$ 5,9 milhões em Brasília

Flávio Bolsonaro comprou mansão por R$ 5,9 milhões em Brasília

O senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) comprou um imóvel de luxo em um bairro nobre de Brasília, por R$ 5,970 milhões. A mansão fica localizada no Lago Sul.

O imóvel adquirido pelo senador tem mais de mil metros quadrados e uma piscina. Parte do valor da mansão foi financiado pelo Banco de Brasília.

Mansão de Flávio Bolsonaro tem uma ampla piscinaMansão de Flávio Bolsonaro tem uma ampla piscina

Além da piscina, a mansão comprada pelo senador tem uma ampla sala de jantar, cozinha equipada, espaço gourmet, suítes e suíte master e academia.

Em nota divulgada por sua assessoria de imprensa, o senador afirmou que, para comprar a casa, utilizou "recursos próprios, em especial oriundos da venda seu imóvel no Rio de Janeiro". Ressaltou, ainda, que "mais da metade do valor da operação ocorreu por intermédio de financiamento imobiliário”.

A assessoria do senador informou que o imóvel vendido foi o apartamento, na Barra da Tijuca, zona Oeste do Rio, comprado por Flávio e sua mulher em 2014. De acordo com o Ministério Público, o imóvel foi adquirido por R$ 2,550 milhões.

O salário líquido de um senador é de cerca de R$ 25 mil. Flávio foi denunciado pelo Ministério Público no “caso das rachadinhas” quando era deputado estadual na Alerj (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro). Ele nega as acusações.

Em um vídeo publicado em suas redes sociais, o senador reiterou que comprou a mansão após a venda de um imóvel no Rio e com parte do valor financiado pelo banco. Flávio criticou o que chamou de "uma narrativa criminosa em cima de uma simples compra e venda de imóvel" e disse que a casa tem "uma escritura pública, acessível a qualquer brasileiro".

O senador também disse ter acionado o GSI (Gabinete de Segurança Institucional) da Presidência para que intensifique a segurança no entorno da residência, que teria sido exposto.

Imagens da decoração da mansão adquirida por Flávio BolsonaroImagens da decoração da mansão adquirida por Flávio Bolsonaro


Academia da mansão de Flávio Bolsonaro em BrasíliaAcademia da mansão de Flávio Bolsonaro em Brasília

Da CNN

Petrolândia: Ortopedista Dr. Érico Herbert atende na Policlínica nesta quarta (03/03) a partir das 14:00

 

A Policlínica de Petrolândia, situada na Av. Auspício Valgueiro Barros, 62 - Centro, em frente ao CAT dos Bombeiros (antigo escritório da Celpe), informa que Dr. Érico Herbert, ortopedista, atende nesta quarta-feira 03/03 a partir das 14h00.

Agende sua consulta pelos números (87) 3851-2497 ou 99618-8877.

DR. Érico Herbert também atende na Policlínica às sextas-feiras a partir das 8 horas da manhã.


Blog de Assis Ramalho
Informação: Policlínica

Prefeitura de Petrolândia pede que população respeite as regras do decreto do governo de PE; a partir desta quarta está proibido tividades não essenciais das 20h às 5h durante a semana, e ao longo de todo o dia nos sábados e domingos


A prefeitura de Petrolândia pede que população respeite as regras do decreto do governo de Pernambuco anunciado nesta segunda-feira (1º), em que proíbe tividades não essenciais das 20h às 5h durante a semana, e ao longo de todo o dia nos sábados e domingos

Respeite as REGRAS DO DECRETO.

A preservação da Saúde Pública é um dever de todos os cidadãos. O não cumprimento das determinações do poder público é crime.

Evite que mais sofrimentos venham acontecer, que mais vidas possam ser perdidas, FAÇA A SUA PARTE.

Somente serviços essenciais poderão funcionar. Também estarão fechados clubes sociais, praias, orlas, e parques nos finais de semana. Nas praias/orlas, no entanto, será permitida apenas a prática de atividades esportivas individuais. As medidas, anunciadas pelo governador Paulo Câmara entram em vigor nesta quarta-feira (03.03) e são válidas até o dia 17 de março.

Blog de Assis Ramalho

Paulo Câmara anuncia R$ 30 mi para municípios


Em assembleia realizada pela Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe) com prefeitos e prefeitas, o governador Paulo Câmara anunciou ontem (01/03), o repasse de R$ 19 milhões a todos os municípios pernambucanos, via Sistema Único de Saúde (SUS), já em tramitação, e R$ 11 milhões através do Fundo Estadual de Apoio ao Desenvolvimento Municípios (FEM).
 
Os repasses pelo FEM serão realizados em duas parcelas e começarão a ser distribuídos neste mês de março até abril, no montante de R$ 6 mi e R$ 5 mi, respectivamente. O governador Paulo Câmara reiterou a necessidade do Estado voltar a crescer e destacou a unidade com os prefeitos e prefeitas para construção de um Pernambuco melhor.

“Estamos vivendo um momento muito difícil. Para superá-lo, é muito importante que tenhamos unidade e, acima de tudo, a conjunção de esforços de cada prefeito e de cada prefeita. Nesse sentido, a Amupe é fundamental, pois tem buscado as parcerias, vem fazendo um amplo debate e nos ajudando no repasse de informações que são fundamentais para enfrentar os desafios”, afirmou Paulo Câmara.

O presidente da Amupe, José Patriota, que foi reconduzido ao cargo ontem (01/03), frisou a parceria com o governo do Estado e a disponibilidade do Palácio do Campo das Princesas em receber os prefeitos e prefeitas pernambucanos. “Os gestores pernambucanos têm canal aberto com o governo do Estado, e o governador Paulo Câmara possibilita essa comunicação, mesmo diante das adversidades. Nosso muito obrigado”, completou.

Por Assessoria do Governo de Pernambuco

Boletim desta terça-feira (02/03/2021): Pernambuco registra 1.330 novos casos da Covid-19 e 23 mortes

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) registrou, nesta terça-feira (2), 1.330 novos casos de Covid-19. Entre os confirmados hoje, 64 (5%) são casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e 1.266 (95%) são leves. Agora, Pernambuco totaliza 301.434 casos confirmados da doença, sendo 32.563 graves e 268.871 leves.

Também foram confirmados 23 óbitos, ocorridos entre 24/12/2020 e 1º/03/2021. Com isso, o Estado totaliza 11.030 mortes pela doença. Os detalhes epidemiológicos serão repassados ao longo do dia pela SES-PE.

Síndrome de Haff: morre, no Recife, veterinária que comeu peixe arabaiana



Morreu, nesta terça-feira (2), a veterinária pernambucana Pryscila Andrade, de 31 anos. Ela estava internada desde o dia 20 de fevereiro no Real Hospital Português (RHP), no Recife, após comer peixe arabaiana.

O quadro clínico de Pryscila era de Síndrome de Haff, conhecida popularmente como "doença da urina preta".

A morte da veterinária foi informada pela mãe dela, Betânia Andrade, em publicação no Instagram.

"Hoje o céu estará te recebendo com muita luz na casa do Pai e aqui jamais esqueceremos de sua humildade, caráter, da sua eficiência como profissional", publicou a mãe.

Pryscila e a irmã Flávia Andrade, de 36 anos, comeram peixe arabaiana no dia 18 de fevereiro e começaram a passar mal.

Dois dias depois, com sintomas como aumento da pressão arterial e dores musculares, as duas foram internadas no RHP. Flávia recebeu alta no dia 24 de fevereiro, enquanto Pryscila seguiu internada na UTI.

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), há cinco casos de Síndrome de Haff em investigação em Pernambuco, incluindo os dois das irmãs.

Entre 2017 e 2021, foram registrados 15 casos, sendo dez confirmados por critério clínico epidemiológico (4 em 2017 e 6 em 2020) e os cinco deste ano, que ainda estão em investigação. Não há mortes confirmadas pela doença nesse período, segundo a SES-PE.

Por Folha de Pernambuco


Sistema de saúde se aproxima do colapso em 17 estados e no DF; Confira a lista completa da ocupação dos leitos de internação em cada um deles

Leitos de UTI para pacientes da Covid-19 do Hospital Regional Norte no Ceará
Leitos de UTI para pacientes da Covid-19 do Hospital Regional Norte, em Sobral, Ceará

Levantamento feito pela CNN junto às secretarias de Saúde estaduais e municipais revela que 17 estados de quatro regiões do Brasil, além do Distrito Federal, ultrapassam a taxa de 80% de ocupação dos leitos de enfermaria e UTI. Os dados coletados trazem os números de internações mais atualizados até esta segunda-feira (1º).

Os estados e municípios geram os dados a partir de critérios diferentes, como a situação da rede pública e privada, a ocupação de UTI adulta, pediátrica e de Covid-19, assim como a taxa total que reúne todas as informações.

O Sul do país apresenta o pior quadro de lotação dos leitos, com os três estados que compõem a região com taxas de ocupação de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) acima de 90%.

Em entrevista à CNN, a infetologista Thaís Guimarães, que preside a Comissão de Infectologia do Hospital das Clínicas, explicou que “100% de ocupação dos leitos de UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) é o colapso instalado. Mas, acima de 90%, já estamos em colapso, porque não temos como fazer a rotatividade de leitos”.

O Rio Grande do Sul, que vive a pior situação do país, está operando com ocupação de 96,9% da sua capacidade nas redes de saúde pública e privada. A Justiça suspendeu a volta às aulas no estado nesta segunda-feira (1º). Apesar da gravidade da situação, o governo informou que vai recorrer da decisão

No Paraná, as internações em UTIs para adultos atingiram 92% da capacidade de leitos. Em Santa Catarina, 95,4% dos leitos da rede de saúde pública estão ocupados.

Outros três estados estão em crise por conta da proximidade do esgotamento de leitos. Rondônia, no Norte do país, está com 97,5% dos leitos de UTI para adultos ocupados. No Centro-Oeste, Goiás tem 95,7% de ocupação de eleitos de UTI-Covid.
Fila de espera

O ranking dos estados com maior taxa de ocupação dos leitos de UTI e enfermaria é encabeçado por Rio Grande do Sul (96,4%), Distrito Federal (96,4%) e Rondônia (96,2)%.

A CNN entrou em contato com as secretarias da Saúde dos estados do Sul, de Rondônia e do Distrito Federal, que integram o topo da lista de piores quadros, com a solicitação do número de mortes na fila de internação.

De acordo com a secretaria da Saúde do Rio Grande do Sul, houve sete mortes de pacientes que aguardavam transferência. As mortes por atrasos na remoção teriam ocorrido porque os enfermos estavam em estado grave e não havia recursos hospitalares disponíveis para tratá-los. Segundo a pasta, não foram registradas mortes na fila de espera.

O governo do Distrito Federal informou que não há, até o momento, registro de morte de paciente à espera de vaga em UTI. A secretaria da Saúde de Rondônia não respondeu ao pedido de informação feito pela reportagem

As autoridades do Paraná alegaram não possuir um levantamento sobre óbitos nas filas de espera do estado. A secretaria da Saúde de Santa Catarina também informou não ter o registro de mortes de pacientes à espera por leitos.

 

Confira a lista completa da ocupação dos leitos de internação nos estados:

Como a divulgação dos dados não é centralizada, cada estado divulga os números de ocupação de leitos de uma forma diferente.

Sul

Paraná

Ocupação de leitos UTI rede pública: 92% (adulto) | 41% (pediátrico) | Enfermaria: 72% (adulto) | 41% (pediátrico) - atualização em 2/03

Curitiba

Ocupação de leitos de UTI SUS Covid-19: 93% - atualização em 01/03

Santa Catarina

Ocupação de leitos UTI SUS: 95,4% (UTI adulto: 99,1% | UTI pediátrico: 63,1% | neonatal: 89,2%) - atualização em 01/03

Florianópolis

Florianópolis - ocupação de leitos UTI SUS: 89,47% (90,61% adulto | 75% pediátrico | 90,91% neonatal) - atualização em 01/03

Rio Grande do Sul

Rio Grande do Sul - Leitos UTI Adulto: 96.9% (Taxa Geral - SUS+Privados) | Leitos UTI SUS: 88.3% | Leitos UTI privados: 122.1% | Leitos Covid-19 Clínicos: 64.9% - atualização em 01/03

Porto Alegre

Porto Alegre - Ocupação de leitos de UTI na rede pública e privada: 98,62% - atualização em 01/03

Sudeste

São Paulo

São Paulo - Ocupação Leitos UTI: Estado: 74,3% | Grande SP: 75,5% | Ocupação Leitos Enfermaria: Estado: 55,6% | Grande SP: 62%  - atualização em 01/03

São Paulo (capital)

Taxa de ocupação de UTI: 77% (Hospitais Municipais: 76% | Hospitais contratualizados: 92%) - atualização em 28/02

Rio de Janeiro

Ocupação UTI: 63% |  Enfermaria: 42% - atualização em 01/03

Rio de Janeiro (capital)

UTI: 88% | Enfermaria: 64% - atualização 01/03

Minas Gerais

Ocupação UTI Covid SUS: 36,82% | Enfermaria Covid SUS: 11,94% - atualização em 01/03
*A taxa de ocupação geral de leitos de UTI SUS: 74,57% / Enfermaria SUS: 66,15%

Belo Horizonte (capital)

UTI Covid: 74,7% | Enfermaria Covid: 58,3% - atualização em 01/03 

Espírito Santo

Ocupação leitos UTI Covid SUS: 75,65% | Enfermaria Covid: 67,18% - atualização em 01/03

Vitória e região metropolitana

UTI Covid SUS: 72,38% |  Enfermaria Covid: 86,65%

Centro-Oeste*

*Não possui descrição da situação de todas as capitais

Distrito Federal

Distrito Federal - Ocupação de leito UTI COVID-19: 85% - atualização em 01/03

Mato Grosso do Sul

Ocupação Leitos públicos UTI adulto: 87% | Enfermaria público adulto: 39% | Privados UTI adulto: 81% | Privados enfermaria adulto: 65% - atualização em 01/03

Goiás

Ocupação UTI Covid SUS:  95,73% | Ocupação Enfermaria Covid: 83,83% - atualização em 01/03

Goiânia

UTI Covid SUS: 92,04% | Ocupação Enfermaria Covid: 98,64% - atualização em 01/03

Mato Grosso

Ocupação Leitos UTI SUS: 82,80% | Leitos Enfermaria: 28,02% | Leitos de UTI's adultos contratualizados: 88,68% - atualização em 01/03

Nordeste*

*Não possui descrição da situação de todas as capitais

Bahia

Ocupação UTI adulto: 83% | UTI pediátrica: 67% | Enfermaria adulto: 64% | Enfermaria pediátrica: 75% - atualização em 1/03

Alagoas

Ocupação UTI (leitos públicos + contratualizados): 72% | UTI Intermediária: 33% | Leitos clínicos: 56% - atualização em 01/03

Rio Grande do Norte

Ocupação leitos de UTI para Covid-19 (públicos + privados): 91,89% / Leitos clínicos: 68,98% - atualização em 1/03

Ceará

UTI  (público + contratualizados + privados): 90,52% (UTI adulto: 94,11%) | Enfermaria: 73,47% - atualização em 01/03

Pernambuco

Leitos de UTI público: 93% | Leitos de enfermaria públic: 78% | Leitos de UTI privados: 89% | Leitos de enfermaria privados: 48% - atualização em 01/03

Piauí

Ocupação leitos de UTI (rede pública + privada): 79,7% | Ocupação leitos clínicos: 64,4% | Ocupação leitos de estabilização: 20% | Leitos com respirador (UTI+estabilização): 66,7% - atualização em 01/03

Maranhão

Ocupação UTI São Luís exclusivo Covid SUS: 86,98% | Leitos clínicos exclusivo Covid SUS: 65,05% - atualização em 01/03

Paraíba

Leitos de UTI do estado: 69% - atualização em 01/03

Sergipe

Taxa ocupação UTI Adulto: 58,8% público |  91,3% privado | Ocupação enfermaria: 50,3% público | 107,1% privado - atualização em 01/03

Norte

Acre

Leitos UTI SUS: 91,5% | Leitos Clínicos SUS: 83,5% - atualização em 01/03

Tocantins 

UTI SUS: 84% | Enfermaria SUS: 63% - atualização em 01/03

Rondônia

UTI adulto: 97,5% - atualização em 01/03
Dos 236 leitos, 230 estão ocupados. Portanto, a taxa de ocupação é de 97,5%

Roraima

UTI adulto SUS: 82% | Semi intensiva adulto: 100% | Clínicos adulto: 76% atualização em 28/02

Amazonas

Ocupação leitos Covid (público + privado): 83,5% | Enfermaria Covid: 63% -  atualização em 01/03

Amapá

Leitos clínico adulto: 51,67% | Clínico pediátrico: 43,48% | Leitos de UTI para adultos 63,89% | Leitos de UTI pediátrica 25% - atualização em 25/02

Pará

UTI adulto SUS: 81,91%  | Enfermaria: 58,24% -  atualização em 01/03

Por: Weslley Galzo, Victória Cócolo e Ludmila Candal, da CNN, em São Paulo

Petrolândia: Clínica e Laboratório Jaques parabeniza a Dra.Cristiane Jaques, pelo seu aniversário!!


Divulgação/Clínica e Laboratório Jaques

Gasolina, diesel e gás ficam mais caros hoje nas refinarias



Os preços da gasolina e do diesel estão mais caros a partir de hoje nas refinarias. Segundo a Petrobras, os reajustes são de 4,8% e 5%, respectivamente. É o quinto aumento do ano no caso da gasolina, que passa de R$ 2,48 para 2,60 por litro. Para o diesel, é a quarta elevação, com o litro do produto saindo de R$ 2,58 para R$ 2,71. A alteração ocorre 10 dias após o presidente Jair Bolsonaro demitir, pelas redes sociais, o presidente da estatal, Roberto Castello Branco, e indicar para o posto o general Joaquim Silva e Luna, diretor da Itaipu Binacional. Castello Branco, porém, tem mandato até o próximo dia 20.

A alta também atinge o gás de cozinha, que tem o seu terceiro aumento em 2021. O preço médio de venda da Petrobras às distribuidoras passa a ser R$ 3,05 por kg (equivalente a R$ 39,69 por um botijão de 13kg). O aumento médio é de R$ 0,15 por kg (equivalente a R$ 1,90 por 13kg).

Ao anunciar a mudança no comando da petroleira, na semana retrasada, Bolsonaro não escondeu a insatisfação com os seguidos aumentos dos combustíveis, que, de acordo com a política de preços da Petrobras, segue a paridade internacional, em dólares. Apesar de o presidente ter negado o desejo de interferir nessa política — que tem feito a estatal recuperar as finanças, depois das fortes perdas dos últimos anos —, o mercado financeiro reagiu negativamente à troca de comando na companhia, considerada uma quebra da promessa de campanha de que o governo seguiria uma agenda liberal na economia.

A apoiadores, Bolsonaro afirmou que o sucessor de Castello Branco no comando da Petrobras, o general Joaquim Silva e Luna, deve buscar outros meios para evitar novos reajustes dos combustíveis. “A gente tem como atacar outras áreas, fraude, batismo, preço abusivo”, disse.

Bolsonaro está sob forte pressão dos caminhoneiros, uma de suas bases de apoio político, e das constantes reclamações de consumidores contra o preço dos combustíveis. Com o reajuste anunciado ontem, a alta da gasolina nas refinarias, neste ano, chega a 41,3% e, no caso do diesel, a 34,16%.

Como forma de segurar os preços, Bolsonaro anunciou a suspensão da cobrança de PIS e Cofins sobre o diesel e o gás de cozinha. O decreto, publicado ontem à noite, provocará uma perda de aproximadamente R$ 3,65 bilhões na arrecadação federal. A saída encontrada pela equipe econômica para compensar o rombo foi aumentar impostos sobre os bancos (leia ao lado): estima-se que a Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) será elevada de 20% para 25% até o fional deste ano, o que também desagrada o mercado.
Viés de alta

Presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis e Lubrificantes do Distrito Federal (Sindicombustíveis-DF), Paulo Tavares afirmou que o viés é de alta, a não ser que a Petrobras mude a sua política de preços. Para Tavares, a decisão da estatal de atrelar os custos ao mercado internacional é equivocada. “Tem que se pensar no custo do mercado interno”, disse, lembrando que parte da produção da estatal tem custo em reais. Tavares relatou que, observando o preço do barril do petróleo, que sofreu elevação, e o câmbio, era claro que haveria aumento. E explicou que, analisando os números, os valores internos continuam defasados.

Ele apontou, ainda, para a possibilidade de uma interferência do governo federal no caso do diesel, para não causar problema com os caminhoneiros. “É uma suposição. Não temos essa informação, mas fica a indagação: porque no terceiro aumento deste ano subiu a gasolina e não o diesel, se as variáveis (barril de petróleo e dólar) são as mesmas?”, questionou.

Presidente-executivo da Associação Brasileira dos Importadores de Combustíveis (Abicom), Sergio Araújo afirmou que o aumento era esperado, visto que a Petrobras tem o compromisso de aplicar preços alinhados com às cotações internacionais. Ele frisou que esperava um aumento um pouco maior, e que, considerando a taxa de câmbio, ainda permanece uma defasagem de cerca de 7% na gasolina e 3% no diesel. Assim, a expectativa é de que haja mais reajuste ainda neste mês.

Por Correio Braziliense

Última semana de fevereiro bate recorde de mortes por Covid no Brasil


O número de casos de Covid-19 e de mortes em decorrência da doença continua em alta no Brasil. O país vive seu pior momento desde o início da pandemia. Um ano depois da chegada do vírus, fevereiro se tornou o segundo mês com mais óbitos. E mais: registrou a pior semana epidemiológica de falecimentos, com 8.244 vidas perdidas entre os dias 21 e 26.

O brasileiro já viveu tempos menos “mortais”, em julho de 2020, quando 32.881 brasileiros perderam a batalha para o vírus, uma média de 1.060 por dia. O segundo mês do novo ano contabilizou 7,4% a menos (30.438), mas com uma média de óbitos maior, de 1.087 a cada 24 horas. Ainda na lista de recordes de fevereiro, no dia 25, mais um: o Brasil registrou o maior número de mortes em 24h, quando 1.541 pessoas morreram.

Desde julho, o país passou de uma escalada do número de óbitos por Covid-19 a uma estabilização nas alturas. O ritmo de fatalidades, então, começou a cair nos períodos seguintes, chegando aos menores índices no início de novembro, quando o Brasil registrou 2.385 mortes na 45ª semana epidemiológica (entre os dias 1 e 7 de novembro).

Logo depois, na 46ª semana epidemiológica, apresentou alta (3.389 vítimas). Sete dias depois, uma pequena queda fez com que os registros caíssem para 3.331. Os números, no entanto, voltaram a crescer nas quatro semanas seguintes, até a 51ª (13 a 19/12), quando atingiram 5.233 mortes.

Uma leve queda marcou a semana imediatamente depois. A realidade, no entanto, voltou a assustar. Os primeiros sete dias de janeiro contabilizaram 4.930 falecimentos decorrentes do novo coronavírus, um reflexo do que viria depois. Desde então, nenhuma das oito semanas seguintes tiveram menos de 6,6 mil mortos.

Em relação aos infectados, a realidade não é diferente. Fevereiro terminou com 1.346.528 novos casos, só perdendo para janeiro de 2021, que teve 1.528.758.

Caos nas UTIs

A maior parte dos estados vive um colapso de seus sistemas de saúde, tanto público quanto privado. Faltam leitos de Unidades de Tratamento Intensivo (UTI) e, em alguns, até itens básicos para sedação de pacientes.

Em entrevista ao Metrópoles, Jonas Lotufo Brant de Carvalho, epidemiologista e professor do Departamento de Saúde Coletiva da Universidade de Brasília (UnB), alertou que a tendência para março não é animadora. “A tendência é a situação ainda piorar antes de melhorar. Medidas mais enérgicas em termos de fechamento, para tentar conseguir algum isolamento, começaram, mas ainda temos um ciclo de pelo menos duas semanas de provável crescimento da pandemia antes de qualquer melhora. As medidas ainda são tímidas, mas já de grande avanço.”

Lockdown


Com a alta nos casos de Covid-19, alguns estados já adotaram medidas para tentar conter o avanço da doença. Em São Paulo, por exemplo, o governador João Doria decretou toque de recolher. A ação foi adotada também em Santa Catarina (entre 23h e 6h neste fim de semana).

O governador da Bahia, Rui Costa, anunciou que o estado terá restrição total das atividades não essenciais a partir de sexta-feira (26/2), até as 5h de segunda-feira (1º). No DF, haverá restrição total nos próximos 15 dias.

Os municípios cearenses também adotaram barreiras sanitárias e toque de recolher. No Tocantins, Palmas voltou a fechar as instituições de ensino públicas e privadas, além de adotar o toque de recolher.

Por Portal Metrópoles 

Bolsonaro zera PIS/Cofins sobre diesel e gás e majora imposto sobre bancos



O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) editou nesta segunda-feira (1) um decreto e uma medida provisória que zeram as alíquotas de cobrança de impostos federais para o gás de cozinha e o PIS/Cofins para o diesel. A nova tributação entra em vigor imediatamente e, para cumprir a Lei de Responsabilidade Fiscal, também foi editada uma medida provisória aumentando a tributação sobre instituições financeiras, segundo informou o governo ontem à noite.

A diminuição da alíquota do diesel vale por dois meses, março e abril deste ano. Em relação ao gás de cozinha, a medida é definitiva e não tem prazo para encerramento. "As duas medidas buscam amenizar os efeitos da volatilidade de preços e oscilações da taxa de câmbio e das cotações do petróleo no mercado internacional", afirmou o ministério da Economia em comunicado oficial divulgado na noite de hoje..

"O decreto deve ser publicado amanhã cedo de zerar o gás de cozinha, impostos federais, e PIS/Cofins do diesel por dois meses. Eu vou ter que tirar de algum lugar", disse à noite, em conversa com apoiadores, transmitida por uma rede social. De acordo com o presidente, será necessário "aumentar imposto de outro lugar" para poder fazer a redução..

"Se eu for tirar Imposto de Renda de policial, vamos supor, eu vou ter que tirar da polícia civil, Forças Armadas, a gente tem que aumentar imposto de outro lugar. Isso diz a Lei de Responsabilidade Fiscal, que eu duvido que alguém consiga alterar, a não ser numa reforma tributária que está para acontecer", acrescentou..

Aumento de tributação 

Como forma de compensação tributária, para cumprir a Lei de Responsabilidade Fiscal, também foi editada uma medida provisória aumentando a Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) das instituições financeiras, alterando as regras de Imposto sobre os Produtos Industrializados (IPI) para a compra de veículos por pessoas com deficiência e encerrando o Regime Especial da Indústria Química (Reiq).

"Para que o final do Reiq não impacte as medidas de combate à Covid-19, foi previsto um crédito presumido para as empresas fabricantes de produtos destinados ao uso em hospitais, clínicas, consultórios médicos e campanhas de vacinação que utilizem na fabricação desses produtos insumos derivados da indústria petroquímica, o que deve neutralizar o efeito do fim do regime para essas indústrias, que vigorará até o final de 2025", informou a Secretaria-Geral..

O ministério da Economia explicou a implicação da diminuição da carga tributária de R$ 3,67 bilhões em 2021. Para 2022 e 2023, a redução será de R$ 922,06 milhões e R$ 945,11 milhões, respectivamente..

A Secretaria-Geral afirmou ainda que, por conta das compensações, a mudança das alíquotas não fará com que haja diminuição da arrecadação total da União.


Por UOL, com Agência Brasil e Reuters

Flávio Bolsonaro compra mansão avaliada em R$ 6 milhões em Brasília


Mansão comprada por Flávio Bolsonaro em Brasília (01.mar.2021)Mansão comprada por Flávio Bolsonaro em Brasília (01.mar.2021)

O senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) comprou uma casa em Brasília avaliada em quase R$ 6 milhões. O imóvel tem mais de mil metros quadrados e fica localizada no Lago Sul, um bairro nobre da capital federal.

O negócio foi revelado pelo site "O Antagonista" e confirmado pela CNN. Flávio e a esposa, Fernanda, assinaram juntos a escritura. Parte do imóvel foi financiado pelo Banco de Brasília.

O salário líquido de um senador é de cerca de R$ 25 mil. Flávio foi denunciado pelo Ministério Público no “caso das rachadinhas” quando era deputado estadual na Alerj (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro). Ele nega as acusações.

Por: Daniel Fernandes, da CNN, em São Paulo