sábado, 12 de junho de 2021

Ministério da Saúde confirma chegada de vacinas da Janssen após aval do FDA



Depois de obter autorização da FDA (Food and Drug Administration), órgão regulador dos Estados Unidos, a Jonhson & Jonhson vai enviar ao Brasil 3 milhões de doses de sua vacina contra a covid-19. Os imunizantes devem chegar na terça-feira no aeroporto de Guarulhos.
A FDA ampliou também o prazo de validade dessas vacinas. Ao invés de 27 de junho, as doses podem ser utilizados até 8 de agosto.

As vacinas foram produzidos na fábrica de Baltimore, Estados Unidos, confirmou o ministério da Saúde à CNN. O ministério informou que fará um pronunciamento mais tarde para esclarecer todos os detalhes.

A fábrica de Baltimore, operada por um fornecedor da J&J, foi paralisada e enfrentou uma averiguação da FDA depois que o órgão regulador detectou mistura de substâncias das vacinas da J&J e da Astrazeneca. A planta produz ambos os imunizantes.

Prova de vida pode ser feita sem sair de casa



Beneficiários do Instituto Nacional de Seguro Social (INSS) podem realizar a prova de vida por meio dos aplicativos Meu gov.br e Meu INSS, pelo site, em caixas eletrônicos ou até por procuração.

A medida tem o objetivo de evitar aglomerações durante a pandemia. A necessidade de fazer a prova de vida foi retomada neste mês, após interrupção em março do ano passado. Durante o período, os beneficiários não deixaram de receber seus pagamentos.

O novo sistema viabiliza a prova de vida online através de tecnologia de biometria facial, desenvolvida pelo Serpro e pela Dataprev. O procedimento vai facilitar a vida de cerca 36 milhões de aposentados, pensionistas e beneficiários de programas assistenciais. Para utilizar a funcionalidade, é necessário que o usuário tenha feito a coleta de biometria para o título de eleitor, além de possuir uma conta no gov.br, o portal de serviços de governo.

Corpo de Marco Maciel é velado no Senado Federal

Marco Maciel - FHCPosse de Fernando Henrique Cardoso e Marco Maciel em 1995Foto: Ed Ferreira/Estadão

O corpo do ex-vice presidente da república Marco Maciel, que foi senador por dois mandatos, está sendo velado na tarde deste sábado (12), no Senado Federal, em Brasília. A cerimônia é restrita a familiares e amigos que poderão participar de uma solenidade religiosa. O enterro vai acontecer no Cemitério Campo da Esperança, no Distrito Federal.

Maciel morreu aos 80 anos de idade e foi ocupante do posto de vice-presidente durante os dois governos de Fernando Henrique Cardoso.

Segundo informou o hospital DF Star, na Asa Sul de Brasília, o político teve complicações pós Covid-19. Marco Maciel apresentou um quadro infeccioso respiratório grave após estar internado desde o dia 30 de março.

Apesar de não ter morrido de Alzheimer, Maciel enfrentava a doença degenerativa desde 2014.

Por CNN BRASIL

Legado de Marco Maciel em Petrolândia: Ex-governador estadualizou escolas municipais que cobravam mensalidades

Petrolândia: Família comunica o falecimento de Maria das Graças, dona Gracinha, esposa do falecido comerciante João José

 


Na sexta-feira dia 04 de junho Maria das Graças, conhecida por todos como Dona Gracinha (esposa do falecido comerciante no ramo de tecido - João José do Icó) teve um AVC e foi encaminhada para uma UPA, em Olinda.

Foram 09 dias de lutas para se conseguir um leito com oxigênio no Hospital da Restauração para realizar seus exames, ter um diagnóstico e fazer um tratamento. Muitos amigos, familiares e conhecidos se esforçaram ao máximo, mas foram muitas negativas durante o percurso. 

Não faltaram orações, rezas e desejos pra sua recuperação. Mas estamos num mundo doente e diante de tanto descaso nossa guerreira não conseguiu suportar. Ela resistiu e resolveu se encantar no dia 12 de junho aos 92 anos. Mesmo dia e com a mesma idade que a sua amada mãe Rosabela partiu.

 Agradecemos a cada pessoa pelas mensagens de carinho e conforto que recebemos. Vamos honrar seu desejo e realizar seu enterro em Petrolândia. Cidade que criou seus filhos, netos, bisnetos e fez uma legião de amizades. Cidade que mesmo estando fora vivia chorando e pedindo pra retornar. Nós, familiares estamos aqui rezando e imaginando esse encontro de mãe e filha. Que a senhora seja recebida-acolhida pelos braços de Nossa Senhora Aparecida. Com todo amor, sua família, suas sementes.

Blog de Assis Ramalho
Informação: Família

Obs: 
Dona Gracinha era esposa do falecido comerciante no ramo de tecidos, João José, popularmente conhecido por João José do Icó. Por muitos anos foram comerciantes na Rua Regente Feijó, na velha Petrolândia, rua onde acontecia a feira livre às sextas-feiras. 

Dona Gracinha é mãe do comerciante Roberto 'Baiano, Maria das Graças, Alda e avó de Drª Roberta, noiva de André do Posto Rical. 

Assis Ramalho


Nossas condulências aos familiares

Petrolândia: Mensagem ao Dia dos Namorados do Bar e Restaurante Maria Fumaça


 Bar e Restaurante Maria Fumaça

Legado de Marco Maciel em Petrolândia: Ex-governador estadualizou escolas municipais que cobravam mensalidades

Escolas de Petrolândia foram estadualizadas no governo Marcos Maciel (1979-1982) da década de 70. Na foto, o então governador em visita à velha Petrolândia (Fotos: Acervo do ex-prefeito José Dantas)

Marco Maciel, ex-governador falecido na madrugada deste sábado (12/06), deixou seu legado na Educação de Petrolândia. A Escola de Referência em Ensino Médio (EREM) de Jatobá, situada em Petrolândia, está prestes a celebrar seu 63º aniversário. Criada em 27 de julho de 1957, com o nome de Ginásio Municipal de Petrolândia, a escola pública cobrou mensalidades dos alunos até o final dos anos 70. Somente na gestão do ex-prefeito José Dantas de Lima, que também estudou no Ginásio e solicitou ao então governador Marcos Maciel, a estadualização do Ginásio Municipal de Petrolândia.
 
"Eram, na verdade, três escolas, [mas] há possibilidade de estar enganado: Ginásio Municipal, Colégio Comercial São Francisco (curso técnico de contabilidade) e tinha um curso de professor [Magistério], a nível de segundo grau. O ano da estadualização deve ter sido 80 ou 81, no governo Marco Maciel, que foi governador de 79 a 82. O prefeito era eu, realmente. Pagava-se mensalidade sim, a menos que [o aluno fosse] da corrente do prefeito, que "ganhava" bolsa de estudos. Algumas vezes, quando estudante, voltei do portão por não ter pago a mensalidade, o que motivou muito a lutar pela estadualização das escolas, tendo conseguido com Marco Maciel'', declarou o ex-prefeito, em 2019, durante entrevista especial do Blog de Assis Ramalho em homenagem aos 110 anos de emancipação política de Petrolândia, celebrada em 1º de julho.



Filho do ex-prefeito do Recife, José do Rego Maciel, Marco Antônio de Oliveira Maciel, nasceu no Recife, em 21 de julho de 1940. Ele foi advogado, professor e político. Cumpriu mandatos como deputado, governador de Pernambuco, senador (2003 até 2011) e 22º vice-presidente da República, durante os dois mandatos de Fernando Henrique Cardoso, de 1995 a 2003. Faleceu aos 80 anos, em Brasília-DF, em 12 de junho de 2021, após longa luta contra o Mal de Alzheimer. 

Leia abaixo trechos da reportagem "O discreto poder de Marco Maciel", de Cláudia Carneiro, disponível em arquivo da revista IstoÉ Gente Online. A data da publicação original, provavelmente no final de 2002,  não é informada. 

"Maciel começou a carreira como líder estudantil. Elegeu-se deputado estadual, deputado federal duas vezes, foi nomeado governador, e ganhou outras duas eleições para o Senado. Foi presidente da Câmara dos Deputados de 1977 a 1979 e afastou-se do regime militar para ajudar a eleger Tancredo Neves presidente da República. Durante o governo José Sarney, Maciel foi ministro da Educação e chefe do Gabinete Civil da Presidência. Não era o vice dos sonhos de Fernando Henrique Cardoso – chegou lá depois da renúncia do anterior, Guilherme Palmeira. Mas lhe serviu como uma luva desde a primeira eleição em 1994. 

"Certa vez, [Marco Maciel] supreendeu a família. Numa viagem aos Estados Unidos perdeu parte do dia para comprar todos os quesitos necessários para se transformar num adepto genuíno do cachimbo. 'Quando chegamos no Brasil, ele fumou uma vez e nunca mais', conta a mulher Anna Maria Maciel, 59, com quem é casado há 33 anos e tem três filhos. 'Acho que ele descobriu que seria uma enorme perda de tempo.' É por causa deste estilo, discreto porém objetivo, que, ao final da gestão FHC, Marco Maciel terá mandado no País por quase um ano – e muito pouca gente haverá de perceber. Nas 61 interinidades na Presidência da República, somente por duas vezes o vice deixou seu gabinete no subsolo do Palácio do Planalto para frequentar o andar do gabinete do presidente Fernando Henrique."

O Blog de Assis Ramalho lamenta profundamente a perda do Marco de Pernambuco, um homem de fé que, durante longos anos e a seu modo, Deus poupou do sofrimento de colocar-se a par do caótico cenário político brasileiro. 


Redação do Blog de Assis Ramalho
Fotos: Acervo pessoal Dr. José Dantas de Lima

Morte de Marco Maciel repercute em Petrolândia e região


Manifestações de pesar pelo falecimento de Marco Maciel, ocorrido na madrugada de hoje (12/06), em Brasília-DF, foram registradas também em Petrolândia. Em rede social, Aerson Dantas, filho do ex-prefeito José Dantas, postou a foto acima e uma citação atribuída ao ex-governador e ex-vice-presidente da República. 

"'Devemos buscar sempre, entre o que nos separa, aquilo que pode nos unir, porque, se queremos viver juntos na divergência, que é um princípio vital da democracia, estamos condenados a nos entender.'
Perdemos um grande ser humano", lamentou Aerson. 

À postagem, somaram-se comentários de admiradores de Marco Maciel. 

O advogado e contador aposentado José Sandoval Couto de Lima, de Petrolândia, elogiou a vida política do ex-senador. "Este sim foi digno de honrar o seu nome e atributos políticos com dignidade". 

"Foi um grande homem!", disse Risomar Dantas, de Jatobá. "Gigante como pessoa e político nesse país. Vai com Deus!", acrescentou Elma Lima Oliveira. 

"Único político de PE que tiro o chapéu... Foi um exemplo na política. Graças a seus atos, hoje temos em Floresta a Barragem do Juá, que faz todos do Riacho do Navio terem uma vida digna", lembrou o agropecuarista Fabiano Ferraz, em Floresta. 

"Lamentável o falecimento de um líder, ícone e acima de tudo um homem íntegro. Falei até com [Aerson] JD sobre a fatalidade. Um forte abraço amigo e que Deus conforte a família e o estado de Pernambuco e porque nao dizer o BRASIL", registrou Romero Barros. 

Redação do Blog de Assis Ramalho 
Fonte: Facebook Aerson JD

Marco Maciel é enaltecido em notas de pesar pelo seu falecimento neste sábado (12/06)

Time de coração de Marco Maciel, Santa Cruz FC decretou 3 dias de luto oficial

A morte do ex-vice-presidente da República, ex-ministro de Comunicação Social, ex-governador de Pernambuco, ex-senador e ex-deputado Marco Antonio de Oliveira Maciel causou grande comoção entre a classe política do Estado e do Brasil. O Governo de Pernambuco decretou luto oficial de 7 dias e vários políticos lançaram notas de pesar pelo falecimento.

"Com a morte de Marco Maciel, o Brasil perde um político que sempre esteve aberto ao diálogo e ao entendimento. Ao longo de sua trajetória como deputado, governador, senador, ministro e vice-presidente da República, Marco Maciel defendeu suas posições com ética e elevado espírito público. Características que também o destacaram na Academia Brasileira de Letras. Presto minha solidariedade à dona Anna Maria Maciel, aos filhos e demais parentes e amigos. Fica decretado luto oficial de sete dias, em homenagem a esse grande pernambucano." Paulo Câmara, Governador de Pernambuco

"Morreu hoje Marco Maciel. Exerceu a vice-presidência nas duas vezes em que fui Presidente. Se me pedirem uma palavra para caracteriza-lo diria: lealdade. Viajei muito, sem preocupações: Marco exercia com competência e discrição as funções que lhe correspondiam. Deixa saudades." Ex-presidente Fernando Henrique Cardoso

"Como político, Marco Maciel encarnou as maiores virtudes republicanas, honradez e dedicação às melhores causas. Como cidadão exemplar, nos deixou lições de moderação, equilíbrio e civilidade, que devem ser sempre valorizadas, especialmente neste tempo em que vivemos. Uma grande perda para o Brasil. O meu abraço a Dona Ana Maria e familiares." Ex-senador Armando Monteiro Neto

"O Brasil perde um de seus mais ilustres filhos. Com uma trajetória política marcada pela integridade e compromisso com interesse público, Marco Maciel foi exemplo de diálogo e conciliação em todos os cargos que ocupou. Como vice-presidente da República, soube a exata dimensão do cargo, que exerceu com ponderação sempre em busca do bem comum. Como governador de Pernambuco, trabalhou pelo desenvolvimento do semiárido, missão que ainda nos desafia. Deixa legado que inspira todos aqueles que acreditam que a política é um instrumento de transformação do país. Meus sinceros sentimentos e solidariedade à família e aos amigos." Senador Fernando Bezerra Coelho

Governo de Pernambuco decreta luto oficial de sete dias pela morte de Marco Maciel


O governador de Pernambuco, Paulo Câmara, utilizou as redes sociais para comunicar o decreto do luto oficial de sete dias no estado em homenagem ao ex-vice-presidente da República Marco Maciel, que faleceu na madrugada deste sábado (12), em Brasília-DF, onde estava hospitalizado.

As informações são do Diário de Pernambuco

Augusto Coutinho quer baratear custos de habilitação de pilotos de cinquentinhas

Foto: Leo Malafaia/Divulgação

Os pilotos de ciclomotores, popularmente chamadas de cinquentinhas, poderão reduzir os custos ao iniciarem os preparativos para conquistarem a Autorização para Conduzir Ciclomotores (ACC). O deputado federal Augusto Coutinho (Solidariedade-PE) apresentou o Projeto de Lei 1163/21 que determina que o candidato à obtenção de autorização para conduzir ciclomotor será dispensado de participar de cursos e provas teóricas e de prática de direção. Para esta autorização, será apenas exigido um requerimento por parte do futuro condutor.

“Antes, não existia essa necessidade para os ciclomotores. É uma resolução recente que decidiu que tivesse. Na verdade, a gente quer baratear o custo da habilitação para esse tipo de moto”, comentou Augusto Coutinho. O ciclomotor é o veículo de duas ou três rodas cuja velocidade máxima de fabricação não exceda a 50 km/h. Hoje, para obter a ACC, é preciso ter pelo menos 18 anos e ser aprovado em exames psicológico, de aptidão física e mental e de prática de direção, além de conhecer as leis de trânsito.

Petrobras anuncia aumento de 5,9% do gás de cozinha nas distribuidoras


Reajuste do gás de cozinha eleva preço para R$ 3,40 o quilo  - Dirceu Portugal/Fotoarena/Estadão Conteúdo

A Petrobras anunciou, nesta sexta-feira (11), aumento do gás de cozinha. A partir de segunda-feira (14), o preço médio de GLP sofrerá reajuste de 5,9% nas distribuidoras para R$ 3,40 por quilograma (kg), o que representa aumento médio de R$ 0,19 por kg.

A Petrobras reforça que "os valores praticados nas refinarias são diferentes dos percebidos pelo consumidor final no varejo". A empresa lembra que até chegar ao consumidor são acrescidos "tributos federais e estaduais, custos para envase pelas distribuidoras, além dos custos e margens das companhias distribuidoras e dos revendedores".
Custo do gás no Brasil

O “carro do gás passando na sua rua” está anunciando preços mais salgados nos últimos meses, como você já deve ter reparado. Já não é raro encontrar botijões de 13 kg vendidos a mais de R$ 100 –na região Norte, por exemplo, o preço chega a R$ 113.

Morre em Brasília o ex-vice-presidente da República Marco Maciel


Morreu na madrugada deste sábado (12) aos 80 anos o ex-vice-presidente da República Marco Maciel. O pernambucano estava internado num hospital em Brasília, em decorrência de complicações do Mal de Alzheimer, que o acometia desde 2014. Maciel deixa a mulher, Anna Maria, e três filhos. Ainda não há informações do velório e enterro

Advogado e professor, Marco Maciel foi deputado, governador de Pernambuco, senador, ministro-chefe do Gabinete Civil da Presidência da República e vice-presidente da República de 1995 a 2003, no governo Fernando Henrique Cardoso.
Histórico

Marco Maciel assumiu a presidência da República 87 vezes – “um pouco mais de 10 meses” – nos oito anos em que foi vice de Fernando Henrique Cardoso, que ocupou o Palácio do Planalto de 1995 a 2002. “Era o vice dos sonhos. Viajava e não tinha a menor preocupação, porque Marco era correto. E mais do que correto, minucioso, quase carinhoso. Por exemplo, muitas vezes me trazia algo para ler e marcava em amarelo para poupar o meu tempo. Ele era leal ”, afirmou o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) em depoimento ao documentário Marco Maciel – A Política do Diálogo, realizado pela TV Câmara em 2016 (?).


O que mais chama a atenção da frase acima é que Marco Maciel e Fernando Henrique Cardoso passaram grande parte da vida em partidos de lados opostos. Maciel foi um tradicional quadro de siglas da direita – como Arena, PDS e o PFL – e Fernando Henrique, era considerado de esquerda até se tornar presidente da República, quando assumiu um perfil de centro-direita. As posições religiosas também eram diversas: Marco Maciel era muito católico e FHC agnóstico.

“Ponderado, tinha horror à crença ideológica cega e também à arrogância da razão. Homem de princípios, não desdenhava das orientações alheias. Construtivo na vida pública, derrubava barreiras, não construía muros que impedissem o diálogo”, afirmou Fernando Henrique, se referindo a Marco Maciel”, num texto intitulado Fé e Razão, uma das apresentações da biografia Marco Maciel – Um Artífice do Entendimento, de autoria do jornalista Angelo Castelo Branco.

A aproximação entre os dois ocorreu quando ambos eram senadores e o apartamento deles ficava próximo em Brasília, o que faziam eles se encontrarem, “de vez em quando”, como lembra Fernando Henrique. Quando começou essa convivência, “Marco Maciel já se inclinava abertamente a ajudar o fim do ciclo político que se iniciara em 1964”, como disse FHC na biografia citada acima.

“Marco Maciel, Luís Eduardo Magalhães e Jorge Borhausen foram os primeiros a colocar a eventualidade de eu ser candidato a presidente da República”, lembrou Fernando Henrique no mesmo documentário. Os três foram dissidentes do antigo PDS e passaram a fazer parte do Partido da Frente Liberal (PFL) que apoiou a candidatura de Tancredo Neves no Colégio Eleitoral. Fernando Henrique também afirmou que, entre os políticos do PFL, o que tinha mais influência sobre ele era Marco Maciel, “que era discreto”. Na época, se falava muito que o político mais importante do PFL era o baiano Antonio Carlos Magalhães.

Petrolândia: Bate Papo contra o trabalho infantil é tema no 'Acordando com as Notícias' neste sábado (12/06) na Web Rádio Petrolândia

Bate Papo contra o trabalho infantil.

Convidamos você, para acompanhar um bate papo interativo no 'Acordando com as Notícias' neste sábado (12/06) na Web Rádio Petrolândiana, sobre a campanha contra o trabalho infantil.

Participe! Essa causa é de responsabilidade de todos.

O ouvinte pode participar por WhatsApp pelo número (87) 9.9955-1186.

Posteriormente a entrevista será transformada em reportagem no Blog de Assis Ramalho.



    Ouça o programa ''Acordando com as Notícias'' com o radialista Assis Ramalho (DRT/PE 3544) de segunda a sábado das 06:30 as 08;30 da manhã na Web Rádio Petrolândia, 24 horas no ar. O programa apresenta notícias locais, regionais, nacionais, internacionais, política, polícia, economia, cultura, esportes, manchete dos jornais do dia, utilidade pública, entrevistas, entretenimento e muito mais.

    Durante o programa, o ouvinte pode participar por WhatsApp pelo número (87) 9.9955-1186.

    A Web Rádio Petrolândia funciona na Internet, no site www.webradiopetrolandia.com.br, com o objetivo de levar a voz de Petrolândia aos petrolandenses em sua própria cidade e além das divisas e fronteiras.

    Redação do Blog de Assis Ramalho