domingo, 28 de outubro de 2018

Petrolândia: Em nota, presidente do Diretório Municipal do PT exalta voto consciente dos eleitores de Haddad

Na noite de sexta-feira (26), foi realizada em Petrolândia manifestação suprapartidária de apoio a Haddad (Fotos: Lúcia Xavier)

O professor Daniel Filho, presidente do Diretório Municipal do PT em Petrolândia, divulgou nota para agradecer a votação do candidato Fernando Haddad e enaltece o "orgulho do nosso povo nordestino". Veja abaixo a nota.

Detestaria estar ao lado dos que creem ter "vencido". Estou e sempre estarei junto aos meus iguais.

Irmãs e irmãos que deram as mãos contra o ódio e que continuarão de mãos dadas na luta contra os retrocessos sociais, humanos, trabalhistas e democráticos.

Orgulho do nosso povo nordestino define meu sentimento e me reanima a continuar na luta por e com vocês.

Em PeTrolândia somos 14.529 (81,33%) pessoas conscientes de seu papel nessa luta.

Estamos e continuaremos juntos, de cabeças erguidas, nas próximas batalhas por um país feliz de novo.

Daniel Filho
Presidente do diretório municipal do Partido dos Trabalhadores de Petrolândia


Redação do Blog de Assis Ramalho


Petrolândia: Após quase 1 ano, mais um poste na Av. Pref. José Gomes de Avelar provoca choque

Poste com vazamento de eletricidade (Foto: Flaviane Andrade)

Quase um ano após um incidente de choque elétrico em um cachorro, registrado em 30 de novembro do ano passado, mais um poste de metal da Avenida Prefeito José Gomes de Avelar, no largo do Comercial JS, está com vazamento de eletricidade. Segundo informações de moradores da área, um menino recebeu uma descarga elétrica, felizmente sem gravidade, no início da noite deste domingo (28).

Os moradores, além de informar que as lâmpadas apagaram há alguns dias, pedem providências da Prefeitura de Petrolândia para evitar novos acidentes. O local é de grande movimentação de pedestres, inclusive com parada de ônibus escolares nas proximidades. 

No caso de 2017, a equipe de manutenção informou que o vazamento de corrente foi provocado por instalação clandestina de tomada no poste, que permanece desativado até hoje.

Notícia relacionada


Petrolândia: Confira exames e consultas para marcação de 29/10 a 01/11/2018 na Secretaria Municipal de Saúde


29/10 (segunda): Dentista, Neurologista, Nutricionista, Colposcopia
30/10 (terça): Nutricionista, Eletrocardiograma
31/10 (quarta): Ginecologista, Nutricionista, Exames Laboratoriais,
01/11 (quinta): Clínico Geral, Raio X, Exames Laboratoriais
02/11 (sexta): Dia de Finados (Feriado)

Para marcação de consultas e exames é obrigatório a requisição médica, bem como o RG, cartão do SUS, cartão de consultas atualizado do hospital.


Redação do Blog de Assis Ramalho
Com informações da Secretaria de Saúde


Petrolândia: Haddad tem 81,33% e Bolsonaro 18,67% de votos válidos no município; Confira os números


O Partido dos Trabalhadores (PT), mais uma vez, demonstrou força no município de Petrolândia, localizado no Sertão de Pernambuco. Historicamente, nenhum candidato a presidente do PT jamais perdeu no município. Fernando Haddad não foi eleito, mas a votação do substituto de Lula atingiu 81,33% dos votos válidos, com 14.529 votos. O candidato eleito, Jair Bolsonaro (PSL) obteve 3.335 votos (18,67%).

Por comparação, o desempenho dos candidatos no primeiro turno foi de 11.691 votos  (68,45%) para Haddad e 3.036 (17,78%) para Bolsonaro.

Petrolândia tem 78 seções eleitorais. Foram apurados 143 votos brancos (0,76%) e 770 votos nulos (4,10%). A abstenção foi de 21,65% (5.188 eleitores). Compareceram às urnas 18.777 eleitores. No primeiro turno foram 18.711 votantes.

Redação do Blog de Assis Ramalho


Jair Bolsonaro é eleito presidente do Brasil; conheça sua história!


O deputado federal Jair Bolsonaro (PSL), de 63 anos, capitão reformado do Exército, foi eleito presidente da República pela maioria do eleitorado. Com 92% das urnas apuradas, ele tem 55,63% dos votos válidos, e não pode mais ser ultrapassado pelo candidato do PT, Fernando Haddad, que está no momento com 44,87%. Depois de sete mandatos e 28 anos no Congresso Nacional, o parlamentar chega ao mais alto cargo do país depois de canalizar a frustração de parte do eleitorado brasileiro com a corrupção sistêmica. Conheça a biografia do homem que vai governar o Brasil até 2022.

Em novembro de 1988, Jair Bolsonaro foi eleito para o seu primeiro cargo público – o 18º mais votado para a Câmara Municipal do Rio, com 3.046 votos –, em campanha movida a santinhos feitos em máquina de xerox na sala de casa e camisas pintadas à mão. No desfecho de uma campanha presidencial marcada por correntes de Whatsapp e vídeos caseiros transmitidos da própria sala, Jair Messias Bolsonaro, de 63 anos, foi eleito para o mais alto cargo da República, com mais de 50 milhões de votos.

Três décadas separam as duas eleições, mas mostram um jeito sui generis de fazer campanha política. A história da primeira campanha é contada por ele e pelos filhos para mostrar como o capitão da reserva gosta de “fazer tudo sozinho” e ter controle da própria carreira política. Em 1988, ele havia sido mandado para a reserva, depois de ser absolvido pelo Superior Tribunal Militar (STM) por planejar ataque à bomba nos banheiros da Vila Militar, em Resende (RJ). A intenção era chamar a atenção para os baixos salários, protesto que já o havia levado à prisão por 15 dias, em 1986, quando expôs os problemas na imprensa nacional.

Com a bandeira de melhoria do soldo, o militar reformado ingressou na política. Diante de candidaturas mais robustas como de Alfredo Sirkis (um dos fundadores do Partido Verde), Chico Alencar (PT), Sérgio Cabral Filho (PSB) e dos candidatos do PDT, impulsionados pela influência de Leonel Brizola, Bolsonaro conseguiu uma das cadeiras na Câmara, com pouco mais de 3 mil votos, em campanha de poucos recursos pelo nanico Partido Democrata Cristão (PDC).

Dois anos na Câmara Municipal do Rio e sete mandatos na Câmara dos Deputados depois (desde 1991, de forma ininterrupta, totalizando 27 anos em Brasília), Jair Bolsonaro chega à Presidência da República com candidatura outsider, uma terceira via, preenchendo lacuna deixada pelo desgaste do PT, envolvido em escândalos de corrupção, e do PSDB, também enfraquecido, que teve votação inexpressiva com Geraldo Alckmin no primeiro turno. O candidato do PSL canalizou as frustrações de parte do eleitorado em momento marcado pelo antipetismo e pela desmoralização da política.

Embora a candidatura do deputado federal pelo Rio tenha sido oficializada em 22 de junho – pelo Partido Social Liberal (PSL), depois de um flerte com o Patriota –, o nome de Bolsonaro veio tomando força nos últimos cinco anos, desde os protestos de 2013, e ganhou musculatura na esteira das manifestações pelo impeachment da então presidente Dilma Rousseff, quando votou pelo impedimento invocando o nome do coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra, ex-chefe do Destacamento de Operações de Informação – Centro de Operações de Defesa (DOI-Codi). A atitude gerou revolta no meio político, especialmente entre os políticos de esquerda, muitos deles perseguidos e torturados pela ditadura.

Nos últimos anos, Bolsonaro surfou na onda conservadora – fenômeno global – e se valeu da popularidade nas redes sociais, que cresceu com suas posições e aparições em programas de TV – dos humorísticos Pânico e CQC ao programa de Luciana Gimenez, na RedeTV. De meados de 2016 às eleições, viu seu número de seguidores multiplicar no Facebook, de 3 milhões para 7,8 milhões de curtidas. Desde que levou facada no abdome, em ato de campanha, em Juiz de Fora, passou a fazer transmissões ao vivo pela rede social, em cenário improvisado em casa. As lives chegam a ter mais de 6 milhões de visualizações e dividem espaço com trechos de palestras, discursos e montagens enviadas pelos apoiadores – boa parte delas com críticas ao PT e seu candidato, Fernando Haddad, e às pautas defendidas pela militância de esquerda.

Impossibilitado de fazer campanha nas ruas, os três filhos mais velhos assumiram ainda mais a função de porta-vozes do discurso do pai. São eles, pela ordem de idade, Flávio, de 37 anos, eleito senador, mais votado no Rio (4.380.418 votos); Carlos, de 35, vereador no Rio; e Eduardo, de 34, o deputado federal mais votado da história (1.843.735), por São Paulo. Os três são fruto do primeiro casamento com Rogéria Nantes. Com a segunda esposa, Jair tem outro filho, Renan; e da terceira e atual, Michelle, tem Laura, a única mulher, que o deputado federal tratou como “fraquejada”, em palestra, em setembro de 2017. Diante das críticas, disse se tratar de uma brincadeira.

Os filhos, especialmente Carlos, ajudam o pai a administrar as redes sociais. A popularidade da família foi ainda mais impulsionada em grupos de WhatsApp – alvo de polêmica na reta final das eleições, depois que reportagem da Folha de S. Paulo afirmou que empresários chegaram a gastar R$ 12 milhões para impulsionar mensagens a favor do candidato e contra o PT. Flávio Bolsonaro chegou a ter o número banido, por comportamento de spam. Depois, afirmou que o número foi liberado.

CARREIRA MILITAR

Bolsonaro é o primeiro candidato de extrema-direita a ter votação expressiva para o cargo de presidente da República no período democrático. Antes dele, o melhor desempenho havia sido de Enéas Carneiro, do extinto Prona, que surpreendeu ao terminar em terceiro no pleito que elegeu Fernando Henrique Cardoso, em 1994. Teve 4,6 milhões de votos, à frente de Brizola e Orestes Quércia, curiosamente, em uma eleição que sucedeu outro impeachment, o de Fernando Collor de Melo.

Eleito pela primeira vez em 1988 para defender os interesses dos militares, a ligação de Bolsonaro com as Forças Armadas é anterior à sua preparação para ingressar na Academia Militar das Agulhas Negras, em 1973. Em 1970, quando tinha 14 anos e trabalhava na extração de palmito nas matas do Vale da Ribeira, no sul de São Paulo, passou a colaborar com o Exército que estava à procura de Carlos Lamarca, capitão do Exército que desertou e montou base de treinamento na região. Por conhecer as matas, ajudou na busca do guerrilheiro, morto em 1971, no interior da Bahia.

Bolsonaro ingressou no Exército em 1973, se especializando em paraquedismo. Na década de 1980, cursou também educação física e serviu no Rio de Janeiro e no Mato Grosso. Em 1986, foi preso depois da repercussão de entrevista à revista Veja, criticando os baixos salários. A entrevista lhe rendeu 15 dias de prisão. Em 1988 foi mandado para a reserva.

CARREIRA POLÍTICA
A passagem de dois anos pela Câmara Municipal do Rio foi discreta. Bolsonaro apresentou sete projetos, um deles de transporte gratuito para militares em ônibus urbanos. No fim de 1990, com discurso conservador, foi eleito para o primeiro de sete mandatos de deputado federal. Passou por sete partidos: PDC (1988-1993), PPR (1993-1995), PPB (1995-2003), PTB (2003-2005), PFL (2005), PP (2005-2016), PSC (2016-217) e PSL (2018).

Em 27 anos no Congresso, foi autor de 162 projetos, segundo o Portal da Câmara dos Deputados, sendo dois deles aprovados: um prorrogando benefícios fiscais ao setor de informática, outro autorizando o uso de fosfoetanolamina, conhecida como “pílula do câncer”. Os outros projetos de lei são diversos, que vão de escrever o nome de Enéas Carneiro no Livro de Heróis da Pátria (PL 7699/2017) a nomear o mar brasileiro de “Mar Presidente Médici” (PL 443/2015), em homenagem ao General Emílio Garrastazu Médici, presidente de 1969 a 1974.

Também ficou marcado por posições como em 1999, quando disse que era preciso “matar 30 mil” para solucionar o problema do Brasil, e, em 2014, por dizer à deputada federal Maria do Rosário (PT-RS) que não a estupraria porque “ela não merecia” – motivo de um de seus dois processos, por injúria, no Supremo Tribunal Federal (STF). Em 2014, Bolsonaro teve sua maior votação para deputado federal, com 464 mil votos – o mais votado do Rio. Com mais de 50 milhões de votos, aos 63 anos, Jair Bolsonaro foi eleito o presidente do Brasil, com posse marcada para 1º de janeiro.

LINHA DO TEMPO
21/3/1955 Nasce em Glicério, interior de São Paulo, filho de um dentista prático e uma dona de casa, que tiveram outros cinco filhos.

1966 Depois de morar em diversas cidades do interior paulista, a família se estabelece em Eldorado, no Vale da Ribeira, sul do estado. Com 12 anos, ganha dinheiro com pesca e extração de palmito

1970 Por conhecer as matas do Vale da Ribeira, passa a colaborar com o Exército que estava atrás do ex-capitaão do Exército e guerrilheiro Carlos Lamarca

1972 Forma-se como técnico eletricista por correspondência

1973 É aprovado para a Academia Militar das Agulhas Negras, em Resende (RJ)

1981 Nasce Flávio, o primeiro de três filhos com Rogéria Nantes. Teria ainda Carlos (1981) e Eduardo (1984), hoje, todos no Legislativo.

1982 Cursa educação física no Exército e, em seguida, passa a servir no 8º Grupo de Artilharia de Campanha Paraquedista, em Deodoro, no Rio.

1986 É preso por 15 dias depois de denunciar baixos salários, e absolvido dois anos depois

1987 Idealiza ataque à bomba de baixa potência em banheiros da Vila Militar, em Resende (RJ), para protestar pela melhoria do soldo

1988 Superior Tribunal Militar (STM) absolve Bolsonaro, que é mandado para a reserva. Em novembro, é eleito vereador no Rio de Janeiro pelo Partido Democrata Cristão (PDC)

1990 É eleito para o primeiro de sete mandatos sucessivos, passando por oito partidos até chegar ao PSL este ano.

2005 Concorre à presidência da Câmara pela primeira vez, sem sucesso. Tenta ainda em 2011 e 2017, todos com votação inexpressiva

2014 É reeleito para a Câmara dos Deputados com 465.572 votos, o mais votado do Rio

2016 Na votação do impeachment de Dilma Rousseff, exalta a memória do coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra, condenado em 2008 por sequestro e tortura durante a ditadura militar

Vira réu no Supremo Tribunal Federal por incitação ao estupro e injúria por episódio envolvendo a deputada Maria do Rosário (PT-RS)

22/7/2018 PSL lança oficialmente candidatura de Jair Bolsonaro

6/9/2018 Leva facada na região do abdome durante ato de campanha em Juiz de Fora

7/10/2018 Obtém 49.276.990 votos (46,03% dos válidos) no primeiro turno

28/10/2018 É eleito Presidente da República.

Por: Estado de Minas


Eleições do 2º turno em Petrolândia ocorrem tranquilas

O Blog de Assis Ramalho fez registro dos últimos votos das eleições/2018 nas Seções de Petrolândia








As eleições do segundo turno ocorreram tranquilamente neste domingo (28), em Petrolândia, no Sertão pernambucano. No primeiro turno, em alguns locais de votação, os portões fecharam às 17 horas, como previsto legalmente, mas foi preciso esperar por eleitores que ainda estavam na fila.

Neste 2º  turno, como já era esperado, os votos ocorreram mais rápido, pois foram somente dois candidatos para votar. Em Pernambuco não houve segundo turno para Governador.

A reportagem do Blog de Assis Ramalho visitou as principais zonas eleitorais do Centro da cidade e constatou que as filas só se alongaram até às 10h. A partir deste horário, o movimento foi de muita tranquilidade.

Santinhos somem das ruas de Petrolândia neste segundo turno

Diferente do primeiro turno, eleitores que saíram para votar nas eleições deste domingo (28) perceberam que os tradicionais "santinhos", panfletos com propaganda dos candidatos, sumiram das ruas de Petrolândia. Apenas alguns eleitores, de forma individual, arriscaram em mostrar a empolgação vestindo a camisa de seu candidato, ou estampando adesivo no peito.

Resultados da apuração da disputa presidencial começam a ser divulgados às 19h, no horário de Brasília.

Redação do Blog de Assis Ramalho
Fotos: Assis Ramalho


Paulo Câmara: “O Nordeste está unido e vai dar uma grande vitória a Fernando Haddad”

Na manhã deste domingo, governador votou no Cecosne e acompanhou o prefeito Geraldo Julio no local de votação (Foto: Divulgação/PSB)

Vice-presidente nacional do PSB, o governador reeleito Paulo Câmara destacou o crescimento do presidenciável Fernando Haddad (PT) nos últimos dias e falou da importância do Nordeste na votação deste domingo (28), dia da escolha do representante que irá governar o país pelos próximos quatro anos. Acompanhado do prefeito Geraldo Julio (PSB), da primeira-dama Ana Luiza Câmara, da vice-governadora eleita Luciana Santos (PCdoB) e de correligionários, o socialista votou, na manhã de hoje, no Centro de Educação Comunitária e Social do Nordeste (Cecosne), no bairro da Madalena, Recife.

“Hoje é mais um dia em favor da democracia. As eleições estão ocorrendo muito bem em Pernambuco e a gente espera que ocorra assim ao longo do dia. Nosso candidato teve um crescimento consistente nos últimos dias. O Nordeste está muito unido e, com certeza, vai dar uma grande vitória a Fernando Haddad”, destacou o governador reeleito. No primeiro turno, o presidenciável foi o candidato majoritário em Pernambuco e ganhou em oito dos nove estados nordestinos, com exceção apenas do Ceará.


Vândalos invadem escola e destroem 10 urnas eletrônicas, em SP


Reprodução Twitter

Dez das quinze urnas eletrônicas de um posto de votação foram depredadas na madrugada deste domingo, em Sorocaba, interior de São Paulo. O ataque aconteceu na Escola Estadual Humberto de Campos, na região do Cerrado, zona oeste da cidade. Várias salas foram reviradas e, numa delas, os vândalos deixaram um bilhete com os dizeres: "Todos vocês vão pro inferno".

Os guardas municipais que vigiavam o prédio só perceberam a ação depois que ela tinha acontecido. Conforme o cartório eleitoral, as urnas danificadas foram substituídas antes das 8 horas e não houve atraso no início da votação.

Na escola funciona a 17ª seção da 271ª zona eleitoral, com 3,6 mil eleitores cadastrados. De acordo com a chefe do cartório, Samara Ferreira de Oliveira, o local onde estavam as urnas havia sido vistoriado na manhã de sábado (27).


Candidatos à Presidência no 2º turno votam na manhã deste domingo

Bolsonaro vota no Rio de Janeiro; Haddad vota em São Paulo — Foto: Marcelo Fonseca/Estadão Conteúdo e Gabriela Biló/Estadão Conteúdo

Jair Bolsonaro vota na manhã deste domingo (28) na Vila Militar — Foto: Reprodução / GloboNews
Haddad vota em São Paulo — Foto: Marcelo Brandt/G1

Os dois candidatos à Presidência neste segundo turno votaram ainda na manhã deste domingo (28). Jair Bolsonaro (PSL) votou às 9h17 na Vila Militar, Zona Oeste do Rio de Janeiro. Fernando Haddad (PT) compareceu à urna às 10h18 em Moema, Zona Sul de São Paulo.

Bolsonaro votou na Escola Municipal Rosa da Fonseca, na Vila Militar, em Deodoro, na Zona Oeste do Rio. O capitão do exército estava acompanhado da mulher, Michele. Ele vestia um colete à prova de balas por baixo da roupa.

O esquema de segurança na zona eleitoral da Vila Militar foi reforçado com grades e uma maior presença da Polícia do Exército. As polícias militar e federal também trabalharam na operação de segurança do candidato do PSL.

Em São Paulo, Haddad chegou ao colégio Brazilian International School, onde ele vota, acompanhado da mulher, Ana Estela. Antes de ir para a escola, Haddad participou com Ana Estela de um café da manhã com lideranças do PT em um hotel na região central da cidade.


Ausência de debate na disputa pela Presidência da República é inédita na redemocratização

Regada a fake news, que já inscreveu no futuro do PSL uma investigação por crime eleitoral, a campanha presidencial de 2018 foi certamente a mais violenta. Essa foi a eleição em que se pediu mais o voto contra o adversário do que a favor da própria candidatura. (Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula)

Os 147 milhões de brasileiros que estão aptos a votar chegam hoje (28) às urnas sem terem tido a oportunidade de ver os dois candidatos que pleiteiam o maior cargo do país exporem os detalhes de suas propostas de governo. Também não puderam ver questionada a viabilidade delas.

A ausência de debate num segundo turno de disputa pela Presidência da República é inédita na redemocratização - e talvez seja a síntese da eleição de 2018, em que a racionalidade e a maturidade política estiveram, como nunca, distantes.

Mesmo liberado pelos médicos, Jair Bolsonaro (PSL) optou, como estratégia de campanha, por não correr o risco de perder, com sua impulsividade, pontos nos debates.

O eleitor não sabe dizer o que Bolsonaro ou seu adversário Fernando Haddad (PT) farão imediatamente, caso assumam o Palácio do Planalto, para, por exemplo, reverter o desemprego, que atinge 13 milhões de trabalhadores e suas famílias.


Petrolândia: Maria da Conceição da Quadra 07 é a primeira eleitora de Petrolândia a votar no 2º turno das eleições de 2018

Pontualmente às 8 horas, Maria da Conceição de França da Silva, da Quadra 07, chegou a 4ª Seção da Escola Delmiro Gouveia para exercer o seu direito ao voto e a cidadania - Fotos: Assis Ramalho/BlogAR
As 8 horas o portão da Escola Delmiro Gouveia foi aberto para o eleitor depositar o seu voto na urna
Mesa da 4ª Seção da Escola Delmiro Gouveia
O microempresario Genecy depositou seu voto em Seção da Escola Erem Maria Cavalcanti Nunes
Antes das 08h00, eleitores já faziam fila em frente a Escola Estadual Delmiro Gouveia, no centro da cidade

Poucos minutos após as 8 horas longas filas se formavam em Seções da Escola Erem Maria Cavalcanti

Brasileiros vão às urnas neste domingo (28) para escolher, em 2º turno, o novo presidente e os governadores de 13 estados e do DF. Disputam o segundo turno para a Presidência os candidatos Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT).

Govenadores serão escolhidos em segundo turno no DF e nos seguintes estados: AM, AP. MS, MG, PA, RJ, RN, RS, RO, RR, SC, SE e SP.

Em Petrolândia, no Sertão do Estado de Pernambuco, Maria da Conceição de França da Silva, residente da Quadra 07,  foi a primeira eleitora a depositar o voto na 4ª Seção da Escola Delmiro Gouveia, exercendo o seu direito ao voto e a cidadania. Ceiça, como popularmente é conhecida, está entre os mais de vinte mil eleitores de Petrolândia que estão aptos a votar.

No primeiro turno, 78,07% dos eleitores aptos a votar no município de Petrolândia compareceram às urnas.

O Blog de Assis Ramalho vai dar cobertura total as eleições em Petrolândia e em todo o país, durante o dia e noite deste domingo

Resultados da apuração da disputa presidencial começam a ser divulgados às 19h, no horário de Brasília.
Ver fotos>2º turno das eleições em Petrolândia

Redação do Blog de Assis Ramalho
Fotos: Assis Ramalho/BlogAR


Petrolândia: Keven Vip e Edy Ferreira animam domingo de eleição no Maria Fumaça


Neste domingo de eleição federal, o Maria Fumaça tem programação musical com Edy Ferreira, a partir das 13h00, com repertório para acalmar os ânimos e a tensão da votação. 

No final da tarde, a partir das 17h00, os eleitores poderão acompanhar a contagem dos votos ao som de Keven Vip. 

Maria Fumaça, cada vez melhor, está também no Instagram: @mariafumaca.oficial


Petrolândia: Churrascaria do Gaúcho é referência na gastronomia do Sertão Itaparicano



Localizada em Petrolândia, em frente à BR-316 e ao lado do Posto Sanfrancisco, a Churrascaria do Gaúcho tem ambiente com estrutura e conforto. Referência na gastronomia petrolandense, a Churrascaria do Gaúcho possui variedade de carnes, incluindo; carne bovina, carne de porco, com destaque para o delicioso churrasco preparado pelo proprietário “Gaúcho”, como é carinhosamente chamado pelos amigos.

Além do rodízio de churrasco, a Churrascaria do Gaúcho também oferece pizzas de vários sabores.

A Churrascaria do Gaúcho funciona de segunda a sábado das 06h00 às 22h00. Aos domingos e feriados das 06h00 às 16h00. Contato: 87 99682-5482

Redação do Blog de Assis Ramalho
Fotos: Assis Ramalho/BlogAR


Flamengo empata com o Palmeiras e não reduz diferença; confira jogos e classificação do Brasileirão


No clássico dos milionários do futebol brasileiro, venceu, em primeiro lugar, a emoção. Quem também saiu sorrindo, em menor escala, foi o Palmeiras. Desfalcado, em meio a duas competições, jogou pior e ainda assim conseguiu manter a vantagem de quatro pontos na tabela para o rival. No fim das contas, só quem perdeu com o empate em 1 a 1 foi o Flamengo.

A sete rodadas do fim, o Flamengo, com 59 pontos, precisará tirar a vantagem de quatro pontos de um adversário que se recusa a perder na Série A — são 16 jogos invictos do Alviverde. No domingo que vem, terá nova pedreira pela frente: o São Paulo, no Morumbi.

Confira

Por: Globoesporte.com


Ibope para presidente, votos válidos: Bolsonaro, 54%; Haddad, 46%


O Ibope divulgou neste sábado (27) a última pesquisa do instituto sobre a intenção de voto para o 2º turno da eleição presidencial. Segundo o instituto, Jair Bolsonaro (PSL) venceria se eleição fosse hoje. Mas a distância dele para Fernando Haddad (PT) diminuiu.

Vamos ver agora a pesquisa com os votos válidos, que excluem os brancos, nulos e o percentual de eleitores indecisos. Um candidato é eleito no segundo turno se conseguir cinquenta por cento dos votos válidos mais um voto.

A probabilidade de os resultados retratarem a realidade é de noventa e cinco por cento, com margem de erro de dois pontos - para mais ou para menos.

Nos votos válidos, os resultados foram os seguintes:

Jair Bolsonaro (PSL): 54%
Fernando Haddad (PT): 46%

Na pesquisa anterior, Bolsonaro tinha 57% e Haddad, 43% dos votos válidos.

Sobre a pesquisa


Ninguém acerta a Mega-Sena e prêmio deve ir a R$ 5,5 milhões na quarta-feira


Ninguém acertou as seis dezenas do concurso 2.092 da Mega-Sena, realizado na noite deste sábado (27) pela Caixa. Os números sorteados foram: 11 - 13 - 15 - 17 - 22 - 27.

A Quina teve 175 vencedores, com prêmio de R$ 7.503,65 para cada. Outras 6.609 apostas ganharam R$ 283,84 na Quadra. Para o concurso 2.093, a ser realizado na próxima quarta-feira (31), a estimativa de prêmio é de R$ 5,5 milhões.

A estimativa de prêmio para quem acertase os seis números era de R$ 2,5 milhões. O sorteio foi às 20h (horário de Brasília) em Jequié (BA).

Excepcionalmente, foram três concursos nesta semana, como parte da "Mega Semana da Sorte": os dois primeiros foram na terça (23) e na quinta (25).


Em Petrolândia as apostas são realizadas nas Lotérica Styllus e Lotérica Nogueira.