Web Radio Petrolândia

terça-feira, 23 de junho de 2020

Câmara aprova texto que aumenta o limite de pontos na CNH; saiba todos os detalhes do projeto


A Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira (23) o texto-base do projeto do governo que muda trechos do Código de Trânsito Brasileiro.

Para concluir a votação, os parlamentares ainda precisam analisar os destaques, isto é, sugestões de alteração do texto. Esta etapa começou nesta terça, mas só será concluída nesta quarta (24). Em seguida, o projeto seguirá para o Senado.

Entre as mudanças aprovadas pelos deputados, estão:

aumento do número de pontos para suspensão, em razão de multas, da Carteira Nacional de Habilitação (CNH);
prorrogação do prazo da validade desse documento.

Pontos da proposta original enviada pelo governo, como a retirada da multa para quem transportar criança sem a cadeirinha, ficaram de fora do relatório apresentado pelo deputado Juscelino Filho (DEM-MA).

Considerado um assunto prioritário pelo Palácio do Planalto, o projeto foi apresentado em junho do ano passado pelo presidente Jair Bolsonaro, que foi pessoalmente à Câmara fazer a entrega do texto.

No mês passado, Bolsonaro, em reunião com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), chegou a fazer um apelo para o projeto ser votado.

Partidos de oposição tentaram obstruir o texto, atrasando a votação, por serem contrários ao conteúdo do projeto e, também, por defenderem que a Câmara deve dar prioridade a pautas relacionadas à pandemia do novo coronavírus.

Ponto a ponto

Saiba ponto a ponto o que diz o projeto:

Validade da CNH

O projeto amplia o prazo para a renovação dos exames de aptidão física e mental para a renovação da CNH, de acordo com as seguintes situações:

10 anos para condutores com menos de 50 anos;
5 anos para condutores entre 50 e 70 anos;
3 anos para condutores com mais de 70 anos.

Para os motoristas com menos de 50 anos que exercem atividade remunerada em veículo, a periodicidade de renovação será menor, de cinco anos.

O texto prevê, ainda, que em caso de indícios de deficiência física ou mental ou de progressividade de doença que diminua a capacidade de condução, o perito examinador pode diminuir os prazos para a renovação da carteira.

Atualmente, o Código de Trânsito prevê a renovação a cada cinco anos para a maioria dos motoristas e a cada três anos para condutores com mais de 65 anos.

Já o texto enviado pelo governo previa a renovação dos exames a cada 10 anos e, para pessoas acima de 65 anos, a cada cinco anos.

Exame de aptidão

O texto determina, ainda, que os exames de aptidão física e mental sejam realizados por médicos e psicólogos peritos examinadores, com a titulação de especialista em medicina do tráfego ou em psicologia de trânsito, respectivamente. A legislação atual não deixa explícita essa exigência, e os requisitos constam apenas em resoluções do Contran.

Pela proposta, os exames devem ser avaliados "objetivamente" pelos examinados, o que subsidiará a fiscalização sobre o profissional credenciado feita pelos órgãos de trânsito em colaboração com os conselhos profissionais.

Pontuação da CNH

O projeto também prevê limites diferentes de pontuação na carteira de motorista, antes da suspensão, no prazo de 12 meses:

40 pontos para quem não tiver infração gravíssima;
30 pontos para quem possuir uma gravíssima;
20 pontos para quem tiver duas ou mais infrações do tipo.

Os motoristas profissionais terão 40 pontos de teto, independentemente das infrações cometidas. Esses condutores podem participar de curso preventivo de reciclagem quando atingirem 30 pontos. A legislação atual prevê a suspensão da carteira sempre que o infrator atingir 20 pontos.

O projeto original do governo previa uma ampliação geral, de 40 pontos para todos os motoristas, independentemente da vinculação por infração criada pelo relator.

Avaliação psicológica

O relator incluiu, também, a exigência de avaliação psicológica quando o condutor:

se envolver em acidente grave para o qual tenha contribuído;
ser condenado judicialmente por delito de trânsito;
estiver colocando em risco a segurança do trânsito, por decisão da autoridade de trânsito.

Cadeirinha

O projeto aprovado determina também a obrigatoriedade do uso da cadeirinha para crianças de até 10 anos que ainda não atingiram 1,45 m de altura. Pelo texto, o descumprimento desta regra ocasionará uma multa correspondente a uma infração gravíssima.

A proposta original do governo previa que a punição para o descumprimento fosse apenas uma advertência por escrito, sem a multa. Pela proposta do Executivo, endurecida pelo relator, a cadeirinha seria necessária para crianças de até 7 anos e meio.

Exames toxicológicos

Sobre a renovação da carteira de habilitação, o texto também mantém a obrigatoriedade de exames toxicológicos para motoristas das categorias C, D e E.

O fim da obrigatoriedade do exame era um dos pontos polêmicos do texto e foi alvo de críticas de parlamentares e entidades ligadas ao setor.

Segundo a proposta, quem tem idade inferior a 70 anos também terá que se submeter ao exame a cada dois anos e meio, independentemente da validade da CNH. Objetivo é impedir que eventual mudança do prazo da carteira implique em alteração na periodicidade do exame.

Motos

O projeto estabelece regras para a circulação de motocicletas, motonetas e ciclomotores quando o trânsito estiver parado ou lento.

Pelo texto, os motociclistas devem transitar com velocidade compatível com a segurança dos pedestres e demais veículos nessas situações.

A proposta cria ainda uma “área de espera” para motociclistas junto aos semáforo. O projeto diz que haverá uma área delimitada por duas linhas de retenção, destinada exclusivamente à espera destes veículos próximos aos semáforos, imediatamente à frente da linha de retenção dos demais veículos.

Recall

O projeto torna o recall das concessionárias - convocação de proprietários para reparar defeitos constatados nos veículos - uma condição para o licenciamento anual do veículo a partir do segundo ano após o chamamento.

Segundo o relator, são frequentes os casos de descumprimento do procedimento, colocando em risco a segurança dos condutores desses veículos e de outras pessoas.

Cadastro positivo

A proposta cria o Registro Nacional Positivo de Condutores (RNPC), em que serão cadastrados os condutores que não tenham cometido infração de trânsito sujeita a pontuação nos últimos 12 meses.

O cadastro positivo vai possibilitar que estados e municípios concedam benefícios fiscais e tarifários aos condutores cadastrados.

Inicialmente, o relatório previa que, na Semana Nacional de Trânsito, comemorada em setembro, haveria um sorteio no valor de 1% do montante arrecadado com as multas para premiar os motoristas do cadastro. Contudo, Juscelino Filho retirou essa parte ao acolher uma emenda de plenário.

Escolinhas de trânsito

O projeto prevê a criação de escolinhas de trânsito para crianças e adolescentes com aulas teóricas e práticas sobre legislação, sinalização e comportamento no trânsito.

Consulta pública

As propostas de normas regulamentares a serem editadas pelo Contran deverão sejam submetidas a consulta pública antes da entrada em vigor. Objetivo é dar mais transparência às decisões do conselho.

Multas administrativas

O parecer propõe a isenção de pontos na carteira de motorista em algumas situações de infrações de natureza administrativa, por exemplo:

Conduzir veículo com a cor ou característica alterada;
Conduzir veículo sem os documentos de porte obrigatório;
Portar no veículo placas em desacordo com as especificações e modelos estabelecidos pelo Contran;
Deixar de atualizar o cadastro de registro do veículo ou de habilitação do condutor.

As multas para essas situações, contudo, estão mantidas.

Outros pontos

Saiba outros pontos:

Reprovação de exame: o projeto revoga dispositivo do Código de Trânsito que determinava que o exame escrito sobre legislação de trânsito ou de direção veicular só poderia ser refeito 15 dias depois da divulgação do resultado, em caso de reprovação;
Faróis: o texto determina a obrigatoriedade de manter os faróis acesos durante o dia, em túneis e sob chuva, neblina ou cerração, e à noite. A proposta, contudo, flexibiliza a obrigatoriedade dos faróis nas rodovias, previstas atualmente em lei - pela proposta, a obrigatoriedade é apenas para veículos que não tenham luzes de rodagem diurna em rodovias de pista simples;
Capacete sem viseira: a proposta altera trecho do Código de Trânsito que trata da obrigatoriedade do uso do capacete, retirando a menção sobre a viseira - o que, atualmente, é considerado infração gravíssima. O não uso viseira no capacete ou do óculos de proteção ganhou um artigo separado na lei, tornando-se infração média;
Aulas à noite: o projeto também retira a obrigatoriedade de que parte das aulas de direção sejam feitas à noite;

Policiais legislativos: o texto prevê que os policiais legislativos da Câmara dos Deputados e do Senado, mediante convênio com o órgão ou entidade de trânsito local, poderão autuar os motoristas em caso de infração cometida nas adjacências do Congresso Nacional quando estiverem comprometendo os serviços ou colocando em risco a segurança das pessoas ou o patrimônio do Legislativo. Os autos de infração serão encaminhadas ao órgão competente.



Boletim desta terça (23/06): Petrolândia confirma mais 2 casos de coronavirus; cidade agora conta com 39 infectados, 14 recuperados e 2 óbitos



A prefeitura de Petrolândia, por meio da Secretaria de Saúde, divulgou o Boletim Epidemiológico desta terça-feira (23/06/2020).

De acordo com os dados oficiais, mais dois casos de coronavirus foram confirmados no município.

Veja acima os dado oficiais do município.

COMPARATIVO
Veja abaixo os dado oficiais do município desta segunda-feira  (22/06/2020)



Da Redação do Blog de Assis Ramalho

Senado aprova em 1º turno adiar as eleições 2020 para novembro

Senadores discutem em sessão remota PEC que adia eleições municipais deste ano — Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado

O Senado aprovou nesta terça-feira (23), em primeiro turno, o texto-base da proposta de emenda à Constituição (PEC) que adia as eleições municipais deste ano em razão da pandemia do novo coronavírus. O texto, votado em sessão remota, foi aprovado por 67 votos a 8 (duas abstenções).

Pelo calendário eleitoral, o primeiro turno está marcado para 4 de outubro, e o segundo, para 25 de outubro. A PEC em votação no Senado adia o primeiro turno para 15 de novembro, e o segundo, para 29 de novembro.

Os senadores ainda precisam votar os destaques (propostas de mudança na redação) para concluir a votação da PEC em primeiro turno. Esta etapa não havia sido finalizada até a última atualização desta reportagem.

Por se tratar de emenda constitucional, o texto ainda precisa ser submetido ao segundo turno de votação, o que deve acontecer ainda nesta terça. Se aprovada em segundo turno, a PEC seguirá para a Câmara dos Deputados.

O adiamento das eleições tem sido discutido pelo Congresso Nacional, pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e por especialistas nos últimos meses.

Condições sanitárias

O texto-base aprovado foi proposto pelo senador Weverton Rocha (PDT-MA), relator do tema.

Além de transferir as eleições de outubro para novembro, a PEC permite ao plenário do TSE definir novas datas para o pleito em cidades que não tiverem condições sanitárias para votação em novembro.

O texto define que a decisão pode ser de ofício, isto é, por iniciativa do TSE, ou por questionamento dos presidentes dos tribunais regionais eleitorais (TREs). As autoridades sanitárias deverão ser consultadas.

Nesses casos, a data-limite para as eleições será 27 de dezembro de 2020. O TSE deverá dar ciência do novo adiamento ao Congresso Nacional.

Caso um estado inteiro não apresente condições sanitárias, o projeto define que o novo adiamento deverá ser definido por meio de decreto legislativo do Congresso. A data-limite também será 27 de dezembro de 2020.

Outros pontos

Saiba outros pontos previstos na PEC:

Registro de candidaturas: O relator, Weverton Rocha, propôs também o adiamento da data-limite para o registro de candidaturas, atualmente prevista para 15 de agosto. Pelo texto, os partidos poderão solicitar à Justiça Eleitoral o registro dos candidatos até 26 de setembro;
Convenções: Pelo calendário eleitoral, as convenções devem ser realizadas entre 20 de julho e 5 de agosto. O TSE autorizou a realização das convenções de forma virtual, por causa da pandemia. O relatório de Weverton prevê que as convenções ocorram entre 31 de agosto e 16 de setembro. O texto também prevê a realização das convenções por meio virtual.

Prazos

Veja a seguir os prazos previstos no texto aprovado:

a partir de 11 de agosto: as emissoras ficam proibidas de transmitir programa apresentado ou comentado por pré-candidato, sob pena de cancelamento do registro do beneficiário;
entre 31 de agosto e 16 de setembro: prazo para a realização das convenções para escolha dos candidatos pelos partidos e a deliberação sobre coligações;
até 26 de setembro: prazo para que os partidos e coligações solicitem à Justiça Eleitoral o registro de candidatos;

após 26 de setembro: prazo para início da propaganda eleitoral, também na internet;
a partir de 26 de setembro: prazo para que a Justiça Eleitoral convoque partidos e representação das emissoras de rádio e TV para elaborarem plano de mídia;
27 de outubro: prazo para partidos políticos, coligações e candidatos divulgarem relatório discriminando as transferências do Fundo Partidário e do Fundo Especial de Financiamento de Campanha (Fundo Eleitoral), os recursos em dinheiro e os estimáveis em dinheiro recebidos, bem como os gastos realizados;
até 15 de dezembro: para o encaminhamento à Justiça Eleitoral do conjunto das prestações de contas de campanha dos candidatos e dos partidos políticos, relativamente ao primeiro turno e, onde houver, ao segundo turno das eleições;
a diplomação dos candidatos eleitos ocorrerá em todo país até o dia 18 de dezembro, salvo nos casos em que as eleições ainda não tiverem sido realizadas.

O texto diz ainda que os prazos fixados em leis não transcorridos na data de publicação da proposta serão computados considerando-se a nova data das eleições 2020.

A decisão da Justiça Eleitoral dos julgamentos das contas dos candidatos eleitos deverá ser publicada até o dia de 12 de fevereiro de 2021.

Os partidos e coligações poderão, até o dia 1º de março de 2021, acionar a Justiça Eleitoral, relatando fatos e indicando provas, para pedir a abertura de investigação judicial a fim de se apurar condutas irregulares nos gastos de campanha.

Pela proposta, os atos de propaganda eleitoral não poderão ser limitados pela legislação municipal ou pela Justiça Eleitoral, salvo se a decisão estiver fundamentada em prévio parecer técnico emitido por autoridade sanitária estadual ou nacional.

Outros pontos

Segundo a PEC, o TSE poderá fazer ajustes em normas relacionadas:

aos prazos para fiscalização e acompanhamento dos programas de computador utilizados nas urnas eletrônicas para os processos de votação, apuração e totalização, bem como de todas as fases do processo de votação, apuração das eleições e processamento eletrônico da totalização dos resultados, para adequá-los ao novo calendário eleitoral;
à recepção dos votos, justificativas, auditoria e fiscalização no dia da eleição, inclusive no tocante ao horário de funcionamento das seções eleitorais e à distribuição dos eleitores no período, de forma a propiciar a melhor segurança sanitária possível de todos os participantes do processo eleitoral.

Por G1

Petrolândia: João e Maria Doces & Bolos chegou para adoçar seus dias

O período de distanciamento social não tem sido somente de descanso para quem está parcialmente afastado de seus afazeres profissionais devido à pandemia do novo coronavírus. É o caso da nutricionista petrolandense Paula Roberta que tem usado o tempo livre para se dedicar às artes culinárias e preparar bolos e tortas, suas especialidades, porque, às vezes, é preciso um pouco de doçura nesses dias tão amargos. Assim, nasceu a João e Maria Doces & Bolos. 

A João & Maria tem sabores de dar água na boca só de ler os nomes: chocolate, ninho, cenoura com chocolate, paçoca, limão e churros. 

Então, não deixe para amanhã o que você saborear hoje. Faça seu pedido por Whatsapp: 99617-8951 ou 99931-0904 e a João e Maria, com técnica de profissional e carinho de mãe, vai preparar delícias para adocicar esse momento de isolamento.

A João e Maria está também no Instagram. Siga @joaoemariadb. 



Redação do Blog de Assis Ramalho

Nem parece que é São João em Petrolândia e em cidades do Sertão; a pandemia do coronavirus mudou tudo


Bons tempos: Arraiás em Petrolândia em época sem pandemia Época em que [talvez]Éramos Felizes e Não Sabiamos: Foto: Assis Ramalho/BlogAR

Em situação normal, a cidade de Petrolândia, no Sertão de Pernambuco, estaria respirando festa e animação a partir deste início de semana. Entretanto, devido à pandemia do novo coronavírus (covid-19), a tradicional Festa de São João, não será realizada este ano. Agora, as ruas da cidade - na noite desta terça-feira (23/06/2020), véspera de Sao João, não tem a tradicional decoração característica de bandeirinhas e fogueiras montadas.

Também esse ano não temos os tradicionais arraiás nos principais clubes da cidade, muito menos nos lares e lojas da cidade.

Nem parece que é São João em Petrolândia e nas demais cidades do sertão. Sim, porque é nestas regiões onde a tradição junina é mais forte, com fogueiras ardendo, quadrilhas dançando forró pé de serra, mesa farta de comidas típicas. Infelizmente, a pandemia do coronavírus mudou tudo. Em vez de shows artísticos nos palcos de ruas , ocorrem “lives”, ou seja, transmissões de apresentações de artistas pela internet, sem o contato físico, sem as aglomerações. Tudo em nome da saúde e da vida.

Nos lares e nas ruas as tradicionais decorações de bandeirinhas foram trocadas pela máscara de proteção a saúde.

Agora...só nos resta pedir proteção e cura a DEUS e, se o todo poderoso DIVINO permitir, um FELIZ SÃO JOÃO 2021 - sem máscaras e com a volta das comemorações tradicionais.

Então ...enquanto não chega o São João do próximo ano, o Blog de Assis Ramalho recorda fotos de arraiás de anos recentes em Petrolândia, em bons tempos sem pandemia - Época em que [talvez]Éramos Felizes e Não Sabiamos -  Confira abaixo

Foragida há 5 dias, mulher de Queiroz entra com pedido de habeas corpus

Márcia é acusada de ajudar na suposta obstrução de Justiça ao longo das investigações sobre a "rachadinha"

A defesa de Márcia Oliveira de Aguiar, mulher de Fabrício Queiroz, entrou com pedido de habeas corpus na Justiça do Rio nesta segunda-feira, 22. Ela está foragida desde a quinta-feira da semana passada, quando foi alvo de mandado de prisão preventiva. O marido está preso desde então.

O pedido foi apresentado ma segunda à noite pela banca do advogado Paulo Emílio Catta Preta. Na manhã desta terça, foi distribuído para a 3ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça - colegiado de cinco desembargadores que julga, na quinta, 25, um habeas corpus de Flávio Bolsonaro, senador pelo Rio de Janeiro (Republicanos) e filho do presidente da República, Jair Bolsonaro.

Ministra da Agricultura diz que Brasil pode intensificar produção sem derrubar árvore

Tereza Cristina afirma que, devido ao aumento da eficiência, áreas de pastagens vêm sendo abandonadas e podem ser reaproveitadas para a produção de alimentos

A ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, disse hoje (23) que o desenvolvimento do mercado de finanças verdes do setor agropecuário ajudará o país a continuar intensificando a produção de comida para atender mercados internacionais, ao mesmo tempo que preserva o meio ambiente.

A ministra participou do seminário virtual Destravando o Potencial de Investimento Verdes para Agricultura no Brasil, promovido pela Climate Bonds Initiative (CBI), organização internacional sem fins lucrativos com foco em investidores. O objetivo da CBI é mobilizar o mercado de títulos relacionados a soluções para a mudança do clima.

“A intensificação da produção de comida no Brasil para atender mercados internacionais é uma forma de se otimizar o uso global de recursos naturais. Tudo isso sem ser necessário derrubar uma árvore sequer”, disse a ministra.

Nuvem de gafanhotos chega à Argentina e se aproxima do Brasil


Produtores e técnicos do governo monitoram a presença dos insetos, que, juntos, podem consumir em um dia a quantidade de pasto equivalente a 2 mil vacas ou 350 mil pessoas.

Produtores rurais e funcionários do governo da Argentina estão monitorando a entrada de uma nuvem de gafanhotos no país. Os insetos vieram do Paraguai e, por lá, destruíram lavouras de milho (veja mais abaixo). Agora, a praga avança na parte do território argentino que faz fronteira com o Brasil e com o Uruguai.

Segundo projeção do país vizinho, os insetos podem chegar ao oeste do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina, oferecendo riscos às lavouras desses estados.

O engenheiro agrônomo da Emater de Uruguaiana (RS), Daniel da Costa Soares, disse ao G1 que a situação é nova tanto para produtores quanto para profissionais da área. "Ainda não temos muita certeza do que vai acontecer, se eles vão entrar aqui ou não, mas já estamos conversando com produtores sobre o assunto", diz.

A orientação da Emater é que os produtores façam o monitoramento constante das lavouras.

De acordo com o governo argentino, a nuvem chegou ao país no fim da semana passada.

As principais regiões atingidas na Argentina são as províncias de Santa Fé, Formosa e Chaco, onde existe produção de cana-de-açúcar e mandioca e a condição climática é favorável.

Em aproximadamente um quilômetro quadrado podem ter até 40 milhões de insetos, que consomem em um dia pastagens equivalentes ao que 2 mil vacas ou 350 mil pessoas comem, disse o engenheiro agrônomo argentino Héctor Medina à agência Reuters.

O governo argentino afirma que os insetos podem passar por vilas e cidades, mas não causam danos diretos aos seres humanos, apenas causam riscos a plantações e pastagens.

No Brasil, já houve surto de gafanhotos em regiões mais quentes e úmidas do país, como o Pará. Em 2017, os insetos passaram por diversos municípios do estado, atacando do lavouras de mandioca, trazendo prejuízos econômicos, além de riscos ao meio ambiente e saúde da população, com o uso indiscriminado de inseticidas e outros defensivos.

Óleo volta a poluir praias de Alagoas e Pernambuco


Fragmentos de óleo de origem desconhecida voltaram a atingir praias de ao menos dois estados do Nordeste brasileiro nos últimos dias. Autoridades públicas acreditam que a substância é parte das milhares de toneladas de material poluente encontradas na costa nordestina e em parte do litoral do Espírito Santo e do Rio de Janeiro, em 2019.

Ontem (22), a Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade de Pernambuco (Semas-PE) confirmou o ressurgimento de vestígios de petróleo em três praias de duas cidades do litoral sul pernambucano: Cupe (em Porto de Galinhas) e Muro Alto, em Ipojuca (PE); e Tamandaré, no município de mesmo nome.

Servidores da secretaria, da Agência Estadual de Meio Ambiente, do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais (Ibama), da Capitania dos Portos e das prefeituras estiveram nos locais atingidos.

Embora amostras do óleo recolhidas nas praias ainda estejam sendo analisadas, parte do grupo acredita que o material é semelhante ao encontrado no ano passado. Para os técnicos da secretaria estadual, a substância estava em repouso no fundo do oceano e se soltou devido à ação das correntes marítimas combinadas a fatores meteorológicos.

Segundo o secretário estadual de Meio Ambiente e Sustentabilidade, José Bertotti, apesar de menos frequentemente, fragmentos de óleo continuam chegando às praias em virtude de mudanças de marés. O material poluente começou a ser recolhido ontem mesmo e será posteriormente enviado a aterros industriais licenciados para fazer o descarte adequado.
Alagoas

Fragmentos de óleo também foram recolhidos em ao menos dois pontos do litoral alagoano na semana passada. Em nota, o Comando do 3º Distrito Naval da Marinha informou que, na última sexta-feira (19), membros da Equipe de Inspeção Naval recolheram “pequenos fragmentos” da substância na Praia da Lagoa do Pau, em Coruripe, e na Praia da Lagoa Azeda, em Jequiá da Praia.

Amostras do material recolhido foram envidadas para análise no Instituto de Estudos do Mar Almirante Paulo Moreira, mantido pela Marinha, em Arraial do Cabo (RJ), onde especialistas tentam identificar elementos que possam contribuir para identificar a origem do óleo que há quase um ano poluiu parte da costa brasileira.

Segundo a Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh), até novembro do ano passado, mais de 2.250 toneladas de resíduos contaminados já tinham sido recolhidos no litoral alagoano. A partir daí, as ocorrências foram se tornando menos frequentes e a responsabilidade pela situação ficou a cargo dos órgãos federais.

Até 20 de março, quando as ações emergenciais conduzidas pelo Ibama, pela Marinha e pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) foram desmobilizadas, o Ibama contabilizava 130 cidades de 11 estados afetadas por manchas e fragmentos de óleo. Toneladas de resíduos contaminados foram recolhidos de praias, manguezais, costões e outros habitats.

A origem da substância e as causas do desastre ambiental que, em agosto, completará um ano, continuam sob investigação da Marinha e da Polícia Federal (PF). Além disso, em novembro, a Câmara dos Deputados instaurou uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para acompanhar a questão. A última reunião do colegiado ocorreu em março.

Por Agência Brasil

Boletim desta terça-feira [23/06]: Pernambuco confirma novos 337 casos de coronavírus e 87 mortes nas últimas 24 horas


Um dia após Pernambuco registrar o menor número diário de mortes por coronavírus em dois meses, a quantidade de pessoas que não resistiram à covid-19 confirmadas nas últimas 24 horas voltou a subir. De acordo com o boletim divulgado nesta terça-feira (23) pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), foram confirmados mais 87 óbitos em decorrência da doença. Na segunda (22), o número de mortes registradas foi 18.

Do total, 56 mortes (64%) ocorreram entre os dias 18 de abril e 19 de junho e 31 (36%) ocorreram nos últimos três dias. Com isso, o Estado totaliza 4.339 mortes pela doença.

Além disso, o boletim informou também que foram confirmados mais 337 casos de pessoas infectadas pelo vírus nesta terça. Entre os confirmados, 212 são casos leves e 125 se enquadram como Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). Agora, Pernambuco totaliza 52.831 casos confirmados, sendo 18.354 graves e 34.477 leves.

Os detalhes epidemiológicos serão repassados ao longo do dia pela Secretaria Estadual de Saúde.
Taxa de contágio volta a ser superior a 1

A taxa de contágio da covid-19 em Pernambuco, que se manteve por dias em 0.9, voltou a ficar acima de 1, no momento em que se inicia uma nova fase de retomada das atividades econômicas no Estado. Levantamentos feitos pelo Instituto para Redução de Riscos e Desastres de Pernambuco (IRRD), da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE); pela Escola de Higiene e Medicina Tropical da Universidade de Londres; e pelo grupo Covid-19 Analytics, de pesquisadores da Pontifícia Universidade Católica (PUC) do Rio, apontam que a taxa de contágio está, respectivamente, em 1.23, 1.2 e 1.15.

Esses índices significam que cada 100 pessoas no Estado com o novo coronavírus o transmitem para até outros 123 indivíduos. A taxa de contágio é o índice utilizado para apontar o risco de transmissão do novo coronavírus. Quando está abaixo de 1, sugere-se uma transmissão sob controle.

O cálculo para se chegar ao número efetivo de reprodução (Rt), como cientificamente é chamada a taxa de contágio, leva em consideração variáveis como o número de casos confirmados diariamente, o volume de pacientes recuperados e os casos ainda em tratamento.

Por Jornal do Commercio

PF apreende dinheiro em geladeira e freezer em operação contra tráfico internacional de drogas; Quadrilha era chefiada por alemão que mora no Recife com mulher brasileira

PF encontrou dinheiro escondido em geladeira ao cumprir mandado dentro de operação contra tráfico internacional de drogas — Foto: PF/Divulgação




A Polícia Federal apreendeu, nesta terça-feira (23), cerca de R$ 100 mil em espécie, a maioria escondido em uma geladeira e um freezer, e dois diamantes durante o cumprimento de mandados da Operação Estatueta, que mira um esquema de tráfico internacional de drogas e lavagem de dinheiro. Entre os chefes da quadrilha, segundo os investigadores, está um alemão que mora no Recife (veja víde.

Foram emitidos pela 13ª Vara da Justiça Federal dez mandados de prisão temporária e 11 de busca e apreensão para os estados de Pernambuco, São Paulo, Acre e Ceará. Segundo a PF, por volta das 11h, apenas um alvo seguia foragido, no Ceará.

A PF afirmou que o alemão suspeito de chefiar a quadrilha mora no Recife com a mulher, que é brasileira e também suspeita de fazer parte da quadrilha. Os dois foram presos.

"A esposa dele sabia de tudo, atuava com ele tanto na lavagem de dinheiro, quanto na organização do tráfico. [...] O líder lavava dinheiro tanto com imóveis, como com veículos e pedras preciosas. No apartamento dele, foram encontrados dois diamantes", afirmou o delegado Dário Sá Leitão.

Um ex-policial federal alvo da ação já foi preso por tráfico de drogas cumpriu pena, exercendo atualmente a advocacia, segundo os investigadores. Os três estão entre os presos nesta terça, mas não tiveram os nomes revelados.

Além dos mandados, a Justiça Federal determinou a apreensão de três veículos, bloqueio contas bancárias de nove pessoas físicas e jurídicas, sequestro de seis imóveis e afastamento do sigilo fiscal de nove pessoas físicas e jurídicas.

Cerca de 60 policiais federais cumpriram as ordens judiciais simultaneamente no Recife, Rio Branco (AC), Fortaleza e São Bernardo do Campo, na Região Metropolitana de São Paulo. No Acre, foram cumpridos dois mandados de prisão, sendo um para um homem que já estava preso, e outro em São Paulo. No Recife, foram quatro mandados de prisão.

Os chefes do esquema criminoso viviam uma vida de luxo, segundo o delegado. "Eles se diziam empresários, viviam em um imóvel de alto padrão, de mais de R$ 2 milhões, na Beira Mar em Piedade. Tinham empresas no nome, mas na realidade viviam do dinheiro do tráfico", declarou.

Os imóveis comprados pela quadrilha na Região Metropolitana do Recife, levando em conta apenas os valores declarados no registro dos imóveis, ultrapassam a quantia de R$5 milhões, apontou a Polícia Federal.

A investigação começou em 2018, quando os policiais federais monitoravam um alvo local e identificaram um estrangeiro. Desde então, o grupo era monitorado, inclusive através de interceptação de ligações. Foi assim que a PF descobriu como os criminosos traziam da fronteira entre o Brasil e a Bolívia para o Recife, de onde remetiam para a Europa.

"Essa organização criminosa atuava introduzindo cocaína, que era importada da Bolívia e era trazida para o Recife pelo Acre ou via São Paulo. Chegando aqui a cocaína era escondida em estatuetas e era levada por mulas para a Europa, principalmente para a Alemanha", detalhou o investigador.

Em um dos flagrantes, os policiais encontraram 16 quilos de cocaína escondidos em duas estatuetas. Ao todo, ao longo da investigação, mais de 30 quilos da droga foram apreendidos. O caso segue sob investigação da PF.

por G1 PE

Petrolândia: Posto Rical deseja FELIZ SÃO JOÃO a clientes e amigos

Divulgação/Posto Rical

Delmiro Gouveia registra 20 novos casos de coronavírus; número de infectados sobe para 170

Vista Parcial do Centro de Delmiro Gouveia-AL

Subiu para 170 o número de casos do novo coronavírus na cidade de Delmiro Gouveia-AL. Os dados constam em boletim da Secretaria Municipal de Saúde divulgado na noite de ontem, 22. Foram registrados 20 novos casos.

Dos 170 casos confirmados, são 88 ativos, 72 já estão recuperados, 2 pessoas estão internadas e os demais em isolamento domiciliar. O município também contabiliza 10 óbitos, 161 suspeitos e 424 descartados.


Por Chico Sabe Tudo

Petrolândia/Tacaratu/Jatobá: Clínica e Laboratório Jaques deseja FELIZ SÃO JOÃO a clientes e amigos


Clínica e Laboratório Jaques

Petrolândia: Por meio de vídeo amigos prestam homenagem a Dr João, aniversariante desta terça (23/06)


Nesta terça-feira, 23 de junho de 2020, véspera de São João, o médico João Lopes Gonçalves, diretor do IBVASF - Instituto Beneficente do Vale do São Francisco, comemora mais um ano de vida.

Na oportunidade amigos parabenizam o pré-candidato a prefeito de Petrolândia, por meio de divulgação de um vídeo. A propagação também lembra que por causa da pandemia do novo coronavírus, é preciso cancelar as fogueiras e evitar aglomerações. Porém, mesmo cumprindo o isolamento social é possível curtir a festa em família na esperança de dias melhores.

Assista ao vídeo:


Notícia relacionada

COVID-19! Prefeitura de Tacaratu firma parceria com comandante da 4ª CIPM [Major Washington] visando intensificar ações de medidas decretadas pelo município



Equipes da Secretaria de Saúde de Tacaratu, Vigilância Sanitária e o Prefeito José Gerson, tiveram uma reunião produtiva com o comandante da 4ª CIPM - Major Washington, onde foi solicitado ao mesmo, uma ajuda intensificada em parceria com a nossa equipe, para que as medidas decretadas pelo município em virtude da pandemia, sejam cumpridas.

''Continuamos engajados em proteger nossa população, desejamos que você possa contribuir conosco fazendo a sua parte e conseguiremos superar esse momento'' disse o prefeito José Gerson.

Notícia relacionadaTacaratu: Sobe para 38 o número de casos confirmados de coronavírus no município; veja o boletim epidemiológico completo divulgado nesta segunda (22/06)

Da Redação do Blog de Assis Ramalho

Petrolândia: Amigos e familiares felicitam Édio Braga pelo seu aniversário


Hoje é aniversário de Édio Braga e, na oportunidade familiares e amigos felicitam o amigo pela passagem desta data festiva e especial. Veja mensagem

Edio Braga, Viva! Chegou o grande dia, hoje é a sua festa e vamos comemorar como nunca! Parabéns, meu grande amigo! Muitas felicidades e que nossa amizade seja eterna e sempre muito divertida!

Nós já vivemos muitas aventuras juntos e guardo cada uma no fundo do meu coração, mas sei que ainda temos muitas coisas para vivermos juntos e uma vida inteira pela frente para aproveitarmos muito.

Aproveite o seu dia e não deixe de ser esta pessoa incrível que tenho o maior prazer em chamar de meu melhor amigo! Parabéns, meu irmão!

Da familia Equipe Ozz AmosTrados

Auxílio de R$ 600: Congresso quer manter, governo diz não ter dinheiro


O governo estuda o que fazer depois de pagar a terceira e última parcela do auxílio emergencial de R$ 600. Ontem, o presidente Jair Bolsonaro disse que pretende prorrogar o auxílio, mas ressalvou que o Executivo não tem caixa para bancar mais parcelas de R$ 600. “O (ministro da Economia) Paulo Guedes decidiu pagar a quarta e a quinta parcelas, mas falta acertar o valor. A União não aguenta outra do mesmo montante. Por mês, nos custa R$ 50 bilhões”, disse o presidente. “Queremos atender o povo com responsabilidade. O comércio voltando a abrir, podemos ter um valor um pouco mais baixo”, afirmou. 

Segundo a equipe econômica, o número de trabalhadores informais que mostraram ter direito ao benefício, os chamados “invisíveis”, superou todas as expectativas. Cerca de 64 milhões de brasileiros já foram aprovados para receber os R$ 600 e mais 2,6 milhões de cadastros seguem em análise no Ministério da Cidadania. Por isso, o orçamento saltou de R$ 98,2 bilhões para mais de R$ 151 bilhões.

Guedes e Bolsonaro já indicaram que a ideia é pagar mais duas parcelas de R$ 300 cada. Porém, a ideia não caiu bem no Congresso. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) disse que o ideal seria manter os R$ 600. Uma fonte da equipe econômica confirmou que a ideia dos R$ 300 é a mais forte, mas contou que não está descartado pagar uma só parcela de R$ 600, ou três de R$ 200.

A proposta final deve ser definida nesta semana. A discussão sobre a renda básica, contudo, não deve acabar por aí. Agora que todo o Brasil sabe da situação de vulnerabilidade de milhões de informais, o governo vai ter que rediscutir o sistema de assistência social. O que vem sendo costurado pelos ministérios da Economia e da Cidadania é um novo programa social que atenda os trabalhadores informais e contemple todos os benefícios sociais já existentes, inclusive, o Bolsa Família.

Segundo uma fonte ligada ao governo, o Renda Brasil deve facilitar a contratação dos informais e dobrar o número de brasileiros atendidos por transferências diretas de renda. O valor do novo benefício deve ser similar ao do Bolsa Família, que paga, em média, de R$ 200 para cada uma das 14 milhões de famílias cadastradas.

No entender de Cristiano Noronha, cientista político da Arko Advice, quando começou a discutir o auxílio emergencial, o governo não fazia ideia de quantas pessoas se qualificariam, não sabia quanto tempo a quarentena duraria, nem o impacto na arrecadação. “Agora, já conhece os impactos fiscais e, por isso, está propondo um valor menor. Não tem mais condições de bancar R$ 600. Como o Congresso resiste aos R$ 300, deve ficar em um valor intermediário”, estimou.

O especialista explicou que o governo está criando outros passivos — aviação, setor elétrico, estados e municípios. “Existe uma pressão por mais investimento, ao mesmo tempo em que a arrecadação está caindo. Ainda terá aumento do seguro desemprego. O governo terá que compatibilizar diversas demandas até o fim do ano”, disse.

Para o economista Roberto Luis Troster, mais importante do que a economia é o bem-estar da nação. “A questão da dívida é importante, mas pode ser solucionada de outras formas”, opinou. Já José Luís Oreiro, professor de Economia da Universidade de Brasília (UnB), acredita que a proposta do Congresso vai se sobrepor à do Ministério da Economia. “Não há possibilidade de reduzir o auxílio para R$ 300 em um momento em que as curvas de casos e de mortes estão ascendentes. É empurrar a população para uma carnificina sem precedentes”, disse.

Fernando de Aquino, coordenador da Comissão de Política Econômica do Conselho Federal de Economia (Cofecon), sustenta que, com o desemprego alto e a pandemia ainda crescente, a renovação deveria ser por mais três meses de R$ 600. “O governo tem espaço para se endividar mais, o mundo inteiro está se endividando, é uma conjuntura extraordinária”, destacou.

Por Estado de Minas

Petrolândia: Em tempos de pandemia, cantor quilombolas Daniel Silva promove gesto de solidariedade com distribuição de cestas básicas no Bairro Novas Esperança

 
 

Com nossos sinceros cumprimentos, Jucélio Mangueira ( Presidente da ABNE ), venho agradecer em nome da associação de Moradores do Bairro Nova Esperança e do Conselho da Igreja Santo Expedido pela gentil e importante doação das cestas básicas doada pelo cantor Daniel Silva ( Quilombola), neste momento de pandemia COVID - 19, onde muitos pais de famílias estão desempregados necessitando suprir a alimentação de suas famílias, e que graças a Deus teve a Luz de nos procurar e amenizar o sofrimento de muitos que esperavam por este grande momento.

Obrigado a todos que direta ou indiretamente abre as mãos e reparte o pouco que tem com aqueles que mais precisam. Pois sabemos que um país próspero e sem exclusão depende da participação de todos!

Para este momento destaco a seguinte mensagem bíblica:

"Felizes as pessoas que têm misericórdia dos outros, pois DEUS terá misericórdia delas ".

Mateus 5.7.

Confira mais fotos





 



Notícia relacionada

Da Redação do Blog de Assis Ramalho
Por: Jucélio Mangueira (Presidente da Associação Bairro Nova Esperança- ABN).

Petrolândia: Aniversariante de hoje, garoto Lorenzo completa 7 aninhos e recebe mensagem de parabéns do pai Jailson do Bope


Nesta terça-feira, 23 de junho de 2020, o garotinho Lorenzo completa 7 anos. Na oportunidade, o pai, o empresário Jailson ( Bope Security - empresa de monitoramento via internet), felicita o filho com mensagem;
 
Hoje o nosso filhote Lorenzo  está completando 7 anos de vida, este menino alegre e sapeca que a cada dia está virando um hominho que deus abençoe e proteja sempre.

Meus parabéns meu filho!

Lei de fake news será 'tornozeleira eletrônica' para milhões de pessoas, diz diretor do WhatsApp


É como se mais de 100 milhões de brasileiros passassem a ser monitorados por tornozeleira eletrônica. É assim que Pablo Bello, diretor de Políticas Públicas do WhatsApp para a América Latina, descreve os possíveis efeitos do projeto de lei sobre fake news que está em discussão no Senado.

O ponto do projeto que mais incomoda a plataforma é a rastreabilidade das mensagens, que obriga aplicativos a guardar as informações sobre todos os reencaminhamentos de cada mensagem, para que se possa identificar a origem de conteúdos potencialmente ilegais.

Há mais de cem emendas ao projeto de lei apresentado pelo senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) e relatado pelo senador Angelo Coronel (PSD-BA).

Ainda não se sabe qual será o texto final do relatório de Coronel, que será apresentado nesta quarta-feira (24), para ser votado na quinta (25). Mas, segundo apurou a reportagem, o texto deve manter a rastreabilidade, ponto que mais incomoda o WhatsApp.

"É como se pusessem uma tornozeleira eletrônica em todos os usuários de WhatsApp no Brasil -poderão monitorar todos os movimentos das pessoas, saber com quem todo mundo fala por mensagem", disse Bello à reportagem.

Segundo os números mais recentes, de 2017, há mais de 120 milhões de usuários de WhatsApp no país. A legislação em discussão determina que o WhatsApp deve guardar os registros da cadeia de reencaminhamentos de mensagens até sua origem, e fornecer essas informações mediante pedido judicial.

"Tudo isso, essa coleta maciça de dados para que, no caso eventual de alguém cometer um crime, poderem obter essas informações...isso transformará todos em suspeitos, subverte a presunção de inocência."

Segundo Bello, embora a medida não implique quebrar a criptografia, porque não revela o conteúdo das mensagens, ela representa violação de privacidade ao mostrar com quem todo mundo fala.

Bello afirma que o WhatsApp de hoje é muito diferente do aplicativo em 2018, quando foi usado para disseminação de notícias falsas durante as eleições. Na ocasião, a plataforma teve de suspender 400 mil contas. "Introduzimos várias modificações para reduzir a viralização de algumas mensagens."

O número de vezes que uma mensagem pode ser reencaminhada foi reduzido de 20 para 5, o que, segundo Bello, já diminuiu em 30% o número de reencaminhamentos.

Em abril deste ano, o WhatsApp passou a permitir que as mensagens que estejam viralizando sejam reencaminhadas apenas uma vez. Bello voltou a enfatizar que apenas 5% de todas as mensagens trocadas pelo aplicativo são reencaminhadas.

A plataforma defendeu a proibição de envio em massa de mensagens de WhatsApp durante as eleições, o que foi incorporado na regulamentação do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) adotada em novembro do ano passado.

A empresa também está acionando judicialmente agências que fazem disparos em massa, como a Yacows. E está cooperando com agências de checagem de fatos para criar chatbots no WhatsApp, como o da International FactChecking Alliance, para combater fake news sobre a pandemia de Covid-19, e canais de informação reunindo ministérios da Saúde de vários países, entre eles o Brasil.

"Essa é nossa visão de como combater desinformação", diz Bello.

Segundo ele, a coleta e o armazenamento maciço de dados exigidos pela lei vão contra o modelo de negócios do WhatsApp. "É muito arriscado guardar todas essas informações. Imagine um hacker?", questiona.

Ele lembra que o WhatsApp é uma plataforma global e, eventualmente, essas mudanças poderiam passar a valer em países não democráticos. "Rastreabilidade de mensagens é um presente para governos autoritários; é um problema não apenas de privacidade, mas também de direitos humanos."

Bello afirma que o WhatsApp colabora com a Justiça ao fornecer os dados já previstos pelo Marco Civil da Internet -os logs de acesso, detalhes sobre quando uma determinada pessoa entrou e saiu do aplicativo, e o IP usado. E que está disposto a aperfeiçoar isso, fornecedndo essas informações de maneira mais eficaz e rápida, sempre a partir de pedido judicial.

Por Patrícia Campos Mello (Folhapress)

Petrolândia: CICATRIMED avisa que chegou nova remessa de equipamentos de proteção facial


Nesse tempo de pandemia, estamos passando aqui para te lembrar de algo que continua sendo muito importante: use sua máscara! Se precisar sair de casa ou se estiver com algum dos sintomas do COVID-19, é muito importante usar máscaras que cubram sua boca e nariz completamente. O uso da máscara evita que pessoas contaminadas transmitam o vírus, diminuindo assim o risco de disseminação da doença, servindo também de proteção para aquelas ainda não contaminadas.

O importante é não esquecer de usar sua máscara e seguir praticando as instruções de higiene pessoal. Se fizermos a nossa parte, venceremos este momento juntos!

ATENÇÃO!!!CHEGOU NA CICATRIMED

- Embalagem com 2 unidades de Máscaras de Proteção na Cor Preta, Lavável e Reutilizável, de Uso Pessoal, não Profissional.

-Camada Dupla 100% Algodão. Ótima durabilidade e resistência, formato anatômico leve e confortável.

Higienização:

- Pode ser lavada na máquina, secar completamente antes do uso.
- Trocar a máscara a cada duas horas

Medidas:

- 21,5 cm x 15,5 cm

Cicatrimed junto com você no combate ao coronavirus. Use máscara, mantenha a distância de 1 metro e use álcool GEL.

SAIBA MAIS SOBRE A CICATRIMED

Pernambuco registra mais de 1.500 curas nas últimas 24h


A Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco (SES-PE) registrou, nesta segunda-feira (22), mais 1.510 curas clínicas de pacientes que contraíram a Covid-19. Com isso, o número de recuperados no Estado passou para 35.462, dos quais 8.361 são pessoas que manifestaram sintomas graves da doença, enquanto 27.101 foram casos leves.

Nesta segunda, foram adicionados ainda mais 381 casos de infecção pelo novo coronavírus, sendo 250 casos leves e 131 enquadrados como Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag). Assim, já são 52.494 casos confirmados no Estado - 18.229 graves e 34.265 leves. Até o momento, 4.252 pessoas não resistiram à doença.

Graves
Entre os casos graves ativos da Covid-19 no Estado, 665 evoluíram de forma positiva, receberam alta hospitalar e concluem tratamento em isolamento domiciliar. Outros 4.951 encontram-se internados, sendo 4.608 em leitos de enfermaria e 343 em regime de terapia intensiva (UTI). Até agora, os casos graves notificados da doença estão distribuídos em 175 municípios pernambucanos, além do Arquipélago de Fernando de Noronha e da ocorrência em pacientes de outros estados e países.

Óbitos
Nesta segunda-feira, foram adicionados 18 novos óbitos pela Covid-19 no Estado (oito pacientes do sexo masculino e 10 do sexo feminino). Essas pessoas eram residentes dos municípios de Agrestina (1), Calumbi (1), Camaragibe (1), Garanhuns (2), Gravatá (1), Igarassu (1), Jaboatão dos Guararapes (2), Limoeiro (1), Paulista (1), Petrolina (1), Recife (4) e Vitória de Santo Antão (1), além de um paciente de outro estado.

Os óbitos aconteceram entre os dias 8 de maio e 21 de junho, e os pacientes tinham idades entre 45 e 85 anos - 40 a 49 (1), 50 a 59 (3), 60 a 69 (6), 70 a 79 (6), 80 ou mais (2). Das 18 vítimas, 14 apresentavam comorbidades confirmadas: hipertensão (8), diabetes (7), doença cardiovascular (6), obesidade (2), tabagismo/histórico de tabagismo (2), histórico de AVC (1), doença de Alzheimer (1) e câncer (1) - um paciente pode ter mais de uma comorbidade. Um não possuía doenças pré-existentes e os demais estão em investigação pelos municípios.

Leitos
A rede de Saúde Pública de Pernambuco reúne, nesta segunda, 1.713 leitos destinados ao atendimento de pacientes com quadros suspeitos ou confirmados da Covid-19, dos quais 968 são enfermarias e 745 são Unidades de Terapia Intensiva. A taxa de ocupação média é de 58%, sendo 43% nas enfermarias e 83% nas UTIs.

Profissionais
Até o momento, 32.471 profissionais que atuam nos serviços ligados ao campo da saúde foram notificados para exames após manifestarem sintomas de síndromes gripais. Desses, 14.809 receberam diagnóstico positivo, enquanto 17.295 tiveram resultado negativo. Há ainda 122 amostras aguardando processamento laboratorial.

Por Folha de Pernambuco

Pandemia deixa Petrolândia e demais cidades de Pernambuco sem tradicionais festa de São João




Na música Olha Pro Céu, gravada em 1951, o pernambucano Luiz Gonzaga eternizou as festas juninas - tradição no Nordeste - cantando sobre os balões, o baião, o xote e dizendo que até o céu entra em festa na noite de São João. Em 2020, essa festividade não será realizada em função do distanciamento social, recomendado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como forma mais eficaz de reduzir a transmissão do novo coronavírus.

Nascida no estado de São Paulo, a professora Cristina de Lelis, de 40 anos, vive desde os 3 anos de idade na cidade de Caruaru, conhecida como Capital do Forró, no Agreste pernambucano. Há mais de 30 anos, ela sempre aguarda a chegada do São João e vive a festa com intensidade. "Estamos órfãos desse festejo aqui em Caruaru porque não se resume só ao dia 24, a festa começaria em 30 de maio e iria até o último final de semana de junho. Teríamos festa quase todos os dias, em vários lugares da cidade. É um ritual que a gente espera o ano inteiro. Concordo que não acontecer neste ano foi a decisão mais acertada, mas estou bem triste de não poder estar vivendo esta tradição fora de casa", afirma.

De acordo com a secretaria de saúde de Caruaru, o município tinha, no dia 18 de junho, 1.396 casos confirmados da covid-19, dentre os quais 100 foram a óbito. Além desses, foram registrados 8.758 casos de síndrome gripal, dos quais 1.452 estão em isolamento domiciliar. 90% dos leitos (73) dos sistema público de saúde de Caruaru estão ocupados.

Em função desse quadro, a cidade adotou um funcionamento de distanciamento social, seguindo as recomendações estaduais, para evitar aglomerações. Por isso, esta será a primeira vez em 40 anos que a festa pública do São João não será realizada no município.

Segundo o presidente da Fundação de Cultura e Turismo de Caruaru, Rubens Júnior, a administração pública tentou realizar a festa em formatos menos tradicionais, com shows online, mas não foi possível por falta de recursos. "Há uma recomendação do Tribunal de Contas do Estado e do Ministério Público de Pernambuco de que [neste momento de pandemia] os municípios não devem utilizar seus recursos para contratação de artistas. Tentamos até os 45 do segundo tempo fazer um evento com patrocinadores, para eles contratarem os artistas diretamente, mas no final da negociação, não foi possível seguir. É um momento muito triste para Caruaru, além de enfrentar uma pandemia, ter que abrir mão do São João. Para a população, é muito doloroso porque temos uma relação muito íntima com o São João e com a nossa história", afirma.

A designer Karla Vidal, de 38 anos, vem usando a criatividade na internet para combater a frustração de não ter São João neste ano. Karla criou uma playlist com mais de 6 horas de forró; fez videochamadas em datas importantes com jogos e brincadeiras sobre as tradições e lançou uma hashtag nas redes sociais para compartilhar elementos do São João com pessoas de outras cidades e estados.

"No ano passado, lancei a hashtag #UmaFotoDeFestaJuninaPorDia para compartilhar elementos dessa tradição com as pessoas de fora, agora, por causa do covid, decidi fazer novamente", conta Karla.

Para Caruaru, o prejuízo econômico pela não realização do São João, que anualmente atrai pessoas do Brasil todo, será de R$200 milhões, valor arrecadado aos cofres municipais nas festividades do ano passado. De acordo com a prefeitura de Caruaru, em 2019, cerca de 3 milhões de pessoas circularam pelos 24 polos do São João durante mais de 30 dias de festa. A movimentação gerou 6 mil empregos diretos e outros 12 mil indiretos.

Atenta ao impacto, a prefeitura está promovendo, há um mês, a campanha São João Caruaru Solidário (www.saojoaocaruarusolidario com.br), para arrecadar donativos de alimentação e higiene. "Estamos tendo uma boa adesão de empresas e da população de Caruaru e de outras cidades. Por meio desta campanha, já atendemos quase 4 mil pessoas da cadeia produtiva do São João de Caruaru. Além disso, criamos um delivery de alimentação para tentar impulsionar o comércio de comidas típicas neste ano, mesmo que de forma menos expressiva", afirma o presidente da Fundação de Cultura e Turismo de Caruaru.

Vera Torres, conhecida pelas Pamonhas da Tia Vera, vende comidas típicas na feira de Caruaru durante o São João há 10 anos. Por causa da pandemia, a neta dela, Isabel Torres, de 20 anos, começou a trabalhar no negócio, criou um perfil nas redes sociais e está administrando as encomendas e vendas deste ano. "Em dois ou três dias já se tornou um sucesso na internet, está até melhor que nos anos anteriores porque, com as pessoas em casa, sem poder sair para as festas, elas estão comendo mais comidas típicas", afirma Isabel. Até o dia 23 de junho, elas já estão com 100 pamonhas encomendadas.

Além de Caruaru, no Agreste, outro município de Pernambuco com festa de São João de grande expressividade que também vai ser afetada pela pandemia é Arcoverde, no Sertão. A cidade se intitula a "Capital do São João" e, nos últimos anos, tem sido alternativa de destino neste período do ano.

A cidade utiliza a estratégia de barreiras sanitárias para reduzir a circulação de pessoas de fora no município. Até o momento, foram abordados 881 carros.

"O São João é a nossa vitrine cultural, porém esse ano toda a atenção do nosso governo foi voltada à preservação das vidas. Estamos seguindo as recomendações de isolamento e o decreto do governo estadual. Sabemos o quanto isso impacta em nossa economia, mas a população de Arcoverde entendeu que o momento é de cuidados com a saúde e aceitou com muito respeito e atenção o cancelamento do evento. Confiamos que tudo isso vai passar e logo retomamos nossa movimentação, com a nossa cidade em ordem e as pessoas livres dessa pandemia", afirmou a prefeita de Arcoverde, Madalena Britto.

De acordo com a prefeitura, a edição de 2019 do São João de Arcoverde, realizada entre os dias 21 de maio e 19 de junho, contou com 540 mil pessoas circulando pelos polos artísticos e culturais da cidade e injetou 30 milhões na economia local. Em 2020, será realizado o São João em Casa, com duas lives solidárias compostas por artistas do município nos dias 23 e 24. A iniciativa tem o apoio do Sesc e de uma TV local.

"O incentivo à cultura com apoio a lives de artistas locais é uma forma de minimizar o impacto econômico no setor, além de manter a tradição junina de forma solidária", explica o presidente do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac-PE, Bernardo Peixoto De acordo com levantamento da Fecomércio, 53% dos pernambucanos pretendem comemorar os festejos juninos em 2020, a maioria de forma diferente dos últimos anos, com shows online.

No Recife e em Olinda, as festas juninas de rua são menores, mas a tradição não. Lucidalva Barbosa, 56, mora no bairro de Rio Doce, em Olinda, com três irmãos, dois deles com mais de 60 anos, e está fazendo o que pode para manter a tradição da família. "Está proibido fazer fogueira neste ano por causa do coronavírus. Esta é a primeira vez, em muitos anos, que não vamos acender a nossa. Aqui em casa é tradição, minha mãe já fazia. Antes dela morrer, ela dizia para a gente dar continuidade. Ela era devota de São João Batista. Eu tenho até um quadro dele. E por causa dessa doença [a covid-19], não vai ter quadrilha, não vai ter fogueira, fogos [de artifício], mas vai ter canjica, pamonha, milho. Já coloquei as bandeiras e os balões em casa. O que der para fazer, a gente faz, liga um sonzinho para ouvir um arrasta-pé", afirma.

"Eu fico triste, todo o mundo fica, porque a animação da gente é ver as labaredas pegando fogo, aquela quenturinha, o fogaréu aceso e bonito na rua, as crianças correndo e brincando. Fico com saudade, mas coloco nas mãos de deus, porque a saúde é mais importante. Quando aparecer uma vacina vai ser melhor", finaliza Lucidalva.

Por Jornal do Commercio

Petrolândia: Aniversariante do Dia, Dr João recebe mensagem de parabéns do Cirurgião-Dentista Dr Fábio Odilon Lopes


Nesta terça-feira, 23 de junho de 2020, véspera de São João, o médico João Lopes Gonçalves, diretor do IBVASF - Instituto Beneficente do Vale do São Francisco, comemora mais um ano de vida.

Na oportunidade o Cirurgião-Dentista Dr Fábio Odilon [pré-candidato a vereador] parabeniza o pré-candidato a prefeito por meio de mensagem de vídeo.

Assista:


Da Redação do Blog de Assis Ramalho

Petrolândia: Véspera de São João tem milho verde em promoção em Almeida Supermercado; Aproveite!



Basta junho bater na porta para o Nordestino estar pronto para dançar um forró. O São João já chegou e o milho já está no fogo, a canjica e a pamonha estão prontas e a fogueira está só esperando uma fagulha para se acender inteira e queimar noite adentro aquecendo a festa.

Mas em 2020 as coisas estão diferentes. Por causa da pandemia do novo coronavírus precisamos cancelar as fogueiras e fazer a festa acontecer dentro de casa. Porém, mesmo cumprindo o isolamento social é possível curtir a festa de São João saboreando as delícias do milho verde ( assado, cozinhado, canjica etc). Dentro do possível, é importante não deixar a data passar em branco.

Para isso, o Almeida Supermercado anuncia para esta terça-feira (23) - promoção de milho verde com preços  acessíveis. Aproveite!!!

O Almeida Supermercado fica situado no centro de Petrolândia na Avenida Auspício Valgueiro de Barros.

Organização: Pedro Almeida

 

Da Redação do Blog de Assis Ramalho