domingo, 10 de novembro de 2019

Petrolândia: Onde Está Nayara? Desaparecimento da jovem completou 3 meses neste domingo (10/11/2019)



Domingo, 10 de Novembro de 2019, completou-se 90 dias (3 meses), do desaparecimento de Nayara Emanuela dos Santos Silva, que em um sábado (10/08), despareceu de Petrolândia, no sertão de Pernambuco. E até o momento não se sabe o paradeiro da jovem, de 22 anos, que tem 3 filhos pequenos, pais, irmãos, familiares e amigos, e tantos conhecidos e desconhecidos, que lutaram até o momento, e continuarão lutando, com a parceria de órgãos de defesas aos direitos da mulher, a nível municipal e estadual; grupos de mulheres; autoridades. Em busca de pistas que levem até ao encontro desta jovem.

Diversas perguntas são feitas, e a principal é: #OndeEstáNayara? A polícia civil de Petrolândia, é a responsável pelo caso, mas até o momento, o que o senhor delegado, Roberto Fonseca relatou em uma entrevista ao Blog de Assis Ramalho, quando se completara 32 dias de desaparecimento, que o caso estava mais do meio para o fim, não se concretizou. Veja a fala do Delegado: ''A polícia vem trabalhando em um empenho geral da Delegacia de Petrolândia e até da Delegacia de São José do Egito. Há um envolvimento grande em cima disso", afirmou o delegado. Segundo ele, as investigações estão bem adiantadas, ''está do meio para o fim'', ressaltou.

E assim segue está triste página da história de Nayara Emanuela, sem resultados positivos; sem informações concretas. E que a qualquer momento, este inquérito, pode torna-se mais um arquivado, sem solução. E fazer parte das inúmeras páginas da justiça deste pais. "No qual a impunidade reina, e a justiça silencia-se".

Por: Alexandre Sertão - Blog Sertão News
Alexandre Sertão é tio de Nayara

Notícia relacionada

Paulo Afonso: Morre padrasto que foi baleado pelo enteado; autor tentou se matar com tiro na cabeça

Arma do crime foi apreendida pela polícia militar. Foto: Ascom/20º BPM

Um homem de 61 anos que foi vítima de disparos de arma de fogo pelo enteado morreu na madrugada deste domingo (10). Ao ser atingido pelos tiros, ele foi levado em estado grave ao Hospital Nair Alves de Souza, mas não resistiu. O autor do homicídio é o enteado da vítima, que após cometer o crime tentou se matar com um tiro na cabeça e também foi levado ao HNAS.

Entenda o caso

O jovem de nome Weslis Santana Aquino, 21 anos (autor) atirou contra o padrasto José Carlos dos Santos, 61 anos (vítima) e depois tentou se matar, no Bairro Tancredo Neves 3 em Paulo Afonso, segundo a Polícia Militar (20° BPM). O caso aconteceu no final da noite de ontem (9).

Conforme a polícia, a guarnição do Grupo Tático Móvel foi informada que no local estaria havendo disparos de arma de fogo. De pronto, os policiais deslocaram e encontraram os dois (02) baleados caídos ao chão.

Ainda de acordo com a polícia, Wellis, após atirar no padrasto, tentou suicídio vindo a efetuar disparo na cabeça. Unidades do SAMU (Serviço de Atendimento Médico de Urgência) foram acionadas e prestaram o socorro a ambos. Os baleados foram conduzidos para o HNAS (Hospital Nair Alves de Souza), ambos com vida, mas instantes depois o padrasto veio a óbito. Wellis continua hospitalizado.

Foi apreendida no local uma arma de fogo calibre. 38 de numeração suprimida com 06 munições sendo 03 deflagradas e 03 intactas. A arma do crime foi apresentada na Delegacia Territorial de Paulo Afonso e foi registrada a ocorrência de homicídio tentado.

A polícia vai investigar o caso para saber qual foi a motivação do crime.

Por PA4.COM.BR


Petrolândia: Dr. Cleobenysson Cruz atende na MedClinic nesta segunda (11/11); confira a agenda de atendimento da semana



Nesta segunda-feira (11/11/2019) o Cardiologista Dr. Cleobenysson Cruz atenderá na Medclinic Clínica Especializada. 

Agende sua consulta pelos telefones: 87 9.9946-1544 - 87 38511879

Veja mais atendimento da semana

Quarta-feira (13) 
Dermatologista Dr. Paulo Elísio Lustosa e Dr Paulo Elísio (Dermatologista)

Quinta-feira (14)
Cardiologista Dr. Cleobenysson Cruz

Blog de Assis Ramalho
Com informações da MedClinic

Navios da Marinha chegam a Suape-PE para reforçar o combate ao óleo que atinge o litoral

Navios da Marinha do Brasil chegaram, neste domingo (10), ao Porto de Suape para atuar no combate ao vazamento de óleo no Nordeste — Foto: Mhatteus Sampaio/TV Globo

Os dois maiores navios da Marinha do Brasil chegaram, nesse domingo (10), ao Porto de Suape, no Grande Recife, para reforçar o combate ao vazamento de óleo no Nordeste. Uma das bases da operação "Amazônia Azul, Mar Limpo é Vida" fica em Suape. A partir do estado, as tropas, veículos e helicópteros que chegaram com as embarcações serão distribuídos pela costa nordestina (veja vídeo acima).

"Uma das bases vai ficar aqui [em Suape], mas vamos levar não só os navios, como tropas e veículos, para outros locais como Fortaleza, Salvador, Ilhéus, que fica perto do Parque de Abrolhos, ou seja, vamos espalhar ao longo da costa do Norte e Nordeste", afirmou o almirante José Cunha.

Além de Suape, o almirante afirmou que uma base será montada em Tamandaré, no Litoral Sul, de ondem devem sair equipes para atuar no estado vizinho, Alagoas. Cerca de 700 fuzileiros navais vieram com os dois navios.

As duas embarcações, o navio-doca multipropósito (NDM) Bahia e o porta-helicópteros multipropósito (PHM) Atlântico, deixaram o Rio de Janeiro no dia 4 de novembro. O óleo já atingiu 427 localidades, segundo o mais recente balanço do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama), divulgado na sexta-feira (8).

O objetivo é monitorar principalmente manguezais, estuários e o lado externo dos arrecifes, sempre em conjunto com as equipes que já atuam no combate ao desastre ambiental. Os militares foram treinados para fazer a limpeza desses locais.

"Ontem [sábado, 9], nós recebemos um engenheiro da Petrobras que nos deu palestras sobre como despoluir mangues, arrecifes e praias, e também como são as precauções de segurança para essa despoluição", detalhou o almirante Cunha.

Os navios e helicópteros seguem sendo utilizados ao longo da costa em busca de manchas de óleo em alto-mar ."Não só quando eles [equipes da Marinha] detectarem, mas quando também formos acionados, nós vamos ao local e retiramos a mancha e os pontos de poluição", afirmou Cunha.

Além de fuzileiros, os dois navios trouxeram equipes médicas para atuar na questão da saúde. Somente em Pernambuco, foram notificados 66 casos suspeitos de intoxicação de pessoas que tiveram contato com o óleo nas praias.

"Um dos nossos trabalhos aqui é fazer uma investigação a respeito das pessoas que tiveram contato com o óleo e apresentaram algum sintoma. Nós colocaremos em solo diversas equipes móveis de saúde que passarão nas principais localidades afetadas", adiantou o vice-almirante Paulo Martino Zuccaro, comandante da Força de Fuzileiros da Esquadra.

Um protocolo foi montado, com um questionário que deve ser aplicado às pessoas que tiveram contato com a substância. As equipes vão percorrer as localidades atingidas pelo óleo, entrando em contato com a população.

"Nós construiremos um um banco de dados, que será passado para as agências, órgãos de saúde tanto no nível federal, quanto no nível estadual e municipal, para que eles possam dar acompanhar a evolução do quadro de saúde dessas pessoas que apresentaram algum tipo de anormalidade", apontou o vice-almirante.

Foram trazidos também cerca de 30 caminhões, 25 viaturas leves, um trator, seis equipamentos de engenharia e 18 embarcações menores pelas equipes que chegaram neste domingo. Segundo os militares da Marinha, não tem data prevista para a operação terminar.

Óleo em Pernambuco

Um relatório, divulgado na sexta (8) pelo governo estadual, apontou que 16 praias do litoral pernambucano que foram atingidas pelas manchas de óleo, em outubro deste ano, estão liberadas para o banho.

De acordo com o documento, foram feitos testes para detectar a presença de hidrocarbonetos, componentes do petróleo, e de substâncias como benzeno, tolueno, etilobenzeno e xileno. O relatório indicou que não foram constatados compostos orgânicos encontrados no petróleo e que, em grandes concentrações, podem causar danos à saúde.

De acordo com a Secretaria de Meio Ambiente de Pernambuco, desde 2 setembro, 48 praias e oito rios tiveram registro de manchas. O boletim da Marinha do sábado (9) apontou que as praias pernambucanas estavam limpas, sem sinais de novos casos de petróleo.

Por G1 PE

Petrolândia: Astro da MPB, cantor Nilton Cesar se apresenta no Clube da AABB no dia 21 de dezembro; adquira sua mesa


Grande astro da Musica Popular Brasileira (MPB), o cantor Nilton Cesar se apresenta pela primeira vez em Petrolândia em show marcado para o dia 21 de dezembro/2019. no Clube da AABB - Associação Atlética do Bando do Brasil. Adquira já a sua mesa pelo contato (87) 9.8861-3760.

Conheça o histórico do cantor Nilton Cesar, que vai antecipar a festa do seu Natal.

São quase sessenta anos de carreira. Desde a Jovem Guarda o cantor Nilton Cesar, dono de uma potente voz, faz shows pelo Brasil e no exterior. Mineiro de Ituiutaba, desde criança Nilton cantava os sucessos que ouvia no rádio de casa. “Na escola, a professora sempre me chamava para ir na frente da turma para puxar o hino”. A família o mandou, aos 18 anos, ao Rio de Janeiro para estudar. “Mas eu vi nesta mudança, uma oportunidade para ir em busca de meu sonho: cantar profissionalmente”, conta.

No Rio foi se enturmando com o pessoal da música e foi se destacando. “Muitas pessoas viram meu potencial e me ajudaram”. Oficialmente a carreira como cantor teve início em 1963 e no ano seguinte, ele gravou seu primeiro disco “Nilton Cesar I“, aos 24 anos.

Ele gosta de contar algumas histórias. Perguntado se sua vida não daria um livro o cantor diz que sim. E explica por que não pretende escrever. “São muitas histórias. Porém, se fosse escrever um livro além de contar a minha história teria que falar sobre outras pessoas e não poderia mentir. Então, é melhor que as histórias fiquem comigo!”

A carreira de Nilton Cesar o levou a gravar “umas 500 músicas. Minhas e de outros autores”, diz. A discografia impressiona: 38 LPs, 20 CDs, 15 compactos simples (discos com uma música de cada lado) e outros 20 de compactos duplos (duas música em cada lado).

Conta que hoje a carreira de um artista é diferente. “Antes, você gravava uma música e divulgava no rádio e na TV e os fãs compravam o disco nas lojas. Hoje, as gravadoras praticamente sumiram, na internet você tem todas as músicas e o artista nada ganha. E o que eu faço? Quando faço um show, levo os meus CDs para vender. É claro que os fãs querem um autógrafo e também fazem questão de tirar uma selfie!”, resume.

Entre os maiores sucessos, o cantor diz que algumas delas não pode deixar de cantar, seja em shows ou em programas. São elas: “A Namorada Que Sonhei”, que o Chacrinha, o Velho Guerreiro também popularizou como “Receba as Flores…”, tem letra de Osmar Navarro, parceiro de muitas músicas com Nilton Cesar e “Férias na Índia”, outro hit de seu repertório. “E não só os fãs mais velhos, os mais novos conhecem e pedem essas canções”. Tem também a “Professor Apaixonado” (de Jair Rodrigues), “Espere Um Pouco, Um Pouquinho Mais” (versão de Dino Rumos/Osmar Navarro) e “Sapato Apertado” (Nilton Cesar). Os ritmos vão do rock’n’roll ao romântico mais puro mostra que o cantor é eclético no repertório. Ele que era um dos galãs da Jovem Guarda, programa comandado por Roberto Carlos na TV Record.

Ele conta que no início da carreira teve apoio de outros artistas como Nelson Gonçalves, que me deu o seguinte conselho: “cuidado com as mulheres e as drogas”. Como nunca bebeu, fumou ou “cheirou”, foi fácil ficar longe das drogas. Quantas às mulheres ele conta que assim como hoje, “o assédio sempre foi muito grande mas sempre fui fiel”. Ele tem dois filhos e uma netinha.

Se diz grato à pessoas como Silvio Santos “o maior de todos”, Agnaldo Rayol, Roberto Carlos, Agnaldo Timóteo, Nelson Gonçalves e outros. “Sou amigo mesmo para os quais emprestei dinheiro e nunca recebi de volta!”, conta com certa ironia.

Se fosse começar hoje, Nilton Cesar acha que hoje a concorrência é muito maior mas “quem tem talento e batalhar, vai chegar lá!”. Entre os novos faz um elogio à Anitta, além da beleza da morena. “Não gosto de funk, mas ela tem boa voz, sabe administrar a carreira com muito profissionalismo e já vi e a ouvi cantando música popular brasileira e se saiu muito bem!”, confessa o cantor.

Além carreira musical, Nilton Cesar conta que sempre teve muito cuidado com o dinheiro que ganhou e ganha. “Desde o início da carreira, investi em imóveis. Tive um escritório onde administrava minha carreira e de colegas”. Nilton Cesar diz que morou em Perdizes e tem alguns imóveis na zona Oeste, entre os quais dois postos de combustível. Conta que é amigo da Luciana Borges, dona da Luciana Imóveis, “minha amiga e com quem fiz alguns negócios”, narra.

Atualmente faz shows pelo Brasil, além de apresentações na TV e programas de rádio. Conta que é muito requisitado para fazer festas de bodas para casais “Muitos deles se conheceram em shows meus e sempre é emocionante saber desta ligação na vida das pessoas”. Uma vez por ano, parte para o Estados Unidos e Canadá para uma excursão. “Antes, ia mais vezes”, lamenta. E parar não está nos planos do artista. “Vou cantar enquanto tiver vontade e voz!”, explica. Pelo visto, vai longe.

Da Redação do Blog de Assis Ramalho
Com informações do Portal Lapa Leopoldina

Jatobá/Itaparica: Associação Pó de Serra realiza sua tradicional pelada; confira resultados deste domingo (10/11/2019)



Neste domingo, 10 de novembro de 2019, a Associação Pó de Serra, sediada em Itaparica, município de Jatobá, realizou a sua tradicional pelada, seguida de confraternização em sua sede. Confira abaixo o resultado;

Pelada (das 7 às 9 da manhã)

Camisa verde 5 x 2 camisa amarelo

Gol do camisa verde: Bindo (3) e Bangu (2)
Gols do camisa amarela: Saulo e Samuel

Redação do Blog de Assis Ramalho
Com informações e fotos de Jair Souza

Petrolândia: Mais de 50 empresas já garantiram seus estandes na ExpoSertão 2019


A Exposertão 2019 nem começou e já é sucesso. Mais de 50 empresas dos mais diversos segmentos já confirmaram presença e garantiram seus estandes na maior Feira de Empreendedorismo e Negócios da região. De acordo com a organização do evento, os estandes vendidos correspondem a 80% do total.

Além disso, a Exposertão 2019 conta com apoiadores, patrocinadores e personalidades das mais variadas áreas que já marcaram presença na feira. Abaixo, você pode conferir a lista atual de empresas que estarão presentes com seus estandes e ilhas na V Exposertão. Confira:

Adhalis Biscuit; Clarissa Laços; Ilga Carvalho Sabonetes; Enove Projetos; Exclusividade Do Lago; N Coisas; Pousada E Restaurante Do Nilson; Armarinho São Francisco; Sandra Biscuit; Artes Da Nossa Gente, Dorival Artes Em Madeira; Manoel Pedrosa Artesanato; Kenko Light Brasil; Academia C2; Kokotinhas; Recanto Das Artes; Bela Boutique; Sandes Modas; Boutique Lassita; Coisas Da Gy; Loja G+; Michele; Minas Calçados; Finna; Sua Make; Mauriceia Her Stylist; Marcos Pneus; Pousada Rodrigas; Transcione; Magazine Paulinelly; Aromatique; Dona Lu; Rocha Moto Peças; Unopar; Cfepp Cursos; Soft Com; Braspeixe; Valtra; Du Rancho; KRD Papelaria; Viana Construcampo; Agropel; Tico Vidro; Granja São Pedro; MN Empréstimos; Ciclo Bike Esperança; Bope Security; Pizzaria Forno A Lenha; Pimentas Lanches; Master Food Da Cally; Churrascaria Do Gaúcho; e Artesanato Tacaratu.

A V Exposertão acontece de 28 de novembro a 01 de dezembro de 2019, em Petrolândia e tem a realização da Prefeitura de Petrolândia, Sebrae e Sesc.

Assessoria de Comunicação
Prefeitura de Petrolândia

Brasil completa três décadas do voto direto para presidente

Collor surgiu no cenário nacional com a alcunha de "caçador de marajás", e de implacável com os desmandos. O discurso não equivaleu à prática
Bolsonaro galvanizou o antiesquerdismo, mas tem pecado, segundo os críticos, pela autossuficiência política

O Brasil comemora, nesta semana, 30 anos da retomada do voto direto para presidente da República. O direito de livre escolha da população foi restabelecido depois de 21 anos de ditadura militar (1964-1985) e de um governo civil eleito indiretamente, o que impulsionou a redemocratização. O retorno às urnas foi sob a égide de uma nova Constituição, promulgada no ano anterior. Mas, após três décadas, essa jovem democracia enfrenta o desafio de se manter viva.

Todos queriam participar da corrida presidencial de 1989, de políticos a eleitores, que assistiam aos debates como “se fosse novela das oito”, diz Guilherme Afif Domingos, um dos 22 candidatos à Presidência da República em 1989, pelo PL. Na avaliação dele, uma das principais semelhanças em relação a 2019 foi a fraca participação das grandes legendas.

“Isso se mostrou um retumbante fracasso. A máquina não funcionou, o que funcionou foi o produto”, lembra Afif. Em 15 de novembro de 1989, o então governador de Alagoas, Fernando Collor de Mello, filiado ao PRN, foi eleito diretamente pelos brasileiros para governar o país. Em um corrida com 22 candidatos, venceu, no segundo turno, Luiz Inácio Lula da Silva, líder do PT, em extrema polarização política.

Para o cientista político Lúcio Rennó, da Universidade de Brasília (UnB), tanto em 1989 quanto em 2018 o cenário era propício para a ascensão de alguém de fora do sistema, que representasse o novo, tolerável para o sistema produtivo e com agenda voltada para a modernização econômica.

Collor encarnava a renovação. Mas, três anos depois, renunciou ao mandato e um processo de impeachment no Senado suspendeu seus direitos políticos. O hoje senador Collor (PROS-AL) também vê semelhanças entre seu governo e o de Bolsonaro.

“Certos episódios e eventos me deixam muito preocupado. Talvez não cheguemos a um bom termo sobre o mandato mal exercido pelo presidente da República — a começar por essa falta de interesse em construir uma base sólida de sustentação no parlamento”.

Bolsonaro conquistou a Presidência empunhando bandeiras semelhantes às de Collor, em 1989. O capitão reformado se apresentou com as promessas de combate à corrupção e de renovação política. Foi eleito da mesma forma que o hoje senador, em meio a uma forte polarização política, crise econômica e vencendo, também, em segundo turno, um petista, Fernando Haddad. Em mais uma semelhança com 30 anos atrás, enfileira desafetos políticos.

Momento político

O cientista político Jairo Nicolau, da Fundação Getulio Vargas (FGV), não vê tantas semelhanças entre os pleitos de 2018 e 1989, embora reconheça que a campanha do ano passado também mudou as estruturas da política por não ter sido disputada entre PT e PSDB. “Por isso, se fez analogia com 1989. Os partidos tradicionais também enfrentaram dificuldades e não tinham candidato governista competitivo”.

Segundo ele, em 1989 eram fortes os componentes de empolgação e de envolvimento; em 2018, o cenário foi de “dramas, atentados e prisões”. “As crises dos últimos anos resultaram em raiva e de polarização”.

O cientista político Ricardo Ismael, da Pontifícia Universidade Católica (PUC) do Rio de Janeiro, concorda com Jairo, mas aponta uma semelhança: a falta de importância que Bolsonaro dá a uma base estável. “Collor também tinha um discurso de ‘faz e acontece’, como se não precisasse das instituições”.

Âncora econômica

Nos últimos 30 anos, o cenário econômico mudou mais do que o político, avaliam especialistas. Mas os problemas que levam às dificuldades de a economia deslanchar, agora, são outros: se em 1989 a hiperinflação assustava, em 2019 há a necessidade de um ajuste fiscal.

A situação de hoje, para o economista José Ronaldo Souza Júnior, diretor de Estudos e Políticas Macroeconômicas do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), é completamente diferente daquela de 1989. O problema mais óbvio, lembra, era a inflação, que chegou a quatro dígitos. Já a Previdência não era considerada descontrolada em 1989. Havia mais jovens do que idosos e a expectativa de vida era de 66 anos, pelos dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (chegou a 66,93 anos em 1990). Ainda assim, especialistas começavam a alertar para um futuro colapso. “Como ainda não causava efeito, nada foi feito”, diz José Ronaldo.

A partir da eleição de Collor, foi iniciado um processo de abertura, complementado pelos governos seguintes, lembra Igor Rocha, diretor Econômico da Associação Brasileira da Infraestrutura e Indústrias de Base (Abdib). Ele considera que, apesar da agenda liberal, o governo Bolsonaro ainda não mostrou a que veio: o programa de privatizações apresentou poucos resultados em 2019, e, apesar do discurso, algumas interferências do presidente na economia "assustam os investidores".

Inflação

Na época das primeiras eleições diretas para presidente da República da redemocratização, o principal problema do país era a hiperinflação. Os índices chegavam a quatro dígitos em um ano:

1989: 1.972,91%

*2019: 2,49%

Produto Interno Bruto (PIB)

Já o PIB, sem tantos gastos sociais e com a Constituição ainda em fase de adaptação, subia mais do que atualmente:

1989: alta de 3,16%

2018: alta de 1,12%

Índice de Gini

O principal indicador de distribuição, concentração e desigualdade econômica melhorou nos últimos 30 anos.

Os números variam de 0 (perfeita igualdade) até 1 (máxima concentração e desigualdade):

1989: 0,617

2018: 0,509

Distribuição de renda

O dinheiro também passou a ser melhor distribuído, embora ainda com muitas distorções. A porcentagem no bolso dos 10% mais ricos da população diminuiu:

1989: 48,3%

2018: 43,1%
Continua depois da publicidade

INPC

Nas últimas três décadas, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor, mais usado em reajustes salariais, teve variação expressiva nos últimos anos:

1989: cresceu 36,3%

2019: caiu 0,05%

**Desemprego

Em 1989, estava chegando ao fim a chamada “década perdida”. Com a ligeira recuperação, o nível de desemprego estava baixo. Já em 2019, o Brasil vive um dos momentos mais difíceis no mercado de trabalho:

1989: 3,22%

***2019: 11,8%
 acumulada no ano, em 2019, até setembro

** o IBGE mudou a metodologia entre os dois anos, mas essas são as mais próximas para comparação

*** em agosto

Fontes: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

Eleições presidenciais
1989

Candidatos: 22

Eleitores aptos: 82 milhões

Votos válidos:

66,2 milhões (97,17%)

Votos em branco:

986,4 mil (1,4%)

Votos nulos:

3,1 milhões (4,42%)

Resultado final:

Fernando Collor (PRN) - 53,03%

Luiz Inácio Lula da Silva (PT) - 46,97%

2018

Candidatos: 13

Eleitores aptos: 147,3 milhões

Votos válidos:

104,8 milhões (90,43%)

Votos em branco:

2,5 milhões (2,14%)

Votos nulos:

8,6 milhões (7,43%)

Resultado final:

Jair Bolsonaro (PSL) - 55,13%

Fernando Haddad (PT) - 44,87%

Por Correio Braziliense

Após a soltura do ex-presidente Lula, Bolsonaro se reúne com a alta cúpula militar no Palácio da Alvorada


Um dia após a soltura do ex-presidente Lula, que estava preso na sede da Polícia Federal, em Curitiba, o presidente Jair Bolsonaro se reuniu, no Palácio da Alvorada, com a alta cúpula militar do governo.

Participaram o ministro de Estado da Defesa, general Fernando Azevedo e Silva; o ministro-chefe da Secretaria de Governo, general Luiz Eduardo Ramos Baptista Pereira; o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, general Augusto Heleno; o comandante da Marinha, Almirante de Esquadra Ilques Barbosa Junior; o comandante do Exército, general Edson Leal Pujol; e o comandante da Aeronáutica, tenente-brigadeiro do ar Antonio Carlos Moretti Bermudez.

O encontro de Bolsonaro com a cúpula militar não constava da agenda que foi divulgada, na sexta-feira (8/11), pela Secretaria de Comunicação da Presidência da República. Neste sábado, a reunião só foi informada às redações às 15h30, quatro horas e meia depois de começar, às 11h. O término, segundo o comunicado, foi às 12h30. Consultada pelo Correio, a assessoria não informou quais assuntos foram discutidos.
Continua depois da publicidade

Pouco antes das 13h, o presidente falou diretamente sobre Lula a cerca de 20 pessoas que o aguardavam na frente do Palácio da Alvorada. "A grande maioria do povo brasileiro é honesto, trabalhador, e não vamos dar espaço e contemporizar com presidiário", disse Bolsonaro, ao deixar o Palácio do Alvorada para ir a um churrasco no clube dos sargentos do Exército. "Ele está solto, mas com todos os crimes dele nas costas", continuou o presidente.

No início da manhã, Bolsonaro já havia se manifestado pelo Twitter sobre soltura de Lula, sem citar o nome do petista. "Amantes da liberdade e do bem, somos a maioria. Não podemos cometer erros. Sem um norte e um comando, mesmo a melhor tropa, se torna um bando que atira para todos os lados, inclusive nos amigos. Não dê munição ao canalha, que momentaneamente está livre", tuitou Bolsonaro.

Correio Braziliense

Petrolândia: Bar do 'Lampião' da Quadra 10 oferece cachaça raizada de graça para comemorar liberdade de Lula

 

Em comemoração a soltura do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva (PT), que deixou a prisão na sexta-feira (8), o cidadão Manoel - proprietário do Bar do 'Lampião', na Avenida Apolônio Sales, na Quadra 10 de Petrolândia, preparou uma promoção especial para os clientes apoiadores de Lula.

O bar distribuiu de graça suas famosas cachaças com ervas, frutas e raízes, para os primeiros fregueses que chegaram ao estabelecimento, após a soltura do petista.

''Hoje é dia de comemorar a saída da prisão de Lula, o melhor presidente do Brasil' disse o eufórico dono do bar.

Ser humano alegre, descontraído e contador de histórias - algumas duvidosas -, Lampião cativa a todos os que passam pelo seu estabelecimento comercial.

Visite o Bar do 'Lampião na Quadra 10 e prove as famosas cachaças com ervas, frutas e raízes. 


O estabelecimento é aberto todos os dias da semana tendo como opção o espetinho [de carne, frango, linguiça, etc], que tradicionalmente é disponibilizado para a clientela a partir das 17 horas. Aos domingos, a partis das 10 horas da manhã. Qualquer espeto por apenas R$ 3,00.

Da Redação do Blog de Assis Ramalho
Fotos: Assis Ramalho/BlogAR

De volta pra casa: Lula pensa em morar no Nordeste


Depois de mais de 40 anos vivendo em São Bernardo do Campo (SP), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) cogita a possibilidade de deixar a cidade do ABC onde construiu sua carreira política para morar em São Paulo. Lula autorizou auxiliares a procurar um imóvel onde quer viver com a socióloga Rosângela da Silva, a Janja, sua namorada e com quem anunciou que pretende se casar. O ex-presidente amadureceu a decisão de sair de São Bernardo durante os 19 meses em que passou preso. Em entrevista ao jornal Brasil de Fato, admitiu publicamente pela primeira vez a possibilidade. "Eu não tenho mais o que fazer em São Bernardo", disse o petista.

A amigos, ele tem dito que não tem mais vínculos com a cidade do ABC desde que a ex-primeira-dama Marisa Letícia morreu em fevereiro de 2017. Três de seus cinco filhos vivem na capital paulista. Lurian, sua filha mais velha, mora no Rio. O único que continua em São Bernardo é Marcos, filho do primeiro casamento de Marisa. Lula também já revelou ter o sonho antigo de voltar a morar no Nordeste, região na qual nasceu, mas que deixou ainda aos cinco anos de idade junto com a mãe, dona Lindu, e outros sete irmãos para viver em Vicente de Carvalho, distrito de Guarujá, no litoral de São Paulo.

Pessoas próximas têm incentivado Lula a aproveitar o relacionamento com Janja para mudar de hábitos. Amigos dizem que há décadas a vida social do ex-presidente é vinculada à política. Ele costumava sair pouco para atividades de lazer, mesmo em viagens internacionais, e os momentos de diversão quase sempre eram em sua própria casa ou nas de amigos. Estes amigos acham que, em São Paulo, Lula poderia sair mais.

Depois de 19 meses preso e de ter a vida chacoalhada pela Lava Jato, Lula ainda não sabe ao certo como será sua rotina. O Instituto Lula, no bairro do Ipiranga, onde dava expediente todos os dias após deixar a Presidência da República, em 2011, está praticamente parado depois de sofrer uma devassa da Receita Federal e teve as contas bloqueadas. Alguns colaboradores não recebem salários há meses. Muitos deles buscaram outros empregos. Não há verba para a realização de eventos e atividades.

Lula morava em São Bernardo desde o início dos anos 1970. Segundo o livro O Filho do Brasil, de Denise Paraná, o motivo de o então metalúrgico sair de São Paulo e se mudar para a cidade do ABC também foi a viuvez. À Denise, o ex-presidente relata que entrou em um período de depressão depois que sua primeira mulher, Maria de Lourdes, morreu em 1971 vítima de complicações do parto.

Em 1973, Lula, que já trabalhava em São Bernardo e frequentava o Sindicato dos Metalúrgicos, decidiu vender a casa que possuía em São Paulo e se mudar para um apartamento alugado no ABC para tentar sair da depressão. "Aí eu tive que vender minha casa. Eu tinha que sair dali. Eu todo domingo comprava um punhado de flores e ia para o cemitério levar. Aí eu resolvi mudar de vida. Vendi minha casa e fui morar de aluguel em São Bernardo, com minha mãe", diz Lula, no livro.

Pouco tempo depois, o ex-presidente conheceu Marisa, também viúva, com quem se casou em 1974.

Uol

Humorista Whindersson Nunes se apresenta em Paulo Afonso e se encanta com as belezas do Rio São Francisco


O humorista Whindersson Nunes se apresentou em Paulo Afonso, na noite deste sábado (9 de novembro) com o espetáculo “A Volta do que Não Foi”. Em seu espetáculo, o youtuber prometeu e fez todo mundo que foi ao Ginásio Luís Eduardo Magalhães rir sem limites.

Antes do evento, ao chegar à cidade, o humorista visitou a belíssima Ponte Metálica, que fica na divisa dos estados da Bahia, em Paulo Afonso e Alagoas, cidade de Delmiro Gouveia. No local, Whinderson fez fotos e vídeos e publicou em suas redes sociais.

No instagram, ele publicou vídeos e uma foto onde aparece de costas apreciando a imponência do cânion do Rio São Francisco. “Uma pintura dessas você só encontra em PAULO AFONSO na BAHIA viu bebê?”, legendou.

A imagem fez sucesso e resultou em milhares de curtidas e comentários. Em um deles, o cantor MC Guimê também admirou a paisagem: “Fotassa hein pai”.

Por PA4.COM.BR

Petrolândia: Blog de Assis Ramalho parabeniza os aniversariantes amigos do Facebook deste domingo, 10 de novembro; veja lista


Mudam de idade hoje (Domingo 10 de novembro de 2019) e queremos aqui dedicar este dia especial a Silvania Silva, Manoel Luiz Silva, Naide Santos, Clériston Piancó , Eduardo Barbosa , Romilda Gomislima, Alicia Vitotia, Fabiana Morais , Alícia Cavalcante , Paulinha Oliveeira e Rudy Andrade

Veja abaixo fotos de aniversariantes de hoje que compõe o Grupo dos 5 mil amigos de Facebook do Blog de Assis Ramalho

Alexandre Frota diz que “Adélio vai virar filme”


O deputado federal Alexandre Frota (PSDB-SP) afirmou na manhã deste domingo pelo Twitter que Adélio Bispo dos Santos, o autor da facada em Jair Bolsonaro durante a campanha eleitoral em 2018, vai virar filme.

“Adélio vai virar filme .Uma das maiores produtoras do Brasil está negociando os direitos autorais .O Nome para viver Adélio está sendo negociado com dois nomes da TV. Em Breve msis informações”, tuitou o deputado.

Diversas teorias da conspiração criadas pelo próprio Jair Bolsonaro, filhos e aliados buscam ligar Adélio Bispo à tese de que ele teria agido a mando “da esquerda”.

Preso na Penitenciária Federal de Campo Grande (MS), Adélio já reiterou diversas vezes que agiu sozinho e recusou por mais de uma vez fechar acordo de delação premiada por não ter mais nada a dizer além do que ele já falou em dezenas de outros depoimentos.

A última tese conspiratória foi lançada pela revista Crusoé. Porta-voz do lavajatismo, a publicação usou como fonte de uma reportagem com o título sensacionalista de “A testemunha fala – e quer negociar”, o iraniano Farhad Marvizi, que enviou uma carta a Jair Bolsonaro dizendo que Adélio Bispo dos Santos teria recebido uma proposta de R$ 500 mil para matá-lo durante a campanha eleitoral.

O iraniano, no entanto, é tratado pela Polícia Federal como uma pessoa com problemas mentais, que tem o hábito de mandar correspondências para personalidades

Marvizi, que já teria escrito ao apresentador Silvio Santos e ao presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, foi condenado a 20 anos de prisão por ordenar um atentado contra um auditor da Receita Federal no Ceará

Por Forum

Paulo Afonso (BA): Jovem de 21 anos atira em padrasto e tenta se matar com disparo na cabeça, diz polícia


Um jovem, de 21 anos, atirou contra o padrasto e depois tentou se matar, no Bairro Tancredo Neves 3 em Paulo Afonso, segundo a Polícia Militar (20° BPM). O caso aconteceu no final da noite deste sábado (9).

Conforme a polícia, a guarnição do Grupo Tático Móvel foi informada que no local estariam havendo disparos de arma de fogo. De pronto, os policiais deslocaram e encontraram dois (02) indivíduos baleados caídos ao chão, sendo estes identificados como Weslis Santana Aquino, 21 anos (autor) e o seu padastro José Carlos dos Santos, 61 anos (vítima).

Ainda de acordo com a polícia, Wellis, após atirar no padastro, tentou suicídio vindo a efetuar disparo na cabeça. Uma unidade do SAMU (Serviço de Atendimento Médico de Urgência) foi acionada e prestou o socorro a ambos. Os baleados foram conduzidos para o HNAS (Hospital Nair Alves de Souza), ambos com vida.

Foi apreendida no local uma arma de fogo calibre. 38 de numeração suprimida com 06 munições sendo 03 deflagradas e 03 intactas. A arma do crime foi apresentada na Delegacia Territorial de Paulo Afonso e foi registrada a ocorrência de homicídio tentado.

A polícia vai investigar o caso para saber qual foi a motivação do crime.

Por PA4.COM.BR

Em discurso, Lula diz que Bolsonaro foi eleito para governar para o povo brasileiro e não para os milicianos do Rio


O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva discursou na tarde deste sábado (9) em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista, e disse que Jair Bolsonaro foi eleito para governar para o povo brasileiro e não para os milicianos do Rio. Lula fez um discurso agressivo e atacou o ministro da Economia, Paulo Guedes, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, o procurador da República Deltan Dallagnol e a Operação Lava Jato.

"Ele [Bolsonaro] foi eleito. Democraticamente nós aceitamos o resultado da eleição. Esse cara tem um mandato de 4 anos. Agora, ele foi eleito para governar para o povo basileiro, e não para governar para os milicianos do Rio de Janeiro" , disse Lula.

"Eu duvido que o Moro durma com a consciência tranquila que eu durmo. Eu duvido que o tal do Dallagnol durma com a consciência tranquila que eu durmo. Aliás, eu duvido que o seu Bolsonaro durma com a consciência tranquila que eu durmo. Eu duvido que o ministro demolidor de sonhos, destruidor de empregos, destruidor de empresas públicas brasileiras, chamado Guedes, durma com a consciência tranquila que eu durmo. E eu quero dizer pra eles, eu estou de volta".

Petrolândia: O domingo no Maria Fumaça será animado por Edy Ferreira e Pagode Pra Te Namorar a partir das 13 horas


O cantor MPB Edy Ferreira (13h00) e a banda Pagode Pra Te Namorar (17h00) são as atração deste segundo domingo 10 de novembro de 2019 no Bar e Restaurante Maria Fumaça, localizado na Orla Fluvial de Petrolândia.

Excelente cardápio e boa música na Orla de Petrolândia, você desfruta no cada vez melhor Maria Fumaça, organização de Pedrinho e família.

Contato: 87 3851-0376

Blog de Assis Ramalho
Com informações do Maria Fumaça