quinta-feira, 22 de abril de 2021

Codevasf e Embratur firmam acordo de cooperação para promoção de turismo rural e agroturismo

Foto: Cássio Moreira/Codevasf

A Codevasf e a Embratur firmaram nesta quinta-feira (22) acordo de cooperação voltado à promoção do turismo rural e do agroturismo. A assinatura do acordo ocorreu na sede da Codevsaf, em Brasília. Assinaram o documento o diretor-presidente da Codevasf, Marcelo Moreira, o diretor-presidente da Embratur, Carlos Brito, o ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, e o diretor do Departamento de Desenvolvimento Regional e Urbano do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), Francisco Soares de Lima Júnior, que representou o ministro Rogério Marinho.
A parceria entre as instituições permitirá a troca de dados e informações técnicas e terá duração de 24 meses. Entre as ações previstas no acordo estão a construção de banco de dados econômicos e turísticos e a promoção nacional e internacional de locais da interesse turístico situados nas áreas de atuação da Codevasf. Com a assinatura do acordo, as instituições agora devem elaborar plano de trabalho conjunto para desenvolvimento das atividades.

“Na nossa missão está o desenvolvimento econômico e social de todas as áreas onde atuamos. Estamos em 15 estados com funcionários que conhecem as culturas locais, que estão presentes no dia a dia das cidades e que vão contribuir muito ajudando com ideias, com ações e com infraestrutura logística para colocar esse projeto em prática”, afirmou durante o evento o diretor-presidente da Codevasf, Marcelo Moreira.

MPPE recomenda a organizadores de evento realizado em Paulista e a ótica procurada para a confecção de lentes que não indiquem, prescrevam ou confeccionem lentes de grau sem a prescrição de médico oftalmologista



Após apurar que o evento “Ótica nos Bairros”, realizado no bairro de Maranguape II, em Paulista, foi realizado em desacordo com determinações legais, o Ministério Público de Pernambuco (MPPE), por meio de Promotoria de Justiça local, recomendou uma série de medidas à empresa Fidelis & Lima Propaganda e Publicidade Ltda. (Campanha da Boa Visão), ao MONTENEGRO INDÚSTRIA & LABORATÓRIO ÓPTICO EIRELI-EPP, antiga W.Max Laboratório Óptico, localizado em Recife, bem como às profissionais envolvidas na ação (uma optometrista, profissional responsável por uma avaliação primária da saúde visual, e uma microempreendedora individual - MEI).

À optometrista o MPPE recomendou que se abstenha de instalar e/ou manter consultórios para atender clientes isoladamente, ou seja, sem o acompanhamento e validação de profissional médico especialista em oftalmologia. Além disso, a profissional deverá se abster de escolher ou permitir escolher, indicar ou aconselhar o uso de lentes de grau, bem como prescrever isoladamente fórmula óptica.

Plenário da Assembleia Legislativa de PE aprova proposta que considera atividade religiosa como serviço essencial em situações de calamidade

Igreja de São Francisco de Assis, em Petrolândia (Foto: Lúcia Xavier/Arquivo BlogAR)

O substitutivo ao Projeto de Lei (PL) nº 1094/2020, que considera as atividades religiosas essenciais em situações de calamidade pública, recebeu o aval do Plenário da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) nesta quinta (22/04). Após alterações feitas pela Comissão de Administração Pública, a versão atual do texto prevê expressamente que, em circunstâncias excepcionais, o Poder Executivo poderá determinar, por decreto devidamente fundamentado, restrições a eventos presenciais dessa natureza.

A proposta original é de autoria do deputado Pastor Cleiton Collins (PP). Ela estabelecia que serviços religiosos realizados nos templos e fora deles deveriam ser mantidos em tempos de crises causadas por doenças graves e contagiosas ou por catástrofes naturais. Impunha, no entanto, obediência às determinações da Secretaria Estadual de Saúde. Também recomendava a adoção de meios virtuais para reuniões coletivas e, quando não fosse possível, a observação da distância mínima de um metro entre as pessoas.

No início de março, a matéria foi considerada ilegal pela Comissão de Justiça, que avaliou ser do governador a competência de legislar sobre o tema. O Plenário, porém, derrotou o parecer e o PL 1094 voltou a tramitar nos colegiados técnicos, recebendo o substitutivo no de Administração Pública. Aprovada em Primeira e Segunda Discussões, a proposta seguirá para Redação Final e sanção do governador.

Durante o debate, Collins comemorou a aprovação do projeto. “Nosso objetivo nunca foi promover aglomerações. O que a Alepe está fazendo hoje é reconhecer a essencialidade das igrejas nos momentos de calamidade, seja com o trabalho de cura espiritual ou nas ações de caráter social”, afirmou.

Relator do substitutivo na Comissão de Administração, o deputado Tony Gel (MDB) destacou o trabalho conjunto dos parlamentares na produção de um texto que atendesse às diferentes demandas. “Conseguimos chegar a um entendimento que garante a essencialidade das igrejas, mas prevê a imposição de limites por gestores e autoridades de saúde em determinadas ocasiões”, pontuou.

Os deputados Alberto Feitosa (PSC) e Delegado Erick Lessa (PP) defenderam o respeito ao princípio constitucional da liberdade de culto e também comentaram a articulação para aprovar a proposição. “A Constituição Federal garante às pessoas o direito fundamental de liberdade religiosa”, disse Feitosa. “Elogio o processo de amadurecimento da proposta conduzido pela Casa”, registrou Lessa.

Contrário à matéria, o deputado João Paulo (PCdoB) reforçou o entendimento de que cabe ao chefe do Poder Executivo a prerrogativa de definir quais atividades são ou não essenciais em momento de pandemia. “Não questionei, em momento algum, o papel das igrejas e da fé”, alegou. O voto contra foi acompanhado pelo mandato coletivo Juntas (PSOL).

As informações são da Alepe

Maioria do STF mantém decisão que declarou Moro parcial ao condenar Lula; julgamento é suspenso



O plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) formou nesta quinta-feira (22) maioria a favor da manutenção da decisão da Segunda Turma da Corte segundo a qual o ex-juiz Sergio Moro agiu parcialmente no processo em que condenou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no caso do triplex em Guarujá.

O julgamento foi suspenso em razão de pedido de vista (mais tempo para analisar o processo) de Marco Aurélio Mello e será retomado depois que o ministro devolver o processo e uma nova data for definida pelo presidente do STF, ministro Luiz Fux.

No momento da interrupção, havia sete votos pela manutenção da decisão da Segunda Turma (Gilmar Mendes, Nunes Marques, Alexandre de Moraes, Ricardo Lewandowski, Dias Toffoli, Cármen Lúcia e Rosa Weber) e dois pela revogação (Edson Fachin e Luís Roberto Barroso). Faltam os votos de Marco Aurélio Mello e Luiz Fux.

A decisão da Segunda Turma teve de ser apreciada pelo plenário porque, ao anular as condenações de Lula, em decisão individual em 8 de março, o ministro Edson Fachin entendeu que, se a condenação estava anulada, era descabido um pedido da defesa de declaração da suspeição do ex-juiz.

Mesmo assim, a Segunda Turma decidiu julgar o pedido, em 23 de março, e, por 3 votos a 2, declarou Moro parcial.

Isso gerou um conflito entre a decisão individual do ministro e a decisão da turma, o que fez com que o caso fosse levado para decisão do plenário.

Com a manutenção pelo plenário da decisão da Segunda Turma, a suspeição de Moro fica mantida no processo do triplex. Assim, o caso precisará ser retomado da estaca zero pelos investigadores. As provas já colhidas serão anuladas e não poderão ser utilizadas em um eventual novo julgamento pela Justiça Federal do Distrito Federal, para onde o caso foi enviado (leia mais abaixo).

A decisão do plenário vale somente para o caso de Lula. Advogados de outros condenados pelo ex-juiz poderão, eventualmente, tentar derrubar as condenações dos clientes, mas terão de provar, nos casos específicos, que Moro agiu com parcialidade.

Votos dos ministros

Edson Fachin - No voto, Fachin defendeu que, como a Justiça Federal do Paraná foi considerada por ele incompetente para julgar os processos de Lula, também o ex-juiz não poderia ter conduzido as ações. Por isso, na interpretação dele, o questionamento sobre a parcialidade perdeu o objeto e não poderia ter sido julgado. ”A consequência é a extinção do habeas corpus [que discute a parcialidade] sem julgamento do mérito”, disse.

Gilmar Mendes - O ministro Gilmar Mendes, integrante da Segunda Turma, que declarou a suspeição de Moro, pediu para votar antes dos colegas e divergiu de Fachin. O ministro classificou o envio da questão ao plenário como “manobra”. “Não é decente, não é legal, como dizem os jovens. Esse tipo de manobra é um jogo de falsos espertos", afirmou. Para Gilmar Mendes, o plenário não pode modificar decisão da Segunda Turma, "sob risco de violação do devido processo legal". "Aquele passeio trôpego dos processos, a que já me referi, é constrangedor, não é adequado", criticou.

Nunes Marques - O ministro Nunes Marques acompanhou a divergência manifestada por Gilmar Mendes, sob o argumento de que a própria Segunda Turma rejeitou enviar o tema ao plenário. “Não vejo como declarar a nulidade de acórdão proferido pela Segunda Turma”, afirmou.

Alexandre de Moraes - O ministro Alexandre de Moraes também entendeu que o plenário não pode rever uma decisão da Turma. “Não é possível ao plenário rever decisão da Turma nessa hipótese”, argumentou, acompanhando o entendimento de Gilmar Mendes.

Luís Roberto Barroso - Acompanhou o voto de Fachin. Disse que a suspeição de Moro poderia ter sido julgada antes da decisão de Fachin, mas ficou “retida” em razão de pedido de vista (mais tempo para analisar o caso) do ministro Gilmar Mendes. Afirmou que a Lava Jato revelou um quadro “impressionante e assustador de corrupção, estrutural, sistêmica e institucionalizada” e criticou o vazamento “criminoso” de conversas de procuradores da operação. “Num show de hipocrisia, muitos se mostraram horrorizados com aquilo a que indevidamente tiveram acesso, gente cuja reputação não resistiria a meia hora de vazamento de suas conversas privadas”, disse.

Ricardo Lewandowski - Acompanhou integralmente o voto do ministro Gilmar Mendes. “A corrupção é um mal a ser erradicado entre nós e de forma definitiva, porque tanto mal causa ao progresso da nação. Isso é evidente. E não quero deixar a impressão de que os que votaram a favor da suspeição do ex-juiz Sergio Moro são coniventes com a corrupção”.

Dias Toffoli - Acompanhou a divergência, entendendo que já há uma decisão a favor da defesa de Lula na Segunda Turma. “Nem seria necessário estamos aqui discutindo. É algo desnecessário”, afirmou. “A defesa já tem um provimento favorável no âmbito da Segunda Turma”, declarou.

Cármen Lúcia - Também considerou válida a decisão da Segunda Turma, e acompanhou o voto divergente de Gilmar Mendes. “Considero prejudicado, uma vez que já houve julgamento”, afirmou.

Rosa Weber - Ministra também acompanhou a divergência, “considerando que o plenário não é instância revisora de decisão da turma”.

Processos vão para Brasília

Na mesma sessão, antes de julgar a validade da decisão da Segunda Turma, os ministros decidiram que o processo de Lula terá de ser reiniciado na Justiça Federal do Distrito Federal.

Na decisão individual que anulou as condenações de Lula, Fachin considerou que a 13ª Vara Federal de Curitiba, responsável pelos casos da Lava Jato relacionados à Petrobras, não era a instância competente para julgar o ex-presidente — para o ministro, as acusações ao ex-presidente não tinham relação apenas com a Petrobras. Por isso, decidiu que eram nulas as condenações.

O plenário se manifestou, então, sobre o foro competente para a tramitação dos processos do ex-presidente. Seis ministros (Edson Fachin, Luís Roberto Barroso, Rosa Weber, Dias Toffoli, Cármen Lúcia e Gilmar Mendes) entenderam que, com a anulação das condenações, o destinatário dos processos é a Justiça Federal do Distrito Federal. Ricardo Lewandowski e Alexandre de Moraes defenderam o envio para a Justiça Federal de São Paulo. Para Nunes Marques, Marco Aurélio Mello e Luiz Fux, as ações deveriam permanecer em Curitiba.

Discussões

A sessão foi interrompida pelo presidente do STF, ministro Luiz Fux, após discussão entre os ministros Luís Roberto Barroso e Gilmar Mendes.

Gilmar Mendes disse que cabia a ele decidir quando julgar o caso da suspeição de Moro na Segunda Turma. “O processo estava sob minha vista. Cabia a mim decidir, não ao relator indicar adiamento num processo que está com vista de outro. Estava comigo”, argumentou. “Essa é a verdade dos fatos.”

Barroso afirmou em seguida, contestando Gilmar Mendes, que o conflito não foi entre a turma e o plenário e sim entre o relator e a turma.

“Também quero aprender essa fórmula processual”, rebateu Mendes. “A fórmula processual é, se os dois órgãos têm o mesmo nível hierárquico. Um não pode atropelar o outro”, respondeu Barroso. “Estou tratando juridicamente, não precisa vir com grosseria”, disse.

Gilmar Mendes disse que “talvez isso exista no código do russo, aqui não”, ao que Barroso declarou: “no código do bom senso, de respeito aos outros”. “Se o relator afetou ao pleno, é ao pleno. Vossa Excelência sentou em cima da vista dois anos e se acha no direito de depois ditar regras para os outros”, declarou.

Fux tentou encerrar o debate, mas sem sucesso: “Concedi a palavra a todos”. Mas ambos continuaram. Gilmar Mendes afirmou: “O moralismo é a pátria da imoralidade”, e foi novamente contestado por Barroso: “Nada de moralismo”. “Vossa Excelência perdeu, perdeu”, disse Gilmar Mendes. “Vossa Excelência não tem esse papel. Absolutamente. Está errado.”

Fux então encerrou a transmissão, com os debates ainda em curso. “Me perdoem, não gosto de cassar a palavra de ninguém, não gosto de cassar as palavras dos colegas, mas está encerrada a sessão”.

Antes, o ministro Ricardo Lewandowski também havia discutido com Barroso sobre o julgamento. Após fala de Lewandowski de que votos a favor da suspeição não significavam um posicionamento a favor da corrupção, Barroso afirmou: “Não insinuei isso”, ao que foi rebatido: “Melhor então”.

“Vossa Excelência acha que o problema então foi o enfrentamento da corrupção, e não a corrupção?”, questionou Barroso. “Não, nós estamos concordes ministro.”

Lewandowski comentou ainda sobre as mensagens vazadas de procuradores da Lava Jato, afirmando não se tratar apenas de “pecadilhos”, como dissera Barroso.

“Eu pensei que Vossa Excelência fosse garantista. Essa é uma prova ilícita, colhida mediante crime”, disparou Barroso. “Pode ser ilícita, mas, enfim, foi amplamente veiculada e não foi adequadamente, a meu ver, contestada”, afirmou Lewandowski. Barroso insistiu: "Então o crime compensa para Vossa Excelência".

Por Rosanne D'Agostino, G1 — Brasília

Ex-miss, Graziela Carvalho morre de Covid-19 aos 38 anos



Miss Poços de Caldas (MG), em 2000, Graziela de Freitas Carvalho, de 38 anos, morreu na madrugada desta quinta-feira, dia 22, por complicações da Covid-19. De acordou com o G1, a modelo e empresária estava intubada há 25 dias em um hospital privado da cidade, mas não resistiu. Graziela estava noiva.

"Tudo aconteceu tão depressa. Fazíamos planos para você conhecer a Maya, não consegui ir no seu noivado, você estava tão feliz e realizada. Mas infelizmente não tivéssemos a chance de uma despedida. A Covid-19 levou você embora, mas não apagou a pessoa incrível que você foi. Guardarei para sempre todos os momentos inesquecíveis que vivemos! Tenha uma linda passagem minha amiga", lamentou Larissa Scarpa, uma amiga da modelo.

Miss Poços de Caldas (MG), em 2000, Graziela de Freitas Carvalho, de 38 anos, morreu na madrugada desta quinta-feira, dia 22, por complicações da Covid-19. De acordou com o G1, a modelo e empresária estava intubada há 25 dias em um hospital privado da cidade, mas não resistiu. Graziela estava noiva.

"Tudo aconteceu tão depressa. Fazíamos planos para você conhecer a Maya, não consegui ir no seu noivado, você estava tão feliz e realizada. Mas infelizmente não tivéssemos a chance de uma despedida. A Covid-19 levou você embora, mas não apagou a pessoa incrível que você foi. Guardarei para sempre todos os momentos inesquecíveis que vivemos! Tenha uma linda passagem minha amiga", lamentou Larissa Scarpa, uma amiga da modelo.

Foto: Reprodução/Instagram

Além de modelo, Graziela investia em uma agência de publicidade e marketing digital, desde 2011. Ela era formada em jornalismo.

"O coronavírus levou essa amiga tão linda, especial, de uma simplicidade, de um carisma e educação sem igual, assim como a sua beleza! Feliz mesmo foi quem pôde te conhecer por dentro, você era ainda mais linda. Só peço para que Deus leve todo o conforto para toda a sua família que você amava e zelava tanto", lamentou outra amiga.

Por Extra-RJ


Petrolândia: Faça seu cartão de crédito das Lojas Paulinelly - Conheça nossos promotores e solicite o seu!

 

Com o cartão de crédito das lojas Paulinelly, o seu sonho se torna realidade.Peça hoje mesmo o seu nas lojas Paulinelly ou com os nossos promotores de crédito.

. SEM COMPROVAÇÃO DE RENDA

. SEM COMPROVAÇÃO DE ENDEREÇO

. ATÉ 45 DIAS PARA PAGAR

. PARCELAMENTO EM ATÉ 36X

Com o CARTÃO DE CRÉDITO das LOJAS PAULINELLY, fica muito mais fácil realizar os seus sonhos.

Conheça nossos promotores e solicite o seu!





Blog de Assis Ramalho
Informação: Lojas Paulinelly

Agente infiltrado da polícia participou de reunião com sócios de empresa suspeita de golpes em oferta de vacina contra a Covid


Policiais cumprem mandado em sala dentro de empresarial na Zona Norte do Recife, nesta quinta-feira (22), dentro de operação que investiga golpe de oferta de vacina contra Covid -Segundo documento ao qual o G1 teve acesso, encontro com a presença do prefeito de Barra do Piraí e agente aconteceu no dia 12 de abril, no Recife, e sócios afirmaram ter negócio jurídico com a Oxford/AstraZeneca, o que foi negado pela empresa fornecedora dos imunizantes.— Foto: PRF/Divulgação

Os sócios da empresa investigada por aplicar golpes em prefeituras com falsas vendas de vacinas contra a Covid-19 participaram de uma reunião que contou com um agente infiltrado da polícia, segundo documento ao qual o G1 teve acesso.

O esquema foi descoberto depois que a prefeitura de Barra do Piraí, no Rio de Janeiro, desconfiou que era uma fraude e acionou a polícia.

Segundo a Delegacia de Combate à Corrupção e Lavagem de Dinheiro do RJ, responsável pela investigação, não havia indícios de que prefeituras de Pernambuco tenham sido contatadas, apesar de a reunião ter acontecido no Recife.

Os sócios diziam ser intermediários de uma empresa estadunidense que seria dona de meio bilhão de doses da vacina de Oxford/AstraZeneca, por, supostamente, ter financiado os estudos para a produção dos imunizantes (veja vídeo acima).

A empresa alvo da investigação é a Montserrat Consultoria, com sede no Poço da Panela, na Zona Norte do Recife. Pelo menos 20 prefeituras de todo o Brasil podem ter sido lesadas pelos criminosos.

Como foi a reunião

O G1 teve acesso à decisão judicial que autorizou o cumprimento dos mandados de busca e apreensão nesta quinta-feira (22) em Pernambuco. Nela, o juiz auxiliar da 1ª Vara Especializada do Rio de Janeiro Bruno Monteiro Ruliere cita a reunião realizada no dia 12 de abril, após uma "carta convite" expedida pela Montserrat Consultoria.

Segundo o documento, participaram da reunião Eduardo Henrique Meneses e José Klleber Queiroz Malaquias, ambos sócios da Montserrat, além do agente infiltrado da polícia, que acompanhou o prefeito de Barra de Piraí, Mário Reis Esteves (Republicanos), que foi quem denunciou o esquema.

O encontro aconteceu em uma sala compartilhada por duas das empresas dos investigados (veja vídeo abaixo), a Montserrat Consulting e Hat Soluções Inteligentes, no edifício empresarial Casa Forte Corporate, mesmo local onde foram cumpridos mandados de busca nesta quinta-feira (22).

Como foi a reunião

O G1 teve acesso à decisão judicial que autorizou o cumprimento dos mandados de busca e apreensão nesta quinta-feira (22) em Pernambuco. Nela, o juiz auxiliar da 1ª Vara Especializada do Rio de Janeiro Bruno Monteiro Ruliere cita a reunião realizada no dia 12 de abril, após uma "carta convite" expedida pela Montserrat Consultoria.

Segundo o documento, participaram da reunião Eduardo Henrique Meneses e José Klleber Queiroz Malaquias, ambos sócios da Montserrat, além do agente infiltrado da polícia, que acompanhou o prefeito de Barra de Piraí, Mário Reis Esteves (Republicanos), que foi quem denunciou o esquema.

O encontro aconteceu em uma sala compartilhada por duas das empresas dos investigados..a Montserrat Consulting e Hat Soluções Inteligentes, no edifício empresarial Casa Forte Corporate, mesmo local onde foram cumpridos mandados de busca nesta quinta-feira (22).

O contrato, ao qual o G1 teve acesso, apontou que seriam vendidos a Barra do Piraí 4,5 mil frascos contendo dez doses cada um. Cada frasco custaria US$ 7,90, o que daria aproximadamente R$ 44.

Nas investigações, a polícia também descobriu que esses dois sócios abriram, neste ano, duas empresas, cada uma com capital de R$ 7 milhões: VGL Administração de Participações, cujo proprietário é Eduardo Leal, e RWX Participações, de José Klleber.

O delegado Thales Nogueira afirmou que foram expedidos oito mandados de busca e apreensão em Pernambuco. Alguns deles foram em residências dos sócios da empresa, na Madalena, Zona Oeste do Recife, e num resort de luxo na Praia de Muro Alto, no Litoral Sul.

Ele disse ainda que a Ecosafe Solutions, empresa que supostamente seria detentora das vacinas, sequer aparentava ter estrutura para ser capaz de fazer esse tipo de transação (veja vídeo acima).

"A empresa que ela diz representar nos Estados Unidos é uma empresa recém-criada, é uma empresa que funciona num coworking, o que não é normal pra uma empresa desse porte e várias inconsistências que levaram o Juízo da Primeira Vara Criminal Especializada do Rio de Janeiro a definir oito mandados de busca e apreensão. Tanto na sede da empresa, aqui, quanto na residência dos sócios relacionados", afirmou.

Em Pernambuco, foram apreendidos documentos, celulares e computadores. Os donos da empresa deverão ser intimados a depor posteriormente, depois que o material recolhido for analisado.

O delegado afirmou, ainda, que as próximas fases da operação serão voltadas a identificar os municípios que podem ter sido prejudicados pelos golpistas. Entre os municípios que receberam a oferta estão Duque de Caxias e Barra do Piraí, no Rio de Janeiro, e Porto Velho, em Rondônia. Somando apenas esses contratos, o golpe renderia quase R$ 70 milhões.

Negociação com prefeituras

Caxias chegou a assinar um contrato de intenção para compra de um milhão de vacinas no valor de R$ 45 milhões, mas teria voltado atrás devido à forma de pagamento exigida pela empresa, segundo o delegado.

Porto Velho negocia há mais de um mês a aquisição de 400 mil doses. O acordo passa por uma inspeção do Tribunal de Contas do Estado de Rondônia. Ao todo, R$ 20 milhões foram investidos para a compra das vacinas. O dinheiro está bloqueado e só seria liberado com a remessa embarcada. O prefeito da cidade, Hildon Chave, afirmou que não há risco de prejuízo financeiro.

"Até agora, o que se sabe é que eles se colocavam na posição de sócios da empresa e diziam que intermediavam para uma empresa americana. Ela se diz uma empresa de tecnologia, uma empresa que trabalha com Lei Geral de Proteção de Dados, mas não localizamos nenhum contrato consistente que possa dar lastro a nenhum contrato desse, internacional", afirmou o delegado.

O G1 tentou contato com os sócios da Montserrat Consultoria e com a Ecosafe Solutions, mas nenhum deles atendeu aos telefonemas da reportagem.

Por G1

Petrolândia: Rita Fonsêna, Psicopedagogo Institucional e Clínica, é nova profissional da Petroclínica - Atendimento às quartas-feiras


A Petroclínica, situada na na Rua José Benedito da Silva (Por trás da Eletroléo), no centro de Petrolândia, com filial no Bairro Nova Esperança, informa aos seus clientes em Petrolândia e região que passa a contar com a competência da Psicopedagogo Institucional e Clínica, Rita Fonsêca.

A psicopedagoga procura conhecer aquilo que impede a criança ou adulto de aprender e busca entender as influências emocionais e afetivas, que podem lhe favorecer ou desfavorecer. A psicopedagoga irá investigar e promover mudanças nos processos cognitivos, emocionais e pedagógicos que possam interferir no processo de aprendizagem, sempre buscando solucionar suas dificuldades.

A psicopedagoga Rita Fonseca estará realizando atendimento na Petroclinica toda as quartas-feiras.

Informações e agendamentos pelos fones 87 99805 0774 ou 87 3851 2333.

A Petroclínica respeita você e sua saúde!! Consultas com horário marcado para sua segurança e conforto! 

SAIBA MAIS SOBRE A PETROCLÍNICA EM PETROLÂNDIA-PE
Petroclínica também tem filial no Bairro Nova Esperança, situada nas margens da BR-316, em frente ao Condomínio Dr Francisco Simões.

Petroclínica, situada na Rua José Benedito da Silva (Por trás da Eletroléo), no centro de Petrolândia, 

A Petroclinica conta com uma equipe totalmente qualificada para cuidar da sua saúde:

Veja abaixo a relação dos demais profissionais que atendem na Petroclínica.

*Dr Rommel Alencar ( fisioterapia em geral)
* Dra Cicera Elisane ( fisioterapia em geral)
* Dra Nubia Lopes ( ginecologia e ultrassonografia)
* Dra Socorro Carvalho ( ginecologia e ultrassonografia)
* Enf Joane Barboza ( preventivo com câmera, Depilação a luz intensa pulsada, pré natal e drenagem linfática)
* Dr Marcos Bispo ( Gastroendoscopia)
* Dr Italo Porto ( psicólogo)
* Dra Andreza carvalho ( Psicóloga)
* Dr Valmir Mizio ( Psicólogo)
* Dr Emílio Araújo ( Psiquiatra)
* Dr Igaro Cordeiro ( cirurgião dentista- Canal em sessão Única)
* Dra Rubinara Dória ( cirurgiã dentista)
* Dra Edilene Oliveira ( Nutricionista)
* Dra Bárbara Lopes ( dermatologia Clínica e estética)
* Dr Cleovan Almeida ( oftalmologista)
* Dr Ebenone ( Ortopedista)
*Dra Janaína Madeiro ( Endocrinologista)
*Dr Antonio Jatobá ( Urologista)
*Thaís Thesly ( especialista em Estética Podal e Feridologia Humana)
*Dr Luiz Henrique ( Neurologista)
*Rita Fonseca ( Psicopedagoga)
*Dr Esaú Cardoso ( Pediatra

Realizamos também Mamografia Digital.Blog de Assis Ramalho
Informação: Petroclínica

Ministério envia lote de 3,5 milhões de doses de vacina a estados

O Ministério da Saúde envia a partir de hoje (22) mais um lote com 3,5 milhões de doses de vacinas covid-19 produzidas no Brasil com matéria-prima importada. De acordo com a pasta, 2,8 milhões de doses são da vacina da AstraZeneca/Oxford, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), e 700 mil da Coronavac, do Instituto Butantan.

As doses são destinadas à vacinação de idosos entre 60 e 69 anos e agentes das forças de segurança e salvamento e Forças Armadas que atuam na linha de frente do combate à pandemia.

“A divisão entre os estados e Distrito Federal é feita de forma proporcional, pactuada com o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems), conforme o quantitativo recebido pela pasta e a ordem dos públicos prioritários”, esclarece o ministério.

Em nota, o ministério informou que o intervalo entre a primeira e a segunda doses é de quatro semanas para a vacina do Butantan; e de 12 semanas para as doses da Fiocruz.

Por Agência Brasil

PRF apreende maconha e cocaína em carro roubado de locadora em Serra Talhada; motorista foi preso suspeito de tráfico


Drogas foram encontradas no banco de trás do veículo — Foto: PRF/Divulgação

Um homem de 37 anos foi preso por suspeita de tráfico de drogas em uma operação da Polícia Rodoviária Federal (PRF) realizada na quarta-feira (21), na BR-232, em Serra Talhada.

Segundo informações da PRF, o suspeito foi abordado em um carro com placas de Minas Gerais. Ao realizar uma busca no interior do veículo, a polícia encontrou 5 kg de maconha e 300 g de cocaína em um saco de lixo, que estava no banco traseiro. O suspeito não informou a origem e o destino da droga.

Maconha e cocáina estavam em um saco de lixo no banco traseiro do veículo — Foto: PRF/Divulgação

Após consultas nos registros, foi descoberto que o carro havia sido roubado de uma locadora em fevereiro deste ano. O motorista também havia sido detido pela PRF em dezembro de 2019, no município de Canapi, em Alagoas.

Ele foi encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil de Serra Talhada, que irá continuar com os procedimentos e as investigações do caso.

Por G1 Caruaru

Petrolândia: Ortopedista Dr. Érico Herbert atende na Policlínica nesta sexta-feira (23/04) às 8h:00; agende a sua consulta


A Policlínica de Petrolândia, situada na Av. Auspício Valgueiro Barros, 62 - Centro, em frente ao CAT dos Bombeiros (antigo escritório da Celpe), informa que Dr. Érico Herbert, ortopedista, atende nesta sexta-feira (23/04//2021) a partir das 08h00.

Agende sua consulta pelos números (87) 3851-2497 ou 99618-8877.

DR. Érico Herbert também atende na Policlínica às quartas-feiras a partir das14 horas



Blog de Assis Ramalho
Informação: Policlínica

Fabiana Santiago lança nesta sexta-feira (23) o single 'Eu Sou o Sertão'




Depois do grandioso sucesso com as canções 'Deixa' e 'Palavra de Mulher', a cantora Fabiana Santiago lança nesta sexta-feira (23) em todas as plataformas digitais, o single 'Eu Sou o Sertão'.

Terceira faixa das 4 que Fabiana lançará neste semestre, esta canção personifica, em primeira pessoa, símbolos e ícones locais. A composição visita ritmos tradicionais nordestinos e enaltece a cultura popular. O clipe da música poderá ser conferido a partir do dia 1º de maio no canal do Youtube da cantora que também é compositora.

O sertão é uma das 4 sub-regiões do nordeste brasileiro, berço de manifestações populares riquíssimas, únicas. Este vulcão cultural é apresentado na canção de Fabiana com os ritmos tradicionais, a vibração e a alegria da vida simples e feliz, repleta de cores e emoções do sertanejo.

'Eu Sou o Sertão' é um baião vibrante, alto astral, vivo e carinhosamente concebido para encantar quem se permitir apreciar um pouco da lida nordestina.

Fabiana Santiago é licenciada em música e bastante conhecida do público no Vale do São Francisco. Já conquistou vários prêmios em festivais, abriu e participou de shows de Gil, Ana Carolina, Vanessa da Mata, Elba Ramalho e Alceu Valença.

Para o lançamento desta sexta, a produção vai desenvolver uma campanha com ações em mailings para blogs, sites, jornais, rádios e TVs do Nordeste e do mundo, além de um trabalho intenso nas redes sociais da artista e de amigos. E como reforço adicional, todos os singles contam com clipes de altíssima produção em seu canal do Youtube.

Links para as Músicas:

https://ps.onerpm.com/1041318110

https://ps.onerpm.com/palavrademulher

Links para os Clipes:

https://youtu.be/1MstKyN_gPU

https://youtu.be/xyUqGEC4cS8. Clas Comunicação e Marketing

Governo de Pernambuco mantém medidas restritivas até 9 de maio; veja as mudanças



Em pronunciamento nesta quinta-feira (22), o governador Paulo Câmara (PSB) anunciou a prorrogação das medidas restritivas em Pernambuco. O gestor afirmou que os números das últimas três semanas indicam uma estabilização de casos, internações e óbitos devido ao novo coronavírus em Pernambuco, mas com percentuais ainda em um patamar alto. Por conta disso, o Comitê de Enfrentamento à Covid-19 no Estado decidiu, em reunião realizada ontem (21.04), estender as atuais restrições contidas no Plano de Convivência até o dia 9 de maio, com alguns ajustes que passarão a vigorar a partir da próxima segunda-feira (26).



“Vamos autorizar o comércio de praia, de segunda à sexta-feira, das 9h às 16h, mantendo a proibição nos finais de semana. O funcionamento das atividades de maneira geral será estendido, nos finais de semana, até às 18h, para quem iniciar às 10h. Os estabelecimentos que abrirem às 9h só poderão funcionar até às 17h”, detalhou Paulo Câmara.

Ainda de acordo com o governador, o Comitê de Enfrentamento à Covid-19 continuará analisando diariamente os números da pandemia para avaliar a necessidade de novos ajustes para o período a partir de 10 de maio. “Seguimos contando com a compreensão de toda a população pernambucana. É nosso dever manter as atitudes preventivas. Evite aglomerações, higienize as mãos e sempre use máscara”, finalizou.

Blog de Assis Ramalho

Boletim desta quinta [22/04/2021]: Pernambuco totaliza 389.709 casos de Covid e 13.425 óbitos após registrar mais 1.202 infectados e 45 mortes


Pernambuco confirmou, nesta quinta-feira (22), mais 1.202 casos e 45 mortes de pacientes com a Covid-19. Com esses registros, o estado passou a totalizar 389.709 infectados pelo novo coronavírus e 13.425 óbitos devido à pandemia, contabilizados desde março de 2020.

Entre os novos casos, 74 (6%) são de Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag). Esses diagnósticos são de pessoas que precisaram ser internadas ou, ainda, de pacientes que morreram com a Covid-19. Eles totalizam 39.168 ocorrências desde a chegada dos primeiros doentes ao estado.

Outros 1.128 (94%) tiveram formas leves da Covid-19 e não precisaram ser internados. Esses casos englobam, também, pessoas que foram assintomáticas ou que descobriram a doença depois de curadas, por meio de testes sorológicos. Pernambuco tem, ao todo, 350.541 ocorrências desse tipo.

Os 45 óbitos confirmados pela Secretaria Estadual de Saúde (SES) nesta quinta-feira ocorreram entre o dia 1º de novembro de 2020, cinco meses atrás, e a quarta-feira (21).

Por meio de nota, o governo de Pernambuco afirmou que "os detalhes epidemiológicos serão repassados ao longo do dia pela Secretaria Estadual de Saúde"

Por G1 PE

Operação mira golpe em oferta de vacina contra a Covid; pelo menos 20 prefeituras podem ter sido lesadas - Empresa suspeita tem sede no Recife


Policiais civis e rodoviária federal cumprem mandados em empresarial localizado na Rua do Chacon, na Zona Norte do Recife, nesta quinta-feira (22), dentro de operação que investiga golpe de oferta de vacina — Foto: PRF/Divulgaç

Uma empresa que ofereceu doses da vacina de Oxford/AstraZeneca a pelo menos 20 prefeituras de todo o Brasil é alvo de uma operação nesta quinta-feira (22). A Polícia Civil do RJ afirma se tratar de um golpe.

Oito mandados de busca e apreensão foram cumpridos em Pernambuco, expedidos pelo juiz Bruno Monteiro Ruliere, da 1ª Vara Criminal Especializada do RJ, na Operação Sine Die — sem data, em latim.

Policiais cumprem mandado em sala dentro de empresarial na Zona Norte do Recife, nesta quinta-feira (22), dentro de operação que investiga golpe de oferta de vacina contra Covid — Foto: PRF/Divulgação

Segundo a Delegacia de Combate à Corrupção e Lavagem de Dinheiro do RJ, a Montserrat Consultoria, com sede no Recife (PE), dizia ter um lote de meio bilhão de doses do imunizante, a US$ 7,90 (R$ 44) cada uma — mas que jamais seriam entregues.

A delegacia ainda não sabe se algum município chegou a pagar à organização. A operação policial precisou ser antecipada para evitar que alguma negociação fosse concluída e que provas fossem destruídas.

Consulado alertou para fraude

“Nas reuniões com os prefeitos, eles se passavam por representantes da Ecosafe Solutions, na Pensilvânia (EUA). Eles alegavam que essa empresa americana recebeu 500 milhões de doses por ter financiado os estudos da vacina”, explicou o delegado Thales Nogueira.

Na decisão que expediu os mandados, Ruliere destacou que a Oxford/Astrazeneca não realizou qualquer transação de venda de imunizantes para o mercado privado e entes municipais ou estaduais.

“Foi apurado que a pessoa jurídica citada [Ecosafe] não tem como finalidade social de venda de vacinas e, segundo informações do Consulado Americano, tem sido utilizada para diversas fraudes”, escreveu o magistrado.

De acordo com nota do laboratório AstraZeneca, todas as doses em produção estão destinadas a consórcios internacionais, como o Covax Facility, e contratos com países. Não há doses remanescentes para serem comercializadas.

A polícia afirmou ainda que, nos contratos apresentados pela Montserrat, as cidades deveriam realizar o pagamento antecipadamente via “swift” — um tipo de remessa internacional — ou carta de crédito irrevogável no momento da suposta postagem das doses em Londres.

Essas operações facilitam a remessa para o exterior e dificultam a repatriação dos valores.

Os agentes verificaram que a Ecosafe, além de ser recém-criada, utilizava como endereço um escritório de coworking — de espaços compartilhados — e ocultava os dados de registro de seu site.

A ação foi realizada com apoio da Polícia Civil de Pernambuco e da Polícia Rodoviária Federal (PRF). O setor de Inteligência da Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (Core) auxiliou nas investigações.

Policiais cumprem mandado em sala dentro de empresarial na Zona Norte do Recife, nesta quinta-feira (22), dentro de operação que investiga golpe de oferta de vacina contra Covid — Foto: PRF/Divulgação

Porto Velho chegou a separar R$ 20 milhões

Entre os municípios que receberam a oferta estão Duque de Caxias e Barra do Piraí, no Rio de Janeiro, e Porto Velho, em Rondônia. Somando apenas esses contratos, o golpe renderia quase R$ 70 milhões.

Caxias chegou a assinar um contrato de intenção para compra de um milhão de vacinas no valor de R$ 45 milhões.

Porto Velho negocia há mais de um mês a aquisição de 400 mil doses. O acordo passa por uma inspeção do Tribunal de Contas do Estado de Rondônia. Ao todo, R$ 20 milhões foram investidos para a compra das vacinas. O dinheiro está bloqueado e só seria liberado com a remessa embarcada.

Procurada pelo G1, a Prefeitura de Porto Velho ainda não se manifestou.

Por Ben-Hur Correia e Felipe Freire, Bom Dia Rio

Petrolândia: Secretário de Segurança Cidadã Kleber Diniz e o vereador Dedé de França buscam investimentos para a área da Segurança do município


No dia 16 de Abril, o Secretário de Segurança Cidadã Kleber Diniz e o vereador Dedé de França estiveram na cidade de Petrolina-PE, o objetivo da visita foi capitar investimentos para a área da Segurança Pública Municipal através da força política do grupo do Senador Fernando Bezerra Coelho: Deputado Federal Fernando Filho e o Deputado Estadual Antônio Coelho. 

O encontro contou ainda com a participação do prefeito de Petrolina Miguel Coelho.

Na oportunidade, solicitamos algumas demandas pontuais para o efetivo da Guarda Civil Municipal e apresentamos outras políticas públicas pertinentes para gerar desenvolvimento ao município através da Secretaria de Segurança Cidadã.

Blog de assis Ramalho
Informação e foto: Cléber Diniz - Secretário de Segurança Cidadã de Petrolândia

Petrolândia: MedClinic informa agenda de atendimento; confira e marque sua consulta



A MedClinic - Clínica Especializada informa atendimento; CONFIRA ACIMA!

Agende sua consulta pelos telefones: 87 9.9946-1544 - 87 38511879

A MedClinic está localizada em Petrolândia na Av. Deputado Milvernes Cruz Lima, 292, na Orla de Petrolândia.




Blog de Assis Ramalho

Com informações da MedClinicDivulgação/MlinicedC





Petrolândia: Confira calendário de vacinação contra COVID-19 para esta quinta e sexta-feira (22 e 23/04)

 





Divulgação/Prefeitura de Petrolândia

Petrolândia passa a contar com mais uma profissional na área de saúde mental, a Psicanalista Suely Silva (Atendimento online e presencial); Agende sua terapia

 


PETROLÂNDIA

Temos agora em nossa cidade, mais uma profissional na área de saúde mental, a Psicanalista Suely Silva, uma terapeuta que se preocupa com você e com o seu bem estar.

Seu trabalho como Psicanalista, é fazer o acolhimento terapêutico do paciente, utilizando-se de técnicas psicanalíticas, como a associação livre de ideias, trazendo a cura através da fala. Seu principal objetivo é levar o paciente a ter uma maior compreensão sobre si, e, consequentemente, maior liberdade e autonomia, para tomada de decisões.

No trabalho em análise, é possível reconhecer sua própria história, as fontes de seu sofrimento, de seus conflitos internos, elaborar novas maneiras de lidar com os traumas, se relacionar melhor com as pessoas, e tornar mais rica sua experiência de vida cotidiana.


Frase autoral : AO DISCURSO ANALÍTICO , CABE FAZER EXISTIR O INCONSCIENTE - Suely Silva

Psicanalista

CPNC 2515-50/511.

Agende sua terapia.

Venha cuidar da sua saúde mental e emocional.

Atendimento na modalidade online e presencial.

Contato: (87)9.99856313


Da Redação do Blog de Assis Ramalho

Com Suely Silva  - Psicanalista

Auxílio Emergencial: Caixa paga nesta quinta (22) 1ª parcela a nascidos em agosto e beneficiários do Bolsa Família com NIS final 4


A Caixa Econômica Federal paga, nesta quinta-feira (22), a primeira parcela do Auxílio Emergencial 2021 para mais dois grupos de trabalhadores. Quem recebe desta vez são os beneficiários que fazem parte do Bolsa Família cujo número do NIS se encerra em 4. Também recebem nesta quinta os trabalhadores que não fazem parte do Bolsa e com aniversário em agosto.

Segundo o Ministério da Cidadania, 10 milhões de beneficiários do Bolsa Família receberão o Auxílio Emergencial em abril – num total de R$ 2,98 bilhões. Mais de 50% desse público (5,098 milhões de pessoas) são mulheres chefes de família, que receberão R$ 375 cada uma. Outros 3,34 milhões receberão parcelas de R$ 250, enquanto 1,56 milhão terão pagamentos de R$ 150.

Os pagamentos da primeira parcela do benefício, para todos os públicos, vão até o final do mês de abril (veja nos calendários mais abaixo).

Como serão os pagamentos

Para os trabalhadores que fazem parte do Bolsa Família, a ajuda creditada nesta quinta será paga da mesma forma que o benefício original.

Para os demais, a ajuda paga será creditada em conta poupança social digital da Caixa, que poderá ser usada inicialmente para pagamento de contas e compras por meio do cartão virtual. Saques e transferências para quem receber o crédito nesta quinta serão liberados no dia 11 de maio (veja nos calendários mais abaixo).

VEJA QUEM RECEBE NESTA QUINTA:

trabalhadores do Cadastro Único e inscritos via site e app, nascidos em agosto, que receberam o benefício em dezembro

trabalhadores que fazem parte do Bolsa Família, cujo número do NIS termina em 4, e que se enquadram nos critérios do programa

Os trabalhadores podem consultar a situação do benefício pelo aplicativo do auxílio emergencial, pelo site auxilio.caixa.gov.br ou pelo https://consultaauxilio.cidadania.gov.br/

Os integrantes do Bolsa Família que julgarem que se enquadram nos critérios determinados pela legislação do Auxílio Emergencial 2021 e não foram contemplados em abril podem fazer a contestação no Portal de Consultas da Dataprev. O período de contestações para esse público segue até 1º de maio.

Veja aqui como fazer a contestação

Calendários de pagamento

Veja abaixo os calendários de pagamento

BENEFICIÁRIOS DO BOLSA FAMÍLIA



BENEFICIÁRIOS FORA DO BOLSA FAMÍLIA


Por G1 Economia