domingo, 12 de julho de 2020

Manari celebra 25 anos de Emancipação Política neste domingo (11/07); conheça sua história



Neste domingo a cidade de Manari comemora 25 anos de Emancipação Política. Devido a pandemia que exige o distanciamento social, as comemorações serão promovidas pelo meio das redes sociais da prefeitura.

Conheça sua história

A história da povoação de Manari, se dá com a chegada de dois fazendeiros, Antonio Pereira e Manoel Pereira, de origem Portuguesa, que aportaram na região, após a compra de boa parte de terra que pertenciam a família Aranha, proprietária de extensa faixa de terra no sertão de Pernambuco.

Junto com esses fazendeiros que por aqui se instalaram, vieram alguns escravos, para ajudar na lida e no preparo da terra; dentre estes, nota-se uma cativa de origem indígena, chamada de Mariana.

Certa vez, Mariana e seus dois filhos foram apanhar umbu, lenha e água na lagoa e, defrontaram-se com porcos selvagens, muito abundante na região e eram conhecidos como "queixadas", e segundo contam os mais velhos, eles foram atacados e devorados.

Após o ocorrido do fato, o lugar antes sem denominação, passou a chamar-se de Mariana, em homenagem a escrava. Com o passar dos tempos, foram se estabelecendo famílias de outros lugares, e com isso as raças foram se misturando, sobrevivendo da agricultura, como: o milho, o feijão e o algodão, produto com grande aceitação no mercado da época.

Como parte de um fenômeno que era comum à época, a migração de famílias como: Rocha, Queiroz, Anjos, Monteiro, Pires e os Maltas, instalaram-se na região e doaram partes de suas terras para fixação de outras famílias que advinham de localidades distintas e também para a construção da Capela de Nossa Senhora da Conceição na pequena Vila.


O distrito de Mariana foi criado pela lei municipal nº 2, de 10 de Janeiro de 1929, subordinado ao município de Moxotó.[6] Seu nome foi convertido para Manari pelo decreto-lei estadual nº 952, de 31 de Dezembro de 1943, segundo costume da época de nomear as localidades brasileiras com nomes indígenas. O topônimo Manari, do tupi amana-r-i, significa "riacho, água da chuva", em alusão a um curso de rio que corria nas suas proximidades.

O distrito foi elevado à categoria de município 12 de julho de 1995, segundo os preceitos da Lei estadual complementar nº 15, de 1990, que estabeleceu condições para a emancipação de distritos.
Geografia[editar | editar código-fonte]

Localiza-se a uma latitude 08º57'50" sul e a uma longitude 37º37'42" oeste, estando a uma altitude de 570 metros acima do nível do mar. Sua população em 2000, segundo o Censo Demográfico realizado pelo IBGE, era de 13.028 habitantes. As principais atividades econômicas são agricultura, pecuária e comércio. Possui uma área de 407 km².
Indicadores sociais[editar | editar código-fonte]

Não é mais considerado o município brasileiro com o menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), tendo ganho 12 posições desde o censo de 2000. O IDH de Manari é de 0,487, sendo classificado como "muito baixo" pela ONU.
Referências

Da Redação do Blog de Assis Ramalho
Fotos: Andre Julio Lacerda

Velha Petrolândia, uma saudade que não passa; momentos de recordações neste domingo 12 de julho de 2020

Correios em frente a bodega de José Lino (na esquina)

Pracinha




Cais Dom Pedro II

Bao O Redondo

Caminhão passando em frente a Pop Discos de Mauro

Rua D. Pedro II
Bar O Redondo - em outra visão


Colégio Municipal da velha Petrolândia: A instituição de ensino foi criada em 27 de julho de 1957, com o nome de Colégio Municipal de Petrolândia, a escola não era gratuita e o o aluno só passava do portão se estivesse com o fardamento rigorosamente correto, e pago a mensalidade. Além da exigência do fardamento, só era permitido a entrada se o aluno tivesse de meias azul ou preta. Durante o mandato do Prefeito José Dantas o Colégio Municipal foi estadualizado passando a chamar-se Escola de Jatobá.


História de Petrolândia
A colonização da região começou no século XVIII, quando foram fundadas as fazendas Brejinho da Serra e Brejinho de Fora. Os primeiros núcleos de povoamento surgiram onde havia uma frondosa árvore de jatobá e um bebedouro para o gado. Por causa disso, o povoado ficou conhecido como Bebedouro de Jatobá.

Em 1877, a região recebeu a visita do Imperador D. Pedro II, que ordenou a construção de um cais e de uma ferrovia que ligava economicamente o alto e o baixo São Francisco.

Em 1887, a sede do município de Tacaratu é transferida para o povoado de Jatobá que, mais tarde, seria elevada à categoria de cidade em 1 de julho de 1909. O município recebeu a atual denominação em homenagem ao Imperador D. Pedro II.

A história do município passou por uma enorme transformação nos anos 80 devido à construção da Usina Hidrelétrica Luiz Gonzaga (também conhecida como Usina Hidrelétrica de Itaparica), que resultou na inundação da antiga cidade pelo lago de Itaparica e obrigou a transferência dos moradores para a atual cidade em 1988. O município de Petrolândia vem se tornando nos últimos anos um dos mais importantes da região.

Blog de Assis Ramalho

Desvio na saúde do RJ: Valor apreendido em operação chega a R$ 8,5 milhões em reais, dólares, euros e libras


A operação de sexta-feira na qual foi preso o ex-secretário de Saúde do Rio, Edmar Santos, terminou com R$ 8,5 milhões apreendidos. Segundo informações do Ministério Público estadual, havia R$ 7 milhões em moeda nacional, e o restante em dólares, euros e libras esterlinas. Ao contrário de informações divulgadas por fontes do MPRJ na sexta-feira, os promotores dizem que, do total encontrado na operação, R$ 5 mil (e não R$ 5 milhões) estavam na casa de Edmar. Todo o resto, afirmam eles, foi entregue espontaneamente por um dos investigados — cujo nome não foi revelado —, que estava acompanhado de seu advogado.

O EXTRA apurou que parte do dinheiro entregue pelo investigado estava em um carro estacionado em um endereço da Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio. O Ministério Público investiga se o montante de R$ 8,5 milhões pertencia a Edmar.

Procurada, a defesa de Edmar informou que a grande quantia em dinheiro apreendida não foi encontrada em nenhum dos endereços do ex-secretário e frisou que o próprio Ministério Público afirmou, em notas oficiais, que o valor foi entregue por outro investigado.

Edmar é acusado de ser chefe de uma organização criminosa que desviou recursos públicos da Secretaria estadual de Saúde em compras durante a pandemia do novo coronavírus.

A quantia apreendida anteontem foi contabilizada na presença do investigado e de seu advogado e, em seguida, o dinheiro foi depositado em uma conta judicial do Banco do Brasil. O valor encontrada na casa de Edmar teve o mesmo destino. As cifras apreendidas na operação foram tão altas que o banco precisou emprestar máquinas de contar cédulas ao MPRJ.
Troca de mensagens

Uma das provas apresentadas pelo Ministério Público contra Edmar é uma mensagem em áudio, pelo WhatsApp, enviada por ele, no dia 15 de março deste ano, a Gabriell Neves, ex-subsecretário estadual de Saúde, também preso acusado de fazer parte do mesmo esquema.

Segundo o MPRJ, na mensagem, Edmar pede que Gabriell crie uma lista secreta à qual só os dois teriam acesso. “Mapeia para mim todos os endereços de depósito de distribuidor de medicamento, distribuidor de material médico e distribuidor de equipamento aqui no Rio”, diz um trecho da transcrição da mensagem, que consta na decisão do juiz Bruno Monteiro Ruliére, da 1ª Vara Criminal Especializada do Tribunal de Justiça do Rio, na qual a prisão de Edmar foi decretada.

Ao citá-la, o magistrado apontou que a mensagem reforça os indícios da atuação de Edmar e Gabriell na organização criminosa “instalada na Secretaria de Saúde do Estado do Rio".

Edmar Santos, que é médico e tenente-coronel da Polícia Militar, foi denunciado pelos crimes de peculato — desvio de dinheiro público por funcionário público — e organização criminosa. Somadas, as penas máximas pelos dois delitos podem chegar a 20 anos de prisão. O ex-secretário de Saúde está preso desde a última sexta-feira no Batalhão Especial Prisional da Polícia Militar, em Niterói, na Região Metropolitana do Rio.

Edmar Santos deixou o governo de Witzel em maio deste ano, já em meio às denúncias de fraudes na compra de respiradores para pacientes com Covid-19. Para o seu lugar, foi nomeado o médico Fernando Ferry, que também acabou deixando o cargo.

Após prestar depoimento na Delegacia Fazendária, Edmar Santos, que é oficial da Polícia Militar, foi levado para a Unidade Prisional da PM. no bairro do Fonseca em Niterói, onde deu entrada na tarde de sexta-feira.

A assessoria de imprensa da PM informou que as celas da unidade permitem a acomodação de um ou dois presos, sendo permitidos apenas materiais de uso pessoal, tais como roupa de cama, materiais de higiene pessoal e ventiladores. O acesso às áreas externas para banho de sol e atividades esportivas ou laborativas é controlado. A alimentação é fornecida pela Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap).

Extra-RJ

Veja protocolos e cidades que poderão reabrir bares e restaurantes no dia 20 em Pernambuco


O governo de Pernambuco divulgou que a partir do dia 20 de julho bares e restaurantes poderão reabrir as portas desde que sigam as medidas sanitárias previstas e recebendo apenas 50% da capacidade máxima dos ambientes. As regras são válidas para restaurantes em shoppings e praças de alimentação e estão disponíveis no site do governo. O setor está com funcionamento presencial suspenso desde o dia 21 de março, como medida do Estado para conter o avanço do novo coronavírus.

Confira os municípios que podem reabrir bares e restaurantes no dia 20 de julho

REGIÃO METROPOLITANA DO RECIFE
Municípios (20): Abreu e Lima, Araçoiaba, Cabo de Santo Agostinho, Camaragibe, Chã Grande, Chã de Alegria, Glória de Goitá, Fernando de Noronha, Igarassu, Ipojuca, Itamaracá, Itapissuma, Jaboatão dos Guararapes, Moreno, Olinda, Paulista, Pombos, Recife, São Lourenço da Mata e Vitória de Santo Antão.

ZONA DA MATA NORTE
Municípios (30): Bom Jardim, Buenos Aires, Carpina, Casinhas, Cumaru, Feira Nova, João Alfredo, Lagoa de Itaenga, Lagoa do Carro, Limoeiro, Machados, Nazaré da Mata, Orobó, Passira, Paudalho, Salgadinho, Surubim, Tracunhaém, Vertente do Lério, Vicência, Goiana, Aliança, Camutanga, Condado, Ferreiros, Itambé, Itaquitinga, Macaparana, São Vicente Ferrer, Timbaúba.

ZONA DA MATA SUL

Municípios (22): Água Preta, Amaraji, Barreiros, Belém de Maria, Catende, Cortês, Escada, Gameleira, Jaqueira, Joaquim Nabuco, Lagoa dos Gatos, Maraial, Palmares, Primavera, Quipapá, Ribeirão, Rio Formoso, São Benedito do Sul, São José da Coroa Grande, Sirinhaém, Tamandaré, Xexéu.


DISTANCIAMENTO SOCIAL

1. Fica proibida a realização, nestes estabelecimentos, de eventos tipo shows, apresentações e similares, que possam gerar aglomeração de pessoas;
2. Quando o estabelecimento possuir música ambiente, deverá respeitar a limitação de 35db;
3. Facilitar a entrada e saída de clientes ampliando, se possível, o número de acessos. Se o estabelecimento tiver mais de uma porta, considerar instituir portas exclusivas para entrada e portas exclusivas para saída dos clientes;
4. Garantir o distanciamento mínimo de 1,5 metro entre clientes de mesas diferentes. Para tanto, considerar a distância de 1,5 metro entre as bordas das mesas, caso não haja cadeiras entre as mesas. No caso de haver cadeiras, adicionar mais 0,5 metro caso haja em apenas uma das mesas e 1 metro se houver cadeiras entre as bordas em ambas as mesas.
5. Para locais com mesas fixas ou na impossibilidade de remoção, interditar as mesas de forma que obedeça a distância mínima de 2,5 metros, a contar entre as bordas, comunicando visualmente quais estão livres e interditadas;
6. As mesas devem respeitar um limite máximo de 10 pessoas;
7. Manter distanciamento mínimo de 1,5 metro entre as pessoas, com demarcação no piso, nos locais de espera e filas de caixas;
8. Se houver fila na área externa ao estabelecimento, orientar os clientes de forma a evitar aglomeração, mantendo o distanciamento de 1,5 metro;
9. Apenas poderá haver consumo de alimentos e bebidas por clientes que estejam sentados em cadeiras ou bancos nas mesas ou balcão. Não poderá haver consumo de alimentos e bebidas por clientes que estejam em pé fora das mesas;
10. É recomendável manter a opção de mesas em espaços com ventilação natural;
11. A utilização dos espaços públicos para a colocação de mesas deve ser regulamentada pelo poder público municipal;
12. Avaliar a redução do número de trabalhadores envolvidos no processo de separação do produto, higienização e entrega a cada cliente;
13. Avaliar a possibilidade de definição de turnos diferenciados ou zonas separadas de trabalho, para evitar aglomerações;
14. Evitar reuniões presencias com trabalhadores. Se imprescindível, fazer em locais abertos e mantendo a distância de segurança;
15. Evitar aglomerações nos intervalos. Estabelecer capacidade máxima em áreas comuns. Distribuir e coordenar intervalos entre diferentes setores;
16. Revisar as rotinas de recebimento de mercadorias e limitar o contato pessoal onde as mercadorias são recebidas ou manipuladas;
17. Reduzir e controlar rigorosamente o acesso de pessoas externas às áreas de produção e manipulação de alimentos, incluindo fornecedores.
18. Trabalho que requer proximidade pessoal entre trabalhadores deve ser minimizado. Trabalho desta natureza deve ser planejado e gerenciado para estabelecer um sistema de trabalho seguro;
19. É recomendado aos guichês de atendimento ao público nos pontos de coleta ter anteparos de vidro ou acrílico para proteção das pessoas;
20. As mercadorias para coleta e entrega devem estar em local com controle exclusivo do estabelecimento, não devendo estar expostos para retirada direta pelo prestador de serviço ou cliente.
HIGIENE

1. Todos os funcionários e prestadores de serviço deverão utilizar máscaras;
2. Todos os clientes devem utilizar máscara enquanto estiverem no estabelecimento, exceto no momento em que estiverem sentados em cadeiras ou bancos nas mesas ou balcão;
3. Quando necessário deslocamento dos clientes para sanitários ou para outra finalidade dentro do estabelecimento, deverão obrigatoriamente fazer uso da máscara;
4. Reforçar a limpeza e a desinfecção das superfícies mais tocadas (mesas, balcões, teclados, maçanetas, botões, etc.) e banheiros a cada duas horas e também antes do início do expediente;
5. Deve ser disponibilizado a funcionários e clientes, em todos os pontos de entrada e de atendimento, álcool 70%;
6. Reforçar boas práticas na cozinha e reservar espaço para a higienização dos alimentos de acordo com o Programa Alimento Seguro (PAS) ou outro protocolo similar;
7. Organizar os cardápios de forma a serem plastificados ou impressos em material que possibilite a higienização após cada novo atendimento;
8. É recomendado, quando oferecer temperos como sal e pimenta, além de itens como palitos de dente e adoçantes, priorizar o formato de sachês individuais;
9. Em caso de existência de bufê no restaurante, os alimentos devem ser cobertos por protetores salivares com fechamento frontal e lateral, podendo funcionar na modalidade de serviço por um funcionário do estabelecimento ou autosserviço (self-service). Na modalidade autosserviço (self-service), os estabelecimentos devem disponibilizar luvas de plástico descartáveis no começo da fi la, antes de pegar as bandejas e/ou pratos para que os clientes possam se servir. Ainda, devem os talheres ser disponibilizados em embalagens individuais;
10. Limpar e higienizar mesas, cadeiras, superfícies de comer (bandejas) após o uso de cada cliente. Desinfetar com produtos à base de cloro, álcool, fenóis, quaternário de amônia ou álcool a 70% líquido ou gel.
COMUNICAÇÃO E MONITORAMENTO

1. Utilizar intensivamente os meios de comunicação disponíveis para informar aos clientes sobre as medidas adotadas de higiene e precaução;
2. Utilizar todos os meios de mídia interna, assim como as redes sociais, para divulgar as campanhas e informações sobre a prevenção do contágio e sobre as atitudes individuais necessárias neste momento de crise;
3. O protocolo deve incluir o acompanhamento diário da sintomatologia dos trabalhadores;
4. Definir orientações claras de uso e limpeza dos banheiros para garantir que eles sejam mantidos limpos e o distanciamento social seja alcançado o máximo possível;
5. Orientar os trabalhadores que apresentarem sintomas gripais, e os seus contatos domiciliares, a acessarem o aplicativo “Atende em Casa” (www.atendeemcasa.pe.gov.br). Durante o acesso, serão orientados sobre como proceder com os cuidados, inclusive sobre a necessidade de procurar um serviço de saúde.

Jornal do Commercio

Belém do São Francisco [Covid-19]: Secretaria de Saúde divulga Boletim Epidemiológico deste sábado [11/07/2020]; confira


Boletim COVID- 19: confira os dados atualizados de Belém do São Francisco.

Neste Sábado (11) a Prefeitura Municipal, através da Secretaria Municipal de Saúde, registra um novo caso CONFIRMADO, onze casos SUSPEITOS e DESCARTA um caso que estava em investigação, através da realização de Teste Rápido.

O caso CONFIRMADO trata-se uma profissional de saúde, do sexo feminino, 30 anos. Encontra-se em isolamento domiciliar, apresenta sintomas leves e segue monitorada pela Secretaria Municipal de Saúde.

Esclarecemos a população que esta Secretaria está tomando todas as medidas cabíveis em relação aos cuidados com os familiares e pessoas que tiveram contato com os casos suspeitos/confirmados, através de monitoramento e orientações para o isolamento domiciliar.

Ressaltamos que a administração municipal está empenhada em conter o avanço da pandemia em nosso município. Por sua vez insiste para que toda a população respeite as medidas estabelecidas nos Decretos Municipais, que tem por objetivo resguardar a saúde de todos.

Prefeitura Municipal de Belém do São Francisco

Petrolândia: Homenagem a uma Professora aposentada pelos seus 80 anos de vida, de ensinamentos e de bons exemplos


Hoje você desfruta dos seus dias de paz, do descanso que tanto fez por merecer a vida toda, mas nem por isso merece menos a lembrança e a homenagem pelos seus bem vividos 80 anos.

Durante toda a sua vida aprendeu para ensinar; que com toda a dedicação, empenho e paciência ajudou a preparar as mentes do futuro, inspirando seus alunos a aprenderem, a descobrirem, mas também lhes fornecendo bases para que se tornassem melhores pessoas.

Hoje são todos esses [ex] alunos [entre eles, esse blogueiro], agora homens e mulheres, que honram os seus ensinamentos e lhe prestam homenagem. Professora Leonor de Sá Barbosa, ou simplesmente Dona Leonor [como eternamente será chamada por todos nós], continue desfrutando sua aposentadoria, com a consciência de ter cumprido seu dever!

Obrigado!

 A Educação de Petrolândia agradece.

Parabéns!!!

Assis Ramalho,

Notícia relacionada

Da Redação do Blog de Assis Ramalho

Manari-PE: Sem alteração secretaria de saúde divulga o boletim epidemiológico de sábado (11/07); confira


A Secretaria de Saúde de Manari informa o boletim epidemiológico desse sábado(11), mais uma vez os números não tiveram alteração. Manari continua como a única cidade do estado de Pernambuco sem casos confirmados de coronavírus, reforçamos o dever de nossa população manter o isolamento social, e colaborar com as ações estratégicas realizadas em nosso município.

Se puder fique em casa, se precisar sair, use máscara.

Prefeitura Municipal de Manari