Web Radio Petrolândia

sexta-feira, 26 de junho de 2020

Petrolândia: Com 46 casos de Covid-19, Prefeitura começa a divulgar bairros com casos ativos


Nesta sexta-feira (26/06), no 101º dia de boletins de acompanhamento do novo coronavírus (Covid-19) em Petrolândia, no Sertão de Pernambuco, a Prefeitura iniciou a divulgação da localização dos casos ativos. Hoje, são 46 casos confirmados, 13 casos suspeitos e 39 casos descartados.

Entre os casos confirmados, há dois pacientes em internamento e 19 pessoas em isolamento domiciliar. Até o momento, 23 pessoas estão recuperadas. O município tem dois óbitos registrados pela Covid-19. 

Confira no quadro abaixo a localização dos casos atuais de coronavírus. 


QUADRO COMPARATIVO
Veja abaixo os dados do município de quinta (25/06/2020)

Redação do Blog de Assis Ramalho
Com informações da Prefeitura de Petrolândia

Petrolândia: Marcação de Exames e Consultas na Secretaria de Saúde, de 29/06 a 03/07/2020


29/06/2020 - Segunda-feira: Neurologista (Dr. Luiz Claudio), Clínico Geral (Dra. Luciene), Exames Laboratoriais, Raio X
30/06/2020 - Terça-feira: Pediatra (Dr. Paulo Roberto), Exames Laboratoriais, Raio X
01/07/2020 - Quarta-feira: Feriado
02/07/2020 - Quinta-feira:  Pediatra (Dr. Paulo Roberto), Exames Laboratoriais, Raio X
03/07/2020 - Sexta-feira: Neurologista (Dr. Luiz Claudio),Ginecologista (Dra. Luciene), Cl´nico Geral (Dr. Jeovane),  Exames Laboratoriais, Raio X


Redação do Blog de Assis Ramalho
Com informações da Secretaria de Saúde de Petrolândia

Tacaratu/Covid-19: Município contabiliza 60 casos positivos e prefeitura divulga nota de esclarecimento sobre o aumento de contaminados



Prefeitura Municipal de Tacaratu

Obra que Bolsonaro visitou no Ceará estava 94% pronta antes de sua posse


A visita que Jair Bolsonaro fez hoje à cidade pernambucana de Salgueiro, divisa com o Ceará, para inaugurar trecho da transposição do Rio São Francisco virou (mais um) motivo de discussão política nas redes sociais. Apoiadores do presidente dizem que ele deu andamento à obra que foi abandonada por governos petistas. Já simpatizantes do presidente Lula ironizaram Bolsonaro por estar fazendo promoção em um empreendimento tocado pelos governos do PT.

Para tirar a dúvida, a coluna procurou o ex-ministro da Integração Nacional do governo Michel Temer, Pádua Andrade. Ele foi o último responsável por gerir o empreendimento, antes de Bolsonaro assumir a presidência. "Deixamos o Eixo Norte da transposição, onde o presidente esteve hoje, 94% pronto", estima Andrade, que atualmente é secretário estadual de Transporte do Pará.

"O Eixo Norte é composto por três elevatórias e a última delas chegou a ser inaugurada pelo presidente Temer. Mas após a inauguração ocorreram problemas com algumas placas que se soltaram. Fizemos um projeto de restauração e reforço, mas não conseguimos finalizar na nossa gestão", explica o ex-ministro. Andrade prefere não entrar em disputa sobre quem fez mais ou menos. "A transposição é a espinha dorsal hídrica do Nordeste, que beneficia 12 milhões de pessoas de Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte e Ceará", define ele. "Parabenizo todos os presidentes, todos os ministros e todos os colaboradores que passaram nessa obra e deixaram sua contribuição".

Nas redes sociais, no entanto, esse espírito de grandeza não existe. Há uma guerra de hashtags entre bolsonaristas e petistas para reivindicar a autoria da obra. Os governadores do Ceará, Camilo Santana (PT), e de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), foram convidados por Bolsonaro para participar da cerimônia, mas disseram que não iriam comparecer, por estarem completamente dedicados ao combate à pandemia de coronavírus..

Uol

Se o governo prorrogar auxílio emergencial será para quem já está recebendo, diz Caixa


Se o governo prorrogar o auxílio emergencial, os beneficiados serão os mesmos que recebem o pagamento atualmente, de acordo com o presidente da Caixa, Pedro Guimarães. Em coletiva de imprensa nesta sexta-feira (26), o dirigente do banco evitou detalhar a prorrogação, confirmada pelo presidente Jair Bolsonaro nessa quinta (25).

Conforme o Broadcast adiantou, o auxílio emergencial vai ser prorrogado em três parcelas com valores decrescentes: R$ 500, R$ 400 e R$ 300. "Serão pelo menos 65 milhões que já são os beneficiários que estão recebendo", disse Guimarães na coletiva. O auxílio começou a ser pago em função da pandemia de covid-19 para trabalhadores informais, autônomos e desempregados.

Valores e calendário estão sendo discutidos pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, e vão ser anunciados pelo presidente Jair Bolsonaro, afirmou Pedro Guimarães. De acordo com a Caixa, 64,1 milhões de pessoas foram beneficiadas pelo auxílio emergencial até o momento, com um impacto de R$ 90,8 bilhões. O prazo para pessoas pedirem o benefício termina no dia 2 de julho.

Estadão Conteúdo

Militares terão dinheiro indevido descontado em folha


Os militares que receberam o auxílio emergencial de forma indevida e ainda não devolveram o benefício para o governo terão os R$ 600 descontados da próxima folha de pagamento. A cobrança foi confirmada nesta sexta-feira (26) pelo Ministério da Defesa.

Segundo o Ministério da Defesa, o auxílio emergencial de R$ 600 foi pago indevidamente a 53.459 pessoas vinculadas à folha de pagamentos da pasta, entre militares, pensionistas e anistiados. Como antecipou o Correio, a irregularidade foi constatada no início de maio. Porém, até agora, menos da metade desse pessoal devolveu o dinheiro. Por isso, o governo decidiu descontar os R$ 600 do pagamento dos demais.

"Até 12 de junho, 25.299 pessoas já haviam restituído os valores recebidos. O processo de restituição continua em andamento. Os valores que eventualmente não forem restituídos no decorrer deste mês serão descontados mediante glosa, em folha de pagamento", informou o Ministério da Defesa, nesta sexta-feira.

A pasta garantiu que, antes dessa decisão, "inativos, pensionistas e anistiados foram informados da determinação legal de realizar restituição". E disse que está acompanhando o processo de restituição dos valores recebidos indevidamente pelos militares junto ao Ministério da Cidadania.

Fraudes
O governo já identificou fraudes no pagamento do auxílio emergencial envolvendo brasileiros de classe média, residentes no exterior, foragidos da justiça, doadores de campanha e empresários, além dos próprios militares. Por isso, lançou um site para que essas pessoas devolvam os R$ 600 recebidos de forma irregular há pouco mais de um mês. É o portal "devolucaoauxilioemergencial.cidadania.gov.br".

Segundo o Ministério da Cidadania, cerca de 39,5 mil brasileiros admitiram ter recebido os R$ 600 sem ter direito e geraram uma guia de pagamento no site para devolver o dinheiro. As devoluções já somam, portanto, R$ 29,65 milhões. E a maior parte disso partiu de militares: 23.643 militares devolveram R$ 15,2 milhões ao governo, de acordo com a Cidadania.

Quando o pagamento indevido do benefício veio à tona, contudo, o Tribunal de Contas da União (TCU) informou que R$ 43 milhões do orçamento da primeira parcela do auxílio emergencial foram pagos a cerca de 73 mil militares. Nesta sexta, contudo, a Defesa disse que o número de militares que recebeu os $ 600 de forma indevida é menor: 53.459, incluindo pensionistas e anistiados. segundo a pasta "eventuais questões disciplinares que possam ter ocorrido estão sendo apuradas no âmbito de cada Força Armada, de acordo com a legislação vigente".

Por: Correio Braziliense

Bolsa Família que passará a se chamar Renda Brasil será turbinada em até R$ 70 bilhões por ano


O presidente Jair Bolsonaro está convencido de que o caminho para reverter a queda de sua popularidade passa pelo reforço da área social. Por isso, determinou à equipe econômica que encontre recursos para turbinar o Bolsa Família, que passará a se chamar Renda Brasil, numa tentativa de se desvincular do programa criado pelo governo Lula.

Pelo que os técnicos já apresentaram ao Palácio do Planalto, o Renda Brasil poderá chegar aos R$ 70 bilhões por ano, mais do que o dobro pago atualmente pelo Bolsa Família, de R$ 32 bilhões. Para isso, serão fundidos vários programas, como o abono salarial, o seguro-defeso, o farmácia popular e a desoneração da cesta básica.

Segundo fontes do Planalto, a pressa de Bolsonaro é grande. Ele quer que o Renda Brasil já esteja em funcionamento, no máximo, em novembro, como forma de dar continuidade ao auxílio emergencial, que, com mais três parcelas (de R$ 500, R$ 400 e R$ 300), vai até outubro.

Bolsa Família da direita

Bolsonaro foi convencido por sua equipe e por líderes do Centrão de que, mesmo com tanta notícia ruim para o governo, como a pandemia do novo coronavírus e a prisão de Fabrício Queiroz, ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro, a popularidade do presidente cresceu entre a população de mais baixa renda.

Isso se deve ao pagamento do auxílio emergencial. No Nordeste, onde o governo ainda tem a maior rejeição, os beneficiados pelos R$ 600 falam, com entusiasmo, do “dinheiro do Bolsonaro”. “Então, esse é o caminho para fortalecer o governo, o Bolsa Família da direita”, diz um integrante do governo.

A pressa é grande. O governo sabe que toda a reformulação dos programas sociais tem que passar pelo Congresso. Assim, quanto antes o Renda Brasil estiver fechado, mais fácil será negociar com o Congresso. O Planalto acredita que o Centrão será fundamental nesse processo.

Também ajudará o projeto do governo uma postura mais amena do presidente. Vários pequenos partidos, como o Pros, que tem três senadores e 12 deputados, já indicaram ao Planalto que estão dispostos a entrar na base de apoio de Bolsonaro.

Correio Braziliense

Caixa divulga novas datas de pagamento das 1ª, 2ª e 3ª parcelas do auxílio emergencial


O presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, apresentou, nesta sexta-feira (26), o calendário de pagamento do primeiro lote da terceira parcela do auxílio emergencial do Governo Federal. Na entrevista, ele também falou sobre os novos lotes de pagamentos da primeira e segunda parcela do benefício.

Caixa Econômica Federal dá início neste sábado (27) ao pagamento da terceira parcela. O primeiro lote será destinado aos beneficiários que receberam a primeira parcela até o dia 30 de abril e não fazem parte do calendário do Bolsa Família. No total, serão disponibilizados mais R$ 19,7 bilhões para 31 milhões de pessoas.

Assim como foi feito no calendário da segunda parcela, os valores de R$ 600 e R$ 1.200 serão depositados na Conta Poupança Social Digital da Caixa, de maneira escalonada conforme o mês de aniversário do beneficiário.

O crédito das parcelas poderá ser antecipado em compras com o cartão de débito virtual ou por meio de maquininhas em lojas físicas (QR Code). Também será possível realizar pagamentos de boletos e concessionárias.

O presidente destacou o esforço em manter o atendimento digital, a fim de evitar aglomerações nos pontos de atendimento, seguindo os protocolos de prevenção do período de pandemia.
Confira as datas de pagamento:
1º lote da 3ª parcela

Destinado a quem recebeu a primeira parcela até dia 30 de abril e não faz parte do Bolsa família
Crédito em Poupança Social Digital

27/06 - 4,9 milhões de brasileiros nascidos em janeiro/fevereiro
30/06 - 5,2 milhões nascidos em março/abril
01/07 - 5,2 milhões nascidos em meio/junho
02/07 - 5,1 milhões nascidos em julho/agosto
03/07 - 5,2 milhões nascidos em setembro/outubro
24/07 - 5 milhões nascidos em novembro/dezembro

Saque em espécie

18/07 - nascidos em janeiro
25/07 - nascidos em fevereiro
01/08 - nascidos em março
08/08 - nascidos em abril
15/08 - nascidos em maio
29/08 - nascidos em junho
01/09 - nascidos em julho
08/09 - nascidos em agosto
10/09 - nascidos em setembro
12/09 - nascidos em outubro
15/09 - nascidos em novembro
19/09 - nascidos em dezembro

2º lote da 2ª parcela

Destinado a quem recebeu a primeira parcela entre os dias 16 e 29 de meio e não faz parte do Bolsa Família

Crédito em Poupança Social Digital

27/06 - 1,4 milhões de brasileiros nascidos em janeiro/fevereiro
30/06 - 1,5 milhões nascidos em março/abril
01/07 - 1,5 milhões nascidos em meio/junho
02/07 - 1,5 milhões nascidos em julho/agosto
03/07 - 1,4 milhões nascidos em setembro/outubro
24/07 - 1,4 milhões nascidos em novembro/dezembro

Saque em espécie

18/07 - nascidos em janeiro
25/07 - nascidos em fevereiro
01/08 - nascidos em março
08/08 - nascidos em abril
15/08 - nascidos em maio
29/08 - nascidos em junho
01/09 - nascidos em julho
08/09 - nascidos em agosto
10/09 - nascidos em setembro
12/09 - nascidos em outubro
15/09 - nascidos em novembro
19/09 - nascidos em dezembro
4º lote da 1ª parcela

Novo grupo de beneficiários aprovados pela Dataprev

Crédito em Poupança Social Digital

27/06 - 0,2 milhões de brasileiros nascidos em janeiro/fevereiro
30/06 - 0,2 milhões nascidos em março/abril
01/07 - 0,2 milhões nascidos em meio/junho
02/07 - 0,2 milhões nascidos em julho/agosto
03/07 - 0,2 milhões nascidos em setembro/outubro
24/07 - 0,1 milhões nascidos em novembro/dezembro

Saque em espécie

18/07 - nascidos em janeiro
25/07 - nascidos em fevereiro
01/08 - nascidos em março
08/08 - nascidos em abril
15/08 - nascidos em maio
29/08 - nascidos em junho
01/09 - nascidos em julho
08/09 - nascidos em agosto
10/09 - nascidos em setembro
12/09 - nascidos em outubro
15/09 - nascidos em novembro
19/09 - nascidos em dezembro

Anúncio presidencial

Nessa quinta-feira (25), durante live semanal nas redes sociais, o presidente Jair Bolsonaro informou que o auxílio emergencial vai pagar um adicional de R$ 1,2 mil. O valor será dividido em três parcelas. "Vamos partir para uma adequação. Deve ser, estamos estudando, R$ 500, R$ 400 e R$ 300", afirmou o presidente, que estava ao lado do ministro da Economia, Paulo Guedes.

O auxílio é destinado aos trabalhadores informais, microempreendedores individuais, autônomos e desempregados, como forma de fornecer proteção emergencial no enfrentamento à crise causada pela pandemia do novo coronavírus (covid-19).
Agência Brasil
JC

Vacina contra coronavírus levará no mínimo um ano, diz OMS


Os trabalhos para desenvolver, produzir e distribuir uma vacina eficaz e segura contra a Covid-19 estão sendo feitos em velocidade inédita, mas, mesmo se tudo der certo, elas não estarão disponíveis antes de 12 ou 18 meses, afirmou nesta sexta (26) a OMS (Organização Mundial da Saúde).

A organização coordena o Act Accelerator, projeto que articula pesquisa, desenvolvimento, produção e licitação em nível global de testes, medicamentos e vacinas para a Covid-19. "Até que comecem a chegar resultados positivos dos testes clínicos que começaram a ser feitos com humanos, é cedo até para dizer quem está na dianteira desse esforço", afirmou Andrew Witty, ex-executivo-chefe do laboratório GlaxoSmithKline que está à frente do braço de vacinas (Covax).

Segundo a cientista-chefe da OMS, Soumya Swaminathan, até hoje a vacina obtida em tempo mais curto foi a da zika, em dois anos, mas sem testes amplos. A vacina contra o ebola, que seguiu os protocolos mais amplos, levou cinco anos. "Em geral, da pesquisa à aplicação uma vacina leva dez anos. Queremos encurtar para o mais breve possível, 12 ou no máximo 18 meses, mas isso só será possível se houver cooperação de todos os envolvidos -universidades, laboratórios grandes e pequenos, indústria e governos", disse ela.

O Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos EUA (HHS) já afirmou que as primeiras doses poderiam estar disponíveis já em outubro deste ano, e empresas também têm anunciado prazos mais curtos. Soumya afirmou que há mais de 200 vacinas candidatas a implementação, das quais cerca de 15 estão sendo testadas em humanos. Um esforço conjunto, porém, é necessário porque não será possível seguir o trajeto normal de primeiro encontrar a vacina viável e depois investir na sua produção.

"Não temos tempo de terminar a pesquisa e o desenvolvimento e depois escalar a produção. Precisamos investir na produção desde já, e pensando nos diferentes tipos e tecnologias que podem ter sucesso", disse ela. A cientista-chefe afirmou que serão necessários US$ 11,3 bilhões (R$ 62,5 bilhões) nos próximos seis meses e mais US$ 6,8 bilhões em 2021 para cumprir a meta de chegar ao final do próximo ano com 2 bilhões de doses disponíveis à população mais vulnerável e exposta à doença.

Soumya disse que também é preciso que os governos assumam o compromisso de comprar 1 bilhão da Covax, para garantir o investimento na produção. Embora ainda não haja acordo sobre propriedade intelectual e licenciamento da produção, ela se disse confiante na disposição das corporações de tratarem a vacina para Covid-19 como um bem comum global. "Temos conversado com a indústria, e rivais estão compartilhando dados e recursos para acelerar os trabalhos. Estamos vendo, mais do que boa vontade, avanços práticos", disse ela.

Witty disse que há um esforço "imenso" de universidades e companhias no desenvolvimento de um portfólio bastante variado, usando tecnologias diferentes, mas que o momento tem que ser de "humildade" até que seja demonstrado sucesso na fase experimental.

"Podemos ser supersortudos e encontrar um vencedor logo cedo, mais ainda assim levaremos 12 ou 18 meses para chegar a todos, o que já será incrivelmente precoce", disse ele.

Por Folhapress

Petrolândia: João e Maria Doces & Bolos chegou para adoçar seus dias


O período de distanciamento social não tem sido somente de descanso para quem está parcialmente afastado de seus afazeres profissionais devido à pandemia do novo coronavírus. É o caso da nutricionista petrolandense Paula Roberta que tem usado o tempo livre para se dedicar às artes culinárias e preparar bolos e tortas, suas especialidades, porque, às vezes, é preciso um pouco de doçura nesses dias tão amargos. Assim, nasceu a João e Maria Doces & Bolos.

A João & Maria tem sabores de dar água na boca só de ler os nomes: chocolate, ninho, cenoura com chocolate, paçoca, limão e churros.

Então, não deixe para amanhã o que você saborear hoje. Faça seu pedido por Whatsapp: 99617-8951 ou 99931-0904 e a João e Maria, com técnica de profissional e carinho de mãe, vai preparar delícias para adocicar esse momento de isolamento.

A João e Maria está também no Instagram. Siga @joaoemariadb.

 

Redação do Blog de Assis Ramalho

Petrolândia/Tacaratu/Covid-19: Com apoio da Guarda Municipal, Associação Quilombola Borda do Lago Negros de Betinho intensifica barreira sanitária para impedir entrada de visitantes


Como medida preventiva para tentar conter o avanço do novo coronavírus (COVID-19), a comunidade Quilombola "Negros de Betinho", da Agrovila 04 da Reta, Projeto Barreiras, no município de Tacaratu, limite com Petrolândia, decediu implantar uma barreira sanitária impedindo a entrada de visitantes na comunidade.

A ação foi intensificada nesta sexta-feira (26), dia em que acontece a tradicional feira livre na cidade de Petrolândia -  e também contou com os trabalhos da Guarda Municipal.

Como forma de combate ao novo coronavírus, todos passam por um monitoramento tendo que medir a temperatura antes da entrada na comunidade. Em caso de sintomas do COVID-19, como febre ou sinais de gripe (tosse ou coriza), o cidadão será monitorado pela equipe de saúde. Aqueles que não apresentam sinais da doença estão sendo orientados a cumprir quarentena, ou seja, isolamento domiciliar.

A comunidade da associação quilombolas avalia que a medida é necessária devido ao aumento de casos confirmados de Covid-19 nos municípios vizinhos, em especial Petrolândia e Tacaratu.


Da Redação do Blog de Assis Ramalho

Prefeitura de Floresta/PE regulamenta comercio ambulante

Foto ilustrativa - internet

Ciente da gravidade dos riscos de contágio e dos agravos gerados com a pandemia ora vivenciada pela Covid-19, a Prefeitura Municipal de Floresta regulamentou através do Decreto nº 29/2020, o comércio ambulante no município.

Com as medidas, será permitido aos comerciantes ambulantes já cadastros em Floresta a permanência de suas atividades, conforme os cuidados recomendados pela vigilância sanitária, ficando proibido, entretanto, o comércio ambulante proveniente de outros municípios e regiões.

Prefeitura Municipal de Floresta

Covid-19: MPF ajuíza ação para garantir transparência de recursos federais recebidos pelo estado de Pernambuco


O Ministério Público Federal (MPF) ajuizou ação civil pública contra o estado de Pernambuco, União e três organizações sociais da área de saúde para que seja dada transparência nas despesas realizadas no enfrentamento da pandemia da covid-19 com recursos oriundos do Sistema Único de Saúde (SUS), em observância à Lei de Acesso à Informação (Lei nº 15.527/2011) e à Lei de Regime Especial da Covid-19 (Lei Federal nº 13.979/2020). A ação é de responsabilidade dos procuradores da República Cláudio Dias, Rodrigo Tenório e Silvia Regina Pontes Lopes.

Em abril, o MPF e o Ministério Público de Contas de Pernambuco (MPCO) expediram recomendações ao governo de Pernambuco e à Secretaria estadual de Saúde, bem como às organizações de saúde que atuam no estado, para que fosse dada publicidade às contratações realizadas com base na Lei Complementar Estadual nº 425/2020 e na Lei Federal nº 13.979/2020, que estabelecem medidas para o enfrentamento da pandemia.

No entanto, após a expedição das recomendações, foi identificada a persistência de graves falhas na transparência ativa de recursos vinculados ao SUS e repassados ao Estado. O MPF constatou, após auditoria do Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco (TCE/PE), que, dos 1.282 empenhos realizados entre março e abril de 2020 para o enfrentamento da pandemia, no total de R$ 285,7 milhões, apenas 202 foram divulgados no portal da transparência, somando R$ 123 milhões – ou seja, somente 43% do montante total destinado ao combate à covid-19.

As apurações indicaram também que, na disponibilização no portal, não está sendo adotado o critério de classificação de despesa voltada ao combate à pandemia, prejudicando o controle dos gastos públicos e a futura análise da prestação de contas. O painel com detalhamento das despesas realizadas no enfrentamento da covid-19 também não está sendo atualizado adequadamente pelo estado, o que viola o estabelecido na Lei Federal nº 13.979/2020. Também foram verificadas contratações decorrentes de dispensas emergenciais realizadas com ausência de publicidade e transparência, com publicação em veículo oficial feita vários dias – até mais de 40 – após a assinatura, afrontando a Lei de Licitações (Lei nº 8666/93).

O MPF reforça que a obrigatoriedade na divulgação, em portal da transparência, dos recursos repassados às organizações da área de saúde devem seguir o que estabelece a Constituição – em seu princípio da publicidade – e a Lei de Acesso à Informação. São alvos da ação o Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira (Imip), Fundação Professor Martiniano Fernandes (Imip Hospitalar) e Hospital Tricentenário. Conforme consta na ação, os valores repassados a essas organizações para a gestão de hospitais de campanha e outras unidades hospitalares ultrapassam R$ 40 milhões.

Pedidos – O MPF requer, com pedido de liminar, que o estado de Pernambuco mantenha atualizadas, no portal da transparência, as informações sobre empenhos realizados no enfrentamento da pandemia da covid-19, bem com que divulgue oficialmente suas dispensas emergenciais em até dois dias úteis após assinatura. Também requer que seja assegurada a transparência ativa dos contratos de gestão ou instrumentos similares celebrados com as organizações sociais de saúde, hospitais de ensino e hospitais filantrópicos, bem como que não sejam suspensas as obrigações relacionadas à prestação de contas dos recursos repassados às entidades e dos respectivos relatórios de metas e atividades desenvolvidas.

Também é requerido na ação que Imip, Imip Hospitalar e Hospital Tricentenário não deixem de prestar contas dos recursos recebidos, bem como dos relatórios de metas e atividades. O MPF entende que a produção desses documentos não pode ser suspensa, como prevê a Lei Complementar Estadual nº 425/2020.

O MPF pede, ainda, que as despesas realizadas com base na Lei Complementar Estadual sejam aplicadas levando em conta, integralmente, a Resolução nº 58 do TCE/PE.

Os procuradores da República também requerem que seja determinado à União, por meio de seus órgãos de controle, inclusive o Departamento Nacional de Auditoria do SUS (Denasus) e a Controladoria-Geral da União (CGU), que realize auditoria para averiguar a legitimidade, legalidade e regularidade na aplicação dos recursos federais repassados ao Estado de Pernambuco para o combate à pandemia.

Caso ocorra eventual descumprimento de decisão judicial, o MPF requer, além do pagamento de multa diária de R$ 20 mil, que seja determinada a suspensão dos contratos de gestão firmados com as organizações e a suspensão do repasse de transferências voluntárias ao Estado de Pernambuco.

Processo nº 0810749-95.2020.4.05.8300 – 12ª Vara Federal em Pernambuco

Assessoria de Comunicação Social
Procuradoria da República em Pernambuco

Bolsonaro no Ceará: Assista vídeo dos momentos da cerimônia de chegada das águas do Projeto de Integração do Rio São Francisco em Penaforte (CE)


O presidente Jair Bolsonaro inaugurou, na manhã desta sexta-feira (26/6), um dos trechos da obra de transposição do Rio São Francisco. Em Penaforte (CE), o chefe do Executivo acionou a comporta que permitiu a chegada das águas do Velho Chico ao território cearense.

Acompanhe no vídeo abaixo  momentos da cerimônia de chegada das águas do Projeto de Integração do Rio São Francisco ao Ceará, em Penaforte (CE).


O trecho inaugurado pelo mandatário faz parte do Eixo Norte do Projeto de Integração do Rio São Francisco. Com a ação, a água que já abastece o Reservatório Milagres (em Pernambuco) passará pelo Túnel Milagres (na fronteira dos dois estados), começará a encher o Reservatório Jati (no Ceará) e seguirá, por fim, até a Paraíba e Rio Grande do Norte.

"A recomendação desde o início do governo (é) que não deixaríamos nenhuma obra parada. Isso faz parte de um compromisso nosso. A gente fica muito feliz em trazer a água para quem precisa", comentou Bolsonaro, durante o evento. "Vai ajudar na agricultura e levar água para o cidadão nordestino. É uma novela que está chegando ao fim", completou o presidente.

Segundo o governo, o Projeto de Integração do Rio São Francisco soma 477 quilômetros de extensão e é o maior empreendimento hídrico do país. Quando todas a estruturas e sistemas complementares nos estados estiverem em operação, cerca de 12 milhões de pessoas em 390 municípios diferentes serão beneficiadas.

Além do Eixo Norte, há o Eixo Leste. Quando estiver pronto, o canal levará a água do Velho Chico ao Rio Paraíba para abastecer reservatórios em Pernambuco e na Paraíba.


Por TV Brasil

Adagro informa que a 1ª etapa da campanha de vacinação contra a febre aftosa que se encerraria no dia 30 de junho foi prorrogada para o dia 31 de julho


Adagro informa a todos os produtores que a primeira etapa da campanha de vacinação contra a febre aftosa que se encerraria no dia 30 de junho foi prorrogada para o dia 31 de julho.

A determinação do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento atendeu as solicitações apresentadas pelos órgãos executores de sanidade animal do Nordeste (AL, CE, MA, PB, PE, PI e RN), baseadas nas medidas de enfrentamento ao coronavírus.


Em Pernambuco apenas 34% do rebanho já foi imunizado e declarado, mas muitos produtores já haviam comprado a vacina, apenas não fizeram a declaração. Até o momento já foram comercializadas 1,4 milhões de doses de vacina o suficiente para vacinar quase 80% do rebanho.

O prazo para declarar a vacinação continua o mesmo até dia 31 de agosto.

Com a nova data, o Estado espera atingir a meta de imunizar mais de 90% do rebanho para continuar com o status de área livre de febre aftosa com vacinação e pode pleitear o de área livre febre aftosa sem vacinação.

A adagro lembra que os produtores que não imunizarem seu rebanho pagam multa, ficam impossibilitados de transitar com o seu rebanho e ainda ficam sem pode retirar os créditos bancários para produtor rural.

Adagro- Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária de Pernambuco

Rodrigo Maia quer prorrogação de auxílio emergencial de R$ 600 por dois meses e construção política que assegure renda mínima permanente

Maia criticou a proposta em estudo do governo, de conceder mais três parcelas, de R$ 500, R$ 400 e R$300 - FOTO: JOSÉ CRUZ/AGÊNCIA BRASIL

O presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), defendeu nesta quinta-feira (25) a prorrogação do auxílio emergencial de R$ 600 e a construção de uma política nacional que assegure renda mínima permanente. Segundo o parlamentar, a Câmara dos Deputados já tem maioria ampla para aprovar a renovação do benefício concedido em virtude da crise provocada pela pandemia do novo coronavírus (covid-19).

“Eu continuo defendendo duas parcelas de R$ 600 e uma discussão rápida nesses 60 dias do governo com Congresso Nacional para uma renda mínima permanente. Acho que é renovar por dois meses e construir o caminho para a renda mínima permanente, para que a gente não tenha daqui 60 dias a mesma pressão, correta e de urgência que a gente tem hoje, de necessidade do auxílio”, reiterou.

Aprovado em abril, o auxílio é um benefício no valor de R$ 600 (que pode chegar a R$ 1.200 para mulheres chefes de família) destinado aos trabalhadores informais, microempreendedores individuais, autônomos e desempregados. Maia criticou a proposta em estudo do governo, de conceder mais três parcelas, de R$ 500, R$ 400 e R$300.

“R$ 500 mais R$ 400 mais R$300 são duas [parcelas] de R$600. Não estou entendendo onde está o problema. O problema é que, até agora, estamos ouvindo o governo falar que está construindo uma proposta chamada Renda Brasil. Existem muitos parlamentares na Câmara e no Senado que há muitos anos já vêm discutindo a possibilidade de uma renda mínima e nós poderíamos estar fazendo esse debate em conjunto, governo e Parlamento, para que, num prazo de 60 dias, nós pudéssemos chegar a um texto que, de fato, melhorasse, aprimorasse e focasse melhor nos programas sociais no Brasil”, afirmou.

Segundo Maia, o foco do auxílio deve ser os beneficiários do Bolsa Família, cidadãos de baixa renda. Atualmente, o programa atende a famílias em situação de extrema pobreza, com renda mensal de até R$ 85 por pessoa, e de pobreza, com renda mensal entre R$ 85,01 e R$ 170.

“Continuo defendendo que, de forma rápida, o Parlamento e o governo têm que construir a unificação dos programas sociais para que a gente possa ter uma renda mínima permanente no Brasil”, disse. “Não vai ser igual ao auxílio emergencial, mas vai ser com foco e melhorando, modernizando o Bolsa Família e construindo uma renda para aqueles que precisam de uma renda no Brasil”, completou.
Adiamento das eleições

Aprovada ontem (24) no Senado, a proposta que adia as eleições municipais deste enfrenta a resistência de deputados após pressão de prefeitos que tentam manter o calendário original. Pelo texto da Proposta de Emenda à Constituição (PEC), o pleito que seria realizado em 4 de outubro será no dia 15 de novembro. Assim, a data do segundo turno passa para o dia 29 de novembro. Segundo Maia, a medida deve ser analisada pelos deputados na próxima semana.

“Temos uma pressão grande de prefeitos em relação à PEC. Muitos deputados com dúvida ainda, então nós deixamos para próxima semana”, disse Maia. “Se não precisa adiar as eleições, é porque não tem mais crise nos municípios, o que não é verdade. Cada prefeito olhando diante da sua realidade local, a eleição não pode estar à frente de salvar vidas e proteger as famílias brasileiras. O que eu defendo, não sei se vai ter voto na Câmara, é que a gente possa adiar. Mas hoje a gente sabe que não tem voto”, argumentou.

Na avaliação de Maia, a manutenção do calendário pode dificultar a campanha eleitoral. “Eu defendo [adiar] porque em agosto e setembro vai ser muito difícil que eleitor possa conhecer, de maneira democrática e transparente, os seus candidatos. Acho que nesse período vai ser muito difícil fazer campanha”, afirmou.
Fake News

O deputado defendeu ainda um marco regulatório em combate à propagação de notícias falsas, as chamadas fake news. Em discussão no Senado, o projeto 2.630/2020 deve ser um “freio de arrumação” nas redes sociais para evitar a propagação de fake news, segundo Davi Alcolumbre, presidente da Casa.

“Acredito que a gente precisa ter um marco em relação a esse tema e acho que o debate não pode ser aquele em que ninguém queira ter responsabilidade. Eu tenho dito que essas principais plataformas não querem ter responsabilidade de nada, querem que fique tudo do jeito que está. Ninguém quer ter responsabilidade com nada”, avaliou Rodrigo Maia.

A proposta deveria ser analisada nesta quinta-feira, mas foi adiada por Alcolumbre para próxima terça-feira (30).

“Acho que a lei precisa responsabilizar aquilo que cabe para qualquer um, sempre respeitando a liberdade de expressão, que é fundamental e seria inconstitucional entrar nisso. Mas, responsabilidade precisam ter as emissoras de televisão, de rádio e jornais, todo mundo tem responsabilidade. As plataformas não querem ter nenhum tipo de responsabilidade no Brasil”, disse Maia.

Por Agência Brasil

Boletim desta sexta [26/06]: Com mais 668 casos e 122 mortes, Pernambuco contabiliza 4.610 óbitos pela Covid-19


Pernambuco confirmou, nesta sexta-feira (26), mais 668 casos e 122 óbitos da Covid-19 (veja vídeo acima). Com isso, o estado passa a ter 55.804 pacientes com a doença e 4.610 pessoas que morreram com o novo coronavírus.

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (SES), 97 dos 122 óbitos ocorreram entre os dias 11 de abril e 22 de junho. Outras 25 mortes ocorreram nos últimos três dias.

Em relação aos casos, a SES informou que 480 dos 668 registrados nesta sexta-feira (26) são leves, o que corresponde a 72% do total. Já outros 188 se enquadram como Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag), o que equivale a 28%.

Outros detalhes epidemiológicos devem ser repassados ainda nesta sexta (26) pela SES.

Por G1 PE

Tacaratu: Alunos e educadores da rede municipal vão receber uniformes escolares na volta às aulas presenciais


A prefeitura de Tacaratu, no Sertão de Itaparica, anuncia novos fardamentos escolares para alunos e educadores. Em razão da pandemia do coronavírus, a entrega do material será feita na volta às aulas presenciais.

O anúncio foi feito nesta sexta-feira (26/06) em rede social da prefeitura

A Educação não pode parar. Estamos funcionando no sistema remoto (online)! E em breve quando voltarmos às aulas presenciais, nossos Alunos e Educadores estarão com fardamentos novos, além das reformas que estamos realizando nas estruturas de ensino em nosso município.

Com informações da,
Prefeitura Municipal de Tacaratu

Bolsonaro inaugura trecho da transposição do Rio São Francisco no Ceará


Bolsonaro aciona comporta em inauguração de trecho da transposição das água do Rio São Francisco — Foto: NBR/Reprodução
(foto: Reprodução/Facebook)
Presidente Jair Bolsonaro tira a máscara e posa para foto com o deputado estadual do Ceará André Fernandes; decreto estadual em vigor no Ceará determina obrigatoriedade do uso de máscaras — Foto: Carlos Marlon/TV Verdes Mares

O presidente Jair Bolsonaro chegou na manhã desta sexta-feira (26) ao Ceará para inaugurar trecho do Eixo Norte da transposição do Rio São Francisco. Bolsonaro saiu no início da manhã de Brasília e pousou no aeroporto de Juazeiro do Norte, interior cearense, pouco antes das 10h.

Após aterrissar em Juazeiro do Norte (CE), a comitiva oficial se dirigiu ao distrito de Milagres, no município pernambucano de Salgueiro (PE), na divisa com o Ceará. Lá, Bolsonaro acionou a comporta para liberação das águas da transposição, por volta das 11h. Em seguida, o presidente seguiu para Penaforte (CE), onde haverá cerimônia oficial.

O governador do Ceará, Camilo Santana, não participará do evento em Penaforte. Em post nas redes sociais, Santana afirmou que só voltará ao local da transposição "após superarmos este grave momento de pandemia".

Bolsonaro estava usando máscara, mas chegou a retirá-la para gravar vídeo e posar para fotos, como quando estava ao lado do deputado estadual cearense André Fernandes (PSL). Ele estava acompanhado de autoridades como os ministro do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência, Augusto Heleno, e do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho.

A obra de transposição das águas do Rio São Francisco foi iniciada em 2007, durante o governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). O trecho inaugurado nesta sexta-feira por Bolsonaro conduz as águas do Velho Chico ao Ceará, na barragem de Jati, região do Cariri.

Os investimentos na obra passam de R$ 10 bilhões. Inicialmente, a previsão era de que seriam necessários cinco anos para a construção de 477 quilômetros em obras, reunidas em dois grandes canais para abastecer açudes e rios que desaparecem nos períodos de seca no Ceará, em Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte.

Trecho integra reservatórios de Ceará e Pernambuco


O trecho finalizado faz a interligação entre os reservatórios Milagres, em Verdejante (PE), e Jati, na cidade homônima no Ceará. Ambas fazem parte do Eixo Norte do empreendimento. Para que as águas chegassem ao Ceará, foi necessária a finalização do processo de enchimento do reservatório Milagres.

A ideia do Projeto de Integração do Rio São Francisco (Pisf) como forma de solucionar a escassez hídrica causada pela seca acompanha governos desde, pelo menos, o Segundo Império – ainda no século XIX.

Por G1 CE

Petrolândia agora conta com apoio psicológico para suspeitos e confirmados de covid-19


Petrolândia agora conta com apoio psicológico a pessoas suspeitas e confirmadas de COVID-19. Para o atendimento psicológico, o público alvo pode ligar para o (87) 9.9810-0879.
Informação
Prefeitura Municipal de Petrolândia

Caixa é autorizada a criar mais uma loteria: a Supersete


A Caixa Econômica Federal foi autorizada a instituir mais um produto lotérico: a Supersete. Publicada o Diário Oficial da União de hoje (26), a Portaria nº 15.141 do Ministério da Economia informa que caberá ao banco definir a data do primeiro sorteio, bem como sua frequência e o preço das apostas, que terão, como referência, o preço a ser estabelecido para a aposta simples, de sete números.

O jogo consiste na indicação de conjunto finito de prognósticos sobre dez algarismos organizados verticalmente em sete colunas. A aposta mínima será de um número por coluna totalizando sete prognósticos.

Caso não sejam preenchidos pelo menos sete números, o sistema de apostas preencherá automaticamente os prognósticos restantes, de forma a completar a aposta mínima de sete números – procedimento similar ao que ocorre com a aposta surpresinha, em que o prognóstico é feito a partir do fornecimento aleatório de números, pelo sistema da Caixa.

Também será permitida a aposta chamada "Teimosinha", que compreende a repetição dos mesmos prognósticos nos concursos subsequentes.

A aposta máxima será de três algarismos por coluna, totalizando 21 números nas sete colunas apresentadas no volante ou na matriz de aposta eletrônica.

Estão previstas cinco faixas de prêmio para quem acertar a partir de três dos sete números sorteados (um em cada coluna). Não havendo, em algum concurso, quem acerte qualquer faixa de premiação, o valor do prêmio ficará acumulado para quem acertar os sete números do concurso seguinte.

O recibo da aposta, popularmente conhecido como bilhete, é o único comprovante que habilita o apostador a receber o prêmio.

Apostas via Internet podem ser feitas por meio do endereço eletrônico.

Por Agência Brasil

Rio Grande do Sul e Ceará são alvo de operação da PF contra hackers


Com o objetivo de combater organização criminosa hacker, especializada na invasão de sistemas informatizados de órgãos públicos, para acesso indevido de dados privados de servidores e autoridades públicas, a Polícia Federal (PF) deflagrou, hoje (26), a operação Capture The Flag. A ação nos estados do Rio Grande do Sul e Ceará, conta com a participação de 20 policiais federais, que dão cumprimento a três mandados judiciais de busca e apreensão.

Segundo as investigações, integrantes do grupo investigado obtiveram e expuseram de forma ilícita dados pessoais de mais de 200 mil servidores e autoridades públicas, com o objetivo de intimidar e constranger tanto as instituições quanto as vítimas que tiveram seus dados e intimidade expostos.

A organização teria invadido sistemas de universidades federais, prefeituras e câmaras de vereadores municipais nos estados do Rio de Janeiro, Paraná, Goiás e Rio Grande do Sul, de um governo estadual e diversos outros órgãos públicos. Somente no Rio Grande do Sul, foram mais de 90 instituições invadidas pelos hackers.

A PF afirma ainda que há indícios da prática de outros crimes cibernéticos por parte da organização criminosa, como compras fraudulentas pela internet e fraudes bancárias.A investigação se concentra na apuração dos crimes de invasão de dispositivo informático, corrupção de menores, estelionato e organização criminosa.

O nome da Operação - Capture The Flag – foi inspirado nas competições na área de pentest (testes de invasão) onde os participantes precisam encontrar vulnerabilidades em sistemas e redes de comunicação. As vulnerabilidades são as “bandeiras” que os participantes precisam capturar.

Por Agência Brasil

Prefeitura de Petrolândia informa: Crianças menores de 2 anos não devem usar máscaras, seguindo recomendações dos pediatras


Você sabia que a máscara não deve ser usada por pessoas que não sejam capazes de removê-la sem assistência, porque pode causar sufocamento?

Além disso, no caso das crianças, pediatras apontam ainda outros problemas, como o tamanho das máscaras, por exemplo, já que elas não são eficientes se não estiverem corretamente ajustadas ao rosto. Há ainda o fato de que a criança tende a tocar na máscara, então, pode se contaminar por outros orifícios; máscaras molhadas são consideradas sujas, e crianças costumam babar, salivar e ter o nariz escorrendo; e, por último, o incômodo causado pela máscara, que pode irritar as crianças.

O ideal para proteger as crianças do coronavírus é fazer o possível para que elas permaneçam em isolamento e distanciamento social, ou seja, é preciso que não saiam de casa e se mantenham longe de pessoas infectadas.

Ainda segundo comunicado da Anvisa de “Orientações Gerais – Máscaras faciais de uso não profissional”, além das crianças menores de 2 anos, o acessório é contraindicado também para “pessoas com problemas respiratórios ou inconscientes, incapacitadas ou incapazes de remover a máscara sem assistência”

Prefeitura de Petrolândia

Fiocruz: Antiviral para hepatite tem bom resultado contra a covid-19


Um estudo liderado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) com medicamentos que são usados para tratar hepatite C mostrou eficácia contra o novo coronavírus, que causa a covid-19.

A doença já infectou mais de 9,6 milhões de pessoas no mundo e matou quase 490 mil, segundo o painel global da universidade Johns Hopkins. No Brasil, os dados de ontem (25) do Ministério da Saúde contabilizam 1.228.114 casos e 54.971 óbitos.

Em experimentos in vitro com três linhagens de células, incluindo células pulmonares humanas, o antiviral daclastavir impediu a produção de partículas virais do novo coronavírus que causam a infecção. O medicamento foi de 1,1 a 4 vezes mais eficiente do que outros remédios que estão sendo usados nos estudos clínicos da covid-19, como a cloroquina, a combinação de lopinavir e ritonavir e a ribavirina, este último também usado no tratamento de hepatite.

O daclastavir superou também a eficiência do atazanavir, um antirretroviral utilizado no tratamento de HIV que foi testado anteriormente pelos cientistas da Fiocruz.

“As análises apontaram que o fármaco [daclastavir] interrompeu a síntese do material genético viral, o que levou ao bloqueio da replicação do vírus. Em células de defesa infectadas, o fármaco também reduziu a produção de substâncias inflamatórias, que estão associadas a quadros de hiperinflamação observados em casos graves de covid-19”, diz a Fiocruz.

Os testes mostraram que o sofosbuvir, outro remédio para hepatite, foi menos eficiente do que o daclastavir. Ele também inibiu a replicação viral em linhagens de células humanas pulmonares e hepáticas, mas não apresentou efeito em células Vero, derivadas de rim de macaco e muito utilizadas em estudos de virologia.
Pré-print

Os estudos foram publicados no site de pré-print bioRxiv. Ou seja, os resultados já estão disponíveis para consulta pela comunidade científica internacional, mas ainda requerem aprofundamento e revisão.

O trabalho foi liderado pelo pesquisador Thiago Moreno, do Centro de Desenvolvimento Tecnológico em Saúde (CDTS/Fiocruz), em parceria com cientistas do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz) e dos Laboratórios de Imunofarmacologia e de Pesquisa sobre o Timo do IOC. Também colaboraram o Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas (INI/Fiocruz), Universidade Iguaçu (Unig), Instituto D’Or de Pesquisa e Ensino (Idor), Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Inovação de Doenças de Populações Negligenciadas (INCT-IDPN) e o Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Neuroimunomodulação (INCT-NIM).

De acordo com Moreno, os parâmetros farmacológicos do daclastavir contra o novo coronavírus são compatíveis com os efeitos do medicamento em pacientes.

“O reposicionamento de medicamentos é reconhecido pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como a maneira mais rápida de identificar candidatos ao tratamento da covid-19. Considerando que os antivirais de ação direta contra o vírus da hepatite C estão entre os mais seguros, nossos resultados indicam que estes fármacos, em especial o daclastavir, são candidatos para a terapia, com potencial para ser imediatamente incorporados em ensaios clínicos”.

Os cientistas alertam para os riscos da automedicação e destacam que ainda são necessários testes com pacientes para avaliar a eficácia das terapias. “Todas as pessoas com casos suspeitos ou confirmados de covid-19 devem procurar atendimento médico para orientação da terapia adequada”, adverte a Fiocruz.

Por Agência Brasil