quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

Petrolândia: MedClinic divulga calendário de atendimentos para quinta e sexta-feira, 7 e 8 de dezembro

A Medclinic/Endocardio fica localizada na Avenida Dep. Milvernes Cruz Lima, 292 na orla de Petrolandia. (Foto: Assis Ramalho)

A MedClinic, situada na Av. Deputado Milvernes Cruz Lima nº 292, na Orla de Petrolândia, informa os dias e horários de atendimento do seu quadro de especialistas médicos nesta quinta e sexta-feira, 07 e 08 de dezembro.

Quinta-feira (07)
Dr. Cleobenysson Cruz - Cardiologista

Sexta-feira (08)
Dr. Alexandre Torres Candeia (Endocrinologista e ultrassonografia)

Agende sua consulta pelos telefones: (87) 3851 1879, (87) 99627-3816, (87) 99630-2907 ou (87) 99638-3333

A MedClinic está localizada na Av. Deputado Milvernes Cruz Lima, 292, na Orla de Petrolândia.

Blog de Assis Ramalho
Com informações da MedClinic


Petrolândia: Igreja Batista Missionária realiza casamento coletivo com 17 casais



No último sábado (02), a Igreja Batista Missionária (IBM), sediada na Quadra 13 de Petrolândia, promoveu a sétima edição do Casamento Coletivo, com a participação de 17 casais que se uniram em matrimônio religioso e civil. A celebração foi realizada pelo Pastor Ricardo Rodolfo, que publicou, na página oficial da IBM no Facebook a seguinte nota.

"Foi o sétimo ano da CELEBRAÇÃO DE CASAMENTO COLETIVO na terra de esperança. Uma HONRA orar e abençoar os 17 casais que se aliançaram nesse último sábado na Igreja Batista Missionária, aqui em Petrolândia - PE (Sertão de Itaparica) e junto com os seus familiares e amigos celebrarmos a Graça, a Bondade e a Misericórdia de Deus. O Casamento é uma ideia amorosa de Deus, a Bíblia diz: " Portanto deixará o homem a seu pai e a sua mãe e unir-se-á à sua mulher, e serão uma só carne" Gênesis 2:24.

O casamento coletivo realizado anualmente é uma parceria da IBM com o Cartório de Registro Civil de Maria do Socorro Melo Simões. Agradecemos a Deus pela vida de Dona Socorro e por esta digna parceria que abençoa anualmente as famílias católicas e evangélicas em nossa cidade. No próximo ano avisaremos com antecedência a próxima data para as novas inscrições. Abraço carinhoso e parabéns a todos. Deus nos abençoe ricamente!!!"

Redação do Blog de Assis Ramalho
Com informações e fotos: Pr. Ricardo Rodolfo/IBM Petrolândia


Petrolândia: Preço salgado do botijão prejudica consumidores, restaurantes e distribuidoras de gás da cidade

Maurício, gerente da ditribuidora de gás Ultragaz em Petrolândia e sua equipe (Fotos: Assis Ramalho/Blog AR)
Marquinhos Gás e equipe
Moraes, proprietário do Restaurante Rodízio, na Av. Djalma Wanderley
César da Feijoada, restaurante na rua Francisco Soares dos Santos, na Quadra 03
Samara, comerciante de refeições no Mercado Público
Juliana, comerciante de alimentos no Mercado Público
Branca, comerciante de alimentos no Mercado Público
"Irmão", proprietário do Restaurante Águia, na Av. Djalma Wanderley

Há exatamente um mês, publicamos uma matéria em que mostramos que o aumento do preço do botijão de gás tem levado consumidores a construir seu fogão de lenha. Nesta semana, a Petrobras anunciou, na última segunda-feira (4), o sexto aumento consecutivo no preço do gás de cozinha vendido em botijões de 13 quilos. Desta vez, a alta foi de 8,9%, em média, e começou a valor já na terça-feira (05). Desde que a Petrobras iniciou o ciclo de alta, em agosto, o reajuste acumulado no preço do gás vendido em botijões de 13 quilos chega a 67,8%. O reajuste anterior ocorreu no dia 5 do mês passado.

A sequência de reajustes tem pesado no bolso dos consumidores e prejudicado donos de restaurantes e distribuidoras de gás. Em Petrolândia, no Sertão de Pernambuco, comerciantes que dependem do gás de cozinha têm evitado repassar o aumento aos clientes para não perder vendas, mas avisam que estão no limite.

É o caso do empresário Moraes, com restaurante localizado na Avenida Djalma Wanderley, em frente à BR-316. Segundo ele, as despesas com gás aumentaram cerca de 30% e esse valor não pode ser repassado integralmente para o consumidor, que já está com "a corda no pescoço".

''Hoje, a situação de donos de restaurantes, por motivos dos sequentes reajustes no gás, é triste. Em Petrolândia tem muitos donos de restaurantes que não estão conseguindo sequer pagar o aluguel e estão fechando as portas. No meu restaurante, o gás representa em torno de 30% dos gastos e o problema é que a gente tem que passar essas despesas para o consumidor e não pode, porque ele já está no limite, "com a corda no pescoço", e com isso a minha margem de lucro diminuiu muito'', disse o comerciante.

Também na Avenida Djalma Wanderley, conversamos com o comerciante "Irmão", proprietário do Restaurante Águia, um dos mais movimentados da cidade. Ele afirmou que o seu restaurante consume em torno de 60 botijões por mês e que as despesas aumentaram muito.

''Não tem muito tempo que o botijão custava cinquenta reais, e agora está chagando a oitenta reais. Aqui, a gente gasta dois por dia e, quando chega o final do mês, você sente a diferença de antes para agora. Mas, mesmo assim, o meu restaurante não passou esse aumento para o freguês, continuamos com os mesmos preços, apesar de tudo'', ressaltou.

O comerciante César, popularmente conhecido por César da Feijoada, nome também do restaurante que comercializa a mais tradicional feijoada de Petrolândia, na Quadra 03, também lamenta os constantes aumento do gás.

''A gente tem tentado se segurar, mas não tem como não ter que passar um pouco da despesa para o consumidor. Já estávamos acostumados com o preço do gás, que dificilmente aumentava o valor, e agora com essa doideira de aumentos seguidos, a coisa está muito difícil'', lamentou o comerciante.

Também conversamos com donas de quiosques de refeições estabelecidas no Centro Comercial Abel Henrique de Souza, o Mercado Público da cidade. Popularmente conhecida por Branca, uma das mais antigas comerciantes de refeições daquele local falou das dificuldades.

''O pior é que, com o aumento do gás, que não para, ninguém está podendo mais negociar. As minhas despesas aumentaram e o meu movimento diminuiu em torno de 50%. Hoje mesmo, vendi poucas refeições. Com quem a gente conversa, as reclamações são muitas. Tenho conhecidas que estão sem condições de comprar um botijão de gás, porque não estão suportando mais tanto aumentos'', concluiu.

Próximo ao quiosque de dona Branca, as comerciantes Samara e Juliana também afirmaram que os constantes aumento do gás têm elevado demais as despesas e diminuído a margem de lucro, pois não podem passar para o consumidor. ''É melhor ganhar menos do que perder o freguês", resumiu Samara.

Os aumentos também prejudicam os revendedores de gás. Maurício, gerente da distribuidora Ultragaz, falou das dificuldades enfrentadas pela empresa. ''Passamos por um momento muito difícil. Antes, quando o preço do gás estava estabilizado, era fácil, porque a gente trabalhava com uma determinada margem de lucro e o cliente já tinha o preço decorado. Havia um equilíbrio entre a distribuidora e o consumidor. Agora, com esses absurdos de seguidos aumentos, ficou ruim para nós e péssimo para eles. Nos primeiros aumentos nós seguramos, fizemos de tudo para não passar para o consumidor, mas não teve jeito. Agora, é torcer para que as coisas se normalizem'', declarou Maurício.

Conversamos ainda com Marquinhos, proprietário da revendedora da Brasil Gás, Marquinhos Gás. Segundo o empreendedor, após os sucessivos aumentos no preço do produto, a empresa sofreu significativa queda nas vendas. ''Infelizmente, tivemos uma perda de vendagem de cerca de 30%'', disse ele.

Luiz Carlos, gerente distribuidor da Brasil Gás, lamentou o fato de ter que repassar os aumentos aos consumidores.

''Infelizmente, desta vez, tivemos que passar para o consumidor, porque a Petrobrás com essa política de preço só quem tem a perder é a própria população. Mas, além do consumidor, a distribuidora também perde, porque o consumo cai. Só que a distribuidora deixa de vender a mesma quantidade de antes, perde faturamento, mas as despesas continuam a mesma, por exemplo; com encargos sociais, transportes e, principalmente, com funcionários. Antes, a nossa distribuidora vendia em torno de 20 mil botijões por mês, e hoje estamos com uma média de 15 mil. Então, se continuar assim, vai acontecer uma quebradeira nas empresas distribuidoras de gás, porque a tendência é cada vez mais diminuir as vendas, porque a dona de casa vai consumindo menos. Se ela passava 30 dias com um botijão, ela vai economizar para passar 45. Então, a tendência é uma piora, se continuar do jeito que está'', frisou.

Dona Hermínia: de volta ao fogão de lenha

Notícia relacionada
>Petrolândia: Fogão a lenha é novo sonho de consumo diante dos aumentos no preço do gás de cozinha

Redação do Blog de Assis Ramalho
Fotos: Assis Ramalho


Petrolândia: Minas reabre nesta quinta-feira (07) com promoções Daora e novidades para o Natal


Após dois dias de luto institucional pelo falecimento do fundador e presidente do Grupo Ferreira Lúcia, Sr. Valter de Leles Ferreira, a loja Minas reabre em Petrolândia em horário normal nesta quinta-feira (07), com promoções e novidades para o Natal. 

A Minas está localizada na rua Cecília Delgado, em frente à Secretaria Municipal de Saúde, no centro de Petrolândia. 

Redação do Blog de Assis Ramalho
Com informações da Minas Petrolândia


Petrolândia: Dr. Emanuel Barros, endocrinologista, atende na Petroclínica nesta quinta-feira (07)


O endocrinologista Dr. Emanuel Barros atende nesta quinta (07) na Petroclínica, localizada na Av. Auspício Valgueiro Barros, 436 - Quadra 09, em Petrolândia. Agende sua consulta.

Mais informações e agendamentos: 87 3851-2333 e 99805-0774.

Divulgação/Petroclínica


Tarifa branca de energia entra em vigor dia 1º, mas consumidor deve ter cautela

Antes de aderir, o consumidor deve analisar o próprio perfil e hábitos de uso da energia ao longo do dia, alerta a Associação Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica (Abradee) (Foto: Marcelo Camargo/Arquivo/Agência Brasil)

Com entrada em vigor prevista para 1º de janeiro do ano que vem, a tarifa branca de energia elétrica pode representar uma diminuição no valor da conta de luz para os que consumirem menos nos horários de pico (entre as 19h e as 21h. A adesão é opcional.

A Associação Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica (Abradee) alerta aqueles que queiram aderir à tarifa para que levem em consideração seu perfil de consumo, sob pena de verem o efeito contrário, com aumento na conta.

O presidente da Abradee, Nelson Leite, sugere que, antes de optar pela tarifa branca, o consumidor analise o próprio perfil e hábitos de uso da energia elétrica ao longo do dia. “Não é uma decisão simples. Ela envolve alguns cálculos e algumas estimativas do consumidor”, disse Leite hoje (6), durante o lançamento de uma cartilha explicativa elaborada pela instituição, com respostas para as dúvidas dos consumidores em relação à medida.


Petrolândia: No meio do caminho tinha lixo, tinha esgoto no meio do caminho


Fotos: Lúcia Xavier





Primeiramente, pedimos desculpas à memória de Drummond (1902-1987) pela ousadia de parafrasear seu poema para dar título a esta postagem, em uma tentativa de tornar menos desagradável o tema e suas imagens, em fotos tiradas na tarde do último domingo (03). A área urbana de Petrolândia, cidade situada às margens do Lago de Itaparica, no Sertão de Pernambuco, tem quase 100% das ruas pavimentadas, rede de esgoto e coleta de lixo realizada com regularidade. Mas, a limpeza urbana continua com pontos críticos e, de vez em quando, surgem estouramentos de esgotos que então começam a correr a céu aberto, por ruas e avenidas.

Os monturos criados por moradores em diversas quadras de Petrolândia foram exaustivamente tratados neste Blog, em seus 6 anos de atuação. Os estouramentos de esgotos também, porém, um local da cidade sempre se destacou como ponto para descarte irregular de lixo e, há muitos meses, juntou-se a isso um esgoto a céu aberto. Trata-se do trecho da Avenida Lídia Aragão, desde próximo à entrada da Vila Dr. Francisco Simões de Lima até a esquina com a Avenida Prefeito José Gomes de Avelar.

Além do lixo jogado às pilhas na calçada, por trás das ruínas da abandonada sede do Clube Lítero-Recreativo de Petrolândia, e no matagal que cobre o outro lado da rua, a água suja e malcheirosa que escorre ao longo da avenida incomoda moradores da área e todos que são obrigados a passar por ali. Várias tampas dos bueiros foram quebradas e algumas até levantadas para ali ser jogado o lixo sólido. Espera-se que, pelo menos, seja uma rede que alimenta a lagoa de contenção, em vez de uma das galerias pluviais que jogam as águas sem tratamento para o Lago de Itaparica.

O trecho citado, cada dia mais feio, sujo e fedido, não é um canto qualquer. É um cartão de visitas da cidade, uma das passagens - e paisagens - à vista de quem pretende visitar o Mirante da Serrota, ponto turístico do município que, na sexta-feira da próxima semana, dia 15, vai sediar o Fórum Social em Defesa das Águas e do Rio São Francisco. O público do evento é estimado pela prefeitura em cerca de 5 mil visitantes que vão participar de ação na Orla Fluvial e depois reunir-se na Casa de Show Velho Chico. Será que a cidade estará limpa para receber os convidados?

Ver mais fotos abaixo


Deputado Zeca anuncia conquista Curso de Medicina para Arcoverde

Zeca Cavalcanti e Mendonça Filho (Foto: Assessoria)

A Região do Moxotó/Ipanena e Pajeú vai poder contar em breve com uma Faculdade de Medicina. A grande notícia foi dada pelo deputado federal Zeca Cavalcanti (PTB) na tarde desta quarta-feira (6), em entrevista ao vivo à Rádio Itapuama FM, direto de Brasília. O parlamentar falou logo após o Ministro da Educação, Mendonça Filho, anunciar que estava sendo autorizado a instalação de um curso de Medicina em Arcoverde.

Durante toda a semana, carros de som, spots de rádio e banner nas redes sociais chamavam a atenção para o anúncio da conquista por parte do parlamentar trabalhista. Segundo Zeca Cavalcanti, a instalação do curso de Medicina em Arcoverde vai ser um marco para o desenvolvimento e para a educação de toda a região do Moxotó, Ipanema e Pajeú, abrindo novas perspectivas para o crescimento social e econômico de toda a região.


Servidor de licença sem vencimentos não pode ser contratado por tempo determinado pela administração pública


Não é lícito nem possível que servidor em gozo de licença sem vencimentos seja contratado por tempo determinado pela administração pública. O instituto da acumulação se dirige à titularidade de cargos, empregos e funções públicas, e não apenas à percepção de vantagens pecuniárias, sendo irrelevante o fato de o servidor encontrar-se em gozo de licença sem vencimentos.

Esta foi a resposta dada pelo TCE à prefeita de Pesqueira, Maria José Castro Tenório, que o consultou nos seguintes termos: “Em face do artigo 37, IX, da Constituição Federal, que autoriza contratação por tempo determinado por excepcional interesse público, mediante lei autorizativa do ente, e da vedação prevista no inciso XVI do mesmo dispositivo, questiona-se: é possível contratar por tempo determinado servidor público em gozo de licença sem vencimento?”


Em 1º discurso na Câmara, Tiririca anuncia que sairá da política

"Subo nessa tribuna pela primeira vez e pela última vez. Não por morte. Porque estou abandonando vida pública", afirmou o parlamentar (Foto: Alexandra Martins/Câmara)

Em seu primeiro e provável único discurso na tribuna da Câmara desde que foi eleito pela primeira vez em 2010, o deputado federal Francisco Everardo Oliveira Silva, o Tiririca (PR-SP), anunciou nesta quarta-feira, 6, que não vai concorrer à reeleição.

Em rápida fala, ele disse que vai abandonar a vida política por ter se decepcionado com o trabalho parlamentar. Em agosto passado, ele anunciou sua intenção de deixar a política.

“Subo nessa tribuna pela primeira vez e pela última vez. Não por morte. Porque estou abandonando vida pública. (…) Saio decepcionado mesmo”, declarou Tiririca.

Ele afirmou que, após o segundo mandato, percebeu que “não dá para fazer muita coisa”. “Costumo dizer que parlamentar trabalha muito e produz pouco”, disse, elencando “mordomias” que parlamentares têm direito, como um salário líquido de R$ 23 mil.


Jatobá: A luta pelo respeito e valorização da histórica relação de um povo com a terra


“Não é preciso ver, para enxergar a injustiça que estão fazendo com o nosso povo”. A declaração é de Fernanda Antônia Bezerra, deficiente visual, moradora da comunidade Bem Querer de Baixo, no município de Jatobá, no Sertão de Pernambuco, que desde 1994 é ameaçada de expulsão por um Decreto Judicial, que considerou que essas terras são dos índios Pankararu. Com um filho de pouco mais de um ano, uma mãe idosa e uma irmã com problemas de saúde, ela afirma que quer respeitar a decisão da Justiça, mas com dignidade. Juntamente com outras 301 famílias agricultoras familiares não-índias, que vivem no local e nas comunidades Bem Querer de Cima, Caxiado e Caldeirão, numa área total de pouco mais de 3 mil hectares, ela luta para ser reassentada e ter uma indenização justa, como está previsto no próprio Decreto, assegurando as condições necessárias a sobrevivência de sua família.

Agricultores e agricultoras familiares dessas comunidades, que produzem, entre outras coisas, mandioca, feijão, milho, caju, frutas nativas, como murici e umbu, tudo de forma agroecológica; e onde há uma pequena agroindústria de polpa de frutas, coordenada por mulheres, afirmam que são herdeiros de pessoas que há mais de 300 anos habitaram essas terras, sempre de forma pacífica e respeitando a comunidade indígena.

No entanto, desde o início do ano, o medo começou a aterrorizar a vida dessas famílias, pois houve uma ordem do Juiz Felipe Mota, da 38ª Vara Federal, expedindo mandado de desocupação da área. Apesar da consciência de que precisam sair do local, as famílias estão vivenciando vários dilemas. O primeiro é que aguardam a indicação do Incra sobre as terras em que irão ser assentadas; o segundo é que consideram a indenização proposta pela Funai injusta e totalmente fora da realidade da região; e o terceiro é que nenhum dos dois órgãos reconhecem os direitos da totalidade das famílias, isto é, dizem que o número de pessoas que serão reassentadas e receberão recursos indenizatórios é bem menor (a Funai aponta 177 e o Incra,154).


Clientes do Banco do Brasil enfrentam dificuldades para realizar operações nesta quarta (6)


Clientes do Banco do Brasil enfrentam dificuldades para realizar operações nesta quarta-feira (6). Os relatos são tanto sobre dificuldades para fazer transações em agências e caixas eletrônicos quanto pelo aplicativo do banco.

O G1 procurou o BB e aguarda retorno da assessoria de imprensa. No Twitter, a empresa respondeu a usuários que “o sistema em geral teve problemas desde o início da tarde”, informando que estava trabalhando para normalizar a situação.

Outro banco


Crise: Prefeitura da Bahia demite 66 servidores concursados


Sessenta e seis servidores públicos concursados de Santa Cruz da Vitória, na Bahia, foram demitidos pela prefeitura da cidade, que alega que o gasto com a folha de pagamento estava superior a 67%, enquanto o recomendado pela Lei de Responsabilidade Fiscal é 54%. Os funcionários dispensados, aprovados e convocados no ano de 2015, dizem que foram demitidos sem de aviso prévio, mas a prefeitura nega. A demissão em massa foi publicada no Diário Oficial do Município no dia 30 de novembro.

Daniela Carvalho foi uma das demitidas. Ela passou no concurso em primeiro lugar, para o cargo de serviços gerais. Segundo ela, o emprego era uma garantia de sustentar o filho de 11 anos. Agora, Daniela diz não saber como fazer para pagar as contas.

“Meu filho depende de mim para tudo. Eu fiz o concurso, estudei, passei em primeiro lugar no concurso público, para agora ser demitida”, desabafa.



Técnicos participam de curso sobre adequação ambiental na propriedade rural



Cerca de 70 técnicos participam, até a próxima quinta-feira (7), na Embrapa Cerrados (Planaltina - DF), do “Curso sobre Adequação Ambiental da propriedade rural – apoio ao Programa de Regularização Ambiental (PRA) no DF”. O objetivo do curso, realizado em parceria com o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e Emater-DF, é preparar esses profissionais para atuarem na adequação ambiental das propriedades rurais, em apoio ao Programa de Regularização Ambiental previsto na legislação de proteção da vegetação nativa.

Na abertura do curso, o chefe de Transferência de Tecnologias da Embrapa Cerrados, Sebastião Pedro, destacou a importância do conhecimento sobre o meio ambiente para o desenvolvimento das ações da Unidade. “Como um centro de pesquisa ecorregional, nós temos como foco o desenvolvimento sustentável da agricultura no bioma Cerrado. E para cumprimos nossa missão, damos imenso valor ao meio ambiente”, ressaltou.


Petrolândia em luta: Juventudes semeando esperança, organização e resistência!


Por Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Petrolândia

As juventudes de vários estados do país: PE, AL, SE, PI, RS e RJ, organizada na BRIGADA protagonizada por diversas organizações do campo e da cidade: Movimentos populares, Movimentos Sindicais e Pastorais Sociais: PJR, MST, MPA, Levante Popular da Juventude, Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Petrolândia, Sindicatos dos Servidores Municipais de Petrolândia, Diocese de Floresta, PROVIDA, Consulta Popular, CPT, CUT, Via Campesina, Frente Brasil Popular, encontram-se realizando com a população ações de agitação e propaganda, em Defesa das Águas, do Rio São Francisco e dos direitos da classe trabalhadora, no território do Sertão de Itaparica, em Pernambuco.

As várias ações na região acontecem no período de 05 a 15 de dezembro, estando vinculadas a II Caravana da Frente Brasil Popular pela Democracia, ao Fórum Social em Defesa das Águas e do Rio São Francisco (que acontecerá dia 15/12 em Petrolândia) e ao diálogo dos Movimentos Sociais com o Papa, também em Defesa das Águas e do Rio São Francisco.


Petrolândia/Jatobá: Megafeirão de colchões e camas box Ortobom da FranckEletro vai até sexta-feira (8); aproveite!

Franck Eletro em Petrolândia está localizada em frente a Lotérica Nogueira, na Av. Auspício Valgueiro Barros, Quadra 10 (Fotos: Assis Ramalho/Blog AR)
Ana Nery - gerente da loja Franck Eletro em Petrolândia

As lojas Franck Eletro e Francomol estão com mega feirão em colchões e cama box, em Petrolândia e Jatobá. Os preços despencaram e são uma ótima oportunidade de preço bem em conta.

Os preços estão tão baixos que muitas pessoas foram às compras e vão passar o ano novo de cama nova.

Segundo Franck Oliveira, diretor de ambas as lojas, os preços caíram não só para colchões populares como também para as box’s mais requintadas conhecidas como King e Super King. É bom correr porque a promoção é só até sexta-feira (08).

A Franck Eletro, que chegou em Petrolândia como filial da Francomol, de Jatobá, vem com posição inovadora e ares de visão social, apresentando uma proposta diferente no mercado de móveis e eletros.

Confira os preços e produtos da Franck Eletro e viva o novo! A loja está situada em frente à Lotérica Nogueira, na Av. Auspício Valgueiro Barros, Quadra 10 de Petrolândia, e continua com grandes promoções ao longo deste mês de dezembro. Vale a pena ir lá fazer uma visita!

Ver todas as fotos >>Megafeirão de colchões e camas box Ortobom das lojas FranckEletro




Fonte: Comunicação e marketing da Franck Eletro
Fotos: Assis Ramalho