segunda-feira, 4 de novembro de 2019

Petrolândia: Dezenas de moradores são atendidos no 3º Mega Mutirão da Saúde do IBVASF, na Agrovila 01 dos Mandantes



Nesse domingo, 3 de novembro, moradores do Distrito Icó-Mandantes, na zona rural de Petrolândia, tiveram acesso a serviços de saúde e bem-estar no 3º Mega Mutirão da Saúde, realizado pelo Hospital e Maternidade do Instituto Beneficente do Vale do São Francisco (IBVASF), sob coordenação do Médico Diretor Dr. João Lopes, em equipe composta por médicos, dentista, enfermeiro, biomédico e assistente social.

Dezenas de pessoas foram atendidas na terceira edição do mutirão, realizada na Agrovila 01 dos Mandantes, com atendimentos com especialistas, teste HIV, distribuição de preservativos, corte de cabelo e outros serviços oferecidos gratuitamente à comunidade. As fotos foram compartilhadas em rede social, ontem. 

Os mutirões de saúde do IBVASF levam atendimento médico a comunidades distantes da sede do município, em áreas carentes de acesso a serviços especializados. O IBVASF é localizado na Av. Djalma Wanderley, em frente à BR-316. 


Da Redação do Blog de Assis Ramalho

Petrolândia: Sinal da TV Asa Branca está péssimo, reclamam moradores


Moradores da área urbana de Petrolândia reclamam que, após uma rápida queda de energia registrada no último fim de semana, o sinal da TV Asa Branca, afiliada da TV em Caruaru, está muito ruim. Solicitam a atuação da Prefeitura de Petrolândia para ajustar o sinal da retransmissora.  

Redação do Blog de Assis Ramalho

Petrolândia: Dedé de França reúne-se com apicultores que serão beneficiados pela Codevasf no Projeto Apolônio Sales




O vereador de Petrolândia Dedé de França participou de reunião com apicultores de associações do Projeto Apolônio Sales. Os produtores de mel serão beneficiados com a doação de kits apícolas pela Codevasf. Alexandro, servidor da Superintendência Regional da empresa, esteve presente para preencher as fichas de cadastro dos beneficiários. 

Há alguns anos, foram inauguradas casas do mel no referido projeto e em agrovila do Icó-Mandantes, também com recursos da Codevasf.

Redação do Blog de Assis Ramalho
Com informações e fotos da assessoria de Dedé de França

Caatinga pode se tornar solução produtiva diante da mudança do clima

De quarta até sexta (8), atores públicos e privados dos variados setores da sociedade do país debaterão no Recife sobre oportunidades com o desenvolvimento sustentável diante da governança da crise climática. A Caatinga terá destaque na Conferência Brasileira da Mudança do Clima (Foto: Divulgação)

A capital pernambucana receberá a Conferência Brasileira da Mudança do Clima. As contribuições do evento servirão de propostas para o Brasil em relação aos compromissos nacional para o acordo global do clima. A conferência é uma organização do Instituto Ethos – uma Oscip que há 21 anos mobiliza o setor empresarial a gerir os seus negócios a partir do protagonismo socioambiental. Em Pernambuco, por sinal, uma solução socioeconômica e tecnológica que gera renda, riqueza e cidadania para agricultores a partir da produção conjunta de alimentos e energia em pequenas áreas com altas temperaturas e grande variabilidade pluviométrica (com áreas que chovem bem e em outras não), já reconhecida como eficiente pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), integrará a programação.

“Aproveitamos as potencialidades que a Caatinga (sol em abundância e a inteligência genética e bioeconômica da flora diante do clima semiárido) já tem para fazermos a adaptação e transição para uma agricultura de baixo carbono (produção agrovoltaica) que aponta para um novo modelo socioeconômico frente à crise climática e as oportunidades que surgem com elas”, fala a climatologista Francis Lacerda, gestora da rede nacional de pesquisadores (Ecolume), coletivo financiado pelo CNPq, do governo federal, e formado por estudiosos de institutos e universidades públicas, organizações sociais e iniciativa privada. Francis, por exemplo, coordena o Laboratório de Mudanças Climáticas do Instituto Agronômico do Estado. O Ecolume foi selecionado pela Ethos para compor o evento. O painel sobre o Ecolume, intitulado Socioeconomia Verde no Bioma Caatinga,

Conexão Petrolândia/Salvador é nova excursão de Juliano Vans no dia 15 de dezembro; Reserve sua vaga

Divulgação/Luciano Vans

Avião que levava governador Paulo Câmara apresenta defeito no Recife



Um avião em que viajavam o governador Paulo Câmara (PSB) e secretários estaduais apresentou um problema técnico, nesta segunda-feira (4). A aeronave, operada pela companhia aérea Gol, fazia a rota entre o Recife e o Aeroporto de Congonhas, em São Paulo. Segundo a assessoria de comunicação do governo, a comitiva seguiu no mesmo voo.

Estavam no avião com o governador os secretários de Imprensa, Eduardo Machado, e de Desenvolvimento Econômico, Bruno Schwambach, e um ajudante de ordens, que não teve o nome divulgado. O voo 01557 estava previsto para decolar às 13h50.

Governo libera R$ 250 milhões para bolsas do CNPq



O presidente Jair Bolsonaro anunciou hoje (4), em publicação em sua conta pessoal no Twitter, a liberação de recursos para garantir o pagamento, até o fim do ano, de 100% das bolsas do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). “Organização e enxugamento dos gastos gigantescos do passado para focar aonde podemos crescer. Foram R$ 250 milhões: importância da comunidade científica nacional”, escreveu.

No dia 17 de outubro, o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) já havia anunciado que os recursos estão garantidos até o fim do ano. Do total, R$ 93 milhões foram disponibilizados por meio do Projeto de Lei 41, aprovado pelo Congresso Nacional, e R$ 156,9 milhões por meio de portaria assinada pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, na semana passada.

O MCTIC informou que são quase 80 mil bolsistas beneficiados atuando em diferentes áreas de pesquisa. E, para 2020, já foi garantido o mesmo orçamento deste ano para o conselho. Além das bolsas, o CNPq custeia projetos de pesquisa feitos em instituições de ensino superior e centros de investigação.

Óleo no Nordeste

Após reuniões pela manhã, no Palácio do Planalto, o presidente Jair Bolsonaro se reúne agora com o ministro da Defesa, Fernando Azevedo, para tratar sobre o combate às manchas de óleo que atingem o Nordeste do país. No sábado (2), a Marinha informou que pequenos fragmentos de óleo foram encontrados e recolhidos no Arquipélago de Abrolhos, na Bahia, e ontem (3), Azevedo sobrevoou a região e acompanhou as operações de monitoramento e limpeza das áreas atingidas.

Por Agência Brasil

Petrolândia: Casa de Velatório PAM está em construção na Quadra 17, próximo ao Cemitério Municipal


O Plano Assistencial Milênio-PAM realiza investimentos na construção de um grande centro de velórios em Petrolândia, no Sertão de Pernambuco. O empreendimento, na cidade situada a quase 500 km da capital, será mais um passo na lenta evolução cultural que pretende tornar coisa do passado os velórios realizados em residências, muitas vezes com pouca estrutura ou espaço para acomodar a última homenagem a entes queridos.

A Casa de Velatório PAM, localizada na Quadra 17, a alguns minutos, a pé, do Cemitério Municipal São Francisco - que não possui velatório público -, tem como objetivo oferecer mais conforto e dignidade aos familiares, amigos e parentes durante a cerimônia de despedida. A proximidade do cemitério também vai contribuir para tornar mais fácil o trajeto dos cortejos fúnebres que acontecem, quase sempre, sob sol forte.

O velatório do PAM vai oferecer aos seus clientes um espaço com capela, duas salas de velório, duas salas de descanso, dormitórios, cozinha, sala de administração, garagem, recepção, sanitários, capela e sala de tanatopraxia (moderna técnica de preparação e conservação dos corpos para velório e sepultamento), além de praça arborizada.

Confira abaixo o vídeo de lançamento do empreendimento, divulgado pelo PAM, e fotos da construção da Casa de Velório PAM, na entrado do acesso ao Projeto Apolônio Sales.





Redação do Blog de Assis Ramalho

Petrolândia: Nutricionista Dra. Iara Nogueira atende na MedClinic nesta quarta-feira (06/11); agende sua consulta


A MedClinic - Clínica Especializada informa que a nutricionista Dra. Iara Nogueira atenderá nesta quarta-feira, 06 de novembro de 2019.

Mais atendimento da semana

Quinta-feira (07/11) Cardiologista  Dr. Cleobenysson Cruz

Sexta-feira (08/11): Dermatologista Dr. Paulo Elísio Lustosa e Dr. Cleobenysson Cruz

Agende sua consulta pelos telefones: 87 9.9946-1544 - 87 38511879

A MedClinic está localizada na Av. Deputado Milvernes Cruz Lima, 292, na Orla de Petrolândia.
Orla da cidade.

Blog de Assis Ramalho
Com informações da MedClinic

Não sabemos a quantidade de óleo que está por vir, diz ministro da Defesa


O ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, fala sobre o derramamento de óleo no litoral brasileiro (Foto: Valter Campanato/Agência Brasil)

O ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, disse nesta segunda-feira, 4, que não sabe a quantidade de óleo derramado que poderá atingir o litoral brasileiro. “É uma situação inédita. Esse desastre nunca aconteceu no Brasil e até no mundo. Esse tipo de óleo não é perceptível pelo radar, pelo satélite. Não sabemos a quantidade (de óleo) derramado que está por vir”, afirmou.

A declaração do ministro foi um esclarecimento à afirmação do presidente Jair Bolsonaro (PSL) de que o “pior está por vir”. Azevedo e Silva disse que o governo está “acompanhando a evolução” e avança na investigação sobre responsáveis pelo óleo.

Ministério da Educação levará internet a 24,5 mil escolas públicas


Secretário de Educação Básica, Janio Macedo, e o ministro da Educação, Abraham Weintraub, lançam o programa Educação Conectada Terrestre  (Foto: José Cruz/Agência Brasil)

O Ministério da Educação (MEC) levará internet a 24,5 mil escolas públicas urbanas pelo programa Educação Conectada. De acordo com a pasta, isso significa que 56% das escolas públicas passarão a estar conectadas no país. A medida deverá beneficiar 11,6 milhões de estudantes.

Para viabilizar o programa, a pasta repassará R$ 82,6 milhões. Esse dinheiro chegará por meio do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE), administrado pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). A expectativa, de acordo com o ministro da Educação, Abraham Weintraub, é que as escolas já tenham acesso à internet no primeiro semestre de 2020.

"O ensino hoje no mundo sem estar conectado à internet é um absurdo", disse Weintraub. Além de repassar recursos para conectar novas escolas, a pasta repassará também R$ 32 milhões para a manutenção do programa em 9,9 mil escolas já atendidas.

Petrolândia: Afonso Agricultura é patrocinador oficial do Tardezinha White 2019


Divulgação/André - Posto Rical

Jovem de 19 anos bebe cerveja e energético em bar, passa mal e morre


Uma jovem morreu depois de sofrer uma parada cardíaca ao beber cerveja com energético em um bar de Londrina, no norte do Paraná, segundo a família. Isabella Bueno tinha 19 anos e passou mal na noite de sexta-feira (1°).

A estudante de técnico em Enfermagem faleceu no Hospital Evangélico no domingo (3).

De acordo com a família, Isabella estava reunida com amigos em um bar localizado na Avenida Madre Leônia Milito, na região sul de Londrina, e ingeriu uma pequena quantidade de cerveja com energético.

Pouco tempo depois, ela começou a passar mal e sofreu uma parada cardiorrespiratória. Os socorristas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foram chamados, tentaram reanimá-la e levaram a jovem ao hospital, mas ela não resistiu e morreu.

"Anos atrás tinham constatado que ela tinha um pequeno problema de arritmia cardíaca. O médico disse que não era uma coisa grave e que dava para viver sem qualquer preocupação. Ela ingeriu um energético e uma cerveja, era o que estava na comanda. Por conta do energético pode ter potencializado alguma coisa", disse o primo de Isabela, Israel Gabriel Filho.

A família ainda informou que, dias antes, Isabella tinha comentado que não estava se sentindo bem.

O corpo foi levado ao Instituto Médico-Legal (IML) onde passou por exames. Os peritos querem saber se ela ingeriu alguma substância diferente ou se tinha alguma doença preexistente desconhecida. O laudo ainda não foi concluído.

O corpo foi enterrado no cemitério Jardim da Saudade nesta segunda-feira (4), às 10h30.

A Polícia Civil informou que abriu uma investigação sobre o caso.

Por G1

Petrolândia/Jatobá: Nova União mostra bons resultados na II Copa Reis do Tatame, em Paulo Afonso-BA



A Academia Nova União Ebbers Bros mais uma vez se destacou em uma competição regional de jiu-jitsu. Semana passada, foi realizada em Paulo Afonso, Sertão da Bahia, a II Copa Reis do Tatame e, sob o comando do professor Thiago Ebbers, a equipe da Nova União Ebbers Bros Jiu-Jitsu de Petrolândia e Itaparica obteve bns resultados.

"Agradeço primeiramente a Deus por nos dar saúde, humildade, sabedoria e perseverança de nunca desistir dos meus sonhos e objetivos. Parabenizo a todos os atletas que deram seu máximo a cada luta, respeitando seus adversários e lutando com garra e honra. Obrigado a todos que nos ajudaram de alguma forma: alunos, amigos, familiares e patrocinadores. Gratidão a todos" declarou o professor Thiago Ebbers, que é patrocinado por Academia C2 fitness, Açaí Concept e Nutrimix.

Confira o resultado dos atletas da Nova União:
Thiago Ebbers 1 lugar categoria médio master 1
3 lugar categoria médio adulto
Guilherme Ebbers 1 lugar categoria pré mirim
Pedro Henrique 1 lugar categoria infantil
Gustavo Pereira 1 lugar categoria infanto juvenil
Marcos Vitor 2 lugar categoria infanto juvenil super pesado
Maurício Alexandre 2 lugar categoria infanto juvenil leve
Adriel Max 2 lugar categoria juvenil leve
Deylon Dias 1 lugar categoria adulto meio pesado (Itaparica - PE)
Jose Luiz categoria adulto galo (Itaparica - PE)


As informações e fotos são do professor Thiago Ebbers.


Redação do Blog de Assis Ramalho

ICMBio suspende visitas a Abrolhos por causa do óleo


Dois dias após fragmentos do óleo que já poluiu praias e mangues dos nove estados da Região Nordeste ter atingido uma pequena área do Parque Nacional Marinho de Abrolhos, o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade(ICMBio) decidiu suspender, temporariamente, as visitas de turistas à unidade de conservação.

Localizado a cerca de 70 quilômetros (km) da cidade de Caravelas (BA), o parque nacional, criado em 1983, tem uma das mais rica biodiversidade marinha do Brasil e do Atlântico Sul, com estruturas de recifes únicas. Segundo o ICMBio, a região é o principal berçário das baleias jubarte no Atlântico Sul e refúgio de espécies de tartarugas marinhas ameaçadas de extinção, além de aves marinhas que aproveitam o fato de as águas ao redor do arquipélago serem fartas em peixes e outras espécies marinhas – o que faz da pesca fonte de subsistência de milhares de moradores da região.

Anunciada na tarde deste domingo (3), a suspensão das visitas entrou em vigor hoje (4). Inicialmente, a medida deve vigorar por três dias, mas pode ser prorrogada caso as ações de remoção do óleo não surta efeito até esta quarta-feira (6) ou novas manchas de óleo atinjam a região.
Visitas

As visitas foram suspensas para que a presença de turistas não atrapalhe o serviço de limpeza e controle das áreas já afetadas. Funcionários de empresas de turismo autorizadas a transportar os visitantes de Caravelas até o arquipélago dos Abrolhos entrevistados pela Agência Brasil disseram esperar que não seja necessário ampliar o período de suspensão das visitas.

Segundo Daniela Figueiredo, vendedora de uma das operadoras de passeios turísticos credenciadas, os “pequenos fragmentos de óleo” encontrados no sábado estavam concentrados em um pequeno trecho da Ilha de Santa Barbara, não tendo, até agora, sido avistados em outros pontos do arquipélago, de 87.943 hectares distribuídos por cinco ilhas. Um hectare corresponde a aproximadamente às medidas de um campo de futebol oficial.

“O que chegou no arquipélago, entre a Ilha de Santa Barbara e o Portinho Norte, foram pequenas bolotas de óleo. Para facilitar o recolhimento dos resíduos, o chefe do parque nacional [Fernando Pedro Marinho Repinaldo Filho] determinou a suspensão das visitas por três dias”, disse Daniela.

A empresa em que trabalha, a Horizonte Aberto, foi comunicada da decisão na tarde deste domingo (3). “Embora não vejamos a necessidade disso, já que, até o momento, a área atingida é pequena, compreendemos que se trata de uma questão de precaução”, disse Daniela, acrescentando que, no sábado (2), a empresa levou um grupo de mergulhadores esportivos até o local e “não vimos nada de alarmante, embora, de fato, estejamos torcendo para que nada de pior aconteça”.

Já Gislene Amaro dos Santos, auxiliar administrativa de outra empresa de turismo, teme a repercussão negativa das notícias de óleo na região. “Segundo nos informaram, as visitas serão suspensas só por três dias, e apenas para facilitar a limpeza dos fragmentos de óleo que chegaram à região. Não sabemos ainda o impacto futuro que isso pode ter, se as pessoas, vendo as notícias na TV, podem decidir adiar ou até desistir de vir conhecer à região, cancelar viagens que já estavam programadas.”

De acordo com Gislene, como a temporada de observação de baleias jubarte já está chegando ao fim e a temporada de verão ainda não começou, a suspensão temporária das visitas tende a não causar um grande impacto imediato para as operadoras turísticas. “Mas temos que esperar e torcer para que o problema seja logo resolvido, que os locais já afetados sejam limpos e que não voltem a ser atingidos”, disse Gislene, acrescentando que embarcações locais e moradores da região têm ajudado na limpeza e monitoramento do óleo.
Prefeitura

Nas redes sociais, a prefeitura de Caravelas, em cujas praias o óleo começou a ser encontrado na sexta-feira (1), informou que a limpeza estava a cargo não só de funcionários das secretarias municipais de Obras, Meio Ambiente e Saúde, mas também de voluntários, que se organizaram para ajudar. A prefeitura também alerta os munícipes e turistas a evitarem o contato direto com a substância sem o uso de equipamentos adequados, tais como luva de borracha, máscara, botas. O recomendável é que, caso necessário, utilize-se pás ou algum objeto para remover o óleo, que deve ser armazenado em sacolas resistentes ou baldes.

Desde o fim de agosto, quando manchas de óleo cru começaram a ser avistadas ao longo do litoral nordestino, a substância de origem desconhecida já atingiu os estados de Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe. Segundo o Grupo de Acompanhamento e Avaliação (GAA), formado pela Marinha, Agência Nacional de Petróleo (ANP) e Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), até o último sábado (2), mais de 3,8 mil toneladas de resíduos de óleo já tinham sido recolhidas.

Segundo investigações da Polícia Federal, há suspeitas de que o óleo tenha sido derramado por um navio de bandeira grega, o Bouboulina, a cerca de 700 km da costa brasileira. Estudos da Petrobras atestam que o óleo cru é proveniente de campos petrolíferos na Venezuela.

Por Agência Brasil

Marinha envia seus dois maiores navios para auxiliar no combate ao vazamento de óleo no Nordeste


Os dois maiores navios da Marinha do Brasil saem do Rio de Janeiro nesta segunda-feira (4) em direção ao Nordeste do país para ajudar no combate ao vazamento de óleo que atingiu as praias da região.

A medida foi tomada mais de 60 dias após o óleo começar a chegar à costa brasileira. No sábado (2), a Marinha endossou investigação da Polícia Federal que apontou, na sexta (1), um navio grego como suspeito do despejo.

O primeiro navio, o Atlântico, deixou o Arsenal de Marinha, na Zona Portuária do Rio, ao meio-dia. O segundo, o navio-doca multipropósito Bahia, deixará a Base Naval do Mocanguê, na Baía de Guanabara, às 15h.

Além dessas duas grandes embarcações, uma fragata, seis aeronaves e um terceiro navio também sairão do local.

No total, duas mil pessoas participarão da missão - sendo 670 fuzileiros navais. Os fuzileiros vão desembarcar para participar da limpeza das praias, manguezais e arrecifes.

O Atlântico e a fragata vão trafegar pelo litoral nordestino em patrulha e monitoramento das águas, com exceção do Bahia - este, por ser um navio-doca, e também por questões de logística, ficará atracado no Porto do Suape, no Recife.

A previsão é que os navios cheguem no Nordeste no dia 10 deste mês.

Mais de 300 praias atingidas

O óleo já atingiu 314 localidades da orla brasileira. No total, o Ibama afirma que 110 municípios foram afetados em todos os nove estados do Nordeste: Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe.

A Federação Internacional de Poluição por Petroleiros (ITOPF, na sigla em inglês) tem um guia público de boas práticas para a limpeza de locais contaminados. O órgão já atuou em mais de 800 vazamentos causados por navios em 100 países diferentes nos últimos 50 anos. Segundo o ITOPF, a limpeza manual é a mais indicada para o caso das manchas de óleo no Nordeste.

"A melhor técnica aqui é a limpeza manual, para ser seletivo e reduzir o dano ambiental, considerando a natureza do óleo e dos substratos contaminados. Máquinas como tratores podem ser usadas onde for possível, mas é preciso levar em consideração os possíveis efeitos no meio ambiente, inclusive em ninhos de tartarugas", diz Richard Johnson, diretor técnico do ITOPF.

Reincidência

Um terço das mais de 280 localidades atingidas pelo óleo no Nordeste chegaram a ser limpas, mas viram a poluição retornar ao menos uma vez. Ao todo, 83 praias e outras localidades tiveram a reincidência da contaminação, o que representa 29,5% dos locais afetados pelo petróleo cru que começou a surgir no fim de agosto.

A praia que mais sofreu com grandes resíduos de óleo, segundo os balanços do Ibama, foi Jandaíra, na Bahia. A localidade foi a que mais vezes apareceu nos relatórios com o status que equivale a manchas maiores que 10% da praia. Ao todo, em 18 relatórios do Ibama algum ponto dessa praia, que fica próxima à divisa com Sergipe, apareceu com manchas grandes: a primeira, em 4 de outubro, e na segunda-feira (28) da semana passada.


Por G1

Suspeito de participar do assalto no Aeroporto de Viracopos, em SP, é preso com cerca de R$ 300 mil em Caruaru

Com o suspeito foram apreendidos cerca de R$ 300 mil em espécie.

Um homem suspeito de assalto, de 35 anos, foi preso no domingo (3) nas proximidades da Feira da Sulanca, em Caruaru, no Agreste de Pernambuco. De acordo com a Polícia Federal, ele é suspeito de participar do assalto a um carro-forte que ocorreu no Aeroporto de Viracopos, em Campinas, no interior de São Paulo.

Segundo a PF, o homem também é suspeito de participar de assaltos a bancos e transportadoras de São Paulo. Com ele foram apreendidos cerca de R$ 300 mil em espécie. A suspeita é de que o dinheiro seja proveniente de assaltos.

O suspeito será apresentado em audiência de custódia nesta segunda-feira (4).

Entenda o caso

Um assalto a uma transportadora de valores no Aeroporto Internacional de Viracopos deixou dois seguranças baleados e fechou ambos os sentidos da Rodovia Santos Dumont (SP-75), em Campinas no dia 17 de outubro deste ano. A via ficou interditada por 1h45. Parte de uma carga de dinheiro foi roubada e depois recuperada.

Membros da quadrilha foram encontrados na região do bairro Vida Nova, no residencial Campina Verde, segundo o comando da PM. Um major foi baleado na perna e socorrido. Dois suspeitos foram mortos. Por volta do meio-dia, um criminoso foi cercado dentro de uma casa e fazia dois reféns. O sequestro terminou às 14h06 e o bandido foi morto com auxílio de um sniper. Veja como foi.

A PM conseguiu recuperar parte dos reais roubados numa lixeira e apreendeu armas. A corporação estima que cerca de 20 criminosos participaram da ação, três morreram e os outros fugiram.

G1 Caruaru

Pai e filho são assassinados a tiros dentro de casa no Centro de Vertentes


Pai e filho foram assassinados a tiros no domingo (3) dentro de casa em Vertentes, no Agreste de Pernambuco. De acordo com a Polícia Civil, Jackson Inácio da Silva, de 20 anos, e Armando Lima da Silva, de 46, estavam na residência quando quatro homens encapuzados chegaram e chamaram por Jackson.

Ainda segundo a polícia, ao sair, o jovem foi atingido por tiros e caiu na calçada de casa. O pai de Jackson ouviu os disparos e saiu para ver o que era. Em seguida, ele também foi baleado e morreu no local.

A Polícia Civil está trabalhando com a linha de investigação de que teria sido um acerto de contas, pois o jovem tinha passagem pela polícia por roubo. Até a publicação desta matéria ninguém foi preso. O caso será investigado pela Polícia Civil.

G1 Caruaru

MEC libera R$ 115 milhões para aumentar acesso à internet nas escolas e viabilizar Enem digital




O ministro da Educação, Abraham Weintraub, afirmou, nesta segunda-feira (4), que a pasta liberou cerca de R$ 115 milhões para aumentar o número de escolas com acesso à internet. O objetivo é viabilizar a aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em versão digital em todo o país, até 2026.

"Para o Brasil ter o Enem digital, a gente precisa dar condições para todos os jovens e crianças estarem iguais, estarem familiarizados com computador (...). Precisa estar conectado à internet. Estamos seguindo o fluxo, apesar de ser uma coisa óbvia, mas nunca foi feita a expansão", afirmou Weintraub, durante coletiva de imprensa em Brasília.

Segundo Jânio Carlos Endo Macedo, secretário de educação básica do MEC, a verba liberada é dividida em duas partes:

R$ 82,6 milhões serão direcionados a 24.500 escolas que ainda não têm conexão com internet de banda larga;
R$ 32 milhões irão para colégios que já possuíam acesso à internet, para que continuem conectados.

Além disso, o governo afirma que 7 mil escolas rurais já estão recebendo sinal via satélite.

Pré-requisitos para escolas

Para receber a conexão por banda larga, as escolas necessitam:

ter mais que 15 alunos;
disponibilizar, no mínimo, três computadores para uso dos estudantes;
possuir um computador administrativo;
apresentar ao menos uma sala de aula em funcionamento.

Os recursos serão liberados por meio do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE), administrado pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento e Educação (FNDE). A transferência do valor deverá ser feita diretamente para as escolas municipais e estaduais.

A escolha das instituições de ensino beneficiadas ficará a cargo do Sistema Integrado de Monitoramento, Execução e Controle do MEC (Simec) e do PDDE Interativo (ferramenta de apoio à gestão escolar).

Enem digital

Em julho de 2019, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) anunciou que o Enem deixaria de ser aplicado em papel a partir de 2026.

A transição para a versão digital começará, segundo o órgão, em 2020, com um projeto-piloto para 50 mil candidatos, de 15 capitais.

A seguir, confira os principais pontos das mudanças anunciadas naquela data:

A aplicação digital em 2020 será em 15 capitais brasileiras: Belém (PA), Belo Horizonte (MG), Brasília (DF), Campo Grande (MS), Cuiabá (MT), Curitiba (PR), Florianópolis (SC), Goiânia (GO), João Pessoa (PB), Manaus (AM), Porto Alegre (RS), Recife (PE), Rio de Janeiro (RJ), Salvador (BA), São Paulo (SP);
A adesão dos candidatos será opcional no ato de inscrição, até um total de 50 mil participantes, o equivalente a 1% do total de inscritos;
O valor da inscrição será o mesmo para todos os participantes;
O Inep estima investir cerca de R$ 20 milhões no projeto-piloto de 2020, e não pretende comprar novos computadores, mas sim usar equipamentos de instituições de ensino localizadas nas cidades participantes;
Entre 2021 e 2025, o Inep ampliará o número de aplicações do Enem digital, ainda em formato piloto e participação opcional;
A partir de 2026, o Enem será 100% digital;
Tanto as provas objetivas quanto a prova de redação serão feitas em formato digital no piloto;
O Enem para Pessoas Privadas de Liberdade (PPL) só passará ao formato digital a partir de 2026.

Conteúdo do Enem 2019

Durante a coletiva de imprensa, o ministro não comentou sobre o Enem 2019. No domingo (3), mais de 3,9 milhões de candidatos responderam a 45 questões de Ciências Humanas e a 45 de Linguagens.

O Enem é conhecido por ser um exame focado em interpretação de texto e, na edição de 2019, essa característica esteve ainda mais presente. Mesmo nas questões de história e geografia, a maioria das respostas podia ser deduzida a partir dos enunciados e dos textos de apoio, segundo professores ouvidos pelo G1.

Entre os temas abordados nas questões, estavam:

Música "In this life", da cantora americana Madonna
Canção "O blues da piedade", de Cazuza e Frejat
O físico e astrônomo brasileiro Marcelo Gleiser
Trecho do livro "1822", de Laurentino Gomes, sobre Maria Quitéria, heroína da Guerra da Independência
Poema "Lua enlutada", da escritora brasileira Hilda Hilst
Bullying
Anorexia
Liberdade de expressão e discursos de ódio nas redes sociais
Refugiados
Direitos do idoso
Exposição de crianças na internet pelos pais, desde a gravidez
Relação entre agrotóxicos e a morte de abelhas, e como a produção agrícola pode crescer de forma mais sustentável

Redação

Os candidatos também fizeram a redação, cujo tema foi "Democratização do acesso ao cinema no Brasil". Na avaliação de professores ouvidos pelo G1, a proposta foi "inesperada, atual e fácil". Leia os comentários dos docentes.

A prova contou com quatro textos motivadores:

um trecho do artigo "O que é cinema", de Jean-Claude Bernardet;

um trecho do texto "O filme e a representação do real", de C.F. Gutfreind;

um infográfico do periódico "Meio e Mensagem", sobre o percentual de brasileiros que frequentam as salas de cinema;

e um trecho do texto "Cinema perto de você", da Ancine, a agência do governo brasileiro para o audiovisual. O excerto citava que que o Brasil ocupa uma posição ruim - 60º lugar - na relação de habitantes/sala de cinema. Há pouco mais de 2 mil salas, uma queda em relação à década de 1970.

O ministro da Educação também optou por não comentar a foto de uma prova do Enem, divulgada antes dos primeiros candidatos deixarem o local de provas.

No domingo, ele havia informado que um funcionário responsável por aplicar a prova registrou a imagem e a fez circular pelas redes sociais.

"A gente supõe que essa pessoa pegou a prova de ausentes e tirou foto da página da redação. (...) Agora ele vai ter que responder na Justiça. Vamos pegar essa pessoa e vamos atrás dela" - Abraham Weintraub

Por G1

Petrolândia: Dra. Bárbara Lopes (Dermatologia Clínica e Estética) atende na Petroclínica nesta sexta (08); agende já a sua consulta!


A Petroclínica, localizada na Av. Auspício Valgueiro Barros, 436 - Quadra 09 de Petrolândia, próximo ao Atacado Sanfrancisco, informa que Dra Bárbara Lopes - Dermatologia, Clínica e Estética - , irá atender nesta sexta-feira ( 08/11/2019.

Agendamento de consultas e mais informações: 87 99805-0774 ou 3851-2333.

A Petroclinica conta com uma equipe totalmente qualificada para cuidar da sua saúde:

Acidente mata uma pessoa e deixa outras três feridas em Taquaritinga do Norte, PE


A Polícia Rodoviária Federal (PRF) registrou 22 acidentes no fim de semana, em rodovias federais de Pernambuco, com 44 veículos envolvidos. No total, 28 pessoas ficaram feridas, aplicadas 10 multas por alcoolemia e 9 pessoas foram detidas.

Na BR-104, em Taquaritinga do Norte, uma pessoa morreu e três ficaram feridas em um acidente na madrugada deste domingo (03). Dois veículos bateram de frente. Quatro pessoas foram socorridas pelo Samu para o Hospital Municipal Nossa Senhora de Fátima, em Toritama.

José Erisvan Alves de Brito, 21 anos, motorista de um dos veículos, não resistiu aos ferimentos e faleceu. O Corpo de Bombeiros também atuou na ocorrência.

Por Pernambuco Notícias

Pai e filho são assassinado a tiros no centro de Vertentes (PE)


Duas pessoas foram assassinadas na noite deste último domingo (3) em Vertentes, região agreste do Estado de Pernambuco. As vítimas foram pai e filho.

Os dois foram mortos no centro da cidade. Os corpos de Armando de Lima Silva, 46 anos, e Jackson Inácio da Silva, 19 anos, foram encaminhados ao Instituto de Medicina Legal (IML) de Caruaru.

Segundo informações, o crime foi praticado por quatro criminosos desconhecidos, que chegaram ao local em um carro. A motivação e autoria do crime são desconhecidas. A ocorrência será investigada pela DEPOL local.

Pernambuco Notícias

Quilombo em Pernambuco está cercado por óleo de todos os lados


O quilombo de Mercês, no município de Ipojuca, litoral sul de Pernambuco, está sendo atacado por todos os lados. Enquanto tenta garantir a titulação do parte do seu território tradicional, que foi comprimido quando as indústrias do Complexo Industrial Portuário de Suape começaram a ser instaladas por ali em meados dos anos 1970, a comunidade descendente de negros libertos tenta sobreviver em um ambiente degradado. Derramamentos de petróleo no mar e nos mangues são as ameaças mais recentes para as 268 famílias.

Em agosto deste ano, parte do território tradicional da comunidade – reconhecida pela Fundação Palmares como remanescente de quilombo em 2016 – foi contaminada por um vazamento de petróleo da refinaria Abreu e Lima. A operação da Petrobras, um dos principais alvos da Operação Lava Jato, fica em Suape, a poucos metros das casas dos quilombolas.

Antes da chegada do complexo industrial de Suape, aproximadamente 3 mil habitantes ocupavam 4,7 mil hectares, desde a região da refinaria até as ilhas de Mercês, Cocaia e Tatuoca, onde os navios que chegam ao porto são atracados. Hoje, o território foi reduzido a menos da metade. Restaram cinco núcleos de moradias com cerca de mil pessoas – sendo cem crianças – em 1,6 mil hectares. Esta terra está ainda em processo de titulação.

No último dia 26 de agosto, uma enorme área de mangue – cerca de 4,5 hectares – foi impactada pelo vazamento de cinco metros cúbicos de óleo misturado com água proveniente da refinaria Abreu e Lima. Até então, era o único lugar onde os quilombolas, que vivem basicamente da pesca artesanal e da plantação de verduras e frutas, ainda conseguiam encontrar camarões para consumir e vender nos bares, restaurantes e feiras do litoral sul de Pernambuco.

Depois do incidente, a pescadora Marinalva Maria da Silva, de 53 anos, notou que os camarões do mangue ficaram escuros. “Pareciam queimados. Eu comi, não vou mentir”, confessa. Ela também disse que cardumes de pequenos peixes estão morrendo sem explicação.

Segundo a Petrobras e a Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH), o poluente vazou da estação de tratamento de despejos industriais da refinaria. A agência informou que o escape aconteceu por uma perfuração em uma das tubulações, porém a Petrobras não detalhou as causas. As instituições informaram que a substância oleosa atingiu um córrego, mas foi contida antes de chegar ao mar.

A refinaria foi multada pela CPRH em R$ 705 mil pelo crime ambiental. O valor ainda não foi pago porque a Petrobras apresentou recurso administrativo no órgão. Além disso, a unidade de refino foi obrigada a aplicar um plano de remediação para a retirada total do óleo das áreas contaminadas.

Magno Araújo é líder comunitário do quilombo. Ele afirmou que os poluentes não foram drenados e em vez disso a área de mangue está sendo destruída. “Cortaram as árvores e agora estão jogando terra em cima. Ou seja, aterrando o mangue”, denunciou. A reportagem da Agência Pública visitou o local, que foi isolado pela refinaria Abreu e Lima, e viu trabalhadores aparentemente recolhendo o óleo, além das árvores cortadas.

“Muitos animais morreram, porém nunca soubemos a real extensão dos danos porque foi abafado”, observou o diretor de assistência técnica quilombola da prefeitura de Ipojuca, Jadson Rodrigo Barreto. Na época do vazamento, ele afirma ter visto sacos sendo retirados do mangue e jogados em caminhões de lixo com trituradores, por equipes que limpavam o local. Jadson acredita que animais mortos no incidente podem ter sido escondidos nesses sacos.

Diretor de controle de fontes poluidoras da agência estadual ambiental, Eduardo Elvino afirmou à Pública que “não viu esses sacos”. Ele confirmou que 12 animais foram resgatados sujos de óleo – apenas quatro sobreviveram. Um jacaré-de-papo-amarelo, espécie ameaçada de extinção, morreu. O diretor disse que o governo estadual tem acompanhado a limpeza da área e que o corte das árvores faz parte do procedimento para recuperação do solo.

“Fizemos uma visita ao território de Mercês e não identificamos manchas de óleo a olho nu. Também coletamos água e os resultados de contaminação foram negativos”, esclareceu.

Procurada pela Pública, a Petrobras informou que o material vazado “ficou contido exclusivamente em áreas internas da refinaria” e que “não foi constatada presença de óleo” nas inspeções feitas junto com profissionais da agência ambiental no rio Tatuoca, que margeia a comunidade de Mercês.

Apesar disso, os moradores do quilombo, profundos conhecedores do terreno onde habitam há gerações, dizem que os sinais de contaminação, como peixes mortos sem causa aparente, estão se espalhando. Eles temem o escoamento do óleo para outras áreas, caso o material não seja removido do mangue até o período de chuvas, que começa em janeiro.

Agora, a ameaça vem do oceano

“O governo de Pernambuco e a Petrobras se apressaram em dizer que nossa comunidade não tinha sido prejudicada no incidente da refinaria Abreu e Lima, mas fomos! Agora, outro vazamento nos ameaça. Estamos ilhados por dois derramamentos de óleo”, resume, em tom indignado, o líder comunitário do quilombo, Magno Araújo.

Ele se refere às imensas manchas de petróleo que começaram a surgir no litoral nordestino no final do mês de agosto, quase que simultaneamente ao incidente na refinaria. No dia 2 de setembro, as primeiras porções de óleo apareceram nas praias da região metropolitana do Recife. Em Suape, o vazamento da operação da Petrobras chegou a ser apontado como responsável. Porém, após análises, a CPRH concluiu que os materiais tinham composições diferentes.

Em dois meses, o derramamento de petróleo cru no mar já contaminou mais de 280 localidades no litoral brasileiro, sem que suas causas tenham sido explicadas. O caso já é considerado o maior desastre ambiental litorâneo do país. Somente em Pernambuco, mais de 1,5 mil toneladas de óleo foram retiradas das praias até agora, de acordo com a Secretaria de Meio Ambiente.

Para os quilombolas, o material tóxico, que tem hidrocarbonetos cancerígenos, começou a aparecer no último dia 20 de outubro. As manchas de óleo atingiram as ilhas de Tatuoca e Cocaia, dentro do território tradicional.

A reportagem foi até o local onde o governo de Pernambuco, por meio do porto de Suape, instalou barreiras de contenção para evitar que o material avance pelo rio Tatuoca e chegue ao mangue. O ponto é bem próximo das casas do quilombo. A bordo do pequeno barco do pescador Aldemir Minervino, de 38 anos, conhecido como Jessé, leva-se 15 minutos do núcleo de moradias até lá.

A barreira flutuante foi posta no dia 19 de outubro. Ela está em um local onde o Estaleiro Atlântico Sul, uma das indústrias de peso de Suape, construiu uma estrada, o que barrou o fluxo das águas no estuário do rio Tatuoca. O mangue e o rio estão de um lado do acesso viário, do outro está o mar. As boias de contenção do óleo ficaram do lado do mar, junto aos canos que passam por baixo da estrada, para que a água possa escoar.

“Quando a maré enche, a vazão da água suga as boias para os canos e elas afundam”, contou Jessé, questionando se a barreira é mesmo eficaz, uma vez que submerge de tempos em tempos.

O próprio Ibama reconheceu a ineficácia das barreiras de contenção em estuários como o do rio Tatuoca, porque o petróleo afunda na água doce, menos densa do que a salgada. Em seu site, o órgão ligado ao Ministério do Meio Ambiente informou que é difícil detectar o óleo derramado no litoral por satélites ou prever sua trajetória. Além disso, afirma que as barreiras são eficazes em correntes com velocidades de até 1 nó, ou 1,8 quilômetro por hora. “A vazão dos rios é muito superior”, diz o site.

Esses sistemas de proteção, embora não sejam eficientes, têm sido a única solução apresentada até agora pelos órgãos oficiais para reduzir os impactos da tragédia no Nordeste. Assim, em Pernambuco, rios como o Mamucabas e Persinunga, no litoral sul, já foram contaminados, além de pelo menos quatro áreas de mangue, de acordo com os balanços divulgados pela Secretaria de Meio Ambiente e a Marinha.

“Não sabemos se aqui isso também está acontecendo. Se o petróleo está passando por debaixo da barreira para local onde pescamos”, ponderou Magno Araújo. O problema é que, quando chega ao mangue, o óleo se torna mais difícil de limpar porque parte se mistura com a lama e não fica visível, segundo o professor do Instituto de Ciências Biológicas da Universidade de Pernambuco (UPE) Clemente Coelho. “O mangue é berçário de espécies. Se o mangue de Mercês já foi contaminado, os danos aos ecossistemas podem perdurar por anos”.

A agência ambiental estadual informou que está monitorando os poluentes nos locais atingidos e que fará um “teste para identificar hidrocarbonetos na água da região na próxima semana”.

“Podemos estar sendo contaminados sem saber”

O derramamento de petróleo nas praias é mais uma ameaça para os pescadores de Mercês. No entanto, todos os entrevistados pela Pública disseram que continuam pescando porque não têm certeza se os crustáceos e peixes estão contaminados.

“A gente sabe que alguns crustáceos, que são pescados pela comunidade no mangue, tiram a impureza do mar, como as ostras e os mariscos. Eles absorvem a impureza para si”, analisou Magno Araújo. O medo da intoxicação e a falta de informações claras tem prejudicado as vendas de pescados no litoral pernambucano.

Mesmo assim, nenhum dos pescadores do quilombo está entre os beneficiados com um seguro-defeso para áreas atingidas, anunciado pelo governo federal. Dos mil pescadores pernambucanos, apenas 400, que fazem parte da pesca da lagosta, terão direito ao valor de um salário mínimo.

O derramamento de óleo na costa pode acabar de vez com a pesca em Mercês, que já está difícil. Antes das instalações das fábricas em Suape, em um dia a pescadora Marinalva catava até 8 quilos de aratu (uma espécie de crustáceo) do mangue. O quilo do produto é vendido atualmente por R$ 45. “Aqui tinha cada ostra enorme. Tinha siris, muito caranguejo, mariscos. Está sumindo tudo por causa da poluição. Tem dia que a água chega a ficar prateada dos produtos que as fábricas jogam”, conta.

“A gente só voltava com o samburá [cesto de cipó para guardar os peixes] cheio. Essa semana saí às 23h30 e voltei às 4h com três peixes pequenos”, narra o pescador Jessé, contando que muitas vezes pega um ônibus para pescar a 20 quilômetros da sua comunidade, onde ainda precisa alugar um barco.

Águas e mangues estão contaminados. Os solos e o ar também. “Quando as indústrias soltam muitos gases, meu menino fica alérgico. A gente sente o mau cheiro”, conta Alda Maria, de 42 anos, mãe de Carlinhos, de pouco mais de 1 ano. Ela também desenvolveu problemas respiratórios, que atribui aos poluentes.

O marido dela, Carlos Aquino, de 47 anos, trabalha como vigia mas complementa a renda de um salário mínimo com a pesca. Eles não têm plano de saúde e moram em uma casa a 100 metros da refinaria Abreu e Lima. “Não queremos sair daqui porque é nosso direito”, afirma Alda.

A água que a família bebe vem de um poço. É o mesmo sistema usado na maioria das casas do quilombo. “Os derramamentos de óleo e de tóxicos no terreno podem contaminar lençóis freáticos, chegando aos poços, cacimbas e às plantações”, alerta o engenheiro agrônomo Marlon Araújo. Ele diz que ainda não foram feitos testes para checar o nível de toxicidade das águas e do solo do quilombo.

Silenciados diante da degradação constante de suas terras, os moradores de Mercês estão sendo esquecidos também na tragédia do petróleo que aflige o Nordeste. “Não sabemos se o petróleo chegou no rio e no mangue. Nem fomos orientados por nenhuma autoridade sobre o que fazer se isso acontecer. Podemos estar sendo contaminados sem nem saber.” , denuncia Marno Araújo.

Ineficiência agrava o desastre

A ineficiência nas ações de contenção do petróleo derramado no mar só aumenta o tamanho do desastre. O governo federal demorou 41 dias para acionar o Plano Nacional de Contenção (PNC) do óleo e até agora não há protocolos oficiais que orientem a limpeza nos manguezais e nos rios contaminados.

“Temos cobrado do Ibama que defina esse protocolo. É necessário que se faça um trabalho de mergulhadores e bombas de sucção para fazer a coleta em estuários”, apontou o secretário de Meio Ambiente de Pernambuco, José Bertotti. O secretário comentou ainda que, como o governo federal ainda não conseguiu identificar a fonte causadora do problema, há “uma grande incerteza se o vazamento terminou”.

O biólogo e professor da UPE Clemente Coelho explicou que os protocolos de limpeza são estabelecidos por comitês de planos de ação. O especialista lembrou que, em abril deste ano, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) extinguiu o comitê responsável por articular medidas em casos de desastres com óleo. “Assim, a contaminação nos estuários não foi evitada.”

Mariama Correia
Edição: Agência Pública
Brasil de Fato

Acusado de falso testemunho, porteiro que falou do “Seu Jair” deve prestar depoimento pela terceira vez


Bolsonaro durante churrasco em sua casa no condomínio Vivendas da Barra, no Rio (Reprodução)

O porteiro do condomínio Vivendas da Barra, que apontou que o ex-PM Élcio Queiroz foi liberado a entrar pelo “Seu Jair”, da casa 58 – onde mora Jair Bolsonaro -, ao ir ao encontros de Ronnie Lessa no dia do assassinato de Marielle Franco e Anderson Gomes deve prestar novo depoimento após ser acusado, inclusive pelo ministro da Justiça, Sergio Moro, de falso testemunho.

Segundo reportagem de Chico Otávio, no jornal O Globo nesta segunda-feira (4), o porteiro – que até o momento não teve a identidade revelada – deve ser ouvido pelos investigadores no Rio de Janeiro, mesmo com parte do processo tramitando no Supremo Tribunal Federal, por menção a Bolsonaro.

O funcionário do condomínio já foi ouvido duas vezes pela Polícia Civil e pelo Ministério Público do Rio de Janeiro, antes da divulgação da reportagem pelo Jornal Nacional. Em ambas, ele teria confirmado que “Seu Jair” liberou a entrada de Elcio Queiroz.

Entenda
Segundo reportagem do Jornal Nacional, o funcionário depôs afirmando que recebeu a autorização do ex-capitão para deixar Élcio Queiroz entrar no condomínio para visitar Ronnie Lessa no dia 14 de março de 2018, data da morte da vereadora. O porteiro disse que “Seu Jair” deixou Élcio entrar e confirmou que sabia que ele não iria para a sua casa (58), mas para a de Ronnie (36).

Logo após o JN, o presidente fez uma live revoltado, surtando e atacando a Rede Globo pela reportagem. Nesta terça, ele ainda solicitou que o ministro da Justiça, Sérgio Moro, participasse da investigação e entrevistasse o funcionário.

Por Revista Forum

Flamengo mantém vantagem na ponta do Brasileiro; veja jogos e classificação


O Flamengo derrotou o Corinthians por 4 a 1 neste domingo (3) no estádio do Maracanã em jogo válido pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com este resultado o líder da competição mantém a vantagem de 8 pontos em relação ao vice-líder Palmeiras.

Veja jogos e classificação


Petrolândia: Curso de alongamento de unhas será realizado neste sábado e domingo (9 e 10/11/2019)


Garanta sua inscrição ligue agora  87 9 9650-4094
Procurar Lívia na Florena,  por trás da Loja Eletroléo.
Designer de sobrancelhas e alongamento de unhas
Ligue agora e garanta sua inscrição 87 9 9650 4094.
Será realizado neste sábado e domingo, dias 9 e 10 no PETI - Avenida Prefeito José Gomes Avelar.
Maiores informações, ligue: 87 9.9650-4094



Redação do Blog de Assis Ramalho
Informação: Lívia

Petrolândia: Juliano Vans leva você até Salvador no dia 15 de dezembro; garanta já a sua vaga!

Veja também

'O pior está por vir', diz Bolsonaro sobre manchas de óleo


O presidente Jair Bolsonaro afirmou na noite deste domingo que o vazamento de óleo que atinge o litoral do Nordeste foi criminoso e que manchas devem continuar chegando às praias porque "o pior está por vir ".

— O que chegou às praias é uma pequena parte do que foi derramado — afirmou o presidente sem explicar a origem dessa informação. — O pior está por vir, uma catástrofe muito maior que, ao que tudo parece, foi criminosa.

Bolsonaro disse, em entrevista à rede Record, que "todos os indícios levam ao cargueiro grego" que, no entanto, nega ser o responsável.

Também neste domingo, o Instituto Chico Mendes de Conservação de Biodiversidade (ICMBio) anunciou a suspensão para visitação do Parque Nacional Marinho dos Abrolhos . A medida será válida por três dias, e foi determinada após a detecção de manchas de óleo na região.

Em comunicado, o chefe do parque, Fernando Repinaldo Filho, afirmou que a proibição ao acesso do público do permitirá atividades de prevenção, controle e remoção do óleo, além de evitar riscos à saúde pública. A decisão pode ser prorrogada ou extinta, dependendo do eventual aparecimento de novas manchas de óleo.
Turismo em risco

Enquanto isso, assustados com a chegada do óleo a suas praias paradisíacas, moradores de Pernambuco se organizaram rapidamente para limpar o estado. Mas, duas semanas depois do esforço coletivo ter sido iniciado, com as praias já sem vestígios de óleo, eles temem que seja tarde demais para salvar a alta temporada do turismo , que se aproxima.

Extra-RJ

SerraTalhada sedia o 14º Encontro Nordestino de Xaxado



A cidade de Serra Talhada, no Sertão de Pernambuco, a 415 quilômetros do Recife, reúne, a partir da próxima quarta-feira (06/11) mais de 40 de grupos de todo Nordeste e várias outras regiões do país, no 14º Encontro Nordestino de Xaxado. O evento acontece até o próximo domingo (10/11), na Estação do Forró, escolas da rede pública de ensino, Pátio da Feira Livre e Sitio Passagem das Pedras, distrito da zona rural do Sertão do Pajeú. Quem abre a noite é o grupo “Cavalo Marinho Estrela de Ouro de Condado”, que representa uma das mais importantes expressões populares do Nordeste brasileiro, o cavalo marinho. Também vão estar presentes representantes culturais de Sergipe, Alagoas e Paraíba.

O Encontro inclui, além das apresentações do ritmo, outras linguagens, entre elas, oficina de Xaxado, feira de livros e artesanatos, mostra de comedoria sertaneja e cinema. Também terão vários shows com artistas consagrados, como Adiel Luna, Assisão, Mestre Baixinho dos Oito Baixos e Ricco Serafim, Henrique Brandão e Cesar Amaral.

De acordo com a presidente da Fundação de Cultura Cabras de Lampião, Cleonice Maria, este ano, o Encontro Nordestino de Xaxado traz uma atração inédita, o Böhmerlandtanzgruppe – “Grupo de Danças Terra da Boêmia”. O grupo, que conta com mais de 100 integrantes divididos em cinco categorias, fortalece os vínculos comunitários, bem como propaga a cultura alemã através da dança e do teatro. “Também vamos ter a apresentação da Companhia de Danças Populares Txai, uma das maiores atrações turísticas da cidade de Fortaleza, no Ceará, entre outros espetáculos”, garante Cleonice.

Toda programação do 14º Encontro Nordestino de Xaxado está disponível no site da Fundação de Cultura Cabras de Lampião, www.cabrasdelampiao.com.br.

O 14º Encontro Nordestino de Xaxado tem o incentivo cultural do Funcultura; Fundarpe; Secretaria Estadual de Cultura e do Governo de Pernambuco.

Serviço:

14º do Encontro Nordestino de Xaxado

Quando: 6 a 10 de novembro

Locais: Estação do Forró, Escolas da rede pública de ensino e nos Distritos da Zona Rural de Serra Talhada

Acesso gratuito
Programação completa: www.cabrasdelampiao.com.br

Best regards / Mvh,

Por
Valeska Araújo - Assessoria