domingo, 26 de abril de 2020

Município de Salgueiro registra primeira morte pelo novo coronavírus


Um homem de 42 anos morreu neste domingo (26) vítima do novo coronavírus, no município de Salgueiro, no Sertão de Pernambuco. A informação foi divulgada pela prefeitura. Este é o primeiro caso de óbito causado pela Covid-19 no município.

De acordo com a prefeitura, o homem morava na zona rural de Salgueiro e era fumante há bastante tempo. Ele foi admitido no isolamento da UTI do Pronto Socorro São Francisco no dia 9 de abril com quadro suspeito da Covid-19, suspeita que veio a se confirmar com o resultado do material coletado e enviado para exame laboratorial.

Estudo aponta que, em Pernambuco, mais da metade da Caatinga (51,06%) foi perdida


O mapeamento, realizado pelo Cepan em parceria com a UFPE, apontou ainda que apenas 30,3% das áreas localizadas no entorno das fontes hídricas possuem vegetação, enquanto 64,3% estão ocupados por agricultura e pastagens

No próximo dia 28 de abril, é comemorado o Dia Nacional da Caatinga. Mais do que comemoração, a data pede ações urgentes de restauração do bioma. De acordo com dados do Centro de Pesquisas Ambientais do Nordeste (Cepan), em Pernambuco, de um total de aproximadamente sete milhões de hectares de Caatinga mapeados, apenas 46,89% apresenta hoje cobertura florestal, ou seja, mais da metade, 51,06%, foi convertida em áreas para usos agrícolas e pastagens. Nas áreas localizadas às margens de cursos hídricos, denominadas pela lei de proteção à vegetação nativa de Áreas de Preservação Permanente (APPs) onde há a obrigatoriedade de cobertura florestal em toda sua extensão, apenas 30,3% estão cobertas por floresta. Os 64,3% restantes estão ocupados com atividades agropecuárias. O levantamento faz parte da primeira fase do projeto O Papel da Restauração Ecológica na Sustentabilidade da Caatinga, realizado em parceria com o Laboratório de Ecologia Aplicada da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e com professores e pesquisadores convidados de diversas Universidades.

Petrolândia: Loja Minas oferece desconto de 100% nos juros em parcelas atrasadas de 2020 e recebe pagamentos online



Desde que as medidas de enfrentamento ao novo coronavírus começaram, com o isolamento social, a loja Minas, em Petrolândia, não mede esforços para estar cada vez mais próximo dos seus clientes, para torcerem juntos para que essa fase passe bem rápido e seja possível abraçar e compartilhar momentos incríveis, como já fizemos. Mas, enquanto isso não passa, a loja Minas de Petrolândia disponibilizou o INTERNET BANKING, serviço para pagamentos de parcelas da loja, através de transferência ou depósito online.

Diante das dificuldades financeiras enfrentadas por vários clientes, no momento atual, a loja Minas anunciou que as parcelas em atraso, vencidas a partir de 1° de janeiro de 2020, poderão ser pagas sem juros, até o dia 31 de maio de 2020. Entre em contato com a Minas e aproveite esta oportunidade de manter seu crédito em dia.

A loja Minas tem uma equipe de pronto atendimento, através do WhatsApp. O número é 99980-7923. Entre em contato e tire todas as suas dúvidas sobre pagamentos e débitos. Atendimento das 9h00 às 17h00.

A loja Minas de Petrolândia continua pertinho de você. Confira no Facebook @minascalcadospetrolandia e Instagram @minascalcadospetrolandia


Loja Minas Petrolândia

Turismo histórico em Petrolândia: Fabiano Oliveira sugere restauração do portal da antiga Barreiras



Em vídeo publicado nas redes sociais, o advogado Fabiano Oliveira destaca o potencial de turismo histórico na cidade de Petrolândia, no Sertão de Pernambuco, com oportunidades para gerar mais empregos e distribuição de renda no município.

O advogado defende a restauração/reconstrução do antigo portal, conhecido como portão da Barreiras, como um dos itens para enriquecer o turismo no município, que conta hoje com atrativos quase totalmente restritos às margens ou submersos no Lago de Itaparica, como as ruínas da Igreja do Sagrado Coração de Jesus, o prédio da Charqueada, grutas e a praia do Letreiro do Sobrado. 

Confira o vídeo, abaixo.



Redação do Blog de Assis Ramalho

Tacaratu: Organizadores da 31ª Missa do Vaqueiro desfilam neste domingo (26) e lembram evento adiado por causa da Covid-19



Neste domingo (26/04/2010), seria realizada a tradicional Missa do Vaqueiro em Caraibeiras, distrito da cidade de Tacaratu, no Sertão de Pernambuco. O evento foi adiado, ainda sem nova data para acontecer, entre as ações de enfrentamento ao novo coronavírus, causador da Covid-19.

A Missa dos Vaqueiros integra a programação da Festa da Santa Cruz, padroeira de Caraibeiras.

Hoje, quando aconteceria a 31ª Missa do Vaqueiro, membros da comissão organizadora, com as vestimentas tradicionais de vaqueiro complementadas por máscaras de proteção, desfilaram em cavalgada pelas ruas de Caraibeiras.

O pároco de Tacaratu, padre Roberto, fez as bençãos antes do desfile (vídeo abaixo).

Em contato com a reportagem do Blog de Assis Ramalho e da Web Rádio Petrolândia, Zé Nelson, um dos principais organizadores da Missa do Vaqueiro de Caraibeiras, comentou o evento.

''Hoje seria mais um ano de missa, a 31ª Missa do Vaqueiro de Caraibeiras. Desfilamos nas ruas, todos protegidos e sendo exemplo para os demais. Mesmo com essa situação que passa o nosso país, estamos mantendo a tradição e tomando os devidos cuidados'', disse José Nelson, que enviou as fotos e vídeos.




Para matar a saudade, o Blog de Assis Ramalho mostra matéria da edição de 2019, quando ninguém tinha notícia desse tal coronavírus que hoje assusta Tacaratu e o mundo. 

Veja abaixo.

Tacaratu: Multidão participa da 30ª Missa do Vaqueiro em Caraibeiras, na festa da Santa Cruz


Neste domingo (28/04/2019), foi realizada a tradicional Missa do Vaqueiro em Caraibeiras, distrito da cidade de Tacaratu, no Sertão de Pernambuco.

Realizada pela Prefeitura Municipal, com apoio da Paróquia de Nossa Senhora da Saúde, associação de vaqueiros e populares, a tradição ganha mais força a cada ano e leva centenas de pessoas de várias cidades e Estados circunvizinhos.

A Missa dos Vaqueiros, que faz parte da Festa da Santa Cruz - padroeira de Caraibeiras - foi celebrada pelo Pároco de Tacaratu, Pe. Sandoval Matias da Silva

Este ano, a programação da 30ª edição contou com os cantores Pedrinho Pegação, Zeca Bota Bom e Zé de Almeida, Olavo Silva.

Várias lideranças políticas participaram dos festejos, o prefeito José Gerson, o vice Washington, vereadores, além do Secretário de Turismo de Pernambuco Rodrigo Novaes.

As polícias Militar e Civil, junto com a Guarda Municipal, fizeram a segurança do evento.

Ver abaixo mais fotos do evento

Pernambuco conta com centros de testagem para profissionais das áreas de saúde e segurança


Serviços funcionam diariamente, na sede do Cefospe e no Centro de Convenções, atendendo também familiares dos servidores (Foto: Hélia Scheppa/SEI)

O Governo de Pernambuco abriu dois centros avançados de testagem para profissionais das áreas de saúde e da segurança, bem como dos seus familiares, com os quais tenham contato domiciliar e que estejam apresentando sintomas gripais. Os postos, sob a coordenação das secretarias estaduais de Saúde (SES) e de Administração (SAD), funcionam diariamente, inclusive aos sábados e domingos, das 8h às 17h, no Centro de Formação dos Servidores e Empregados Públicos do Estado de Pernambuco (Cefospe) – instituição vinculada à SAD, no bairro da Boa Vista, área central do Recife – e no Centro de Convenções de Pernambuco (Cecon-PE), no Complexo de Salgadinho, em Olinda.

Os novos centros avançados realizam dois tipos de exames: o RT-PCR, nos casos dos profissionais, preferencialmente testado até o sétimo dia do início dos sintomas gripais, podendo, porém, ser estendido até o décimo dia, caso persistam os sintomas; e o teste rápido, para os casos em que o paciente esteja há mais de sete dias do início dos sintomas e também com mais de 72h desde o desaparecimento dos sintomas.

"E daí?", diz Bolsonaro sobre amizade de indicado para Polícia Federal com seus filhos


O presidente Jair Bolsonaro respondeu com "e daí?" a uma internauta que ressaltou o fato de Alexandre Ramagem, o nome mais cotado para assumir a direção-geral da Polícia Federal, ser amigo dos filhos do presidente.

"Alexandre Ramagem é amigo dos filhos do presidente. Inclusive foi indicado por eles", escreveu a mulher no Facebook. Pouco depois, o perfil do presidente escreveu: "E daí? Antes de conhecer meus filhos eu conheci o Ramagem. Por isso deve ser vetado? Devo escolher alguém amigo de quem?".

Com a resposta, Bolsonaro indica que tem uma longa relação com Ramagem, conhecendo-o desde antes do nascimentos dos filhos. Flávio Bolsonaro, o 01, tem 38 anos. Ramagem tem 47.

Amigo da família Bolsonaro vai substituir Moro no Ministro da Justiça e Segurança Pública

Bolsonaro terá dois amigos da família à frente do Ministério da Justiça e Polícia Federal

O presidente Jair Bolsonaro decidiu que Jorge Oliveira, atualmente no cargo de secretário-geral da Presidência, será o novo ministro da Justiça e Segurança Pública, no lugar de Sergio Moro, que pediu demissão na sexta-feira (24/4). Pesou na escolha de Oliveira, que é advogado e major da reserva da Polícia Militar do Distrito Federal, o fato de ele ser o preferido da família do presidente, da qual é amigo.

Oliveira, 44 anos, que se reuniu com o presidente no Palácio da Alvorada no sábado (25/4), resistiu a aceitar o convite, por conta das acusações de Sergio Moro de que Bolsonaro tenta intervir politicamente na Polícia Federal para ter acesso a investigações sigilosas do órgão. Oliveira argumentava que, nessa situação, era recomendável um nome técnico para a pasta. Com a insistência de Bolsonaro, acabou aceitando a indicação.

Após Bolsonaro chamá-lo de mentiroso, Moro rebate: "Verdade acima de tudo"


O ex-ministro da Justiça Sergio Moro alterou o lema de campanha do presidente Jair Bolsonaro ao denunciar que vem sendo alvo de fake news desde que deixou o governo, na sexta-feira (24/4).

Em uma postagem no Twitter, Moro diz que uma campanha em redes sociais e grupos de WhatsApp buscam "desqualificá-lo". "Não me preocupo; já passei por isso durante e depois da Lava Jato", escreve.

Ele, então, termina a mensagem com as frases "Verdade acima de tudo, fazer a coisa certa acima de todos", em referência ao lema de campanha de Bolsonaro — "Brasil acima de tudo, Deus acima de todos".

Petrolândia/Floresta/Tacaratu: Clínica Mais Saúde parabeniza Cletia pela passagem de seu aniversário


Divulgação: Clínica Mais Saúde

Decisão de Moro estava tomada antes de Bolsonaro comunicar troca na PF


Com seis minutos de atraso, abatido e cabisbaixo, o ex-ministro da Justiça Sergio Moro entrou pelo acesso direito do Auditório Tancredo Neves do Palácio da Justiça para encerrar 478 dias de sua participação no governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), contados a partir do ato de sua nomeação, em 2 de janeiro de 2019.

A cena contrasta com a euforia do dia 1º de novembro de 2018, quando o então juiz da Lava Jato desembarcou no condomínio de Bolsonaro na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio, para largar 22 anos de magistratura –cinco deles à frente da maior investigação de corrupção do país– e aceitar emprestar seu nome e sua imagem ao governo recém-eleito.

A declaração de despedida, na última sexta-feira (24), durou 37 minutos e 55 segundos e foi seguida por uma salva de palmas de 44 segundos –mas não foi construída na véspera.

A decisão de sair do governo caso o presidente insistisse em interferir na Polícia Federal já estava tomada por Moro desde o fim de semana.

O ex-ministro da Justiça já havia avisado assessores e subordinados próximos, entre eles o próprio Maurício Valeixo, então diretor-geral da PF, que a interferência no órgão era uma linha intransponível e não aceitaria que o presidente a cruzasse.

No entanto, Moro já esperava que isso fosse acontecer.

Nas últimas semanas, em reação ao apoio do ex-juiz às medidas de isolamento social defendidas pelo então ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, Bolsonaro havia voltado a cobrar insistentemente a saída de Valeixo.

A cobrança se tornou assunto monotemático do presidente nas reuniões semanais entre ele e Moro às quintas-feiras no Palácio do Planalto.

O último encontro ocorreu às 9h de quinta (23), no gabinete da Presidência da República. Bolsonaro comunicou que trocaria Valeixo até o final da semana e avisou que definiria o substituto.

Moro tentou indicar o nome do delegado Disney Rosseti, da Diretoria Executiva, cadeira número 2 na hierarquia da corporação. Bolsonaro rejeitou. A conversa durou menos de dez minutos e, ao final, Moro pediu demissão.

No caminho do Planalto para o Palácio da Justiça, onde comunicou aos auxiliares que estava fora do governo, o ministro avisou a esposa, a advogada Rosângela Moro, da decisão. Ela ficou em Curitiba na semana passada. De longe, tentou monitorar, dar forças e consolar o marido nas últimas horas no cargo.

Em texto publicado nas redes sociais da advogada –enviado pessoalmente ao ex-ministro por WhatsApp–, Rosângela recorreu ao poema "Ausências", de Vinícius de Moraes, para confortar Moro.

Os versos falam sobre o fim de um relacionamento. "Eu deixarei que morra em mim o desejo de amar os teus olhos que são doces. Porque nada te poderei dar senão a mágoa de me veres eternamente exausto", começa o poema.

Em outro trecho, Moraes diz: "Quero só que surjas em mim como a fé nos desesperados. Para que eu possa levar uma gota de orvalho nesta terra amaldiçoada".

O poema foi apagado das redes sociais de Rosângela logo após Moro fazer o pronunciamento em que anunciou os motivos da demissão. E foi justamente ao falar da família que o ministro embargou a voz uma única vez na saída do governo.

A última semana de Moro à frente do Ministério da Justiça foi marcada pelo autoisolamento.

O ex-ministro veio sozinho para Brasília. Nos últimos dias, andou mais calado e fechado do que de costume desde que entrou no governo.

Para alguns aliados, o comportamento dele nesses dias lembrou o do ex-juiz da Operação Lava Jato.

Um dos assessores que era da equipe da PF na época afirmou à reportagem que Moro estava tão tenso quanto no dia da condução coercitiva do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), em março de 2016.

Na terça-feira (21), já em Brasília, Moro foi informado de que Bolsonaro iria colocá-lo contra a parede sobre a mudança na PF. Ele voltou a avisar a equipe que, ocorrendo isso, estaria fora.

Nos dias seguintes, o ministro recorreu a aliados, amigos e assessores para avaliar os prós e contras de um pedido de demissão e os impactos a sua imagem. Moro tinha a preocupação de não passar a mensagem errada e a impressão de que estava abandonando o barco em meio à pandemia do novo coronavírus.

O ex-ministro queria ainda passar um recado sobre o seu futuro, deixando em aberto que poderia voltar a trabalhar pelo Brasil. Moro é, a todo momento, lembrado como um possível presidenciável em 2022, apesar de sempre negar a intenção de ser candidato.

Antes mesmo de formalizar a saída, na quinta-feira, o ex-ministro foi sondado por governadores e também pela iniciativa privada. Moro disse a interlocutores que, por ora, só queria voltar para casa em Curitiba e descansar ouvindo Fagner, seu cantor favorito.

Na véspera da demissão, o ex-ministro orientou assessores próximos que copiassem arquivos pessoais em seus computadores e em seus celulares funcionais. E deixou o prédio por volta das 19h após receber ministros militares do governo que tentaram dissuadi-lo da decisão.

Moro passou a noite de quinta-feira sozinho em casa acompanhando o noticiário e trocando impressões com assessores por telefone.

Ele também recebeu uma ligação de Maurício Valeixo confirmando que a sua exoneração sairia no dia seguinte.

A decisão de Bolsonaro pôs fim a uma relação marcada por altos e baixos.

O primeiro encontro entre os dois ocorreu em 2017 e, na verdade, foi um desencontro. Em março daquele ano, o então juiz ignorou Bolsonaro no aeroporto de Brasília.

O presidente, então deputado federal, bateu continência e tentou cumprimentá-lo. Moro acenou com a cabeça, falou "tudo bem" e virou as costas.

Em 2018, após a ida do juiz ao Rio de Janeiro, Bolsonaro por mais de uma vez declarou que o futuro ministro teria "total liberdade" para escolher o primeiro, o segundo e o terceiro escalões da pasta.

A promessa durou pouco. Em agosto de 2019, sem o conhecimento da cúpula da PF, Bolsonaro anunciou a troca do superintendente do órgão no Rio de Janeiro e houve reação na cúpula da corporação. Diante da resposta negativa, o presidente recuou, mas começou a pedir a cabeça de Valeixo.

O último capítulo da aliança aconteceu na sexta-feira.

Após ser chamado de mentiroso por Bolsonaro, Moro divulgou troca de mensagens entre os dois na qual mostra a tentativa do presidente de interferir na PF. (Renato Onofre)

Por: FolhaPress

Boletim deste domingo [26/04]: Com mais 391 casos da Covid-19 e 34 mortes, Pernambuco chega a 415 óbitos


Pernambuco confirmou, neste domingo (26), 391 novos casos da doença Covid-19, causada pelo novo coronavírus, e mais 34 mortes. Com isso, o estado passa a ter 4.898 casos confirmados e 415 óbitos causados pela doença.

Os dados foram divulgados pela Secretaria Estadual de Saúde (SES). O boletim destacou que, dos 391 novos casos, 169 se enquadram como Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag), ou seja, são casos considerados mais graves ou em que as pessoas precisaram ser internadas. Outros 222 casos foram classificados como leves.

Por G1 PE
Imagem JC

Gameleira-PE teve segundo vereador assassinado em menos de três meses


A morte do vereador João Rogério dos Santos de Lima ainda repercute em Gameleira, Zona da Mata do Estado. Ele foi assassinado a tiros na noite da sexta-feira (24). Segundo a Polícia Militar, a vítima foi executada em uma rua do Centro da cidade.

Equipes das Polícias Militar e Civil estão investigando o caso.

Rogério obteve 344 votos na eleição de 2016, sendo o 6º mais votado no pleito de 2016.

A vereadora Loide Rodrigues lamentou a morte colega, também conhecido como “Rogério Taxista” 36 anos. A parlamentar afirmou que recebeu com muita tristeza a notícia que chocou o município nessa sexta-feira (24).

“É muito difícil perder um companheiro de bancada que convivemos juntos boa parte de nosso mandato, que Deus conforte a esposa, filhos, familiares e todos os amigos do vereador Rogério”, disse a Vereadora Loide Rodrigues PP.

Vereador José Ednaldo Marinho foi morto a tiros no início deste ano em Gameleira — Foto: Divulgação
Em janeiro, outro vereador foi morto. José Ednaldo Marinho, do PRB, era conhecido como Irmão Ednaldo e tinha 45 anos. O parlamentar foi morto no Centro da cidade.

Por Blog do Roberto Araripina

Velha Petrolândia, uma saudade que não passa - Quem viveu jamais esquecerá


Neste domingão, 26 de abril de 2020, o Blog de Assis Ramalho vai no fundo do Baú, e mostra algumas fotos para nos lembrar da nossa saudosa velha Petrolândia, hoje submersa as águas do Rio São Francisco. Quem viveu jamais esquecerá...

Veja abaixo

Na antiga Petrolândia a feira livre também era realizada nas sextas-feiras 
 
 Cais Dom Pedro II
Cais Dom Pedro II
 Estação da bomba

''Conjunto'' Os Dissonantes
 Padaria de Zé Totô

Vista aérea da saudosa velha Petrolândia

Redação do Blog de Assis Ramalho
Fotos: Petrolândia ontem, hoje e sempre

Petrolândia: Clínica Mais Saúde informa atendimento da próxima semana, de 27 a 30 de abril/2020


Divulgação/Clínica Mais Saúde

Tacaratu: Adiada por causa do novo coronavírus, festa de Santa Cruz de Caraibeiras será pela internet


A tradicional Festa de Santa Cruz de Caraibeiras, distrito de Tacaratu, no Sertão itaparicano, este ano será realizada por meio virtual este ano em função da expansão do novo coronavírus.

A informação foi passada a nossa reportagem por meio da seguinte nota

Devido ao novo coronavírus, as festa de caraibeiras foi cancelada, mas a criatividade faz com que possamos compartilhar esse momento. a pagina de humor no Instagram caraibeiras ordinaria, resolveu fazer uma festa diferente, uma festa online, com programação e tudo. Todos poderão participar da festa mesmo não tendo festa 

Da Redação do Blog de Assis Ramalho

Jatobá: População deverá fazer uso de máscara no exercício da atividade essencial no período da pandemia a partir desta segunda-feira (27)


O decreto municipal que obriga a população de Jatobá a fazer uso de máscara de proteção, passa a valer a partir desta segunda-feira, 27 de abril. A medida anunciada pela prefeitura tem o objetivo de garantir a proteção individual e coletiva contra a Covid-19.

De acordo o decreto, fica estabelecida a obrigação do uso massivo de máscaras pelos munícipes, por tempo indeterminado.

Veja abaixo a íntegra de todas as recomendações do Decreto Municipal n° 021 / 2020 que define no âmbito socioeconômico medidas restritivas temporárias adicionais para o enfrentamento da emergência de saúde pública de importância internacional decorrente do novo coronavírus.

DECRETO Nº 021 / 2020

EMENTA: Estabelece a recomendação a população o uso de máscara e o uso no exercício da atividade essencial no período da pandemia

A PREFEITA DO MUNICÍPIO DE JATOBÁ, Estado de Pernambuco, no uso das atribuições constitucionais que o cargo lhe confere e de acordo com o disposto no art. 81, VI, da Lei Orgânica do Município.

CONSIDERANDO que a Organização Mundial da Saúde – OMS, em 11 de março de 2020, elevou a classificação da doença causada pelo novo coronavírus (denominado SARS-CoV-2) para pandemia;

CONSIDERANDO o disposto no inciso II do art. 23, no inciso XII do art. 24 e no art. 198 da Constituição Federal de 1988, compete concorrentemente à União, aos Estados e Distrito Federal e os Municípios legislarem e executarem medidas concernentes à promoção e à proteção da saúde pública em caráter preventivo e assistencial;

CONSIDERANDO o estabelecido na Lei Federal nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020, que dispõe sobre as medidas para enfrentamento da emergência de saúde pública de importância internacional decorrente do coronavírus responsável pelo surto de 2019, e do Decreto Federal nº 10.282, de 20 de março de 2020;

CONSIDERANDO o disposto em diversos atos normativos do Poder Executivo Estadual, em particular no Decreto nº 48.809, de 14 de março de 2020, no Decreto nº 48.832, de 19 de março de 2020, no Decreto nº 48.834, de 20 de março de 2020, no Decreto nº 48.835, de 22 de março de 2020 e no Decreto nº 48.837, de 23 de março de 2020, que instituíram medidas restritivas ao funcionamento de estabelecimentos comerciais e prestadores de serviços e fixaram as atividades essenciais, cujo funcionamento é autorizado no período da emergência de saúde pública, no Estado de Pernambuco;

CONSIDERANDO que a Organização Mundial de Saúde – OMS, recentemente, passou a recomendar o uso comunitário das máscaras, como medida destinada a diminuir o risco de contaminação, tendo sido seguida, nos planos nacional e regional, pelo Ministério da Saúde e pelo comitê científico do Consórcio Nordeste, constituído para o enfrentamento da pandemia, respectivamente,

DECRETA:

Art. 1º Fica recomendado a partir de 27 de abril de 2020, o uso de máscara pelos munícipes durante o período de enfrentamento da pandemia, COVID -19.

Art. 2º Fica recomendado o uso de máscara, industrial e/ou confeccionada de forma artesanal, pela população em geral, no Município de Jatobá/PE, notadamente pelas pessoas que tenham obrigatoriedade de sair de casa e circular pelas vias públicas para exercer atividades ou adquirir produtos ou serviços essenciais.
Para acesso do cliente ao estabelecimento comercial, de serviço considerado essencial e cujo o funcionamento encontra-se permitido, a exemplo dos supermercados, farmácias, oficinas, funerárias, etc.
A máscara industrial ou confeccionada artesanalmente deve cobrir no mínimo o nariz e a boca do usuário.

Art. 3º A população apenas terá acesso aos estabelecimentos com o uso de máscaras.

Art. 4º A partir do dia 27 de abril de 2020, os órgãos públicos municipais e os estabelecimentos privados, que estejam autorizados a funcionar de forma presencial, ficam obrigados a exigir o uso de máscaras, mesmo que artesanais, pelos seus servidores, empregados e colaboradores, enquanto perdurar o período de enfrentamento do COVID-19, devendo fornecê-las.

Art. 5º Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação.

Gabinete da Prefeita, 24 de abril de 2020.

Maria Goreti Cavalcanti Varjão

Prefeita

Decreto publicado no portal da transparência e no mural desta, conforme previsto na Constituição Federal em seu artigo 37º e nos termos do art. 99 da Lei Orgânica do Município de Jatobá – PE.

Jackson Barbosa Bezerra
Chefe de Gabinete

Tacaratu: Clínica Mais Saúde informa atendimento da próxima semana, de 27 a 30 de abril/2020

Divulgação/Clínica Mais Saúde

Deputada acusa Moro de 'trairagem' e insinua crime em vazamento de conversas

Sérgio Moro discursa em casamento da deputada federal Carla Zambelli e do coronel cearense Aginaldo de Oliveira, em fevereiro

A deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP) postou vídeo em suas redes sociais em resposta à divulgação, por parte de Sérgio Moro, de conversa particular em que ela tentava convencer o ex-ministro a aceitar Alexandre Ramagem como novo diretor-geral da Polícia Federal, no lugar de Maurício Valeixo. Zambelli se disse "decepcionada, magoada e triste" com o que classificou como um ato "maligno" de Moro, e afirmou não ter cometido crime ao prometê-lo articular junto ao presidente Jair Bolsonaro sua indicação ao Supremo Tribunal Federal (STF).

"Eu estava propondo para ele aceitar o Ramagem, que era um nome bom para ele e bom para o presidente Bolsonaro. E como uma cidadã, como qualquer um de vocês, eu disse 'seu lugar é no STF, eu te ajudo a ir pro STF, e a gente tenta fazer o presidente prometer'", disse.

A parlamentar afirmou ter ficado sabendo da publicação por meio de mensagens e ligações que recebeu após a edição de sexta-feira (25) do Jornal Nacional, pois, segundo ela, quando recebeu telefonema da produção do programa, estava assistindo a um filme com e família e não entendeu bem do que se tratava o contato, por isso teria dito que não tinha "nada a comentar".

Zambelli pôs em dúvida, ainda, a legalidade do ato de Moro. "Antes de vazar uma (conversa) comigo, ele vazou uma com o presidente. É a mesma coisa de eu vazar uma conversa com um cidadão. Não se vaza, não se faz isso com as pessoas. Isso é uma conversa particular entre mim e ele. Ele tinha um mandado pra poder vazar assim? Será que isso é só trairagem, ou isso é crime também?", questionou.

No vídeo, a deputada insinuou premeditação na conduta do ex-ministro, principalmente quando ele disse não estar "à venda". "Quando ele escreveu isso - ele nunca escreveu dessa forma pra mim - eu percebi que tinha alguma coisa estranha, porque em momento nenhum eu ofereci dinheiro pra ele. Eu só estava pedindo, 'por favor, fica no Governo, ajuda o Governo' ".

'Divórcio'

Carla Zambelli, que teve Sérgio Moro como padrinho do seu casamento com o diretor da Força Nacional de Segurança, Coronel Aginaldo de Oliveira, chegou a comparar o rompimento entre Bolsonaro e Moro a um divórcio.

"Foi como se minha mãe e meu pai tivessem se divorciado, e eu tivesse que escolher com quem eu fico. Só que existe uma lógica no divórcio, com quem que você fica? Você sempre fica com a sua mãe, que é quem te dá mais segurança. São as coisas naturais. Se acontecer, o natural é você ficar com sua mãe. E o natural disso tudo é eu ficar com o Bolsonaro", disse a deputada, antes de encerrar o vídeo reforçando apoio ao presidente.

"O Moro vai passar. O Moro vai chegar daqui dez, 20 dias, ele vai estar dando aula em algum lugar, ele vai estar em algum outro lugar, e a gente vai continuar fechado com o Bolsonaro".

Por Diário do Nordeste

Lula ataca Moro e pede calma sobre impeachment de Bolsonaro


O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva elegeu o ex-ministro Sérgio Moro, seu algoz, e não o presidente Jair Bolsonaro como alvo principal na crise causada pela demissão do titular da Justiça.

Em reunião com a executiva nacional e representantes das bancadas do PT na Câmara e no Senado, sexta-feira à noite, Lula usou a maior parte de sua fala para atacar Moro. Segundo participantes da reunião, o ex-presidente decidiu falar no começo da conversa e não no final, como é de costume. Lula fez um aparte durante a manifestação da presidente do partido, Gleisi Hoffmann, primeira a falar e imediatamente partiu para o ataque contra Moro.

De acordo com relatos, aos palavrões, Lula passou a enumerar atos de Moro contra ele próprio e o PT desde o início da Lava Jato. Em certo momento, o ex-presidente disse que Moro tinha ligações com o governo dos EUA quando era juiz mas não chegou a vincular essas ligações com a forma belicosa como o ex-juiz deixou o governo.

"Não pode haver inversão da história. O Bolsonaro é filho do Moro, e não o Moro cria do Bolsonaro. Nessa disputa toda, os dois são bandidos, mas é o Bolsonaro que é a cria e não o contrário. E os dois são filhos das mentiras inventadas pela Globo", postou o ex-presidente.

Moro foi o responsável pela condenação de Lula a nove anos e seis meses de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do tríplex do Guarujá, em 2017. A pena foi aumentada pelo Tribunal Regional Federal da 4a Região (TRF-4) para 12 anos e depois reduzida pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) para oito anos e dez meses.

A condenação levou Lula a ficar preso por um ano e meio na carceragem da Polícia Federal em Curitiba e impediu o petista de disputar a eleição presidencial de 2018, quando era líder nas pesquisas Lula sempre negou irregularidades no caso do tríplex e alega que Moro forçou a condenação para tirá-lo da disputa eleitoral, o que abriu caminho para a vitória de Bolsonaro.

Segundo fontes do PT, isso explica o fato de Lula ter pedido cautela ao partido horas antes, em conversa com Gleisi, Aloisio Mercadante e Fernando Haddad, ainda sob o calor do pronunciamento de Moro.

Na reunião de sexta-feira à noite o PT decidiu que não vai apresentar um pedido de impeachment de Bolsonaro de forma isolada. Se o fizer, será junto com outros partidos de oposição e entidades da sociedade civil. Mas também não vai se posicionar contra o afastamento do presidente e caso a Câmara dê início ao processo, o partido votará a favor do impeachment.

Em outra frente o PT designou enviados para procurar o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e tentar destravar a tramitação das propostas de emenda à Constituição (PECs) que alteram a forma de sucessão presidencial em caso de impeachment.

Hoje existem duas PECs sobre o tema no Congresso. A primeira, do ex-deputado Miro Teixeira (Rede-RJ), já passou Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara. A segunda, dos deputados Paulo Teixeira (PT-SP) e Henrique Fontana (PT-RS), é mais detalhada mas ainda não foi analisada pela comissão. A ideia é convencer Maia a juntar as duas PECs.

"Temos que nos aprofundar nas investigações sobre o uso de fake news na eleição de Bolsonaro porque houve fraude. Com a aprovação da PEC não teríamos que nos preocupar com (Hamilton) Mourão (vice-presidente)", disse Paulo Teixeira.

As PECs prevêem a realização de novas eleições em caso de vacância na Presidência da República até seis meses antes do término do mandato. Hoje, em caso de impeachment assume o vice.

Por O Dia-RJ

Semana termina com Delmiro Gouveia sendo a 1ª cidade do Sertão de Alagoas a registrar caso da Covid-19


A Prefeitura de Delmiro Gouveia, através da Secretaria Municipal de Saúde, confirma o primeiro caso do COVID-19 no município.

O paciente, homem, 72 anos, deu entrada na Unidade de Pronto Atendimento de Delmiro Gouveia – UPA no dia 15 de abril com sintomas de Infarto. No dia 16 foi transferido para o HGE em Maceió e, no dia 21 de abril, apresentou sintomas de Síndrome Gripal. Foi realizado o teste o qual, na tarde desta sexta-feira, 24 de abril, foi classificado como positivo para o coronavírus COVID-19.

A equipe da Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde de Delmiro Gouveia, já fez contato com a família do paciente no município e todos estarão realizando testes rápidos, hoje, para que seja descartada a possibilidade de transmissão comunitária.

O paciente encontra-se internado em Maceió e seu quadro é estável.

Para o Prefeito Padre Eraldo, este é o momento de aumentarmos a vigilância para a proteção das nossas famílias.

“O COVID-19, de forma muito silenciosa, pode causar danos irreversíveis em nossas famílias. Este primeiro caso confirmado reforça que somente o trabalho de todos, a união dos delmirenses, será capaz de combater esta ameaça. As equipes de saúde estão realizando as ações necessárias para conter uma possível contaminação. O isolamento e o distanciamento social são as principais ferramentas que a sociedade atual possui, para que não haja a propagação e que todos estejam protegidos”, ressaltou o Prefeito Padre Eraldo.
Por Assessoria / Pref. Delmiro Gouveira
Via Alagoas na Net