Publicidade

[Vídeo] Petrolândia Eleições 2020: Substituído como pré-candidato a vice-prefeito na chapa de Dr. João, Toinho de Eugênio também não poderá concorrer a reeleição como vereador


Assis Ramalho e o vereador Toinho de Eugênio (Foto: Lúcia Xavier)

Entrevistado ao vivo, na manhã desta terça-feira (15/09), por Assis Ramalho no programa "Acordando com as Notícias", transmitido pela Web Rádio Petrolândia, o vereador Antonio Pereira de Barros, o Toinho de Eugênio, agora filiado ao Partido dos Trabalhadores, não escondeu a decepção com o desfecho de sua propalada pré-candidatura a vice-prefeito na chapa majoritária encabeçada por Dr. João Lopes. Ambos, o médico e o vereador, filiaram-se ao PT para disputar a eleição 2020. Dr. João concorreu à prefeitura em 2016 pelo PP (atual Progressistas) e em 2018 disputou uma vaga de deputado estadual pelo PCdoB, da vice-governadora de Pernambuco, Luciana Santos. Toinho de Eugênio foi vereador em dois mandatos consecutivos. Depois, ficou alguns anos afastado da Câmara Municipal e foi reeleito em 2016, no palanque do PSB, pelo Solidariedade (SD). Integrante da base governista, mas definindo sua atuação como "independente", Toinho nunca poupou críticas nem cobranças ao Executivo.

Ao mudar para o grupo de Dr. João, o vereador justificou que teria analisado e visto um bom projeto do pré-candidato a prefeito. Na solenidade de filiação ao PT, Dr. João e Toinho de Eugênio posaram como pré-candidatos a prefeito e vice, respectivamente. E assim foi, segundo o vereador, até o dia da Convenção Partidária, realizada no domingo passado (13).

"No sábado [12], fui dormir pensando no discurso da Convenção", disse Toinho, visivelmente abatido. Após meses de trabalho em campo, no dia da Convenção Toinho recebeu a notícia de que seu nome não estaria na chapa majoritária do PT. Ele foi substituído pelo empresário Lulão, que abriu mão da pré-candidatura a prefeito para ser pré-candidato a vice de Dr. João.

Mais uma surpresa e maior decepção para o candidato foi saber que não poderia concorrer pelo PT a reeleição como vereador. "Eles disseram que não querem vereador com mandato", disse Toinho, acrescentando que "eles não querem nome forte". O Diretório Municipal vetou Toinho de Eugênio vereador em terceiro mandato, com chances reais de reeleição, foi vetado pelo Diretório Municipal.


Redação do Blog de Assis Ramalho

Comentários

Publicidade