sábado, 9 de junho de 2018

Seminário em Carpina discute alternativas sustentáveis para o setor ceramista


Dentro da programação do Mês do Meio Ambiente, encontro abordou a sustentabilidade da biomassa florestal energética para o setor (Foto: Arquivo CPRH)

A busca de alternativas energéticas viáveis e mais sustentáveis para o polo ceramista de Pernambuco norteou seminário realizado em Carpina, Mata Norte, reunindo técnicos da área, consultores ambientais, gestores públicos, biólogos, engenheiros florestais e pesquisadores, além de ceramistas da região. Foi o passo inicial para a elaboração de uma carta de intenções em defesa do segmento.

O seminário, intitulado “A Sustentabilidade Biomassa Florestal Energética para o Polo Ceramista de Pernambuco”, realizado no auditório da Estação experimental Cana de Açúcar do Carpína (IAA-UFRPE), fez parte da programação conjunta dedicada ao Mês do Meio Ambiente, pela Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH) e Parque Estadual de Dois Irmãos (Pedi).

O ponto central da discussão é a viabilização do cumprimento da legislação sem que haja comprometimento do setor industrial e que seja mais sustentável e menos poluente. Para isso, busca-se o maior aproveitamento energético, diminuindo o consumo de lenha. Alguns dos pontos estudados serão colocados na carta em prol do setor.

No encontro, após o presidente do Sindicato dos Ceramistas de Pernambuco (SINDCER-PE), Rodolpho Cunha Neto, abordar a importância socioeconômica do setor ceramista para o Estado, a diretora de Recursos Florestais e Biodiversidade da CPRH, Patrícia Tavares, falou sobre os aspectos legais que norteiam o consumo de biomassa florestal. O debate foi sequenciado pelo presidente da Associação Pernambucana de Engenheiros Florestais (APEEF), Nielsen Christianni Gomes, que fez uma ampla explanação sobre a situação hoje do segmento.

Ainda como palestrante, o professor e pesquisador José Antônio Aleixo, da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), deu um panorama sobre o plantio de eucalipto, ao abordar o tema “Alternativas Sustentáveis de Biomassa Florestal Energética para o Setor Ceramistas”. Com coordenação da Unidade Integrada de Gestão Ambiental (Uiga) de Carpina, o seminário teve ainda a participação do superintendente regional do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Francisco Barreto, e do chefe do setor de Desenvolvimento Florestal da CPRH, Ronaldo César.

Núcleo de Comunicação Social e Educação Ambiental - NCSEA
Agência Estadual de Meio Ambiente - CPRH


0 comentários:

Postar um comentário