Publicidade
ESTE BLOG ESTÁ EM REFORMA. AGRADECEMOS A COMPREENSÃO.

Acesso à água é ampliado no município de Jupi por meio de ações da Secretaria de Agricultura e Reforma Agrária


Foto ilustrativa: Arquivo/SARA-PE

A população residente na zona rural do município de Jupi, no Agreste Meridional, vem sendo contemplada com a execução de obras hídricas pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Agricultura e Reforma Agrária (SARA). A ampliação do acesso à água inclui a construção de barragens, de sistemas simplificados de abastecimento de água, de um sistema de abastecimento de água através de chafariz e de cisternas de segunda água, proporcionando aos homens e às mulheres do campo o uso do recurso natural essencial para o consumo humano ou mesmo para a produção de alimentos e a criação de animais.

As obras mais recentes, executadas neste ano, são referentes à construção de cinco barragens para atendimento às localidades do Sitio Chucurus, Sitio Santa Rita, Sitio Azevém, Sitio Cabo do Campo e Sítio Batite. Com investimento total de R$ 500 mil, os equipamentos estão beneficiando 276 famílias. Mais cinco novas barragens estão previstas para serem construídas no município. Em relação às cisternas de segunda água, Jupi foi contemplado com 100 equipamentos, no valor total de R$ 1.277.060.

Outra ação da pasta foi a execução de quatro sistemas simplificados de abastecimento de água (SSAA) nos sítios Mata do Rocadinho, Mulungu, Colônia e Canhoto, atendendo a um total de 720 famílias. O SSAA prevê a perfuração e instalação de poço artesiano com bomba submersa, reservatório elevado, rede de adução e distribuição de água nas residências. Na prática, comunidades de até 250 famílias localizadas em áreas afastadas recebem água de qualidade na porta de casa, com a instalação de um ponto de abastecimento. Também houve a conclusão de um sistema de abastecimento de água através de chafariz, beneficiando 24 pessoas, no valor de R$ 24.428,66.

”As ações hídricas de nossa pasta têm grande impacto social na vida dessas pessoas, que antes sofriam com a escassez de água, pois dependiam de açudes, barragens e caminhão-pipa. São projetos de grande relevância, que garantem a dignidade à população, uma vez que proporcionam o acesso à água de qualidade para consumo humano, bem como para a produção e criação de animais, possibilitando inclusive a geração de excedentes comercializáveis para a ampliação da renda familiar dos produtores rurais”, esclareceu o secretário de Agricultura, Wellington Batista.

SARA-PE

Comentários

Publicidade