quinta-feira, 19 de julho de 2018

SJDH e Procon/PE intensificam fiscalizações a ferros-velhos em Olinda


Em um dos estabelecimentos, 14 quilos de fios de cobre foram encontrados (Foto: Ray Evllyn/SJDH)

Mais cinco pessoas foram autuadas e encaminhadas às delegacias do Varadouro e de Peixinhos, em Olinda, na manhã desta quinta-feira (19/07), por receptação dolosa qualificada. As prisões se deram a partir da operação de fiscalização a possíveis pontos de receptação de fios de cobre, encabeçada pela Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (SJDH) e o Procon/PE. “Até o final deste mês intensificaremos as inspeções com muito rigor para evitar que esses transtornos prejudiquem ainda mais pernambucanos” garante o secretário Pedro Eurico.

Duas equipes formadas por representantes do Procon/PE, Polícias Civil e Militar, Departamento de Repressão aos Crimes Patrimoniais (Depatri), Corpo de Bombeiros, Celpe e empresas de Telefonia atuantes no Estado participaram simultaneamente da operação, que teve início às 6h da manhã. Oito ferros-velhos foram fiscalizados nos bairros de Peixinhos, Ouro Preto, Jardim Brasil, Guadalupe e Fragoso, todos na cidade de Olinda. Em um dos estabelecimentos, 14 quilos de fios de cobre foram encontrados.

“Aqueles que praticam o furto são, em sua maioria, viciados em drogas, que também deverão ser investigados pela polícia. A intenção da operação é bloquear os receptadores para quebrar esse ciclo delituoso” acrescenta Eurico. De acordo com o delegado do Varadouro, Vinícius Oliveira, se condenados pelo crime de receptação dolosa qualificada, os três homens e as duas mulheres autuadas poderão pegar até oito anos de prisão.

A ação foi articulada após a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) denunciar à SJDH e ao Procon/PE que recebeu quase 1400 queixas de usuários prejudicados em Pernambuco pela falha na prestação dos serviços. Ainda de acordo com a Anatel, as equipes de inteligência das operadoras apuraram que a dificuldade no atendimento é oriunda da prática criminosa.

Durante a operação, os técnicos das operadoras de telefonia colaboraram identificando os materiais apreendidos. As fiscalizações seguirão com a atuação de todos os órgãos envolvidos por todo o mês de julho, com o objetivo de coibir a ação delituosa.

Ascom Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (SJDH)


0 comentários:

Postar um comentário