quarta-feira, 6 de abril de 2016

Grupo explode agência e provoca terror em São Vicente Férrer e Macaparana, Zona da Mata Norte de PE

De acordo com testemunhas, os suspeitos explodiram uma agência do Banco do Brasil, incendiaram um carro e atiraram contra policiais; Foto: Guga Matos/JC Imagem.

Os moradores de Macaparana e São Vicente Férrer, na Zona da Mata Norte de Pernambuco, viveram momentos de terror após um grupo fortemente armado explodir uma agência do Banco do Brasil em Macaparana e atirar contra a polícia na outra cidade, na noite dessa terça-feira (6). Eles teriam fugido em três carros e uma moto, levando uma quantia em dinheiro não informada.

Segundo a Polícia Militar, o grupo veio da cidade de Natuba, na Paraíba, e antes de chegar em Macaparana, passaram por São Vicente Férrer, onde efeturam disparos contra a delegacia e duas viaturas da polícia do município. Um ônibus escolar também teria sido danificado. O objetivo do grupo era tentar impedir que os políciais se deslocassem para reforçar o efetivo em Macaparana.

Os homens também incendiaram um carro em Macaparana. Na fuga, eles espalharam grampos na rodovia que dá acesso ao município para dificultar a perseguição policial e efetuaram diversos disparos. Outras viaturas das cidades de Bom Jardim, Machados e Surubim tiveram os pneus furados. O grupo saiu em direção ao estado da Paraíba, mas inda não há informações sobre a localização.

Em entrevista à Rádio Jornal, o comerciante Neomar Ferreira reforçou que os moradores da cidade ficaram muito assustados durante o tiroteio. "A gente começou ouvindo alguns tiros que começaram a ficar mais intensos, rajadas de metralhadora, armamento pesado. O pessoal começou a se comunicar pelo Whatsapp, aí mobilizou todo mundo. Todo mundo ficou dentro de casa com medo, só escutando tiros na cidade toda", relatou.

O comerciante também informou que foi até o banco após a fuga do grupo e o cenário era de guerra. "Muita fumaça, um buraco na parede do banco e alguns objetos no meio da rua". Ainda segundo ele, os suspeitos incendiaram um carro, que desceu a rua e chegou a bater em uma casa.

O delegado de Macaparana, Flaubert Queiroz, afirmou que estava na delegacia com um comissário no momento do crime, mas não teve como conter o grupo. “O poder de fogo deles era superior ao nosso. Por segurança nossa e da população, a gente preferiu ficar na delegacia”, explicou.

A Polícia Civil enviou equipes da Delegacia de Roubos e Furtos, Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (Core), Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos (DRFV) e Delegacia de Repressão ao Narcotráfico (Denarc) para a cidade. O delegado Paulo Berenguer, da Delegacia de Roubos e Furtos, vai presidir o inquérito instaurado para investigar o caso.

Do JC Online
Com informações da Rádio Jornal e TV Jornal

Nenhum comentário:

Postar um comentário