quarta-feira, 6 de abril de 2016

Reunião define destino dos flutuantes do Sistema Nilo Coelho


Estrutura emergencial construída para evitar que os danos da seca de 2015 atingissem a irrigação do Vale do São Francisco, os flutuantes instalados no Sistema de Captação Nilo Coelho felizmente não precisaram ser utilizados até o momento. Na última semana, as entidades executoras e parceiras do projeto se reuniram para decidir como administrar a estrutura que foi montada.

A obra, realizada pelo Governo Federal através da Codevasf, contou com a parceria do governo do estado e da Prefeitura de Petrolina, e já implantou até o final de 2015 cinco motobombas flutuantes na Barragem de Sobradinho-Ba. Em reunião, as entidades definiram como organizar a estrutura que não está em uso, bem como os encaminhamentos para as outras três bombas que já estavam licitadas e no ponto de implantação.

“A nossa esperança e desejo é que nunca precisemos usar as bombas, mas se for o caso, temos que garantir que elas estejam em perfeitas condições”, destacou o Secretário de Desenvolvimento Econômico e Agrário de Petrolina, Jorge Assunção, representando a gestão municipal.

Entre as medidas deliberadas na reunião, o grupo decidiu pela execução imediata das obras de suporte às motobombas, para garantir a sua execução no ano fiscal de 2016. Já as tubulações devem ser mantidas sobre a guarda da Codevasf, no Distrito de Irrigação Nilo Coelho.

Atualmente, o nível do reservatório de Sobradinho, que alimenta a irrigação regional, está com pouco mais de 30% da sua capacidade. Além da Codevasf e da Prefeitura, participaram da reunião o representante da Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado de Pernambuco e os representantes de empresas que ganharam as licitações das obras, incluindo Higra e FGS Brasil.

Assessoria de Imprensa Prefeitura Municipal de Petrolina

Nenhum comentário:

Postar um comentário