Publicidade />

Codevasf apresenta ações emergenciais de captação de água para perímetros irrigados em audiência no Congresso

Entre os perímetros irrigados de Petrolândia, Apolônio Sales e Barreiras não estão na lista de beneficiados; apenas o Icó-Mandantes. (Foto: Lúcia Xavier)

O trabalho desenvolvido pela Codevasf para assegurar o abastecimento de água em perímetros irrigados da bacia do rio São Francisco foi apresentado pelo diretor da Área de Empreendimentos de Irrigação da empresa, Luís Napoleão Casado, a membros do Congresso Nacional.

Em caráter emergencial, o governo federal investe cerca de R$ 38 milhões na adequação de sistemas de captação que retiram água do São Francisco para a irrigação. O diretor da Codevasf afirmou que a equipe técnica da empresa acompanha, diariamente, o andamento dos serviços.

“A presidência da Codevasf e toda a sua equipe técnica está sensível e empenhada para soluções vivenciadas por essa situação atípica que ocorre em toda bacia do São Francisco. Nós estamos atentos e sensibilizados com essa situação e o governo federal não medirá esforços para a boa operação do sistema”, disse Napoleão.

A apresentação ocorreu durante a audiência pública da Comissão Mista Permanente sobre Mudanças Climáticas do Congresso Nacional. Serão beneficiados pelas ações irrigantes dos perímetros Betume, Cotinguiba-Pindoba e Propriá, em Sergipe; Nilo Coelho, Brígida, Icó-Mandantes, Fulgêncio e Manga de Baixo, em Pernambuco, e Curaçá, Maniçoba e Pedra Branca, na Bahia.

Comentários

Publicidade