Publicidade

Tacaratu: Ocupação de Estação de Bombeamento da Agrovila 4 da Reta completa 72 horas sem solução


Moradores da Agrovila 4 da Reta, em Tacaratu, no Sertão de Pernambuco, estão firmes no propósito de conversar com a Chesf sobre o abandono em que a comunidade se encontra há seis meses, sem acesso à água pela falta de substituição de uma bomba quebrada na Estação de Bombeamento que abastece a localidade.

Famílias inteiras, homens, mulheres e crianças de todas as idades estão acampados na EBV da Agrovila 4. Passam todo o dia na área, fazem refeições e dormem no local. Os ocupantes afirmam que não vão arredar pé da EBV enquanto a Chesf não enviar representante para tratar sobre o problema.

Há meses sem água encanada, os moradores são obrigados a pagar pelos serviços de carros pipas, a preços cada dia mais inflacionados, para terem acesso ao direito fundamental de saciar a sede de famílias e rebanhos.

Em conversa com Natanael, dirigente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Petrolândia, entidade que acompanha de perto o conflito, a reportagem do Blog de Assis Ramalho recebeu a informação de que, caso a Chesf e a Prefeitura de Tacaratu continuem a ignorar a situação de calamidade pública enfrentada pelos moradores da Agrovila 4 da Reta, os ocupantes da EBV podem ser levados a atitudes drásticas.

Ontem (14), foi realizada audiência pública em Tacaratu para tratar sobre o tema, da qual participou o presidente do STR-Petrolândia, José Maurício. Porém, até o fechamento desta reportagem, não havíamos conseguido contato com o dirigente sindical.

No programa Acordando com as Notícias desta quinta-feira (16), com apresentação e comentários de Assis Ramalho, serão reproduzidos os depoimentos de ocupantes da EBV, enviados por mensagens de áudio. O programa Acordando com as Notícias é transmitido de segunda a sábado, a partir das 5h10 da manhã, pela Web Rádio Petrolândia, no site webradiopetrolandia.com.br ou escute no seu celular Android com o aplicativo grátis disponível para download em Google Play Store.

Agradecemos a João Paulo, participante do movimento de ocupação, por manter este Blog informado sobre o lastimável conflito por água vivenciado em Tacaratu, em área limítrofre a Petrolândia, a tão poucos quilômetros do Lago de Itaparica.

Redação do Blog de Assis Ramalho com informações de Natanael (STR-Petrolândia) e João Paulo
Fotos: João Paulo

Comentários

Publicidade