terça-feira, 11 de novembro de 2014

Prova nacional avalia aprendizado de alunos do SENAI PE


Para mostrar que estão preparados para desempenhar seus papéis no mercado de trabalho e corresponder às exigências do setor industrial, alunos do SENAI passarão pela Avaliação de Desempenho dos Estudantes do SENAI nas próximas semanas, entre 17 e 29 de novembro.

No total, serão dez os cursos avaliados no país. Em Pernambuco a análise é voltada para os Técnicos em Telecomunicações, Produção de Moda, Administração e Eletrotécnica nas Escolas SENAI Areias, Caruaru, Petrolina e Santa Cruz. Os questionários serão aplicados online e, durante o período, os estudantes terão acesso a eles através do sistema no laboratório de informática das escolas. Deverão participar das provas alunos concluintes ou com pelo menos 80% da carga horária cumprida.

Além de promover o aperfeiçoamento do ensino na instituição, a prova serve para verificar a eficácia dos cursos oferecidos e investigar as capacidades básicas, técnicas e de gestão dos alunos concluintes, analisando se possuem as competências necessárias para exercer as funções para as quais foram preparados de acordo com a Metodologia SENAI de Educação Profissional.

As provas são elaboradas utilizando a Teoria de Resposta ao Item (TRI). Tal metodologia, utilizada em provas como a do ENEM, permite uma avaliação com base nos perfis de cada curso, gerando um resultado que observa as particularidades de cada grupo.

“A partir do momento em que você verifica atentamente as dificuldades tanto dos alunos quanto dos docentes, você pode trabalhar em cima delas para melhorar o perfil do curso”, explica o interlocutor do Departamento Regional do SENAI e Analista de Educação Profissional, Ediélcio Félix. A importância dessa avaliação está no fato de, além das provas referentes ao conteúdo do curso, haver um questionário que observa o impacto que o curso já proveu na vida profissional de quem o concluiu, assim como vê a aceitação da metodologia de ensino e da infraestrutura das Unidades escolares.

Esse questionário não é destinado apenas aos alunos: docentes também participam, o que é importante para a adequação das turmas e a correção dos erros encontrados na instituição. Este ano, a avaliação chega também ao Diretor Regional. A expectativa é de que também seja ampliada para mais cursos nos próximos anos.

A prova aplicada não é obrigatória para os alunos, mas é fortemente estimulada: “Trabalhamos para orientar coordenadores dos cursos a mostrar a importância dessa avaliação aos alunos, pois ela acaba aumentando a aceitação dos seus cursos no mercado, e isso valoriza o currículo de quem tem essa formação”, conta Ediélcio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário