sábado, 20 de junho de 2020

Em primeiro dia de reabertura, Recife começa a retomar cenário pré-pandemia em praças, calçadões e parques

A prática de exercícios físicos é restrita ao calçadão - FOTO: WELLINGTON LIMA/JC IMAGEM

Após mais de dois meses, a população pôde retornar aos parques, praias e calçadões do Recife, que estavam fechados por determinação do governo de Pernambuco por causa da pandemia do novo coronavírus. Com a reabertura desses locais para a prática de atividades físicas individuais, a capital pernambucana começa a dar sinais de "normalidade" e a se parecer com o cenário da pré-pandemia, mas ainda bem longe do ideal. No calçadão da praia de Boa Viagem, na Zona Sul do Recife, local bastante procurado para caminhadas, corridas e outros esportes ao ar livre, o movimento era bastante intenso na manhã deste sábado (20). Apesar da flexibilização, a secretária-executiva de Esportes do Recife, Yane Marques, ressalta que é preciso manter o bom senso para que a reabertura possa dar os próximos passos e lembra que o uso de máscaras continua obrigatório.

É natural que agora se exija um pouco mais de dedicação, de disciplina, porque já já a gente vai poder fazer o que a gente quer fazer, que é estar junto, abraçar. É preciso ter muita cautela agora para a gente poder dá passos para frente", comentou a secretária-executiva, que acompanhou a volta da prática de exercícios no calçadão da praia de Boa Viagem. Segundo ela, caso necessário, medidas mais restritivas poderão ser novamente determinadas.

Em Boa Viagem, havia bastante movimentação de pessoas caminhando, correndo e com bicicletas. O banho de mar ainda não está autorizado e a prática das atividades é restrita ao calçadão. A reportagem da TV Jornal esteve no local e não flagrou ninguém descumprindo a determinação da Prefeitura do Recife. No entanto, equipes da Secretaria de Defesa Social (SDS) de Pernambuco continuará a fiscalizar. Segundo a SDS, "quem descumprir as recomendações será orientado a cumprir ou deixar a praia/parque. Se ainda assim mantiver o descumprimento, poderá ser levado para a Delegacia de Polícia".

O que está permitido a partir deste sábado


Atividades individuais apenas no calçadão

Apesar da liberação, atividades coletivas ainda estão proibidas. Caminhar e/ou correr está permitido apenas de forma individual e somente no calçadão. Atividades físicas na faixa de areia continuam proibidas. Segundo explicou a secretária-executiva de Esportes do Recife, também não estão autorizados grupos de corrida. “Por mais que seja uma atividade individual, se você junta um número X de pessoas e isso configura uma aglomeração, é proibido”, comentou.

Sem restrição de horários

Com a reabertura, não haverá restrição de horários para as atividades físicas.

Animais permitidos apenas nos calçadões

Só está permitido levar animais de estimação para os calçadões se o pet for caminhar ou correr com o dono. Não há permissão para levá-los aos parques.

Sem cadeiras, barracas ou cooler

A secretária-executiva explicou também que a população não poderá levar cadeiras ou cooler para esses locais e informou que os quiosques estarão fechados.

Pessoas que moram na mesma casa podem realizar as atividades no mesmo horário

Quem mora na mesma casa/apartamento está autorizado a realizar as atividades no mesmo horário e não precisa, necessariamente, manter o distanciamento social. "São pessoas que estão convivendo juntas diariamente, então não tem porque chegar na hora da atividade física e se distanciar. Esse distanciamento são para os outros casos. Agora, para quem faz a fiscalização, é muito delicado você chegar e saber se aquela pessoa é da mesma família, se mora junto. Então é bom ter esse cuidado e bom senso”, pontuou Yane.

Equipamentos estão proibidos

Segundo Yane, equipamentos como halteres, colchonetes, cordas e anilhas não estão permitidos nos calçadões e nos parques. Os equipamentos de musculação no calçadão permanecerão fechados.

Máscara de uso obrigatório

O uso de máscara, que foi determinado pelo governo de Pernambuco em maio de 2020, continua sendo obrigatório. No entanto, é possível tirá-la para correr. "Nós entendemos que se você vai para um parque para fazer uma atividade de alta intensidade, é humanamente impossível você correr muito forte com a máscara no rosto, até porque vai suar. Então nós orientamos que as pessoas tenham uma máscara sobressalente para, após o exercício, usarem essa máscara nova. Você começa a treinar, fica impossibilitada a questão da respiração, você tira a máscara, guarda e depois você coloca uma limpa para voltar ao seu destino”, explicou a secretária-executiva.

Por Jornal do Commercio

Nenhum comentário:

Postar um comentário