quarta-feira, 7 de agosto de 2019

Cláudia Leal, vice-presidente da Associação Provida, visita Câmara dos Deputados para defender a não privatização da Eletrobras


Nessa terça-feira, 6, a vice-presidente da Associação Provida, Cláudia Leal, participou na Câmara dos Deputados da reunião da Comissão de Integração Nacional, Desenvolvimento Regional e da Amazônia. Na oportunidade, a representante da entidade fundada no Sertão pernambucano pelo Pe. Luciano expôs argumentos contra a privatização da Eletrobras e defesa do Rio São Francisco.

“Falar em privatizar a Eletrobras, falar em privatizar a Chesf, é uma ofensa grande ao nosso povo. Privatizar a Eletrobras é um grande prejuízo e afronta o povo brasileiro. Nós temos em nosso País a maior empresa estatal da América Latina no setor de energia, isso deve ser motivo de orgulho. Sendo assim, deve-se descartar esse argumento que o governo não é um bom gestor e lutar para ter um governo com competência e não começar a vender o patrimônio”, disse Cláudia.


Em seguida, falou que um governo com alto índice de rejeição não pode tomar uma decisão tão prejudicial ao povo brasileiro. “Privatizar a Chesf é entregar ao setor privado o nosso maior tesouro, o Rio São Francisco”, acrescentou, ressaltando que a Chesf é muito importante para o Nordeste, por conhecer a necessidade de produtividade, controlando a vazão e alertando sobre as ações preventivas necessárias, conforme as estações. Ela ainda disse que a uma empresa privada não teria essa preocupação com o setor social.

Cláudia completou a argumentação citando casos de privatizações que não deram certo no País e destacando que o governo precisa ter competência para gerenciar as estatais tão importantes para o Brasil. Por fim, pediu aos deputados que atuem contra o projeto de venda da estatal. “Peço a vocês que intercedam e não deixem essa privatização acontecer”, concluiu.

Por Blog Alvinho Patriota

Um comentário:

  1. Têm que profetizar é tudo principalmente a chef,só vejo neguinho rodando em carro da empresa para resolver coisas particulares,e isso é contra lei ,o governo tem que cuidar da saúde da educação infra estrutura,segurança etc. Deixa privatizar pra v se vai acontecer o que aconteceu até agora.

    ResponderExcluir