quinta-feira, 15 de outubro de 2015

Roberto Carlos vai ao velório de Miele sob esquema de segurança; 'É um irmão para mim. Vou sentir muita falta dele'.

Roberto Carlos abraça Anita, mulher de Miele, no velório do produtor e ator (Foto: EGO)

Roberto Carlos chegou à Câmara dos Vereadores, no Centro do Rio, por volta das 13h desta quinta-feira, 15, para o velório de Luiz Carlos Miele. Um esquema de segurança foi montado especialmente para o cantor, já que a cerimônia é aberta para o público e muitos fãs tentavam chegar perto dele. A cerimônia, que começou pouco antes das 7h30, aconteça até as 14h. O enterro será realizado no cemitério do Caju, Zona Portuária do Rio de Janeiro, a partir das 16h.

Roberto Carlos no velório de Luiz Carlos Miele (Foto: Roberto Teixeira / EGO)
Roberto ficou o tempo todo ao lado de Anita, mulher de Miele, que permaneceu ao lado do caixão. Ela disse para o cantor: "Queria ter morrido primeiro". Roberto Carlos respondeu: "Mas ele iria sofrer muito". Uma amiga ainda completou: "Você é mais forte".

O cantor falou sobre o amigo: "Ele significou muito. Miele foi o primeiro produtor que eu tive. Produziu um grande show meu com grande produção, com grande orquestra, no Canecão. O primeiro show que fiz com tanta produção foi o show com direção dele e do Bosco. E daí nós ficamos amigos. Ele continuou fazendo várias produções para mim e ficou a grande amizade que nós tivemos. Há 11 anos ele tem estado no nosso navio, no cruzeiro, representando o karokê e fazendo show também. E cada vez mais a gente era amigo", lembrou


"Miele é um homem muito especial. Um artista de talento, um homem de muitas ideias e um grande amigo. Vou sentir muita falta dele", lamentou Roberto Carlos. "Miele é um irmão para mim, vai fazer muita falta. Vou sentir muita saudade dele".

Roberto ficou cerca de 40 minutos no local e saiu pela portal lateral. Seguranças tentavam conter a confusão, já que muitos fãs acompanhavam o cantor.

Velório marcado pela emoção
O velório foi marcado pela emoção. A viúva Anita, que chegou ao local por volta das 10h, estava muito abalada. Enquanto acariciava o rosto do marido, chorava e mostrava sua dor, dizendo: "Ai, meu Deus do céu".

Priscila Bessa e Juliana Maselli
do EGO, no Rio

Nenhum comentário:

Postar um comentário