Publicidade

Jatobá: Adutora da Volta do Moxotó, maior obra social da história do município, começa a ser executada

Foto: Ascom PMJ

O Município de Jatobá é formado pela junção dos Distritos de Vila de Volta do Moxotó e do Distrito de Vila Jatobá, ambos emancipados de Petrolândia em 28.09.95. Eles representavam, respectivamente, 17,24% da cidade com 199,7 km² de área e 6,45%, com 74,6 km². Eram, nessa ordem, os 2° e 3° maiores Distritos daquele Município, distantes mais de 26 km da Sede.

Patrimônio histórico, Volta do Moxotó ainda conserva a Estação da Estrada de Ferro de Paulo Afonso, que funcionou de 1882 a 1964, e algumas casas de estilo colonial do final do século XIX - formada por famílias tradicionais com raízes regionais. Vários governantes, de Imperadores a prefeitos, passaram por aquele Distrito e não levaram àquela comunidade o maior bem comum essencial a vida que é a “água” - negando à população o mínimo de qualidade de vida. A Volta do Moxotó tem hoje como seus vizinhos a comunidade dos índios Pankaiwká e o Sítio Canafistúla, onde mais de 1.800 pessoas convivem.

Em 2014, ano de eleições, o Prefeito Robson Leandro foi convidado pelo então Governador Eduardo Campos para uma reunião em Recife. Foram duas as ocasiões, onde em uma delas estava o vice-prefeito Itomar Varjão e nas duas o prefeito estava acompanhado do Deputado Estadual Clodoaldo.

O prefeito Robson foi recebido ambas as vezes no gabinete do governador, onde foram trocadas ideias, projetos e debatidos o futuro de Pernambuco e do Brasil.

Durante a reunião, na qual se tratou também da política estadual e local, o prefeito Robson foi convidado a apoiar a candidatura de Eduardo Campos. Naquele momento uma decisão muito importante, visto que Robson era oposição a Eduardo e começava a se desenhar na mente do jovem prefeito uma das maiores obras sociais já realizadas na cidade de Jatobá.
Depois de horas de conversa, bandeiras partidárias foram esquecidas por parte do prefeito Robson. Ele praticamente arriscou sua carreira política em prol dos Jatobaenses ao firmar compromisso com Eduardo Campos, em troca da maior obra social já vista na cidade e que iria tirar mais de 1.800 pessoas do estado de calamidade pela ausência de abastecimento d'água.

Em seu retorno a Jatobá, após várias reuniões com seu grupo político para mostrar o compromisso firmado com Eduardo Campos em prol de melhorias para os Jatobaenses, Robson foi incompreendido por muitos que não entendiam como podia ele ter sido eleito através de um partido e estar apoiando outro por questões políticas. Em sua maioria, por não enxergarem quão grande benefício esta aliança partidária traria a Jatobá, muitos questionaram sua posição.

Por ironia do destino uma grande fatalidade comoveu todo o Brasil, um jato em que estava o candidato à Presidência da República, Eduardo Campos, caiu - levando-o a morte.

Depois desta fatalidade o candidato ao governo de Pernambuco Paulo Câmara manteve o compromisso firmado por Eduardo Campos com o Prefeito Robson, afirmando que caso eleito honraria as obras prometidas por Eduardo com a cidade de Jatobá.

Paulo Câmara foi eleito Governador de Pernambuco, assumiu o governo em 2015 e 6 meses após assumir já cumpriu com o acordo firmado com Jatobá e o prefeito Robson: a cidade foi contemplada no Bairro Boa Esperança com pavimentação e saneamento básico e o Distrito de Volta do Moxotó, hoje, conta com a maior obra social da história de Jatobá, que é uma adutora que levará água tratada e de qualidade à comunidade.

A obra que está em andamento gera mais de 40 empregos, é orçada em quase 3 milhões de reais e tem prazo de entrega de 6 meses pela Compesa.
Portal Jatobá
Foto: Ascom Secretaria de Infraestrutura da Prefeitura Municipal de Jatobá

Comentários

Publicidade