Publicidade

Estado de Alagoas iniciará obras que levarão água para 1 milhão de sertanejos


Castigado pela seca e pela falta de água para a população, o semiárido alagoano vai receber mais duas grandes adutoras que darão fim ao sistema de abastecimento por rodízio na região. É o que diz o secretário de Estado da Infraestrutura, Marco Fireman. Ele esteve em Brasília na última quinta-feira (24) acompanhando o governador Teotonio Vilela Filho em audiências nos ministérios da Integração Nacional e dos Transportes.

As obras são a interligação da adutora do Alto Sertão ao Canal do Sertão, que vai transportar água do canal para oito municípios, e a melhoria e duplicação do sistema adutor da Bacia Leiteira, projetada para garantir o abastecimento pleno a outros 18 municípios do semiárido.

Na reunião com o novo ministro da Integração Nacional, Francisco Teixeira, a equipe do Governo de Alagoas discutiu os últimos detalhes sobre o início das obras. “O governador Teotonio Vilela dará a ordem de serviço nas próximas semanas”, afirmou o secretário Marco Fireman.


“Somando as duas novas obras com a Adutora do Agreste, que já está em construção pela Casal, o governo garante água para um milhão de sertanejos que vivem no semiárido alagoano. Vamos acabar com o sistema de abastecimento por rodízio na região”, garantiu Fireman.

A reunião no Ministério da Integração também foi acompanhada pelo secretário do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Napoleão Casado, e pelo deputado federal Maurício Quintella.

Conheça as obras

A interligação da adutora do Alto Sertão vai transportar água do Canal do Sertão para oito municípios sertanejos, por meio de 247 quilômetros de tubulações. Os municípios atendidos pela obra são Delmiro Gouveia, Pariconha, Inhapi, Canapi, Água Branca, Olho D’Água do Casado, Mata Grande e Piranhas. Além da nova adutora, a obra prevê a construção de uma estação de tratamento de água, estações elevatórias e novos reservatórios.

Já a melhoria e duplicação do sistema adutor da Bacia Leiteira é uma obra projetada para garantir o abastecimento pleno a outros 18 municípios do semiárido alagoano, entre eles Santana do Ipanema, Poço das Trincheiras, Maravilhas e Cacimbinhas. Também estão inclusas na obra a construção de uma nova estação de tratamento para o Sistema da Bacia Leiteira e a implantação de 14 novos reservatórios. As duas obras receberão um investimento total de R$ 214 milhões.

Duplicação da Via Expressa

Também em Brasília, o secretário Marco Fireman e o prefeito Rui Palmeira avançaram na discussão sobre a duplicação do trecho da BR-316 que passa pela capital, mais conhecida como Via Expressa. Em audiência no Ministério dos Transportes, o ministro César Borges garantiu o convênio de delegação da rodovia ao município, para que o governo estadual possa iniciar a obra.

A duplicação dos 12 Km da Via Expressa será dividida em duas etapas: os primeiros 6 Km, entre o trevo da PRF e o Shopping Pátio, serão feitos pelo Estado, por meio do DER (Departamento de Estradas de Rodagem); já o segundo trecho, do shopping ao Barro Duro, será feito em seguida pela prefeitura.

Também participaram da reunião no Ministério dos Transportes uma equipe técnica do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) e o deputado federal Maurício Quintella (PR/AL).

Por Agência Alagoas 

Comentários

Publicidade