Publicidade

Petrolândia: Eleições 2020: Deputadas e presidente do PSOL-PE concedem entrevista a Assis Ramalho na Web Rádio Petrolândia


O PSOL Pernambuco prepara uma grande campanha de filiação visando as disputas municipais de 2020. Com o mote “Seja PSOL”, a Diretoria Executiva do partido tem percorrido as principais cidades do estado com atividades formativas e eventos para ampliar a base de filiados. Um deles aconteceu na cidade de Petrolândia. O encontro contou com a presença do presidente estadual do PSOL, Severino Alves, e as deputadas Jô Cavalcanti e Joelma Carla. Elas fazem parte da mandata coletiva das JUNTAS DO PSOL. A partir de 2019, de acordo com entrevista concedida na Web Rádio Petrolândia, pela primeira vez na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), um grupo de cinco mulheres passou a ocupar uma das 49 vagas da casa. Sob o codinome “Juntas”, o grupo, filiado ao PSOL, foi eleito com 39.175 votos e passaram a dividir, além do gabinete e das decisões políticas, a remuneração e os benefícios financeiros.

O grupo é formado pela jornalista Carol Vergolino, pela estudante de letras Joelma Carla, pela ambulante Jô Lima, pela professora Kátia Cunha e pela advogada Robeyoncé Lima, a primeira transexual do Norte e Nordeste do país a usar o nome social na carteira da Ordem dos Advogados do Brasil.

Acompanhada da presidente do PSOL/ Petrolândia, Adriana Araújo, os membros do partido foram entrevistado ao vivo pelo radialista e blogueiro Assis Ramalho, no programa Acordando com as Notícias, transmitido pela Web Rádio Petrolândia, na manhã desta quarta-feira (22). A entrevista contou com participação de ouvintes por meio de WhatsApp.

De acordo com o presidente do PSOL-PE, Severino Alves, o partido tem como meta dobrar a sua participação nos pleitos majoritários e proporcionais nas eleições deste ano, inclusive em Petrolândia. “O PSOL hoje é o partido do campo democrático da esquerda que mais tem crescido nos últimos anos. Há alguns meses nós estamos intensificando a nossa presença no interior do estado e esperamos montar chapas bem competitivas para essas eleições, fortalecendo o campo progressista como um todo, e Petrolândia faz parte deste projeto”, explicou.

Em 2016, O PSOL Pernambuco contou com candidatos para as eleições majoritárias e proporcionais em 29 municípios. De acordo com Severino, a meta para o este ano é dobrar essa participação. Para tanto, o partido iniciou os trabalhos de preparação com a instauração do Grupo de Trabalho Eleitoral. Desde a primeira semana de julho, dirigentes do partido se dedicam a estudar os cenários dos municípios considerados prioritários, para elaborar a tática eleitoral do pleito, e Petrolândia é um deles. O convite está sendo feito ao povo de Petrolândia para ingressar nas ideias do partido.

Sobre a posição do partido para as eleições deste ano - na cidade de Petrolândia, a presidente e pré-candidata a vereadora, Adriana Araújo, afirmou que a sigla deverá ter em torno de 5 a 6 candidatos a vereador (a) no município. Durante a entrevista, Adriana respondeu a perguntas de ouvintes. Entre os questionamentos, os motivos pelos quais teria desfiliado do Partido dos Trabalhadores (PT). Também foi interrogada sobre apoio do PSOL na majoritária de Petrolândia.

A matéria completa com Adriana será postada neste meio de comunicação em reportagem individual.

Da Redação do Blog de Assis Ramalho

Comentários

Publicidade