terça-feira, 7 de maio de 2019

Linha de microcrédito pode ajudar feirante da Sulanca que teve mercadoria atingida por incêndio


Natural de Caruaru, o secretário do Trabalho, Emprego e Qualificação, Alberes Lopes, viajou por volta de 23h da noite de segunda-feira (06.05) para o município agrestino, logo depois de saber do incêndio que atingiu parte da Sulanca caruaruense, num setor identificado como Brasilit. Preocupado com a situação, Alberes Lopes ligou para representantes do polo comercial para perguntar se alguém havia se ferido e também telefonou para o governador Paulo Câmara para saber de que forma o governo do estado poderia intervir e ajudar. A Sulanca é um dos principais pólos de geração de emprego e renda da Capital do Forró.

Nesta terça-feira (07.05), o secretário Lopes chegou ao local do incêndio às 5h30 para se solidarizar com os feirantes, considerando que muitos perderam o sustento imediato do dia a dia. Segundo relatos que o secretário recebeu, ao todo, 50 bancos foram afetados pelas chamas e o prejuízo financeiro estimado pode chegar a R$ 2 milhões.

“Eu conversei com o governador e com o presidente da Agefepe, Marcelo Barros. Ficou decidido que, a partir do cadastramento dos feirantes que tiveram perdas, a Agefepe vai analisar caso a caso para liberar uma linha de microcrédito direcionada aos comerciantes que sofreram perdas”, observou o secretário.

Indagado se havia mecanismos de evitar novos incêndios na feira, que também é um ponto turístico municipal, o secretário frisou ser importante mais fiscalização da prefeitura para impedir que qualquer tipo de gambiarra feita possa colocar vidas em risco no futuro. Por outro lado, ele também ressaltou que a feira, no atual local, já está com a estrutura sobrecarregada e gera muitos engarrafamentos nas imediações.

“No primeiro mandato, o governo Paulo Câmara fez a doação de um terreno de 60 hectares, orçado em R$ 11 milhões, perto do Hospital Mestre Vitalino, para que a prefeitura municipal pudesse construir um equipamento mais moderno e pujante que abrigasse a feira”, declarou Alberes Lopes, ressaltando a necessidade da agilidade do município nessa questão. O terreno doado pelo governo estadual equivale a quase 60 campos de futebol (105 x 68 metros).

SEI-PE

Nenhum comentário:

Postar um comentário