Publicidade

Rodrigo Novaes comemora indisponibilidade de bens e suspensão de cursos da FADIRE e FUNESO fora de suas sedes

Deputado Rodrigo Novaes e Procurador-Geral do MPPE, Paulo Guerra (Foto: Divulgação) 

O Ministério Público Federal (MPF) decidiu suspender as atividades da FADIRE e da FUNESO fora de suas sedes. A medida foi promovida pelo MPF, através do Dr. Luiz Antônio Amorim, Procurador da República em Caruaru. Também foi determinada a indisponibilidade de bens das instituições.

O deputado estadual Rodrigo Novaes (PSD), presidente da CPI das Faculdades Irregulares em andamento na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), comemorou a medida. "Está chegando ao fim o esquema fraudulento que lesa milhares de pessoas e aos poucos destrói  a credibilidade do ensino em nosso estado. Uma vitória para a sociedade e para os alunos, que não serão mais vítimas de criminosos", declarou o parlamentar.

Segundo Novaes, os trabalhos da CPI continuam e mais faculdades deverão ter suas atividades canceladas. Na próxima segunda-feira (21) haverá a aprovação do relatório prévio da Comissão na Alepe e os encaminhamentos serão feitos ao MPF e ao MPPE para mais providências.

Ontem (18), Novaes reuniu-se com Dr. Carlos Guerra, Procurador Geral de Justiça de Pernambuco para levar informações sobre os trabalhos da CPI das Faculdades. "Providência devem ser tomadas também no âmbito do Ministério Público Estadual, que dizem respeito a ofensa ao direito do consumidor. Conversa muito produtiva", disse o deputado sobre o encontro com o MPPE.

"Na terça-feira (22), iremos ao Ministério da Educação, em Brasília, encontrar uma solução para os alunos que foram lesados", adianta o parlamentar.

Blog de Assis Ramalho
Informações/foto: Assessoria Deputado Estadual Rodrigo Novaes

Comentários

Publicidade