Publicidade

Em posse de diretor da Codevasf, Ministro da Integração fala sobre combate aos efeitos da estiagem no Nordeste

Posse de Arnaud Neto foi prestigiada por autoridades federais (José Luiz Oliveira/Codevasf)

A posse do novo diretor da área de gestão de empreendimentos de irrigação da Companhia dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), Luís Napoleão Casado Arnaud Neto, reuniu algumas das principais autoridades federais da área de recursos hídricos na sede da empresa, em Brasília, nesta quarta-feira (12).

Entre os parlamentares presentes, estavam deputados e senadores dos estados da região Nordeste, como o vice-presidente da Câmara, deputado Waldir Maranhão. O presidente da Codevasf, Felipe Mendes, comemorou o fato de os parlamentares terem sido unânimes no apoio ao trabalho da Companhia. “Vamos buscar que essa empresa seja ainda melhor e mais forte”, afirmou em sua intervenção o senador Benedito de Lira, na presença do presidente da Agência Nacional de Águas, Vicente Andreu.

O Ministro da Integração, Gilberto Occhi, lembrou aos presentes o fato de que o Ministério recentemente liberou recursos emergenciais para adequar a captação de água dos perímetros irrigados situados às margens do Rio São Francisco nos Estados de Bahia, Alagoas, Pernambuco e Sergipe, para a construção de soluções que não afetem a produção desses perímetros.

O Ministro também falou sobre outros projetos realizados em benefício dos irrigantes: “Nós temos ainda alguns estudos que estão já feitos e aprovados, projetos de melhoria de captação com a melhor eficiência do uso da água e também com uma ampliação maior da área irrigada. Hoje esses projetos se encontram prontos para serem entregues aos irrigantes e estamos aguardando uma manifestação jurídica sobre o uso da CDRU – Concessão de Direito Real de Uso – como um instrumento garantidor para um eventual financiamento bancário para os irrigantes”.

Occhi ainda tratou de futuras mudanças na forma como o governo deverá se posicionar quando implantar um novo perímetro ou distrito de irrigação: “A cada dia que passa, nós temos que pensar nesta evolução do modelo de irrigação onde haja possibilidade de quando o governo investir, que ele tenha o retorno dos próprios irrigantes ou do Distrito Irrigado, para que o retorno desses recursos sirvam também como fonte para a elaboração de novos perímetros no Brasil”.

Obra de Integração do Rio São Francisco

Sobre a Projeto de Integração do Rio São Francisco, o Ministro afirmou que o governo começa a movimentar a obra ainda no mês de agosto: “Esse é o nosso grande trabalho para que a gente possa levar a água a Pernambuco, Paraíba, Ceará e Rio Grande do Norte. São doze milhões de pessoas, inicialmente, que aguardam esse abastecimento de água, e isso está muito próximo, como também estará próxima a responsabilidade da Codevasf, por determinação legal, administrar o uso dessa água”.

O ministro explicou ainda que as quatro intervenções prioritárias para revitalizar o Rio São Francisco são a preservação das nascentes; a preservação das matas ciliares; o desassoreamento do Rio e a implantação de sistemas de esgotamento sanitário. Occhi disse que para isso não faltarão recursos: “Nós estamos trabalhando fortemente nisso, nós temos liberado recursos, mensalmente, para a questão da revitalização, como também temos liberado recursos, e esses não faltarão, para a obra da transposição”.

Codevasf

Comentários

Publicidade