Publicidade

Petrolândia; 1ª Petro Expo Tattoo é realizado com sucesso de participação

Organizadores do 1ª Petro Expo Tatoo de Petrolândia (Foto: Assis Ramalho)
Foto: Divulgação do evento

Fotos: Assis Ramalho

Petrolândia, no Sertão de Itaparica, sediou neste domingo (1º) o 1º Petro Expo Tatoo, convenção de tatuagem, O evento, que foi realizado no Clube Grêmio Lítero Recreativo de Petrolândia, teve início as 08:00hs sendo encerrado por volta das 20:00hs.

O 1ª Petro Expo Tatoo apresentou o que há de mais novo em produtos, materiais e equipamentos destinados aos trabalhos de tatuagem, além das mais recentes tendências. A exposição, organizada por Alex Souto, promoveu, também, atrações musicais, e contou com vários profissionais especializados na arte de pintar o corpo.

Para ver fotos, clique > Domingão de tatuagem no Grêmio Lítero de Petrolândia

HISTÓRIA
Quem inventou a tatuagem?

As tatuagens existem a mais de 3.500 anos, criada para diferenciar tribos indígenas ou para marcar as fases da vida dos índios como nascimento, puberdade, reprodução e morte. Depois passou a ser utilizada na idade média para diferenciar a realeza, dos guerreiros e dos sacerdotes e também como uma forma de celebrar a vida, identificar prisioneiros e pedir proteção divina.

A tatuagem, como arte, chegou ao Brasil em 1959, trazida pelo dinamarquês Knud Harald Lucky Gegersen, conhecido aqui como Mr. Tattoo. Ele era desenhista e pintor. Em 1975, foi considerado pelo jornal O Globo como o único tatuador profissional da América Latina.

Com o passar dos anos, a tatuagem passou por várias etapas, tanto no estilo quanto na técnica utilizada. Os indígenas faziam tatuagens em alto relevo, onde se dissecava a pele e pintava com tintas vegetais. A tradicional conhecida como tatuagem de marinheiro, tinha como temas âncoras, navios, caveiras e gaivotas, utilizadas para diferenciar clãs e regiões onde nasceram.

Os religiosos da idade média utilizavam como ponto de referência para tatuagem os santos, personagens bíblicos e cruzes. Os orientais foram os precursores do estilo moderno com tatuagens grandes, ocupando boa parte do corpo, utilizando gueixas, samurais e dragões.

Hoje, além da tatuagem comum no ocidente feitas com pigmentos de origem mineral e agulhas descartáveis ou máquinas elétricas com ponteiras de aço inox cirúrgico, existe também a Sumi, técnica oriental que utiliza bambu ao invés de agulha, são mais ricas em detalhes.

Segundo o profissional, Paulo Henrique de 28 anos e tatuador a 12, os estilos mais procurados são a tatuagem estilizada, com desenhos que identificam o tatuado e as homenagens. Os desenhos mais comuns entre os homens ainda são os dragões e entre as mulheres as borboletas (Mundo Estranho).

Comentários

Publicidade