Publicidade

Ipojuca pede mais atenção na saúde, educação e saneamento básico

 Foto: Alexandre Albuquerque/Divulgação

Ipojuca - Necessidades de investimentos na educação, saneamento e saúde receberam destaque entre as quase 1,5 mil pessoas que participaram das discussões da 13ª plenária do Pernambuco 14, realizada neste sábado (7), no município de Ipojuca, Região Metropolitana do Recife. O senador Armando Monteiro (PTB) e o deputado federal João Paulo (PT), pré-candidatos ao governo e ao Senado, ouviram as propostas da população que serão inseridas no programa de governo.

A educação foi um tema bastante discutido entre os participantes da plenária. Para a professora Fátima Santos, não há suporte educacional para os profissionais do ensino médio público. “Não temos infraestrutura escolar. Os professores também não têm acesso à formação, nem à qualificação”, pontuou. “O Estado de Pernambuco precisa melhorar a qualificação das escolas técnicas. Os alunos ficam desocupados no período da tarde”, acrescentou o projetista Alvino Cruz.

A professora Maria José Duarte discutiu sobre a falta de assistência à saúde em Ipojuca e propôs investimentos no setor. “A cidade precisa construir um hospital infantil. Além disso, o sistema de saúde de Ipojuca também é carente de exames de radioterapia e as mulheres precisam ir ao Recife para realizar exames de mamografia”, sugeriu. “A população precisa de acesso a bens e serviços, dentro de um sistema que beneficie a todos”, completa a estudante Melissa Nascimento.

O saneamento básico também foi um tema que mereceu a atenção dos participantes. “É uma vergonha que Ipojuca não tenha saneamento básico decente. A praia de Porto de Galinhas, conhecida internacionalmente, revela a falta total de saneamento”, protestou a professora Ana Lúcia Almeida.

Para Armando Monteiro, o amplo processo de audiência e escuta para receber as sugestões e indicações devem construir um programa de governo que traduza os anseios, aspirações e as demandas de toda a sociedade de Pernambuco. “Estivemos em todas as regiões de Pernambuco. Portanto, depois desse 13° encontro, posso dizer que nós temos uma extraordinária demonstração do sentimento e dos problemas que vão nos ajudar a construir um programa que seja essencialmente democrático e que possa nos oferecer uma direção para que Pernambuco avence de forma verdadeira nos próximos anos”, afirmou o pré-candidato a governador.

Armando Monteiro também chamou a atenção para dados significativos sobre a renda familiar dos pernambucanos. “Infelizmente, os indicadores socioeconômicos de Pernambuco ainda nos deixam constrangidos ao saber que o Estado está mal na educação, além de 27% da população possuir uma renda domiciliar per capta de menos de R$ 140. Isso significa que essa parcela de cidadãos está inserida na linha de pobreza”, apontou.

O Pernambuco 14 já percorreu todas as microrregiões do Estado, com edições nas Matas Sul e Norte, os agrestes e sertões. O evento também já esteve na Região Metropolitana Norte, em Igarassu, e em Ipojuca. Na segunda-feira (9), o projeto chega à sua edição de número 14, no Recife, capital do Estado.

Assessoria de Imprensa de Armando Monteiro
Crédito da foto: Alexandre Albuquerque/Divulgação

Comentários

Publicidade