Publicidade
ESTE BLOG ESTÁ EM REFORMA. AGRADECEMOS A COMPREENSÃO.

Após Floresta, Tacaratu recebe audiência e consulta públicas para elaboração do Plano Municipal de Saneamento Básico

Prefeito José Gerson participou da Audiência Pública (Fotos: Prefeitura de Tacaratu)

Nessa terça-feira (04), a cidade de Tacaratu, no Sertão de Pernambuco, discutiu a elaboração do implantação do Plano Municipal de Saneamento Básico (PMSB). A Prefeitura de Tacaratu, por meio da Secretaria de Infraestrutura, apoiou a realização da Audiência Pública e da Consulta Pública, em continuidade à elaboração do projeto do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF) e Agência Peixe Vivo, com parcerias também da Compesa e Codevasf. Em Tacaratu, a equipe de engenheiros da empresa Key Consultoria, contratada pelo CBHSF cumpriu a terceira etapa dos produtos que devem ser executados para elaboração do PMSB, que é o prognóstico, programas, projetos e ações.

O produto de ontem é o terceiro dos seis que devem ser entregues. No final, o conjunto de dados sobre a situação da cidade e as propostas para melhorar cada ponto identificado como crítico, o Plano de Saneamento vai traçar o planejamento para os próximos 20 anos, com execução de ações de imediato, curto, médio e longo prazos, com revisão a cada quatro anos.

Em Tacaratu, a Audiência Pública, com início às 9 da manhã, aconteceu no Tacaratu Social Clube, no centro da cidade. A Consulta Pública foi realizada em comunidade rural, em capela da Igreja Católica, na Agrovila 09.

AUDIÊNCIA PÚBLICA TAMBÉM EM FLORESTA - A primeira audiência da semana aconteceu segunda-feira (03), em Floresta, também no Sertão de Itaparica, em Pernambuco. Além da audiência, a comunidade foi convidada a participar de consultas públicas que, naquele município, aconteceram em dois distritos da cidade. De acordo com os dados apontados, o município deve adotar entre outras medidas: o encerramento do atual lixão que funciona a céu aberto, construir o aterro sanitário, instalar galerias pluviais, reduzir as perdas em água tratada e expandir o sistema de abastecimento de água potável; além de adotar práticas continuadas de educação ambiental.

Na região do submédio São Francisco, oito cidades foram beneficiadas, nesse último lote, com a elaboração do Plano Municipal de Saneamento financiado integralmente pelo Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco, através de recursos oriundos da cobrança pelo uso da água. O CBHSF já entregou o PMSB em 25 municípios e, atualmente, executa mais 42 planos em cidades das quatro regiões da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco. “A gente sempre destaca a importância e o esforço concentrado que o Comitê faz no sentido de auxiliar os municípios com essa importante ferramenta que é o Plano de Saneamento. O objetivo do CBHSF é, através desse apoio, tornar os municípios mais eficientes e conscientes quanto ao seu papel no cuidado e preservação com nossos recursos naturais e em especial com a nossa bacia do São Francisco”, acrescentou o coordenador da Câmara Consultiva Regional do Submédio São Francisco, Julianeli Lima.

As audiências e consultas públicas seguem até essa sexta-feira (07) atendendo ainda os municípios de Glória e Rodelas, na Bahia.


Blog de Assis Ramalho
Com fotos da Prefeitura Municipal de Tacaratu e informações da CBHSF

Comentários

Publicidade