Publicidade

Guaxinim aos cuidados do CPRH passa por transfusão de sangue e reage bem

Foto: CPRH/Divulgação

A expressão "sangue é vida" retrata bem a tentativa de salvamento de um guaxinim (Procyon cancryvorus), entregue aos cuidados da Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH). Há quase dois meses no Cetas, mesmo com os cuidados dos veterinários, o guaxinim não apresentava melhoras e foi transferido para o Hospital Veterinário Harmonia, onde foi submetido a uma transfusão de sangue, na noite da última quarta-feira (22). Detalhe: o sangue teve que ser coletado em João Pessoa.

Em janeiro, o guaxinim foi levado ao Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas Tangara), unidade da CPRH, localizado no bairro da Guabiraba, Recife, por uma guarnição do Corpo de Bombeiros situada em Goiana, Mata Norte. Chegou com uma infecção grave e não reagia aos medicamentos. A última tentativa de salvamento foi com a transfusão de sangue.

Uma equipe, com profissionais da CPRH e voluntários, inclusive do Hospital Veterinário Harmonia, viajou até a Paraíba para coletar sangue de guaxinins que vivem no Parque Zoobotânico Arruda Câmara, em João Pessoa. "A transfusão foi feita assim que retornamos da viagem. Para nossa alegria, de acordo com a equipe médica que realizou o procedimento, o animal amanheceu bem melhor. Reagiu super bem. Agora, é torcer para que ele se recupere totalmente e retorne à natureza", afirmou nesta quinta (23) a analista ambiental da CPRH Jóice Brito.

O animal está em observação no Harmonia e voltará ao Cetas após melhorar o seu quadro clínico.

Nucleo de Comunicacao Social
Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH)

Comentários

Publicidade