Publicidade

De publicidade em embalagem ao uso de drone, municípios promovem enfrentamento ao Aedes aegypti

Drone é usado para monitar locais de difícil acesso

Ir à padaria diariamente é uma cultura de população brasileira. Usando esse costume, a prefeitura de Águas de Santa Bárbara (SP) firmou parceria com seis estabelecimentos para distribuir embalagens com alerta de prevenção à proliferação do Aedes aegypti. Além de uma imagem do mosquito, a frase combater a dengue é tão importante quanto o pão nosso de cada dia. Não deixe água parada em sua residência foi reproduzida em 5 mil saquitéis de papel, encontrados em seis padarias do território municipal.

A estratégia de divulgação é apenas uma das ações da Prefeitura, enviada a campanha Municípios conta o Aedes aegypti desenvolvida pela Confederação Nacional de Municípios (CNM). De acordo com relatos da administração municipal, a campanha custou R$ 1.830,00 e o valor foi financiado pelas padarias e pela Vigilância Sanitária. O objetivo da medida é entregar aos consumidores do Município produtos das padarias, como pães e bolos em embalagens com a mensagem de mobilização e prevenção do inseto.

O exemplo de boa prática foi enviado à CNM pelo diretor da Vigilância Sanitária de Águas de Santa Bárbara (Visa), Jose Onofre Teodoro. Ele atendeu ao pedido da entidade, e a iniciativa serve de exemplo aos demais gestores municipais. A CNM lembra que o inseto recebeu o codinome de mosquito da dengue, e é responsável por milhares de mortes. No entanto ele também é o transmissor da chikungunya e da zika – doenças que têm assustado a população brasileira, por suas devastadoras consequências.

Para criar uma força tarefa e viabilizar o enfrentamento, a CNM solicitou que às Prefeituras compartilhem suas iniciativas, como parte da campanha municipalista nacional. Em resposta, a Prefeitura de Virgem da Lapa (MG) também enviou fotos de algumas ações promovidas na região. Além de palestras, caminhada, eventos em feira aberta e mutirão de limpeza, apresentações de teatro conscientizam as crianças do risco do inseto e ensinam os pequenos sobre os cuidados básicos para evitar a proliferação do mosquito. Atentos, os pequenos levam as instruções para seus familiares.

Ainda em Minas Gerias, um relato da campanha todos contra o Aedes aegypti – promovida em Borda da Mata – destaca a criação de lei municipal para aplicação de multas quando encontrado focos do mosquito nos domicílios. O documento da Vigilância em Saúde do Município informa que a Prefeitura adaptou a carga horária dos agentes de combate a endemias, com horários alternativos de trabalho; e estendeu a ação para os sábados e domingos, a fim de visitar as casas que se encontram fechadas até às 18h e durante a semana.

Borda da Mata
Com objetivo de combater o mosquito no Município e evitar uma possível epidemia de dengue e /ou o aparecimento das doenças chikungunya e zika vírus, a gestão local criou um comitê de enfrentamento com representantes da comunidade, das igrejas, dos comerciantes e da imprensa. Um drone tem sido usado para chegar aos locais de difícil acesso e a vice-prefeita dra. Rosângela promove capacitação com os servidores municipais. Enquanto os pacientes aguardam atendimento, palestras educativas são promovidas nas salas de espera das unidades de Estratégia Saúde da Família (ESF).

Todos os três exemplos destacados pela CNM podem ser implantados nos demais Municípios do país. Se seu Município desenvolve iniciativa, de baixo custo, que visam o combate ao Aedes aegypti, a área técnica de Saúde da entidade deseja conhecê-lo e divulgá-lo. A ação deve ser enviada para o e-mail saude@cnm.org.br.

Leia também: CNM deseja conhecer e compartilhar ações inovadoras de combate ao Aedes aegypti

Portal CNM

Comentários

Publicidade