Publicidade

EUA será nova opção para formação de universitários pernambucanos em engenharia automotiva


Pernambuco pode abrir uma nova frente para formação de engenheiros para o setor automotivo, a exemplo do que já vem acontecendo com a parceria existente entre o Governo do Estado e o Politécnico de Turim, na Itália. Desta vez o destino dos estudantes universitários pernambucanos será a Universidade de Oakland, nos Estados Unidos. Esse foi o principal tema da reunião, realizada na terça-feira (06/10), do Reitor da Oakland University, Louay Chmra, com a Secretária Lúcia Melo, de Ciência, Tecnologia e Inovação.

Localizada no estado de Michigan, a universidade mantém forte ligação com os principais centros de desenvolvimento e pesquisa de engenharia automotiva, inclusive com o Centro de Pesquisa da FCA nos Estados Unidos. Oferece mais 270 programas de graduação (bacharelado, mestrado e doutorado) e mantém mais de dez centros de pesquisas nas diversas áreas do conhecimento.

No encontro com o reitor Louay Chmra, a Secretária de Ciência, Tecnologia e Inovação, Lúcia Melo, informou que irá reunir Governo do Estado, a Universidade de Pernambuco (UPE) e a Facepe para viabilizarem a formação de parceria com a Oakland University. O objetivo será o de capacitar estudantes pernambucanos, tanto de graduação como de pós-graduação, nas diversas áreas de engenharia relacionadas ao setor automotivo nos EUA.

O Governo de Pernambuco, através da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação, já mantém programa semelhante com o Instituto Politécnico de Turim, na Itália, um centro de excelência no setor automotivo que recebe, desde 2011, estudantes de engenharia da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e da Universidade de Pernambuco (UPE), em parceria com a montadora FIAT. A universidade italiana já formou 20 engenheiros automotivos pernambucanos. No estado não há graduação em engenharia automotiva.

Blog de Notícias do Governo de Pernambuco

Comentários

Publicidade