Publicidade />

EREM Maria Cavalcanti Nunes, de Petrolândia, é referência nacional como Escola Promotora da Igualdade de Gêneros

É a primeira vez que esta premiação de nível nacional vem para nossa região
Professora Jussara Araújo, orientadora do Projeto Erê: Brincando vencemos o Preconceito no Universo das Mulheres Negras



A Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM/PR), o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/MCTI), o Ministério da Educação (MEC) e a ONU Mulheres divulgaram na quinta-feira passada (12/08), os nomes das(os) ganhadoras(es) da 10ª edição do Prêmio Construindo a Igualdade de Gênero.

O Prêmio Construindo A Igualdade de Gênero na sua 10ª Edição recebeu 2527 inscrições sendo 304 da categoria Estudante de Graduação; 404 da categoria Graduado, Especialista e Estudante de Mestrado; 213 da categoria Mestres e Estudante de Doutorado; 1495 da categoria de Estudante de Ensino Médio e 111 da categoria Escola Promotora da Igualdade de Gênero.

O Projeto Erê: Brincando vencemos o Preconceito no Universo das Mulheres Negras, orientado pela professora Jussara Araújo, que já havia sido contemplado em 2014 no Prêmio Naide Teodósio de Estudos de Gênero, foi agraciado nesta edição, fazendo parte do grupo de vencedores de concurso de redações, artigos científicos e projetos pedagógicos na área das relações de gênero, mulheres e feminismos, que tem por objetivo estimular e fortalecer a reflexão crítica e a pesquisa acerca das desigualdades existentes entre homens e mulheres em nosso país e sensibilizar a sociedade para estas questões.

Em 2014, a escola vivenciou o projeto com temática voltada para a mulher negra, a literatura criminalizada e afirmação de identidade. Durante o mês de novembro a escola respirou africanidade e discutiu a questão de gênero.

É a primeira vez que esta premiação de nível nacional vem para nossa região. A EREM Maria Cavalcanti Nunes está se tornando referência em projetos pedagógicos e experiências exitosas, mostrando para Pernambuco e para o Brasil que a escola pública sertaneja em Petrolândia está fazendo diferença. Parabéns a toda equipe da escola nas pessoas de Aparecida Ferraz (gestora) e professora Jussara Araújo, pelo modelo de educação vencedor.

No dia 22 de setembro, a coordenadora do projeto, professora Jussara Araújo, estará em Brasília-DF para a cerimônia de premiação juntamente com todos os agraciados desta edição para as devidas homenagens.

Jussara Araújo/EREM Mª Cavalcanti Nunes

Comentários

  1. Abordar o tema já é um ato de coragem.Ensinar adolescentes a respeitar a diversidade é prospectar adultos conscientes e cidadãos.
    Parabenizo a todos que apoiaram sua iniciativa, pois isso é ter visão de futuro.
    Uma escola ser reconhecida nacionalmente é um feito, pois a educação no Brasil não é prioridade para os governantes.
    Muito orgulho prima, parabéns.
    Que venham.mais premiações e oportunidades de fazer a diferença.
    Daniela Araújo

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Publicidade