Publicidade

Vereador diz que salário de R$ 10 mil induz categoria à corrupção: ''Mal dá para sobreviver''


Uma declaração do vereador Odilon Rocha de Sanção (SDD) gerou polêmica na cidade de Parauapebas, no Estado do Pará. O político, que está em seu quinto mandato, criticou o salário pago aos vereadores. "O valor que o vereador ganha aqui, se ele não for corrupto, ele mal se sustenta durante o mês", declarou Odilon.

"O vereador, para sobreviver com o salário de R$ 7.800 [salário após descontos] aqui dentro desta casa, com o padrão de vida que depois de eleito ele tem e não é só eu, a gente dá mal para sobreviver", disse Odilon durante a sessão da última quinta-feira (7), tentando justificar o comentário, que teve uma grande repercussão nas redes sociais. "Se for para eu sobreviver apenas com esse salário, com certeza absoluta eu não passaria o padrão de vida que eu levo hoje", afirmou o vereador, que negou estar acusando algum colega de casa de ser corrupto.

Os 15 vereadores de Parauapebas recebem, cada um, R$ 10.013 de salário bruto, ainda sem os descontos de impostos. Os políticos recebem ainda R$ 2.800 para despesas com combustível e R$ 1.00 para despesas com telefone, somando o valor de R$ 13.813, aproximadamente 17 salários mínimos. Além disso, os vereadores usufruem de uma caminhonete alugada pela câmara e diárias para viagens, que variam de R$ 300 a R$ 800.

UOL

Comentários

Publicidade