sexta-feira, 30 de junho de 2017

Petrolândia: Joãozinho fala sobre sensação de ter recebido visita do apresentador da TV Record Geraldo Luís, em entrevista ao Blog de Assis Ramalho

Apresentador com o vaqueiro Joãozinho, jovem com problema de crescimento (Fotos: Ângela Araújo)
Equipe de filmagem da TV Record acompanha os passos do vaqueiro Joãozinho (Fotos: Assis Ramalho)

Nesta quinta-feira (29), o repórter Geraldo Luís, apresentador do programa Domingo Show, exibido pela TV Record, visitou Petrolândia, no Sertão de Pernambuco. Na pauta, fez reportagem sobre o João Pedro da Silva, conhecido como Joãozinho, que completou 18 anos no dia de São João, 23 de junho, mas tem apenas 1,20m de estatura.

Em conversa com a reportagem do Blog de Assis Ramalho e da Web Rádio Petrolândia, a diretora de produção externa do programa de Geraldo Luiz, Vitória, afirmou que a matéria feita com Joãozinho deverá ir ao ar, provavelmente, no segundo domingo de julho, dia 09. Vitória também afirmou que a produção do programa de Geraldo Luiz vai levar Joãozinho para fazer tratamento em uma clínica especializada em São Paulo, e que a casa de Joãozinho já foi mobiliada pela produção do programa.

A reportagem do Blog de Assis Ramalho também conversou com Joãozinho, que falou da sensação de ter recebido a visita do apresentador Geraldo Luiz.

''Rapaz, foi uma alegria muito grande e nunca pensei que isso fosse acontecer, receber uma pessoa tão famosa e ser entrevistado por ele. Fiquei muito emocionado, ainda estou emocionado'', disse o jovem.

De acordo com Joãozinho, ele não sabia que seria visitado por Geraldo Luiz e, quando soube que isso aconteceria, pensou que era mentira.

''Não, não sabia não. Foi de surpresa. Acho que as pessoas sabiam que ele vinha me visitar e esconderam de mim. Quando me disseram que ele vinha, eu achei que era mentira, eu não acreditei. Mas quando eu vi Geraldo, eu fiquei muito alegre e emocionado. Foi demais!''

Perguntamos a Joãozinho o que Geraldo Luiz teria lhe prometido.

''Ele prometeu que vai fazer eu crescer, o que é o meu sonho. Tenho 18 anos e o meu sonho é ser uma pessoa normal, como as outras pessoas que têm a minha idade''.

Também perguntamos a Joãozinho se ele sofre alguma disciminação na rua, por onde anda, pelo fato de não ter o tamanho normal.

''Sinto! Sinto muita discriminação e sinto um desgosto na hora em que sou discriminado, mas espero que agora meu problema seja resolvido, porque o meu sonho é ser uma pessoa igual às outras'', finalizou Joãozinho.

Conheça a história de Joãozinho

João Pedro da Silva é um jovem de 18 anos, apaixonado por cavalos e vaquejada, mas vive preso ao corpo de uma criança. Joãozinho, como é conhecido por todos, nasceu aos 23 de junho de 1999, e é filho de dona Rosineide Maria, sua mãe tem mais quatro filhos é separada e hoje vive de favor na casa de uma tia.

O parto de Joãozinho passou por várias complicações. Após seu nascimento, ele teve que ser encaminhado ao Instituto Materno Infantil de Pernambuco (IMIP), no Recife, onde ficou mais de 30 dias em incubadora. Após ter alta, retornou à sua cidade e com 1 ano de idade teve mais problemas de saúde, como convulsão e ataques epiléticos.

Aos 5 anos de idade, quando percebeu que “Joãozinho” parecia não crescer, sua mãe o levou para algumas consultas médicas, e foi indicado um tratamento específico para a criança. O tratamento foi seguido por 4 semanas, mas, por falta de condições financeiras, sua mãe teve que parar. A médica responsável informou que se a mãe não desse continuidade “Joãozinho” poderia não mais crescer.

Quando criança, Joãozinho chegou a ficar quase 30 dias desacordado, daí então, quando sua mãe suspendeu seu tratamento, o jovem não cresceu mais fisicamente, mede hoje 1,20 metro, não entrou na puberdade e, de acordo com o que pudemos observar, o desenvolvimento mental é normal, porém Joãozinho ainda tem atitudes de uma criança. O jovem vaqueiro diz se sentir muito triste e acorda diariamente sem vontade de viver devido à situação em que vive. O jovem abandonou seus estudos ainda no 3° ano primário, e não sabe ler nem escrever.

Os créditos do histórico de Joãozinho são do Portal Jatobá.



Redação do Blog de Assis Ramalho


2 comentários:

Postar um comentário