Publicidade
ESTE BLOG ESTÁ EM REFORMA. AGRADECEMOS A COMPREENSÃO.

Barléu ganha nova edição pela Cepe 371 anos depois de ser lançado

Livro, que destaca os oito anos do Governo de Maurício de Nassau, é considerado um dos mais importantes documentos do século XVII (Fotos: Cepe/Divulgação)

Considerado um dos mais importantes documentos para se entender o Brasil do século XVII e o período holandês em Pernambuco, Barléu – História do Brasil sob o governo de Maurício de Nassau (1636 – 1644), ganha uma nova edição em português 371 anos depois de ser publicado. A obra, com o selo da Cepe Editora, traz uma versão inédita para o português, a partir da tradução do original em latim para o inglês, feita pela pesquisadora holandesa radicada nos Estados Unidos Blanche T. van Berckel-Ebeling Koning (1928-2011), que assegurou mais clareza ao texto histórico. O lançamento acontecerá no dia 25 de novembro, às 16h, no Instituto Ricardo Brennand, na Várzea.

O livro foi uma encomenda do próprio conde quando de sua volta à Europa, em 1644, preocupado em destacar seus feitos durante os oito anos em que esteve à frente do governo holandês no Brasil. Para tanto, escolheu Caspar van Baerle (1584-1648), poeta, acadêmico, filósofo e um dos mais renomados humanistas das Províncias Unidas dos Países Baixos que, apesar de nunca ter vindo ao Brasil, compôs a obra em caráter laudatório em dois anos, a partir de acervo reunido do período (relatos oficiais em holandês, cartas, entre outros documentos). Ilustrações e mapas de Frans Post e Georg Marcgraf, que acompanharam Maurício de Nassau ao Brasil, também foram incluídos na publicação.

A obra traz informações preciosas sobre o Brasil Colônia, como hábitos dos núcleos urbanos, relatos de batalhas, fauna e flora e, inclusive, o posicionamento de Nassau sobre alguns temas, como a escravidão. No prefácio, por exemplo, Blanche pondera que o texto de Barléu não menciona a opinião do governador sobre o assunto: “Assim como o padre Vieira, ele não poderia advogar pela abolição da escravatura, mas condenava o modo que os escravos eram tratados a bordo de navios durante a infame passagem da Costa da África para a América do Sul”.

A primeira tradução integral para o português do texto de Barléu é de autoria de Cláudio Brandão (1894-1965), de 1940, em edição do Ministério da Educação, pela passagem do tricentenário da ocupação holandesa no Brasil. O editor da Cepe, Wellington de Melo, compara a versão clássica de Cláudio Brandão à tradução da holandesa. “Blanche torna o texto acessível para o leitor contemporâneo, que gosta de história, mas não é necessariamente um historiador. A partir da profusão de notas produzidas, a tradutora esclarece trechos que ficaram obscuros”, ressalta.

Serviço:
Lançamento de Barléu História do Brasil sob o governo de Maurício de Nassau
Quando: Dia 25 de novembro, domingo
Hora: 16 horas
Onde: Instituto Ricardo Brennand
Endereço: Rua Mário Campelo, 700 - Várzea, Recife
Preço do livro; R$ 90,00 e R$ 28,00 (e-book)

Assessoria de Imprensa da Cepe

Comentários

Publicidade