sábado, 25 de agosto de 2018

Reeducandos do regime aberto e livramento condicional plantam mudas de árvores no bairro da Jaqueira


Iniciativa é fruto de uma parceria entre a SJDH e a Prefeitura do Recife e já beneficia 161 trabalhadores que prestam serviços à Emlurb (Foto: Ray Evllyn/SJDH)

A arborização da Rua do Futuro, na Zona Norte do Recife, ganhou um reforço especial na tarde desta quinta-feira (23). Dois reeducandos que cumprem pena no regime aberto e livramento condicional cultivaram três mudas de árvores da espécie ipê rosa na localidade. Os trabalhadores são assistidos pelo Patronato Penitenciário, órgão vinculado à Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (SJDH), e trabalham na Sementeira de Casa Amarela, que contribui decisivamente no papel de preservar espécies através do cultivo e distribuição de mudas nativas das mais diferentes partes do mundo.

Para conseguir voltar ao mercado de trabalho, os apenados passam por entrevista, curso de formação e orientações jurídicas. A iniciativa é fruto de uma parceria entre a SJDH e a Prefeitura do Recife e já beneficia 161 trabalhadores que prestam serviços à Autarquia de Manutenção e Limpeza Urbana do Recife (Emlurb).

Os reeducandos são remunerados com um salário mínimo, vale refeição, passagem e trabalham oito horas por dia. Depois de passar 12 anos privado de liberdade, o reeducando Luzinaldo Alves trabalha há dois meses na Sementeira. “Longe da criminalidade, consigo perceber que nosso recomeço depende da força de vontade. O nosso é trabalho é gratificante porque além de transformar nossas vidas, damos mais vida à nossa cidade”, ressalta o trabalhador.

“As parcerias com empresas públicas privadas possibilitam que pessoas como o Josinaldo tenham um recomeço, garantam o sustento de suas famílias e não voltem ao crime. Por isso estamos com a expectativa de aumentar esses convênios que hoje já emprega quase 700 reeducandos” revela o secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico.

ARBORIZAÇÃO - Os moradores do Recife podem solicitar o plantio de mudas de árvores ligando para o número 156. Após avaliação técnica da Secretaria de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente do Recife, é agendado o cultivo.

Texto: Aurélio Duviver/SJDH


0 comentários:

Postar um comentário