sábado, 25 de agosto de 2018

Secretário de Agricultura reúne-se com assentados no Bruno Maranhão


Na ocasião também foram entregues títulos de Concessão de Direito Real de Uso da Terra para os agricultores do Cabo de Santo Agostinho (Foto: Edilson Júnior/SARA)

Na manhã da última quarta-feira (22), o Secretário de Agricultura e Reforma Agrária de Pernambuco (SARA), Wellington Batista, esteve com os agricultores familiares do Assentamento Bruno Maranhão, no Cabo de Santo Agostinho. Na ocasião, o gestor da pasta buscou verificar pessoalmente as demandas do local, que comporta 56 famílias, produtoras de batata doce, banana, cará, graviola, mamão, macaxeira e hortaliças em geral, comercializadas no município do Cabo e Ipojuca, em feiras livres.

Em assembleia com o presidente do assentamento, Clodomir Azevedo, membros do grupo e de movimentos, temas como o desenvolvimento da piscicultura do local, melhoria das estradas, disponibilização de equipamentos, comercialização dos produtos e melhorias no fornecimento de água foram abordados. “Em primeiro lugar gostaria de trazer uma mensagem de confiança e o desejo do Governo de Pernambuco e da Secretaria de Agricultura em fazer o que está ao nosso alcance para atender as demandas dos assentados. Iremos agendar uma reunião com os diretores de nossas vinculadas (IPA, Iterpe e ProRural), para listarmos todas ação desenvolvidas que podem ser colocadas em prática no Bruno Maranhão”.

Na ocasião, o secretário ressaltou a importância da agricultura familiar para o desenvolvimento do Estado e os investimentos feitos pelo Governador na área. “A atual gestão entende, mesmo em momento de crise, a importância e a necessidade de destinar recursos para o homem e a mulher do campo, responsáveis por 70% dos alimentos que chegam em nossas mesas.

Além da reunião, o Secretário, junto com servidores do Instituto de Terras e Reforma Agrária de Pernambuco (Iterpe) entregaram seis títulos de Concessão de Direito Real de Uso da Terra para seis famílias do assentamento. O quantitativo somasse a outros 41 títulos entregues em maio deste ano, também para agricultores da localidade. A ação é resultado do conjunto de ações do Governo do Estado, por meio do trabalho realizado pelo Iterpe em parceria com o Complexo Portuário de Suape. Representa também um leque de conquistas para o desenvolvimento da produção agrícola dos moradores da localidade. O título assegura juridicamente as famílias para que disponham de acesso às políticas públicas de desenvolvimento rural para sua produção e melhoria da qualidade de vida.

O assentamento Bruno Maranhão, que teve seu processo iniciado em 2013, foi criado para instalar as famílias de agricultores remanescentes das áreas de preservação ecológica e industriais de Suape por meio do decreto N° 39.666. As famílias beneficiadas são oriundas da Fazenda dos Trabalhadores e Moradores nativos de Sacambú, que eram trabalhadores da usina.

SARA-PE


0 comentários:

Postar um comentário