quarta-feira, 11 de julho de 2018

Petrolândia: Polícia Militar controla princípio de rebelião na cadeia pública da cidade

Duas viaturas do Corpo de Bombeiros foram acionadas e rapidamente conseguiram controlar as chamas. Fotos: Assis Ramalho/BlogAR)
Em conversa com a reportagem do Blog de Assis Ramalho e da Web Rádio Petrolândia, o capitão do Corpo de Bombeiros, Castro, falou da ocorrência. 

 
Em pouco tempo PM controla princípio de rebelião na cadeia pública de Petrolândia - fotos; Assis Ramalho

Um tumulto ocorreu no início da tarde desta quarta-feira (11) na Cadeia Pública Municipal de Petrolândia, localizada na Avenida Barreiras, próximo ao centro da cidade, no Sertão de Pernambuco.

Segundo informações, a proibição da visita familiar aos presos da cadeia de Petrolândia teria sido o principal motivo da confusão. Duas viaturas do Corpo de Bombeiros foram acionadas e conseguiram controlar as chamas, onde presos teriam ateado fogo em colchões e outros pertences. 

Em entrevista a reportagem do Blog de Assis Ramalho e da Web Rádio Petrolândia, o capitão do Corpo de Bombeiros, Castro, falou da ocorrência. 

''Recebemos o chamado por volta das 15 horas com a informação de que havia uma rebelião na cadeia pública, com princípio de incêndio. Com tempo-resposta de no máximo três minutos, chegamos aqui e contatamos que havia muita fumaça em uma das dependências, porém pouco foco. O que queimava era pedaços de colchões, algumas roupas, algumas toalhas, camisas, e de prontamente - com segurança feita pela polícia militar -  a gente pode agir debelando o foco com pouca água'' disse o capitão BM,  acrescentando que a rebelião já estava totalmente sobre controle.

''Não há mais foco de incêndio, a polícia está fazendo a contagem do efetivo carcerário dentro da cadeia pública, porém as ações do Corpo de Bombeiros com relação ao combate ao incêndio já foram totalmente finalizados''.

A confusão teria começado pouco depois das 14 horas. Ninguém ficou ferido.

Veja abaixo trecho da entrevista.


Redação do Blog de Assis Ramalho
Fotos e vídeo: Sargentos BM Lucena e Assis Ramalho


0 comentários:

Postar um comentário