sábado, 28 de julho de 2018

Morre cantora pernambucana Maria Dapaz


A cantora pernambucana Maria Dapaz, de 59 anos, morreu na noite desta sexta-feira (27) em São Paulo. Ela estava internada no Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (ICESP) desde a última sexta-feira (20). De acordo com a companheira e produtora de Maria Dapaz, Jocelyne Aymon, a cantora foi diagnosticada com um câncer de pulmão agressivo e sem chances de cura em maio deste ano, mesmo mês em que abriu a Noite do Bolero do 24º Festival Nacional da Seresta, que aconteceu na Praça do Arsenal, no Bairro do Recife.

O velório de Maria Dapaz será neste sábado (28), das 10h às 15h, no Crematório Embu das Artes, cidade paulista onde a cantora morou por 30 anos. Em seguida, o corpo será cremado. "Ela deixou uma carta assinada com esse pedido, e vamos respeitá-lo", contou Jocelyne.

Maria Dapaz nasceu no dia 25 de março em Jaboatão dos Guararapes, mas foi criada em Afogados da Ingazeira, no Sertão de Pernambuco. No início dos anos 1970, começou a cantar em bandas do município e de cidades vizinhas, como o grupo Marajoara, quando ficou conhecida por "Paizinha do Marajoara".
Na década de 80, se mudou para o Recife, onde cantava em casas de shows e se apresentava em programas de televisão. O primeiro disco, Pássaro Carente, foi gravado em 1981. Com ele, Maria Dapaz ganhou o troféu "Disco Visão" como revelação da MPB.

Nos anos 1990, teve composições gravadas por cantores sertanejos como Roberta Miranda, Chitãozinho e Xororó e João Paulo e Daniel. O primeiro sucesso como compositora foi Brincar de ser feliz, gravada por Chitãozinho e Xororó. Maria Dapaz gravou 16 discos ao longo de sua carreira.

Por Folha dePE


0 comentários:

Postar um comentário