segunda-feira, 4 de junho de 2018

Ex-funcionários de prestadora de serviços nas obras de transposição do Rio São Francisco realizam nova manifestação em Salgueiro, PE

Trabalhadores da EMSA interditaram um trecho das obras de transposição, em Salgueiro. (Foto: Janailson Lima)

Ex-funcionários da Empresa Sul-americana De Montagens S/A (EMSA), construtora que prestava serviços nas obras de transposição do Rio São Francisco, realizaram uma nova manifestação nesta segunda-feira (04) em Salgueiro, no Sertão de Pernambuco. Desta vez, os trabalhadores interditaram um canteiros de obras do Eixo Norte do Projeto de Integração do Rio São Francisco, e também se concentraram em frente ao escritório do Ministério da Integração Nacional, na cidade.

A categoria reivindica o pagamento da rescisão e também de dois meses de salário atrasado. A EMSA foi substituída por outra construtora em abril deste ano, após alegar dificuldades financeiras.

Em nota, o Ministério da Integração informou que desde a sexta-feira (01) os trabalhadores da EMSA estão interditando os canteiros de obras, e que o caso foi registrado em boletim de ocorrência. O órgão também informou que entrou com um pedido judicial de proteção e reintegração de posse das áreas invadidas.

Em abril, trabalhadores da EMSA também realizaram uma manifestação, em Salgueiro, reivindicando o pagamento dos salários atrasados e o pagamento das rescisões dos funcionários demitidos, e o cartão-alimentação.

Por G1 Petrolina


0 comentários:

Postar um comentário