sexta-feira, 26 de janeiro de 2018

Semana da Visibilidade Trans é realizada de 28/01 a 03/02 em Pernambuco

Sensibilização, oficinas e discussões marcam os preparativos para o evento

Na luta contra o preconceito e do avanço no reconhecimento de travestis, transexuais e transgêneros, o Governo de Pernambuco, através da Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (SJDH), prepararam atividades com sensibilização, oficinas e discussões acerca do tema de identidade de gênero dentro das unidades prisionais do estado. A iniciativa é alusiva ao Dia de Visibilidade Trans, comemorado na próxima segunda-feira (29). As ações aconteceram na Penitenciária Agroindustrial São João (PAISJ), em Itamaracá, e no Presídio Juiz Antônio Luiz Lins de Barros (Pjallb), no Complexo do Curado, na terça (23) e quarta-feira (24), respectivamente.

“No país onde mais se mata travesti e transexuais, nos deparamos com diversos casos de transfobia nas ruas e nas redes sociais. Por isso, esse é compromisso de visualizar a população LGBT em diversos espaços da sociedade, empoderando e conscientizando essa população dos seus direitos independente da sua realidade”, ressalta Marcone Costa, Coordenador da Coordenadoria Estadual LGBT.


No intuito de fomentar a política de igualdade de gênero, a atividade nas unidades prisionais também ofereceu informações, prestou esclarecimentos e proporcionou um dia de beleza com maquiagem, corte de cabelo e design de sobrancelhas para as reeducandas participantes. A realização é da Coordenadoria Estadual de Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transexuais (LGBT) e conta com a parceria do Centro Estadual de Combate à Homofobia (CECH), órgãos ligados à SJDH.

“É uma ação muito bem-vinda que deve se repetir nesta unidade prisional. Sempre percebi que esse é um público que merece uma atenção especial diante da vulnerabilidade e do preconceito que enfrentam lá fora e aqui dentro por parte dos detentos”, aponta o Gerente da Penitenciária, Carlos Cordeiro.

A reeducanda Flor de Açucena, 28, falou da importância de participar da atividade. “Esse evento é inovador aqui na penitenciária, porque resgata nossa cidadania e traz de volta a dignidade que o cárcere faz a gente esquecer que tem”, contou a detenta que cumpre pena na PAISJ .

Dia da Visibilidade Trans - A data, 29/01, foi escolhida porque em 29 de janeiro de 2004, pela primeira vez na história do Brasil, travestis e transexuais estiveram no Congresso Nacional para que falassem aos parlamentares brasileiros sobre a realidade dessa população que até o então só era vista como prostituição e pessoas anormais.

Outras ações – A Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (SJDH) também apoia a Articulação e Movimento para Travestis e Transexuais de Pernambuco (Amotrans-PE) nas ações que irão percorrer, a partir do próximo dia 28/01, a Região Metropolitana do Recife (RMR) e o interior de estado com uma programação que visa a promoção da garantia de direitos de travestis e transexuais com debates, espetáculos e oficinas.

Confira a programação completa:

SEI-PE


0 comentários:

Postar um comentário