Publicidade

Petrolândia: Campanha contra gripe H1N1 teve início nesta segunda (18) com vacinação de profissionais da saúde




Teve início nesta segunda-feira(18) em Petrolândia, no interior de Pernambuco, a vacinação contra vacinação contra influenza (gripe) H1N1. Segundo a Coordenação do Programa Nacional de Imunizacao (PNI) do município, a campanha foi iniciada com a vacinação dos profissionais que atuam na área de saúde.

No dia 25 de abril será iniciada a vacinação dos grupos prioritários que, conforme instruções do Ministério da Saúde, são: crianças de 6 meses a 4 anos e 11 meses e 29 dias, idosos a partir de 60 anos, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), povos indígenas e população carcerária. Os doentes crônicos poderão ser vacinados sob prescrição médica com especificação da doença.

No dia 30 de abril será realizado o Dia D de vacinação contra a gripe, data em que todos os postos de saúde do município estarão abertos das 8 às 17h00 para atendimento ao grupos prioritários.

Ver fotos, clique > Campanha contra gripe H1N1em Petrolândia teve início na segunda-feira com vacinação de profissionais da saúde


A influenza — ou gripe, como é conhecida — é uma doença viral, altamente transmissível. Ela afeta, principalmente, nariz, garganta, boca, brônquios e, ocasionalmente, pulmões. Os sintomas mais comuns são febre acima de 37,8 graus, calafrios, mal-estar, dores no corpo, dor de garganta, prostração, coriza e tosse seca.

A infecção dura cerca de uma semana e a transmissão ocorre entre as pessoas por meio das vias respiratórias. Para prevenir a doença, deve-se higienizar bem as mãos, evitar levá-las à boca, nariz e olhos, evitar aglomeração, usar lenços descartáveis, não compartilhar objetos de uso pessoal (como talheres), manter os ambientes ventilados, evitar contato próximo com pessoas que apresentem sintomas de gripe e aglomerações e ambientes fechados, e procurar um médico se apresentar os sintomas.

Remédio

Além da vacina, o Ministério da Saúde é responsável por distribuir a medicação para combate à doença, o remédio antiviral Oseltamivir, que se chama Tamiflu comercialmente.

Redação do Blog de Assis Ramalho
Com informações e fotos do Hospital Dr. Francisco Simões e Silvania/Coordenação do PNI Petrolândia


Comentários

  1. Os direitos deveria ser para todos porque a vacinas deveria ser gratuita para todos e nao para ums e outros nao

    ResponderExcluir
  2. Acho muito errado, porquê a doença não escolhe se é criança, velho,"profissionais da saúde",doentes crônicos ou não. Qualquer pessoa está sujeito a contrair a doença. E por que só um grupo de pessoas é beneficiada e outras não? Tá errado e muito errado !

    ResponderExcluir
  3. Acho muito errado, porquê a doença não vai escolher só esse grupo de pessoas. Qualquer pessoa pessoa está sujeito a se infectar com a doença. Então não concordo que só esse grupo de pessoas sejam beneficiadas, todos tem o mesmo direito!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Publicidade