Publicidade

Desabamento de ciclovia recém-inaugurada deixa ao menos dois mortos no RJ


Corpos resgatados na praia de São Conrado (Foto: Kathia Mello/G1)


A ressaca que atinge a orla do Rio na manhã desta quinta-feira fez desabar um trecho de mais 50 metros da ciclovia Tim Maia, na Avenida Niemeyer, na altura do Castelinho, a cerca de 800 metros da Praia de São Conrado. Dois corpos foram resgatados pelos bombeiros do mar, mas testemunhas relataram que cinco pessoas estavam na ciclovia no momento do desabamento. Uma das vítimas é Eduardo Marinho Albuquerque, de 54 anos. Ele foi identificado pelo cunhado. O outro ainda não foi identificado e tem entre 40 e 50 anos. O acidente ocorreu na altura do Castelinho, por volta de 11h10m desta quinta-feira. A ciclovia foi inaugurada em janeiro deste ano.

A Avenida Niemeyer está interditada nos dois sentidos, segundo o Centro de Operações da Prefeitura. Os motoristas devem seguir pela Autoestrada Lagoa-Barra. Agentes da CET-Rio estão no local. Integrantes do movimento Salvemos São Conrado tentam afastar as pessoas do local por causa do risco.

O administrador de empresas Guilherme Miranda, de 49 anos, estava pedalando em direção a São Conrado e viu uma onda muito grande bater na encosta, levar o trecho da ciclovia e três pessoas caírem na água.

O secretário municipal de Governo Pedro Paulo Carvalho afirmou que é prematuro dizer que houve falha na construção da ciclovia:


- É hora de os engenheiros avaliarem - disse Pedro Paulo.

O contador Ademir Guedes, de 36 anos, contou que estava pedalando na ciclovia e ao fazer uma curva a cerca de 200 metros do local do acidente, foi avisado por um outro ciclista do desabamento da pista:

- Ele me alertou, mas eu achei que ele estivesse brincando. Jamais imaginaria a queda de uma ciclovia recém-construída. Fui devagar até a beira do precipício. Aí os motoristas começaram a gritar me alertando do risco.

Um agente da CET-Rio disse que ouviu falar que o desabamento da ciclovia aconteceu no momento exato que o ônibus estava passando e o veículo foi coberto pela água do mar, molhando quem estava dentro.

O Globo


Comentários

Publicidade